A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
13 pág.
Modelo Entidade-Relacionamento Estendido

Pré-visualização | Página 1 de 3

1 
objeto abstrato 
objeto detalhe 
BANCO DE DADOS 
 
Modelo Entidade-Relacionamento Estendido 
 
 
 
1 Abstrações em Modelos de Dados 
O conceito de abstrações de dados consiste em, durante o processo de modelagem 
dos dados, abstrair-se a informação que é necessária, desconsiderando-se a que não é. 
Os modelos de dados semânticos e orientados a objetos providenciam mecanismos 
para a representação de abstrações em um esquema de dados, permitindo que a informação 
seja mantida tanto de maneira mais abstrata quanto de maneira mais detalhada, sendo possível 
acessar a informação dessas duas maneiras. 
Considerando uma informação como uma coleção de objetos, pode-se identificar um 
objeto como a representação da informação de maneira mais abstrata, chamado objeto 
abstrato, e a informação mais detalhada como representada por um ou mais objetos, 
chamados objetos detalhe. Na figura seguinte é apresentada uma interpretação genérica de 
abstração, onde o objeto abstrato relaciona-se com o objeto detalhe por meio dos 
relacionamentos abstrair e detalhar. Essa conexão semântica entre os objetos envolvidos em 
uma abstração é responsável por permitir uma visão mais abstrata ou detalhada da 
informação. 
 
 
 
 
detalhar abstrair 
 
 
 
 
 
No processo de modelagem de dados, detalhar ou abstrair são ações diferentes: 
Detalhar: modelar os dados gerais e, posteriormente, determinar quais são os detalhes 
de interesse e integrá-los aos demais elementos do esquema de dados. 
Abstrair: modelar os dados detalhados e, posteriormente, verificar se esses dados 
podem ser abstraídos. 
Usando abstrações de dados, o resultado final do processo de modelagem é o mesmo 
(as informações são mantidas tanto de maneira mais abstrata quanto mais detalhada). 
2 
A seguir tem-se uma visão geral das principais abstrações existentes em modelos de 
dados: 
• Generalização: abstração de características comuns (genéricas) contidas em vários 
objetos e generalizá-las em um único objeto; 
• Classificação: objetos semelhantes são classificados por meio de um tipo; 
• Agregação (Associação): associação de objetos já existentes para a criação de outros 
objetos com características próprias; 
• Composição: objetos são compostos por outros objetos; 
• Sumarização: objetos são agrupados para resumir informações de outros objetos (média, 
total, somatório etc). 
 
Na tabela seguinte tem-se um resumo dos elementos de cada uma dessas abstrações de 
acordo com a figura anterior: 
 
 
Abstração 
 
Detalhe 
Componentes Relacionamentos 
Propriedade Objeto 
Abstrato 
Objeto 
Detalhe 
Abstrair Detalhar 
Generalização Especialização genérico específico 
generalizar 
(é um) 
especializar herança 
Classificação Instanciação classe (tipo) instância 
pertencer 
(é do tipo) 
instanciar 
criação 
(formatação) 
Agregação Separação agregação parte 
associar 
(faz parte de) 
separar identificação 
 
Composição 
 
Decomposição 
composto 
(complexo) 
 
parte 
compor 
(é parte de) 
 
decompor 
propagação (o que 
se faz no todo se 
faz nas partes) 
Sumarização Separação resumo amostra sumarizar amostrar 
operação (média, 
total, mínimo, etc) 
 
Existe uma variação entre o que se entende por abstração de Composição, Agregação e 
Sumarização. Alguns autores consideram Agregação e Sumarização como casos particulares 
de Composição. 
Duas abstrações de dados foram incorporadas ao ME-R, resultando no ME-R 
Estendido: Generalização e Agregação. 
 
