Buscar

Saúde da Criança

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 6 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 6, do total de 6 páginas

Prévia do material em texto

Saúde da criança
Mariana Tiemi Okamoto Kamei
tiemikamei@gmail.com
TXVI
Prof. Joselita Batista Azuma
Crescimento físico
Processo de aumento físico do corpo no seu
todo, ou em partes que caracteriza os seres
humanos desde a concepção até o final da
adolescência.
Processo quantitativo (peso/altura)
Todo o processo de crescimento é proveniente
de instruções do nosso código genético, desde
o óvulo até o adulto.
Os fatores envolvidos devem ser bem
conhecidos
Estágios: embrionários, fetal, infantil e
adolescentes
Aspectos emocionais, intelectuais,
comportamentais e sociais.
Além de tudo que aprendemos sobre a
literatura científica, é importante perguntar se
a gravidez foi desejada. Como foi a gravidez e a
aceitação dessa criança.
Conceito
Exprime aspecto da maturação que podem ser
avaliados por medidas de tamanho.
Peso alterado mais precoce indicador sensível
a curto prazo.
Comprimento a longo prazo.
Fatores que influenciam:
Fatores extrínsecos ou ambientais:
● Condições sócio-econômicas, geofísicas
e de urbanização.
● Interação mãe-filho
● Atividade física
Fatores intrínsecos ou orgânicos:
● Sistema neuroendócrino
● Energia
● Hereditária (dotação genética
determina o plano/etnia)
Precisamos incentivar essas crianças a fazerem
atividades na puericultura.
Fatores genéticos
Herança: é a propriedade dos seres vivos que
transmitem suas características e
descendência. O material que inicia a vida
consiste em citoplasma e núcleo do ovo
fertilizado.
Todas as características do indivíduo estão na
dependência dos genes herdados, incluindo o
crescimento.
Fatores neuroendócrinos:
O SN e endócrino: interage de maneira
complexa.
Cérebro via hipotálamo (secreção hormônio)
Hormônio tireoideano sobre o
desenvolvimento cerebral do feto e RN.
mailto:tiemikamei@gmail.com
O hormônio do crescimento atua no fígado
estimulando a secreção de GF para o
crescimento de cartilagens.
O sistema hipotálamo-hipófise atua da
seguinte forma: o hipotálamo, através de
estímulos, faz com que a hipófise libera
diversos hormônios, como o hormônio de
crescimento, este que atua no fígado,
liberando somatomedinas, IGS1 (age na
cartilagem e no osso);
• A hipófise libera o fator de liberação da
corticotrofina, que libera o ACTH e causa o
aumento da liberação do cortisol pela supra
renal;
- Tem-se, também, a liberação de tireotrofina,
que estimula o TSH e atua na tireóide, que
libera os hormônios tireoidianos;
Fatores ambientais
Pré-natal
● Doença materna
● Nutricional: déficit de vitaminas e iodo
● Mecânicos: ectopia e posição fetal
anormal
● Infecciosas: VDRL - toxo- Rubéola
● Imunitários: incompatibilidade rH
● Anóxico: função placenta deficientes)
● Drogas: teratogênese
Pós natal
O meio ambiente obriga o indivíduo a uma
constante adaptação fisiológica, sobretudo em
relação à nutrição, atividade física, alterações
climáticas e ambientais de ordem física e
estímulos biopsicossociais (que incluem o
afeto e o impacto da urbanização).
Avaliação do peso:
Ao nascer: média 3,400g
Perda 10% nos primeiros 7 dv. recupera por
volta do 10° dv.
1° trimestre: 700g/mês ou 25-30 gr/dia
2° trimestre: 600g/mês ou 20gr/dia
3° trimestre: 500g/mês ou 14g/dia
4° trimestre: 400g/mês ou 12g/dia
Pré- escolar: 2kg/mês ou 25-30g/dia
Escolar : 3-3,5kg/ano
4-5 meses: a criança dobra o peso de
nascimento
12 meses: triplica
2 a 2 anos e 6 meses: quadruplica
3 a 11 anos: fórmula para cálculo aproximado
