A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
62 pág.
Difração de Raios-X aplicado a nanopartículas

Pré-visualização | Página 2 de 2

local and medium range structure of complex materials - slides
Aspectos experimentais
Qmax desejado
PDF: 17-40 Å-1
Espaço recíproco: 15-20 Å-1
É preciso remover o espalhamento de outras fontes
Ar
Porta amostra
Intensidade pequena do espalhamento difuso
É preciso corrigir espalhamento Compton e fluorescência
Detectores com resolução de energia
O tempo computacional é proporcional a D6
D = Diâmetro da nanopartícula
53
1 - Phys. Rev. B - Condens. Matter Mater. Phys. 72, 1–8 (2005).
53
CONCLUSÕES
54
CONCLUSÕES
A estrutura de NPs pode ser diferente da do bulk
A análise dos picos de Bragg não são suficientes para descrever NPs
É necessário analisar o espalhamento difuso e os picos de Bragg
A equação de Debye e a análise por PDF fornecem informações sobre estrutura local
São mais adequadas para a análise de NPs
55
dúvidas
56
Função de distribuição de pares
57
g(r) = função de distribuição de pares
Proporção entre o número de átomos da espécie j em um raio dr em relação a média do material
= número de átomos da espécie j entre r e r + dr
 = densidade de número da espécie j
cj = proporção da espécie j no material
 = densidade de número de átomos
Volume
Número esperado de átomos da espécie j naquele volume
1 - J. Appl. Crystallogr. 34, 172–177 (2001).
r
dr
Distribuição de pares radiais 
58
I = intensidade
Q = vetor de espalhamento
S = Função de estrutura de espalhamento total
f = fator de espalhamento atômico
r = distância entre dois átomos
G(r) é derivada da equação de Debye
S contém a informação da intensidade
S depende da composição química da amostra
MODELAGEM
Simulação
Small Box
Estrutura do bulk
Função para simular o decaimento devido ao tamanho
Big Box
Monte Carlo reverso
Super célula
59
60
61
62

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.