A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Aplicação da célula tronco hematopoiética e clonagem

Pré-visualização | Página 1 de 1

Aplicação da célula tronco hematopoiética e 
clonagem: 
 
 
O Indivíduo com leucemia, anemia grave, distúrbio hematológico, 
aplasia medular, plaquetopenia severa; como forma de tratamento não 
adianta manter a medula óssea dele pois ela é maligna (se estiver 
falando de tumor), então o procedimento é quimioterapia e 
radioterapia para acabar a célula tronco e a medula desse indivíduo. 
 A partir do momento que a medula óssea foi completamente retirada, 
é feito o transplante da medula óssea de um indivíduo doador 
saudável. Entre o procedimento do transplante e o critério de cura 
propriamente dita, existe um período em que há exposição do 
indivíduo a infecções, então o limitante da medula óssea são os riscos 
a infecções oportunistas; pois sem medula óssea não tem sistema 
imune: imunodeprimido. Durante a morte da medula óssea, durante os 
ciclos de quimioterapia existem esses riscos. 
 Problema pós transplante: doença do enxerto versus hospedeiro, o 
enxerto vem do doador e o receptor é o hospedeiro, toda vez que um 
transplante envolve o sistema imune do doador existe a chance dessa 
doença ocorrer. As células imune do doador atacam o receptor, com 
isso o hospedeiro apresentará diarreia aquosa ou profusa, erupções 
cutâneas (pois aumenta fragilidade capilar e faz cush), vômito e 
náuseas. 
 
Transplante de fígado: quase não tem doença do enxerto versus 
hospedeiro, pois o sistema imune hepático é pouco proeminente. 
Transplante de córnea: não tem doença do enxerto versus hospedeiro, 
pois a córnea não tem sistema imune. Transplante de intestino: tem 
doença de enxerto versus hospedeiro, pois ele tem sistema imune: placas 
de Peyer. 
 
O que é clonagem terapêutica? O que é clonagem reprodutiva? 
Clonagem reprodutiva é toda e qualquer formação de um clone ou de um 
indivíduo completo. O núcleo de uma célula somática (pois nele tem todas 
as informações genéticas) é colocado num ovócito sem núcleo; o ovócito é 
o suporte desse núcleo e a célula que foi clonada reprodutivamente é 
introduzida numa mãe de aluguel (ovócito fertilizado artificialmente). No 
final do processo, há um clone. Exemplo: ovelha dolly, que foi produzida 
pelo núcleo de uma célula do epitélio mamário de uma ovelha. 
 
Clonagem terapêutica é ao invés de deixar a reprodução do indivíduo 
acontecer, interrompe na fase de gástrula, e isso é um problema pois 
interrompe uma gestação. 
 
Obs: existe uma corrente que visa clonar animais em extinção. 
Tratamento como síndrome de Hunter: dois distúrbios lisossomais 
importantes que acometem SNC, solução: terapia gênica como é caso da 
galactosemia (deficiência na quebra da galactose, clonar célula que tenha 
enzima capaz de degradar a galactose e inserir no indivíduo). 
Tratamento de fratura: colocar uma malha estimuladora de células tronco 
cuja finalidade é atrair no ambiente da fratura células tronco somáticas, 
mediante radiação (comprimento de onda específico) nessas células, elas 
irão se diferenciar no tecido específico, que nesse caso é o tecido ósseo, 
facilitando o critério de cura (diminuindo necessidade de uso de próteses).