2 Abstração de Generalização no ME-R Estendido 
2.1 Classes, Subclasses e Superclasses 
Uma classe de entidades representa um grupo de entidades do mesmo tipo. Por 
exemplo, o CE Funcionário do esquema de dados de uma empresa é uma classe. 
Em alguns casos, uma classe tem subgrupos de suas entidades que são significativos e 
precisam ser representados em razão de sua importância. Por exemplo, as entidades da classe 
Funcionário podem ser agrupadas nos subgrupos Secretária, Engenheiro e Técnico. Assim, 
toda entidade que é um membro de um desses subgrupos é também um Funcionário. 
Os subgrupos de entidades de uma classe são denominados de subclasses, enquanto 
que a classe é a superclasse para cada uma das subclasses. O relacionamento existente entre 
eles é denominado relacionamento subclasse/superclasse. Por exemplo, a classe 
Funcionário é uma superclasse, os subgrupos Secretária, Engenheiro e Técnico são subclasses 
da superclasse Funcionário. Esquematicamente, tem-se: 
3 
Beneficiário Médico 
Pessoa 
Beneficiário Médico 
Pessoa 
superclasse relacionamento 
superclasse-subclasse 
 
 
 
 
 
subclasses 
 
Uma entidade membro de uma superclasse pode ser membro de qualquer número de 
subclasses, inclusive pode ser membro de nenhuma subclasse. Por exemplo: no caso da 
modelagem de uma cooperativa médica, é possível que um médico possa ser também 
beneficiário de planos de saúde da cooperativa, sendo que médicos e beneficiários são 
pessoas. Pode-se considerar também que existam pessoas que pertencem à cooperativa, mas 
não são nem médicos e nem beneficiários. Esquematicamente tem-se: 
 
 
 
2.2 Herança de Atributos 
A herança de atributos é um conceito associado ao relacionamento superclasse- 
subclasse. 
Uma entidade membro de uma subclasse herda todos os atributos da superclasse, 
podendo ter também seus próprios atributos. Por meio da herança, os atributos que não estão 
presentes em uma subclasse podem ser obtidos na superclasse. Por exemplo, no esquema a 
seguir, sempre que se consultar o nome de um médico, esse será obtida na superclasse Pessoa. 
Esquematicamente tem-se: 
 
 nome 
 
 
 
 
 
 
 
 
Um mesmo CE pode ser subclasse de mais de uma superclasse. Então, esse CE herda 
os atributos das várias superclasses, o que é conhecido como herança múltipla. Vale ressaltar 
também que uma hierarquia pode ter vários níveis. 
Técnico Engenheiro Secretária 
Funcionário 
4 
CEen CEe1 
CEg 
Professor 
Titular Assistente Pós-Graduação Graduação 
Funcionário Aluno 
Pessoa 
Genérico 
Exemplo: 
 
 
Herança Múltipla 
 
2.3 A Abstração de Generalização 
 
 
 
 
especializar generalizar 
(é-um) 
 
 
Propriedade: 
Herança 
 
 
Abstração de Generalização: consiste em abstrair as características comuns contidas 
em vários CEs e generalizá-las em um único CE genérico (CEg), resultando em uma 
hierarquia onde o CEg representa o nível superior e é especializado em vários CEs específicos 
(CEe1,…,CEen) que podem ser também especializados. 
De acordo com os conceitos de superclasse e subclasse: 
CEg – superclasse; 
CEs específicos (CEe1,…,CEen) – subclasses. 
 
Representação: existem várias notações para a representação de abstrações de 
generalização no ME-R Estendido. A seguir é apresentada uma notação muito usada. 
 
 
 
 
 
 
... 
Específico 
5 
Pós-Graduação Graduação 
Aluno 
Proibido 
Mulher Homem 
Pessoa 
Titular Assistente 
Funcionário Professor 
Exemplo: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Restrições: 
 
• pode-se generalizar apenas CEs, CRs nunca são generalizados; 
 
• um CEg pode estar associado a mais de um grupo de CEs específicos, mas para 
cada grupo de CEs específicos pode haver apenas um único CEg. Exemplo: 
 
 
 
 
 
 
 
 
Aluno 
 
Professor 
 
Funcionário 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Propriedades da abstração de generalização: 
 
• Participação Total ou Parcial: a ocorrência da abstração de generalização é total 
quando a união de todos os CEs específicos resulta no CEg, caso contrário, a 
ocorrência da generalização é parcial. Na representação mostrada na figura seguinte, a 
haste dupla indica participação total e a haste simples indica participação parcial; 
Pessoa 
6 
Abstração de Generalização 
Participação Total 
e Exclusão Mútua 
CEg 
Participação Parcial 
e Exclusão Mútua 
Participação Total 
e Sobreposição 
Participação Parcial 
e Sobreposição 
CEg 
CEe1 ... CEen CEe1 ... CEen CEe1 ... CEen