A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
223 pág.
Anatomia e Fisiologia Humanas

Pré-visualização | Página 11 de 33

simultaneamente, produzindo a contração 
muscular (Figura 39 B).
FONTE: Disponível em: <http://www.afh.bio.br/sustenta/Sustenta4.asp>. Acesso em 5 maio 
2012.
FIGURA 43 – ORGANIZAÇÃO DO SARCÔMERO 
Mas o que faz com que os sarcômeros se encurtem? A presença do íon cálcio. 
O cálcio interage com os filamentos finos e faz com que os filamentos grossos deslizem 
sobre eles. De onde vem o cálcio?
UNI
52
UNIDADE 1 | FUNÇÃO DE SUSTENTAÇÃO, PROTEÇÃO E LOCOMOÇÃO
As células musculares possuem em seu interior “bolsas” chamadas de 
retículo sarcoplasmático (RS) e regiões onde elas ficam mais espessas, chamadas 
de cisternas terminais do RS, que têm como função armazenar o cálcio necessário 
à contração muscular. 
O RS fica à espera de um sinal para que o cálcio possa ser liberado e ele 
possa difundir-se pelo sarcoplasma (citoplasma da célula muscular) para interagir, 
no sarcômero, com os filamentos finos da Banda I.
FONTE: Adaptado de Lodish et al. (1996, p. 1028)
FIGURA 44 – REPRESENTAÇÃO DE UMA FIBRA MUSCULAR E SUAS ESTRUTURAS 
PRINCIPAIS 
Diante disso, a pergunta agora é: quem dá o estímulo? De onde ele vem? O 
estímulo vem do cérebro. 
UNI
Miofibrila
Membrana plasmática
(sarcolema)
Túbulos T
Cisterna terminal do 
Retículo Sarcoplasmático
Túbulos do Retículo
Sarcoplasmático
Banda I
Linha Z
Tríade
Banda A H
Linha Z
Banda I
TÓPICO 3 | SISTEMA MUSCULAR
53
Um sinal elétrico vem através dos neurônios e chega a uma região onde 
estão em contato, através da fenda sináptica, neurônios e fibras musculares. Essa 
região é conhecida como junção neuromuscular ou placa motora. 
FIGURA 45 – JUNÇÃO NEUROMUSCULAR
FONTE: Disponível em: <http://www.afh.bio.br/nervoso/nervoso2.asp>. Acesso em 5 maio 2012.
O neurônio libera, na fenda sináptica, neurotransmissores que irão ligar-
se à membrana do músculo. Essa interação gera um sinal que penetra na fibra 
muscular através dos túbulos T, e é nesse momento que o cálcio é liberado e vai 
interagir com as proteínas da Banda I, gerando a contração muscular.
Para tornar mais fácil a compreensão de todos esses eventos que estão 
ocorrendo tão rapidamente, a seguir está uma representação esquemática dos 
mesmos.
54
UNIDADE 1 | FUNÇÃO DE SUSTENTAÇÃO, PROTEÇÃO E LOCOMOÇÃO
FONTE: A autora
Impulso nervoso
Junção
Neuromuscular
Impulso próprio 
no músculo
Ação sobre a 
membrana da 
fibra muscular
Liberação de 
Acetilcolina (ACh) 
na fenda sináptica
ACh cruza a 
fenda sináptica
Segue ao longo 
da fibra muscular
Através dos túlulo T 
chega ao Retículo 
Sarcoplasmático
Deslizamento da 
Banda I sobre a 
Banda A
Liberação 
de cálcio
Interação com 
a Banda I
Encurtamento simultâneo 
dos sarcômeros
CONTRAÇÃO 
MUSCULAR
FIGURA 46 – FLUXOGRAMA DOS EVENTOS PARA A CONTRAÇÃO MUSCULAR 
Veja quantos eventos são necessários para a contração muscular. Toda essa 
sequência ocorre em menos de 1 segundo e de maneira tão eficiente!
AUTOATIVIDADE
Descreva com suas palavras como ocorre a contração muscular.
UNI
TÓPICO 3 | SISTEMA MUSCULAR
55
Para saber um pouco mais sobre todos os músculos e sua disposição e 
localização, acesse: <http://www.youtube.com/watch?v=Rxzw4a3D9ms>.
NOTA
56
RESUMO DO TÓPICO 3
Neste tópico, você viu que: 
 A função dos músculos é, através da sua contração, produzir movimentos.
 Existem três tipos de músculos: liso, estriado esquelético e estriado cardíaco.
 O músculo liso compõe a pele e os órgãos ocos do corpo, sua atividade é 
involuntária. As células são finas, elípticas e com núcleo volumoso. Ele pode 
ser de dois tipos: visceral ou unitário e multiunitário.
 O músculo estriado cardíaco tem atividade involuntária, suas fibras têm um 
único núcleo e são encontradas exclusivamente no coração, compondo sua 
parede.
 O músculo estriado esquelético está diretamente ligado aos ossos e às articulações 
