A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Suinocultura Industrial - Introdução e Principais Raças

Pré-visualização | Página 2 de 2

então quando submetida a 
esforço há uma elevação rápida na 
temperatura corporal e, como os suínos têm 
dificuldade em dissipar o calor já que quase 
não possuem glândulas sudorípara esse 
animal pode elevar muito sua temperatura 
podendo levar à óbito. 
Pensando na reprodução, diante desse 
quadro de hipertermia maligna, a 
inseminação artificial é mais indicada para 
que esse animal não faça esforço evitando a 
 
Criação Animal – Jennifer Reis da Silva – É PROIBIDA A COMERCIALIZAÇÃO DESTE CONTEÚDO 
 
ocorrência do quadro. Também devemos 
prezar pelas horas mais frescas do dia para 
realizar a coleta de sêmen. 
As fêmeas Pietran não são indicadas para 
reprodução por serem pouco prolíferas, logo 
são utilizadas para gerar novos animais da 
raça pura assim como as fêmeas Duroc. 
 Em razão da baixa quantidade de 
glândulas sudoríparas os suínos 
gostam tanto da lama já que os 
ajuda a dissipar o calor. 
 
Exemplos de cruzamentos indus triais: 
 L X LW: não há predileção de macho e 
fêmea já que as duas raças têm dupla 
aptidão. Podemos então utilizar um 
macho L para cruzar com uma fêmea 
LW ou utilizar um macho LW para 
cruzar com uma fêmea L. 
A partir do cruzamento dessas raças, 
serão gerados animais F1 (50% L e 50% 
LW) que podem ser escolhidos como 
reprodutores para reposição de plantel. 
 
 L X D: nesse exemplo o macho deve ser o 
Duroc já que tem aptidão 
exclusivamente paterna enquanto a 
fêmea será Landrace. Com o 
cruzamento, teremos animais F1 
(50%L e 50%D) e, caso precisássemos de 
reprodutores para a manutenção do 
plantel devemos selecionar um macho 
já que tanto a raça Landrace quanto a 
Duroc têm aptidão paterna, porém, 
como a Duroc não tem aptidão 
materna não é indicada para a 
reprodução. 
 L X P: nesse exemplo, o macho deve ser 
o Pietran pois, assim como o Duroc, o 
Pietran possui somente aptidão 
paterna. Para eleger um reprodutor F1 
devemos selecionar um macho já que o 
Pietran não possui aptidão materna. 
 
 LW X D: o macho deve ser o Duroc pela 
sua exclusiva aptidão paterna. Os filhos 
F1 podem ser destinados à reprodução, 
caso sejam machos pois a raça Duroc 
não possui aptidão materna. 
 
 LW X P: como no exemplo anterior, o 
macho deve ser o Pietran por sua 
exclusiva aptidão paterna assim como 
seus filhos (F-1) que, se forem machos, 
são destinados para a reprodução. 
 
 D X P: ambas as raças não possuem 
aptidão materna, mas esse cruzamento 
pode ser feito com objetivo de obtenção 
de um super reprodutor. Quem 
interessa como F1 desse cruzamento 
para reprodução são os machos 
 
 ½L ½LW X ½D ½P: temos um 
cruzamento de F-1. O ½D ½P é o 
macho já que as duas raças que o 
compõe têm exclusiva aptidão paterna 
enquanto a fêmea é ½ L ½ LW. Obtendo 
a progênie F2 (¼ L ¼ LW ¼ D ¼ P). Da 
progênie F2 nenhum dos animais 
devem ser selecionados para a 
reprodução devendo ser destinados 
para engorda e abate posteriormente. 
 
 
 
Criação Animal – Jennifer Reis da Silva – É PROIBIDA A COMERCIALIZAÇÃO DESTE CONTEÚDO 
 
Raças Nacionais 
São destinadas às criações de subsistência e 
agricultura familiar. Essas raças foram 
constituídas naturalmente, ou seja, não 
passaram por programas de melhoramento 
genético. Como uma característica positiva 
podemos destacar sua alta rusticidade, 
porém não possuem boa produtividade 
como as que vimos anteriormente. 
 
PIAU 
 
É um suíno tipo banha, podemos ver pelo 
alto percentual de gordura. Esse animal 
pode ser utilizado para obtenção de carne e 
banha. Seu corpo é composto de cerdas 
claras com manchas escuras. 
 
MOURA 
 
Também é um suíno tipo banha, com 
pelagem preta e o corpo compacto, esse 
animal se parece com os cofrinhos que 
estamos acostumados a ver. 
NILO / CANASTRA 
 
Também é um suíno tipo banha, mas, 
diferente dos outros possui poucas cerdas, 
tendo mais pele a mostra. 
 
TATU / MACAU 
 
Comum na região norte do Brasil, essa raça 
é muito criada como pet por conta de sua 
docilidade. Os ossos desses animais são 
considerados frágeis e podemos ver isso ao 
observar a coluna dos suínos mostrados na 
imagem acima. Quando gestantes, as fêmeas 
podem ter seus tetos arrastando no chão 
podendo gerar mastites. 
 
 
 
 
 
 
 
Criação Animal – Jennifer Reis da Silva – É PROIBIDA A COMERCIALIZAÇÃO DESTE CONTEÚDO 
 
PIRAPITINGA 
 
É um animal de grande porte, com poucas 
cerdas recobrindo seu corpo. É destinada 
para produção de carne e banha. 
 
CARUNCHO 
 
Tem coloração creme com manchas. Possui 
alto percentual de gordura. Essa raça é 
destinada a produção de carne e banha.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.