A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Energia mecânica e conservação de energia

Pré-visualização|Página 1 de 2

@marzinha_keys
Y
ENERGIA
/
ECÂNICA
As
energias
se
transformam
em
outras
,
elas
não
se
perdem
conservação
de
energias
ex
:
bola
caindo
ela
tinha
EPG
,
e
conforme
a
h
vai
diminuindo
,
ela
vai
ganhando
v.
,
transformando
a
EPG
em
EC
E
mecânica
é
a
soma
de
todas
abaixo
Em
=
Ec
+
EPE
+
EPG
ENERGIA
CINÉTICA
Movimento
Ex
:
um
caminhão
a
90km/h
tem
mais
energia
que
uma
for m i g a
a
90km/h
Massa
e
velo c i d ade
fazem
diferença
TEOREMA
DO
W
E
EC
FR
=
m.a
a-
-
FI
E
EC
=
M
.
V2
2-
EC
V2
UE
-
.
.
.
.
.
.
.
.
vo
vr
WTOT
=
DEC
VF
?
+2
aos
e
_...
PARÁBOLA
F
.
.
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
.
.
.
W
#
=
myf z
-
myi z
-
V0
>
=
2ft
-
D
2
E
4
V
3
E
9
T
2-
-2
M¥
-
mvj - F R . i s
I
I
>
V
V
4
E
16
u
du
FEET
=
WTOT
TEE
WTOT
EX
:
[
(
m
)
F
varia
W= #
Fconsf
WTOT
=
DEC
20
=
-
1
1m15
20
=
mãe
'
-
mui
21
=
VF
'
go.gs
.
.
-
-
-
-
Ã
VF
?
são
a=w
w-a.ge
=
20J
°
°
#
VF
=
V21
mis
!
>
dem
)
20=2*-2
-
aff
2m
Ex
ENEM
W
?
w=F #
W
-1=702-102-0
O
V0
-
O
WT
=
70%- 0 0
tão
.
.
.
_
.
.
.
.
.
.
.
O
10m15
ftp.m-torgw-o/---AEcWt--mz-VFZ-mz-UiZ
WT
=
3500J
ENERGIA
POTENCIAL
Ü{
"
"
"
"
"
"
"
"
"
"
"
"
"
"
"
"
"
"
"
"
'
"
"
"
"
°
ELÁSTICA
Ep
é
a
energia
armazenada
em
um
corpo
que
deforme
(
mola
,
elástico
.
.
.
)
fugirei
a.
FELÁSTICA
'
!
Fonda
sempre
tenta
devolver
ela
pro
valo r
original
v44
FEL
:
i
É
.
ç
:
Quando
aperta
/
estica
a
mola
a
Energia
fica
armazenada
,
e
quando
para
de
haver
F
exte r n a
,
a
energ
e-
liberada
e
!¥g
faz
volt a r
ao
normal
-
N
/
m
deformação
:
'
da
m
;Üd
!
FEL
=
b.
FE
,
DEFORM
EPE
=
k£-5
m
Eom.EE#ooa7F-
minha
{
§
deformação
:
constante
elástica
§
1¥
:*
valor
tabelado
Força
90C
"
dureza
"
{
Energia
da
mola
a
mola
deformada
faz
GRAVITACIONAL
A
altura
(
h
)
do
objeto
armazena
a
energia
-
-900
.
.
.
Quanto
+
alto
+
energia
armazenada
(
+
impacto
)
µ
Epa
=
M
-
g.
h
Gj
agt
notem
^
CONSERVAÇÃO
DA
ENERGIA
MECANICA
w
-
-
trabalho
SISTEMA
CONSERVATIVO
SISTEMA
O
-
CONSERVATIVO
µ
Explosão
Em
se
conserva
EM
NÃO
se
conserva
E-
M
fim
#
Em
inicio
Emfim
>
Em
início
A.zfh.gg
EMA
=
EMB
Com
atrito
,
com
resistência
do
ar
,
com
expl o s ã o
,
com
pessoa
empurrando
.
.
.
W
f.
Dissipo
=
EMF
-
EMÍ
ECATEPA
-_
ECB
+
EPB
forç a s
dissipativas
a.
Significa
que
o
TOTAL
fica
igual
,
mas
o
TRABALHO
FORÇ
DISSIP
.
valor
de
CADA
energia
pode
vari a r
Irmao
f
Em
final
<
Em
inicial
Sem
atrito
,
sem
resistência
do
ar
,
sem
Em
-
-
nos
Em
-6s
na
maioria
dos
casos
expl o s ã o
,
sem
pessoa
empurrando
.
.
.
Watrifo
=
-
qj
o
quanto
o
atrito
roubou
da
energia
(
tirou
4J
)
Caminho
não
importa
,
não
altera
nada
Caminho
importa
,
quanto
mais
longo
mais
energia
e-
roubada
OBS
YEE
-
DEC
WFE.EE
-
Em
força s
Feito
.
Martina
chaves
por
Canetti
da
Silva
insta
:

