A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
414 pág.
1_4911262791937032365

Pré-visualização | Página 1 de 50

TESTES DE VESTIBULAR
GEOGRAFIA
Voltar
IM
PR
IM
IR
ESTRUTURA GEOLÓGICA GERAL
E DO BRASIL
DOMÍNIOS NATURAIS E MORFOCLIMÁTICOS /
DINÂMICA CLIMÁTICA
HIDROGRAFIA
POPULAÇÃO E DINÂMICA DEMOGRÁFICA
URBANIZAÇÃO E METROPOLIZAÇÃO
AGROPECUÁRIA
ESPAÇO GEOGRÁFICO / GEOPOLÍTICA /
ECONOMIA GLOBAL
ESPAÇO INDUSTRIAL
AMÉRICA / MERCOSUL
ECOLOGIA E POLÍTICA AMBIENTAL
FONTES DE ENERGIA / TRANSPORTES
GLOBALIZAÇÃO
EUROPA / ÁSIA / ÁFRICA / OCEANIA
BRASIL REGIONAL
ESTRUTURA GEOLÓGICA GERAL E DO BRASILESTRUTURA GEOLÓGICA GERAL E DO BRASIL
DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS E NATURAIS
DINÂMICA CLIMÁTICA
HIDROGRAFIA
POPULAÇÃO E DINÂMICA DEMOGRÁFICA
URBANIZAÇÃO E METROPOLIZAÇÃO
AGROPECUÁRIA
ESPAÇO GEOGRÁFICO
(CONCEITOS E REPRESENTAÇÃO)
GLOBALIZAÇÃO — ECONOMIA GLOBAL
ESPAÇO INDUSTRIAL
FONTES DE ENERGIA — TRANSPORTES
ECOLOGIA — POLÍTICA AMBIENTAL
EUROPA — AMÉRICA
ÁFRICA — ÁSIA
BRASIL REGIONAL
GEOGRAFIA - Estrutura geológica geral e do Brasil
IM
PR
IM
IR
Voltar
GA
BA
RI
TO
Avançar
1
A
I
A AB B
Figura A
II
30 m
30 m
30 m
35 
m
40 
m
45 
m
5 m
10
 m
10 m
15
 m
15 m
20 m
20
 m
25
 m
25 m
25 m
5 
m
5 
m
20 m
20 m
15 m
15 m
10 m
10 m
5 m
5 m
B
LEGENDA
Rio
Rodovia Habitação Campo
Repartição Pública Mata
G E O G R A F IA
1. UFMS Com base nas figuras I, II e A, é correto afirmar que:
01. a figura I é a que melhor representa o perfil topográfico A–B da figura A, sendo que
as habitações encontram-se abaixo do morro e sofrem riscos de desmoronamento.
02. a figura II é a que melhor representa o perfil topográfico A–B.
04. a figura A possui curvas de nível com eqüidistância de 30m.
08. a mata presente nas proximidades do rio da figura II denomina-se mata ciliar e pro-
tege o rio do processo de assoreamento.
16. na figura A, as curvas de nível que estão mais próximas indicam que o declive é
menor, ou seja, que o terreno é menos íngreme.
32. os algarismos identificados nas curvas de nível da figura A são conhecidos como
azimute.
Dê, como resposta, a soma das afirmativas corretas
E ST RU T UR A
G E O L Ó GIC A G E R A L
E D O B R A S IL
GEOGRAFIA - Estrutura geológica geral e do Brasil
IM
PR
IM
IR
Voltar
GA
BA
RI
TO
Avançar
2
2. UFBA As diferentes feições do modelado
Com base nas ilustrações acima e nos conhecimentos sobre o relevo brasileiro, pode-se
afirmar:
01. Em I, pode-se constatar a existência de relevos residuais e de vales bem encaixados,
elaborados pela ação de agentes externos, dentre os quais a rede fluvial.
02. Em I, está representado o relevo da região da Chapada Diamantina, onde a influên-
cia dos movimentos tectônicos foi marcante no passado geológico.
04. Em III, as feições arredondadas do relevo evidenciam a influência de um clima
extremamente seco.
08. I e III evidenciam o relevante papel dos processos endógenos, responsáveis pela
elaboração e pela esculturação do modelado.
16. II e III representam, de diferentes maneiras, uma mesma região do Sul da Bahia,
integrante do domínio de “mares e morros”.
32. As fotografias aéreas são utilizadas para o estudo do meio ambiente e já substituem
amplamente os mapas e as cartas na análise geográfica.
Dê, como resposta, a soma das alternativas corretas.
