A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
53 pág.
ETA

Pré-visualização | Página 1 de 2

Características 
físicas
Introdução
• São os parâmetros principais utilizados para caracterizar
fisicamente as águas naturais.
• Fornecem Indicações preliminares importantes para a
caracterização da qualidade química da água.
• Aplicações importantes nos estudos e fenômenos que ocorrem
nos ecossistemas aquáticos, caracterização e controle de qualidade de
águas para abastecimento público e residuárias.
Coloração -COR 
Associada à presença de sólidos dissolvidos
material em estado coloidal orgânico e inorgânico
ácidos húmicos e fúlvicos
 efluentes industriais : curtumes
indústrias têxteis
indústrias de pigmentos
indústrias de celulose e papel,
da madeira
Coloração -COR 
Compostos inorgânicos capazes provocar efeitos matéria
em estado coloidal.
 óxidos de ferro e manganês, presentes no solo.
 metais presentes em efluentes industriais
 A presença de cor provoca repulsa psicológica no
consumidor
 Portaria 2914/11 Ministério da Saúde – 15 uH cor
aparente valor máximo permitido
TURBIDEZ 
Definição
A turbidez de uma amostra de água é o grau de atenuação de intensidade 
que um feixe de luz sofre ao atravessá-la.
Associada à presença de sólidos suspensão
 partículas inorgânicas: areia, silte, argila 
 detritos orgânicos: algas e bactérias, plâncton em geral
• estações chuvosas resulta aumento da turbidez nas águas 
• Esgotos sanitários e efluentes industriais
TURBIDEZ 
 Estações tratamento de águas: altera dosagens de coagulantes e 
auxiliares
 Alta turbidez:
 Influencia nas comunidades biológicas aquáticas
 Reduz a fotossíntese devido a vegetação enraizada submersa e algas
 Reduz a produtividade dos peixes
 Afeta adversamente os usos doméstico, industrial e recreacional
Importância da turbidez
Do ponto de vista sanitário, a importância da turbidez deve-se
fundamentalmente a razões:
 Estéticas: é comum considerar-se uma água turva como poluída.
 De filtrabilidade: em tratamento de águas, a filtração torna-se mais
difícil, ou mesmo mais onerosa, com o aumento da turvação.
 De desinfecção: a desinfecção duma água é tanto mais difícil
quanto maior é a sua turvação,uma vez que esta diminui o contacto
do desinfetante com os microrganismos.
Padrão de potabilidade (2914 MS): abastecimento público
(0,5UNT)
Importante para o controle dos processos de coagulação-
floculação, sedimentação e filtração
SÓLIDOS
Em saneamento, sólidos nas águas correspondem a toda
matéria que permanece como resíduo, após evaporação,
secagem ou calcinação da amostra a uma temperatura pré-
estabelecida durante um tempo fixado.
Classificação dos Sólidos
Sólidos 
Totais
Sólidos Suspenso 
(> 1,2 um)
Sólidos 
Dissolvidos (< 
1,2 um)
Sólidos Suspensos 
Voláteis (Mat. 
Organica
Sólidos Suspenso 
Fixos (Mat. 
Inorganica)
Sólidos Dissolvidos 
Voláteis (Mat . 
Orgânica)
Sólidos Dissolvidos 
Fixos (Sais 
Inorgânicos)
Classificação dos Sólidos
• Sólido Total: Material que permanece na cápsula após evaporação parcial
da amostra e posterior secagem em estufa à temperatura escolhida, até
massa constante;
• Sólidos Suspensos: É a porção dos sólidos totais que fica retida em um filtro
que propicia a retenção de partículas de diâmetro maior ou igual a 1,2 μm;
• Sólidos Dissolvidos: Porção do resíduo total que passa por filtro de
porosidade de 1,2 μm;
• Sólidos Voláteis: Porção dos sólidos que se perde após a ignição ou
calcinação da amostra a 550-600 °C;
• Sólidos Fixos: É a porção dos sólidos que resta após a ignição ou calcinação
a 550-600 °C;
• Sólidos Sedimentáveis: Porção dos sólidos em suspensão que se sedimenta
sob ação da gravidade durante uma hora;
Importância nos Estudos de Controle de 
Qualidade de Água
• As determinações dos níveis de concentração das diversas frações de
sólidos resultam em um quadro geral da distribuição das partículas com
relação ao tamanho (suspensos e dissolvidos) e com relação à natureza
(fixos ou voláteis);
• No controle operacional de sistemas de tratamento de esgotos, algumas