@marzinha_keys
EXEMPLOS
1
sem
atrito
VB
?
Vc
?
/
é
um
sistema
conservativo
-
Em
constante
*
Todos
os
problemas
que
fala re m
EMA
-_
Emc
de
mudança
de
lugar
e
quer
/
EMA
=
EMB
/
ghn
.
=
nxgh
,
-1M¥
saber
as
velocidades
Energia
|
A
Em
=
EPG
:
"
Vc
9ha
=
MÃE
|
gozo
=
go.gg
+
µ
não
precisa
sempre
da
massa
2¥
×
|
EM
=
Ec
+
EPG
|
g-
B
Em
=
EC
10.20=42-2
21200-150
)
=
-
-
-
qg
-
-
-
-
[
^
>
m
/
C
Em
=
EPG
+
Ec
|
VB
=
20m
/
s
|
Vc
-
-
10m
/
s
2
sem
resistência
do
ar
.
Qual
hmáx
?
Como
fica
o
gráfico
de
Energx
Altura
?
sempre
zero
Em
const
AE
pelas
coincidem
no
msm
valor
-
-
¥
?
?
.
.
na
hmá
"
EMA
=
EMB
-
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
µ
;
pois
uma
virou
a
outra
b
b
EC
EPG
numa
EPG
mgh
"
reta
KYI
=
GHB
M¥2
ver
o
que
tem
no
gráfico
para
ver
se
será
de
grau
ou
󲰛
on
,
g
'
'
'
'
'
'
'
'
'
'
'
'
'
'
'
:
MM
EC
2a
,
pois
,
no
gráf
,
pede
h
,
não
V
,
e
a
v
está
ao
quadrad
*
2=10
-
HB
!
MMM
EM
aqui
não
tem
h
na
fór m u l a
,
mas
,
é
uma
reta
,
pois
o
jeito
!
:
Ii
>
h
que
a
Poten c i a l
aumenta
é
o
mesmo
que
a
Ciné
diminui
µ
,
/
,
/
/
,
/
,
HB
-
_
45m
45m
ponto
de
encontro
mostra
3
Conservativo
.
Qual
energt
pelo
tempo
?
Mostre
em
gráfico
NET
µ
pois
é
igual
no
início
e
no
fim
MAMEM
pois
é
conservativo
iii.
4
'
-
.
.
.
.
.
sem
resis t
do
ar
,
a
bolinha
vai
an
-
"Eü÷í
:
:
:
:
:
:
:
:
:
:*
.
dar
e
parar
quando
chegar
exat a m e n
-
5
Sem
forç a s
dissipdtivas
se
tivesse
força s
dissipativas
,
ele
iria
até
menos
da
altura
inicial
,
e
iria
ir
e-
.
vão
EMA
=
EMB
diminuindo
cada
vez
mais
a
V
e
ah
Ez
EPG
mgh
=
k¥2
qzm
i.
÷
*
200N
/
m
2.
10.012=200
-
42
-
-
.
.
.
.
>
.
_
.
-
.
FOI
E-
%
=
0,2m
-
-
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
|
,
p
=
20cm
]
=
"
ia
vão
A.
;
Máx
compressão
da
mola
EPE
Í-
do
bloco
=
O
e-
quando
o
bloco
comprime
o
máx
que
na
mola
e
para
.
Depois
é
empurrado
por
ela
e
ganha
.
V
.
6
com
atrito
!
Veloc
const
.
Qual
o
trab
(
W
)
realizado
pelas
força s
dissipativas
?
M
=
80kg
EC
=
160J
const
,
pois
U
é
const
Ele
descendo
,
perdendo
EPG
,
mas
não
ganhando
EC
,
pois
é
constante
,
então
,
presume-se
que
força s
dissipaliuas
"
"
:-.
.
.
.
I
gm
Não
conservativo
Em
=
Epg
+
Ec
=
mgh
+
Ec
=
80.10.81-a60
=
6400
+100J
WFD
.
=
EMF
-
Emi
Ü
,
Em
,
=
+
ago
=
ago
,
w
=
[
mp
-
em
;
Êconst
OU
W
=
160
-
0560
era
os
6400J
W
=
-
6400J
Feito
.
Martina
chaves
por
Canetti
da
Silva
insta
: