A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
13 pág.
Ativ A2 Antropologia Urbana EAD 4°S - Alternativas

Pré-visualização | Página 1 de 4

· Pergunta 1
1 em 1 pontos
	
	
	
	“A atitude blasé resulta em primeiro lugar dos estímulos contrastantes que, em rápidas mudanças e compressão concentrada, são impostos aos nervos. Disto também parece originalmente jorrar a intensificação da intelectualidade metropolitana. [...] Surge assim a incapacidade de reagir a novas sensações com a energia apropriada. Isto constitui aquela atitude blasé que, na verdade, toda criança metropolitana demonstra quando comparada com crianças de meios mais tranquilos e menos sujeitos a mudanças.”
SIMMEL, G. A metrópole e a vida mental. In: VELHO, O. G. (org.). O fenômeno urbano. Rio de Janeiro: Zahar, 1967. p. 15.
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	 
Os comportamentos típicos da vida urbana – o individualismo, a reserva e a aparente indiferença frente aos outros – são componentes importantes para atenuar os estímulos nervosos que a metrópole induz aos citadinos. Esses elementos compõem parte importante da atitude blasé descrita pelo filósofo e pensador urbano, Georg Simmel.
	Resposta Correta:
	 
Os comportamentos típicos da vida urbana – o individualismo, a reserva e a aparente indiferença frente aos outros – são componentes importantes para atenuar os estímulos nervosos que a metrópole induz aos citadinos. Esses elementos compõem parte importante da atitude blasé descrita pelo filósofo e pensador urbano, Georg Simmel.
	Comentário da resposta:
	Resposta correta: Georg Simmel foi um importante filosofo e pensador contemporâneo do surgimento da vida urbana metropolitana no contexto das profundas transformações provocadas pelas revoluções burguesas do século XIX. Sua noção de atitude blasé nos ajuda a compreender como essas transformações macroestruturais refletiram no cotidiano dos citadinos.
	
	
	
· Pergunta 2
1 em 1 pontos
	
	
	
	Sobre as primeiras pesquisas sociológicas e antropológicas realizadas por instituições acadêmicas das ciências sociais, leia o trecho a seguir:
“[...] na cidade de São Paulo, essa influência fez-se sentir desde a década de 1930 por intermédio da ‘Escola Livre de Sociologia e Política de São Paulo’ (ELSPSP). Esta instituição não apenas teve como horizonte a orientação inovadora dos ‘etnógrafos de Chicago’ (HANNERZ, 1986), como ademais, trouxe de lá, pesquisadores como Donald Pierson, Samuel Lowrie, Horace Davis [...]. É digno de nota que a primeira investigação sobre padrão de vida e nível de consumo de trabalhadores urbanos no Brasil, tenha sido coordenada, entre os anos de 1934 a 1937, nessa escola, por dois pesquisadores norte-americanos, Samuel Lowrie e Horace Davis, tendo resultado no livro As condições de vida dos funcionários da limpeza pública de São Paulo. Uma importante consequência desse estudo foi a adoção de uma metodologia que serviu de base para o estabelecimento do ‘salário mínimo’, conhecido patamar de remuneração da classe trabalhadora. (KANTOR; MACIEL; SIMÕES, 2001, p. 15)”
 
MAGNANI, J. G. C. Da periferia ao centro, cá e lá: seguindo trajetos, construindo circuitos. Anuário Antropológico, Brasília, v. 38, n. 2. p. 53-72, 2013. Disponível em: https://journals.openedition.org/aa/526. Acesso em: 24 jul. 2020.
 
Tendo como base o fragmento do texto de José Guilherme C. Magnani sobre os estudos socioantropológicos realizados nos anos 1930 na antiga ELSPSP, considere as sentenças abaixo, assinalando a alternativa correta:
 