frações de sólidos assumem grande importância;
• O teor de sólidos dissolvidos representa a quantidade de substâncias
dissolvidas na água, que alteram suas propriedades físicas e químicas da
água.
• O excesso de sólidos dissolvidos na água pode causar alterações no sabor e
problemas de corrosão. Já os sólidos em suspensão, provocam a turbidez da
água gerando problemas estéticos e prejudicando a atividade fotossintética.
SABOR E ODOR
• Definição: O Sabor é a interação entre o gosto (salgado,
doce, azedo e amargo) e o Odor (sensação olfativa)
• Origem Natural: Algas, MO em decomposição,
microorganismos e compostos orgânicos, tais como gás
sulfídrico, sulfatos e cloretos;
• Origem Antropogênica: esgotos domésticos e
industriais.
Características 
químicas
pH
• O primeiro equilíbrio químico de interesse que ocorre na água 
é a dissociação de sua própria molécula, que pode ser 
representada através da seguinte equação química
• pH < 7 : solução ácida
• pH > 7 : solução básica
• pH = 7 : solução neutra
pH
• Importância nos estudos de controle de qualidade de águas
• A influência do pH sobre os ecossistemas aquáticos naturais dá-se 
diretamente devido a seus efeitos sobre a fisiologia das diversas 
espécies. 
• Também o efeito indireto é muito importante, podendo 
determinadas condições de pH contribuírem para a precipitação de 
elementos químicos tóxicos como metais pesados
• Nos reatores anaeróbios, a acidificação do meio é acusada pelo 
decréscimo do pH do lodo, indicando situação de desequilíbrio. A 
produção de ácidos orgânicos voláteis pelas bactérias acidificadoras
e a não utilização destes últimos pelas metanobactérias é uma 
situação de desequilíbrio que pode ser devido a diversas causas
• A coagulação e a floculação que a água sofre inicialmente é um 
processo unitário dependente do pH
• O pH é padrão de
• potabilidade, devendo as águas para abastecimento público 
apresentar valores entre 6,5
• e 8,5,
Dureza das Águas
• Dureza de uma água é a medida da sua capacidade de
precipitar sabão.
• É causada pela presença de cálcio e magnésio, principalmente,
além de outros cátions como ferro, manganês, estrôncio,
zinco, alumínio, hidrogênio, etc, associados a ânions
carbonato (mais propriamente bicarbonato, que é mais
solúvel) e sulfato
Dureza
• A principal fonte de dureza nas águas é a sua passagem pelo
solo (dissolução da rocha calcárea pelo gás carbônico da água),
conforme as reações:
Para o abastecimento público de água  consumo excessivo de sabão 
nas lavagens domésticas; aumento na incidência de cálculo renal
Dureza
• Para o abastecimento industrial, aumento da temperatura, o 
equilíbrio se desloca no sentido da formação de carbonatos que 
precipitam e se incrustam, o que já levou diversas caldeiras à 
explosão.
• Remoção da dureza
• O abrandamento das águas pode ser feito por precipitação química 
ou por troca-iônica
Sulfato, SO4
2-
Importância nos estudos de controle de qualidade das águas
• Nas águas para abastecimento públicoporque provoca 
efeitos laxativos
• Por tratar-se de íon solúvel em água, o sulfato só pode ser 
removido por processos especiais, como por exemplo a troca-
iônica (resinas aniônicas) e a osmose reversa
Sulfeto, S2-
• A principal fonte de sulfeto em águas naturais é o lançamento de 
esgotos sanitários e de efluentes industriais que contenham 
sulfato, em condições anaeróbias.
• O sulfeto provoca problemas de toxicidade aguda em operadores 
de rede coletora de esgotos.
• H2S  odor característico de ovo podre.
Cloreto, Cl-
• O cloreto é o ânion Cl- que se apresenta nas águas subterrâneas 
através de solos e rochas
• Padrão de Potabilidade  250 mg/L
• Exigem processos especiais como os de membrana (osmose 
reversa), destilação (como por exemplo a destilação solar) e 
processos à base de trocaiônica
Compostos de nitrogênio em Águas
• Os esgotos sanitários constituem em geral a principal fonte em 
águas  nitrogênio orgânico
• amônia gasosa (NH3) ou do íon

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.