e sua atividade é voluntária. Suas células são multinucleadas, longas e finas.
 O tendão é um cordão forte e inelástico, formado pela fusão de quatro 
membranas: epimísio, perimísio, endomísio e periósteo.
 A unidade contrátil da célula é a miofibrila, que é composta por inúmeros 
sarcômeros.
 Os filamentos finos do sarcômero são denominados de Banda I e são compostos 
por três proteínas: troponina, tropomiosina e actina.
 Os filamentos grossos do sarcômero são denominados de Banda A e são 
compostos por miosina.
 Após uma série de eventos que culminam com a liberação de cálcio, ocorre a 
contração muscular, que é o deslizamento dos filamentos finos sobre os grossos, 
que promovem o encurtamento do sarcômero.
57
Depois de conhecer tantos músculos e o eu mecanismo de funcionamento, 
monte uma tabela com os três tipos de músculos, suas características e sua 
localização.
AUTOATIVIDADE
Agora você desenvolverá uma atividade laboratorial da disciplina de Anatomia e 
Fisiologia Humanas, retiradas do Manual de Atividades Laboratoriais e didático-pedagógicas 
de Ciências Biológicas.
ATENCAO
58
PRÁTICA – OBSERVAÇÃO DO SISTEMA ESQUELÉTICO HUMANO
1 INTRODUÇÃO
Nesta prática, o modelo de esqueleto humano em material polissintético deve 
ser utilizado antes da realização da pintura e montagem do esqueleto. Boa prática!
Os ossos do corpo humano apresentam funções importantes, como 
sustentar e proteger nossos órgãos vitais e produzir células sanguíneas. Além 
disso, trabalham com os músculos nos movimentos que realizamos. O crânio 
protege nossa massa encefálica, o tórax protege nosso coração e pulmões. Sem esta 
proteção, qualquer choque ou pancada poderia ser fatal. Há pouca diferença entre 
o esqueleto masculino e o feminino, sendo este último adaptado à gestação e parto 
de um bebê.
As células sanguíneas são produzidas na medula óssea, encontrada na 
coluna vertebral, esterno, costelas e ílio. Também são produzidas no fêmur e 
úmero. Nos primeiros anos de vida, todos os ossos são capazes de produzir células 
sanguíneas. Esse processo de produção é chamado de hematopoese.
O cálcio é o mineral mais comum e abundante no corpo, sendo encontrado 
principalmente nos ossos e dentes, e em quantidades bem menores também no 
sangue e tecidos moles. 
Nos primeiros meses de vida, o corpo possui 270 ossos. Com o crescimento, 
eles vão se fundindo e, na fase adulta, ficamos com 206 ossos. Estes ossos são 
classificados de acordo com sua localização e formato. 
É importante destacar que o conteúdo desta prática relaciona-se com outras 
disciplinas do curso, especialmente a Química Geral e Orgânica, Bioquímica, 
Citologia e Zoologia.
Desejamos bom estudo ao longo desta disciplina. Que você perceba, a 
cada leitura e/ou atividade realizada, a satisfação de consolidar a formação do seu 
conhecimento, tanto profissional como pessoal.
Lembre-se de que, além do seu Professor-Tutor Externo, Coordenador, 
Articulador do Polo de Apoio Presencial, você também pode contar com o apoio 
dos Supervisores de Disciplina e dos Professores-Tutores Internos. Boa prática!
ATENCAO
59
Esta prática deve ser realizada individualmente, para que cada acadêmico 
construa seu esqueleto, portanto gerencie seu tempo para as práticas que ocupam mais 
que um encontro presencial!
2 OBJETIVOS
Os objetivos desta prática são:
- apresentar a estrutura geral do esqueleto humano;
- identificar os diferentes tipos de ossos que compõem o sistema esquelético 
humano;
- apresentar as funções do esqueleto;
- observar a classificação quanto à forma dos ossos;
- conhecer as regiões da coluna vertebral.
3 MATERIAIS
- cola ou linha de costura;
- folhas com a figura do esqueleto humano (conforme anexo G e H);
- lápis de cor;
- modelo de esqueleto humano em material polissintético;
- tesoura.
Para esta prática, o Professor-Tutor Externo precisa providenciar

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.