do peso que pode ser usada para criança.
P(kg)= idade(anos)x 2+9
Estatura: comprimento e altura
Ao nascer: média 50cm
1° semestre: nos primeiros 3 meses cresce
aproximadamente 8-9 cm.
Dos 3M até 6M cresce mais 6-7 cm totalizando
15cm.
2° semestre: 10 cm
Com um ano cresceu 25cm
Ou seja 50% do seu nascimento
2° ano: 10cm
3° ano: 10 cm
4° ano: mede em torno de 1 metro
pré-escolar: 7-8 cm/ano
Escolar: 6-7 cm/ano
Adolescentes: meninas 8,3cm/ano e meninos
9,5cm/ano
Fórmula de 3 a 11 anos: altura(cm) = (idade-3)
x6+95
Até os dois anos, nós medimos as crianças
deitadas. Tem que medir as duas pernas juntas
para ver se não há diferença de tamanho.
Em pé, devemos nos certificar de que todas
essas partes indicadas estão junto à parede.
Perímetro cefálico:
Ao nascer: média 35cm
1° trimestre: 2cm/mês
2° trimestre: 1cm/mês
3° e 4° trimestre: 0,5cm/mês
1° ano: aumento 12 cm
1° ano: média 47cm
2° ano: 2cm/ano.
Fontanelas:
Existem 6 fontanelas:
1 anterior ou bregmática - fecha 9-18 M
1 posterior ou lambdóide - fecha 6-8 S
2 Esfenoidais, 2 mastoideas (fechadas ao
nascer)
Perímetro torácico (PT) → É a circunferência
do tórax. Durante o crescimento, as
proporções do corpo mudam.
Perímetro Abdominal (PA) → É a
circunferência abdominal. Valor relativo até 2
anos, aproximadamente PC = pt= PA
Avaliação antropométrica:
Peso/estatura/pc/segmento corporal
Preconizado pela OMS: peso/idade
Altura/idade e peso altura.
OMS: Gráficos de crescimento
Pela SBP: Critério Gomez e Waterlow.
***Seguimento Superior (SS)
***Seguimento Inferior (SI)
***Envergadura (Env)
Primeiro trimestre
SS/SI = 1,7
Env - E = 2,5
Segundo trimestre
SS/SI = 1,6
Env - E = Menina = -3, Menino = - 2,5
Quarto trimestre
SS/SI = 1,52
Env - E = Menina= -3,3 Menino = -2,
Segundo Ano de Vida
SS/SI = 1,41
Env - E = Menina - 3,5, Menino = - 3
Terceiro Ano de Vida
SS/SI = Menina = 1, 35, Menino 1,30
Env - E = Menina= -4 Menino = -2,7
Entra no seu canal genético (3 ou 4 anos)
Pré - escola -3 a 6 anos
Crescimento no seu canal genético
Determinar a estatura alvo (previsão da E do
adulto)
Menino: (E do pai + E da mãe +13) /2
Menina: (E da mãe + E do pai - 13)/2
Pré escolar
4 anos
SS/SI = Menina = 1,22; Menino = 1,24
Env - E = Menina= -3,8 Menino = -3
5 anos
SS/SI = Menina = 1,15; Menino = 1,19
Env - E = Menina= -3,5 Menino = -3,3
6 anos
SS/SI = Menina = 1,10; Menino = 1,12
Env - E = Menina= -3,3 Menino = -2,5
Escolar
Conferir a velocidade anual de crescimento
(VC) e estra no percentil da estatura alvo.
Idade óssea = idade cronológica +/- 2 anos
Aos 10 anos SS=SI
Puberdade
Menina 10 anos (crescimento das mamas)
Menino 12 anos (aumento dos testículos,
crescimento peniano)
Estirão da puberdade:
Menina = início aos 12 anos; 8-9 cm/ano
Menino = início aos 14 anos; 10-12cm/ano
Avaliação do estado nutricional
Avaliação antropométrica: peso/
Critério Gomez: até 2 anos
P/I = Peso encontrado x100/peso ideal (p50)
Esses gráficos foram lançados em 2006.
Antigamente era utilizado somente o gráfico
americano.
Nos países em que era incentivado o uso do
aleitamento materno, no gráfico americano
saiam como desnutridas.
A OMS percebeu isso e escolheu alguns países
para fazer parte do estudo.
Em 2006 foi lançado esse novo gráfico.
Higienização bucal. Retirar a nata do leite já
ajuda na higienização.
Crescimento Físico
Média de erupção dos dentes decíduos 20
dentes (meses)
Média de erupção dos dentes permanentes
Erupção - anos (32 dentes)
É falado que durante o crescimento dos dentes,
as crianças têm febre e o intestino solta. Mas
na literatura não possui nada. Mas a prática
existe, deve ser por conta do processo
inflamatório.

Outros materiais