I. Samuel H. Lowrie, pesquisador e professor, trabalhava com os temas da sociologia norte-americana, metodologia de pesquisa, organização social, costumes e instituições, evolução social, problemas sociais e fatores que afetavam os indivíduos enquanto seres sociais.
II. Horace Davis trabalhava com temas do materialismo histórico e dialético, com a economia planificada da antiga URSS. Também foi reconhecido como um ativista político de esquerda, de grande atuação com os trabalhadores e estudantes.
III. Na ELSPSP, prevalecem os chamados estudos de comunidade, que pesquisaram localidades rurais e litorâneas que passavam por transformações sociais. Tais objetos de pesquisas realizadas no Brasil contrastavam com as pesquisas norte-americanas, sobre uma metrópole em franco crescimento industrial, populacional e urbano: a própria cidade de Chicago.
IV. Os estudos sobre o padrão de vida dos trabalhadores, em especial, os da limpeza pública do município de São Paulo, pouco contribuíram para as políticas públicas da época ou mesmo discussões acadêmicas, já que se afastavam das visões dominantes sobre como deveriam ser realizados estudos sociológicos e antropológicos a respeito da cidade.
V. A influência norte-americana na construção das ciências sociais brasileiras deve ser relativizada, pois ficou circunscrita a ELSPSP, sendo de pouco impacto para os debates e as pesquisas acadêmicas sobre a cidade e as transformações sociais de nosso país, realizados entre os anos 1960 e 1970.
Estão corretas:
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	 
I, II e III.
	Resposta Correta:
	 
I, II e III.
	Comentário da resposta:
	Resposta correta: os métodos, as técnicas e os temas de pesquisas realizadas na ELSPSP entre os anos 1930 a 1960 foram fundamentalmente influenciados pelas primeiras gerações de pesquisadores em sociologia e antropologia urbanas da Escola de Chicago. Seus conceitos e debates foram trazidos e traduzidos para a realidade social brasileira, possibilitando investigar o padrão de vida dos trabalhadores, em especial os da limpeza pública de São Paulo, assim como centenas de estudos de comunidade, realizados nas mais diferentes regiões brasileiras, sob a coordenação e orientação do professor Donald Pierson, acadêmico que trabalhou por quase duas décadas à frente da instituição. Os estudos pioneiros da ELSPSP, influenciados pela Escola de Chicago, foram referências para os estudos sobre subdesenvolvimento, inserção do negro na sociedade de classes brasileira e sobre as profundas transformações sociais, verificadas de 1950 a 1970. Sob a responsabilidade de Florestan Fernandes e seus orientandos, que avaliaram as contribuições de Chicago e as superaram em um sem número de estudos sobre comunidade e sociedade, migração rural urbana, movimentos sociais, urbanização, industrialização etc., estes marcaram o desenvolvimento das ciências sociais brasileiras até meados do final do século XX. É inegável a importância dos estudos e das abordagens dos etnógrafos de Chicago na formação e consolidação institucional das ciências sociais no país.
	
	
	
· Pergunta 3
1 em 1 pontos
	
	
	
	Sobre o tema comunidade e sociedade, veja o esquema, a pintura e o texto a seguir:
Esquema 1
Fonte: Elaborado pelo autor, 2020.
Pintura 1
 
AMARAL, T. do. Operários. 1933. Pintura, óleo sobre tela, 150 cm x 205 cm. Disponível em: https://www.wikiart.org/pt/tarsila-do-amaral/oper-rios-1933. Acesso em: 30 jul. 2020. 
Texto 1
“[...] Entretanto, essas pessoas se cruzam como se nada tivessem em comum, como se nada tivessem a realizar uma com a outra e entre elas só existe o tácito acordo pelo qual cada uma só utiliza uma parte do passeio para que as duas correntes da multidão que caminham em direções opostas não impeçam seu movimento mútuo – e ninguém pensa em conceder ao outro sequer um olhar. [...] A desagregação da humanidade em mônadas, cada qual com um princípio de vida particular e com um objetivo igualmente particular, essa atomização do mundo, é aqui levada às suas extremas consequências.”
ENGELS, F. A situação da classe trabalhadora na Inglaterra: segundo as observações do autor e fontes autênticas. São Paulo: Boitempo, 2010. p. 68 (Mundo do Trabalho; Coleção Marx-Engels)
Embora não estudasse diretamente o tema comunidade e sociedade, Friedrich Engels demonstrou em sua obra, fundamentada no materialismo histórico e dialético, a franca transformação de um processo produtivo autossuficiente em outro, com feições plenamente capitalistas. Sobre o tema, com base nos suportes:
I. A comunidade consiste em um grupo de indivíduos, com uma área geográfica minimamente delimitada. Demograficamente, uma comunidade é menor do que uma sociedade.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.