3. UNIT-MG Em1896, 27.000 pessoas morreram, no Japão, em conseqüência de uma “tsu-
nami”, isto é, de uma onda gigante com mais de l0m de altura. Em 1992, outra “tsunami”
arrasou parte do litoral pacífico da Nicarágua. Em 1998, o fenômeno se repetiu em Pa-
pua-Nova Guiné. Essas três ocorrências têm, em comum, o fato de se haverem dado em
regiões do “Círculo de Fogo do Pacífico”, onde a forte atividade sísmica, que leva à
formação dessas ondas, está diretamente relacionada à (ao):
a) existência das regiões dorsais mesooceânicas;
b) convergência de placas tectônicas;
c) formação de epicentros no interior da litosfera;
d) preenchimento por sedimentos das fossas oceânicas;
e) desenvolvimento de processos erosivos do assoalho oceânico.
GEOGRAFIA - Estrutura geológica geral e do Brasil
IM
PR
IM
IR
Voltar
GA
BA
RI
TO
Avançar
3
4. Univali-SC A crosta terrestre é também chamada de litosfera. Corresponde à camada
mais rígida da Terra.
No entanto, a rigidez da superfície da Terra é apenas aparente. Forças internas e externas
modificam, permanentemente, as estruturas que compõem a litosfera, ou seja, modifi-
cam as formas do modelado terrestre, do relevo.
Com base no exposto acima, é correto afirmar:
a) A nife da Terra é o rígido suporte de apoio à sobrevivência dos homens e dos demais
seres vivos.
b) A crosta sólida da Terra, constituída por rochas em que predominam os silicatos de
cassiterita, cuja densidade é igual a 2,7, e a região central da Terra, cuja densidade
pode ser calculada uma vez sabendo-se a densidade média da Terra, são chamadas,
respectivamente, de nife e sial.
c) No estrato geográfico terrestre nada é estático, tudo é dinâmico. Esse dinamismo é dife-
rente em cada um dos planos: o biótico (animais e vegetais) e o abiótico (terra, ar e água).
d) O território brasileiro é formado por estruturas geológicas recentes. As bacias do Pan-
tanal, Amazônica e trechos do litoral nordeste e sul são do período Terciário e os
terrenos cristalinos são do período Quaternário.
e) As bacias sedimentares são constituídas em grande parte por rochas magmáticas, pro-
venientes da desagregação de outras rochas que recobrem a Terra.
5. UFGO A teoria da tectôni-
ca de placas fornece uma
interpretação para a gênese
e a dinâmica da litosfera,
indicando que a crosta ter-
restre apresenta-se fragmen-
tada em grandes blocos, de
dimensão e movimento he-
terogêneos. O esquema a
seguir (retirado do livro Ge-
ografia: Geral e do Brasil:
Paisagem e Território, de
Demétrio Magnoli e Regi-
na Araújo, 1997) demonstra
a atividade existente na região das placas tectônicas entre o oceano Pacífico e a África.
Coloque certo ou errado
( ) a inexistente de registros fósseis de uma fauna ou flora comum às áreas dos conti-
nentes é um dos fatores que mais dificultam a comprovação do movimento das
placas.
( ) as perturbações geológicas que atingem a crosta, como os terremotos e o vulcanis-
mo, originam-se da pressão exercida pelos movimentos convectivos do manto.
( ) as regiões mais afastadas das zonas de convergência ou afastamento das placas —
como é o caso do território brasileiro — apresentam relativa estabilidade tectônica.
( ) as áreas de expansão do assoalho oceânico correlacionam-se, principalmente, com
geração das montanhas orogênicas (Andes, Himalaia etc.) nos continentes.
6. UFRN Observe, ao lado, o novo mapa
do relevo brasileiro (organizado pelo
Prof. Jurandir Ross). Nele estão indica-
das as 28 macrounidades do relevo bra-
sileiro, denominadas morfoestruturais.
Segundo o autor, a forma de relevo 2 cor-
responde ao:
a) planalto e serras da Borborema;
b) planalto e chapada da bacia do Paraná;
c) planalto e serras de Goiás-Minas;
d) planalto e chapada da bacia do Parnaíba.
Fonte: Popp. José Henrique Geologia Geral. Rio de Janeiro, LTC, 1987.
GEOGRAFIA - Estrutura geológica geral e do Brasil
IM
PR
IM
IR
Voltar
GA
BA
RI
TO
Avançar
4
7. F.I. Vitória-ES A origem de vários fenômenos percebidos na crosta terrestre é ex-
plicada pela Teoria de Placas Tectônicas. Considerando esse fato, avalie os itens
seguintes:
I. As zonas de contato de placas, tanto as construtivas, quanto as destrutivas, caracteri-
zam-se pela ocorrência de abalos sísmicos e vulcanismo e pelo aparecimento de
dobras e fraturas.
II. As grandes dorsais meso-oceânicas, formadas pelos vazamentos e depósitos que
originam as mais recentes rochas magmáticas da crosta terrestre, constituem áreas
em expansão no fundo