A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Semiologia Pediátrica - Beatriz Almeida

Pré-visualização | Página 2 de 2

de aletas 
nasais e balancim toracoabdominal - assincronia 
entre o movimento do tórax e do abdome no ciclo 
respiratório) 
 Avaliar frêmito torácico, proceder à ausculta do 
tórax para avaliação do murmúrio vesicular. 
 Observar se há ruídos adventícios (sibilos, 
estertores) 
 Contar a frequência respiratória em 1 min 
 
4. Abdome: avaliar a forma do abdome (globoso, 
plano, escavado) e tensão (abdome intensamente 
flácido, com pele enrugada e vísceras abdominais 
palpáveis como na síndrome de prune belly). 
 Presença de visceromegalias e massas palpáveis. 
 Percussão: avaliar o timpanismo. 
 Ausculta: observar os ruídos hidroaéreos. 
 Avaliar cordão umbilical, contando número de 
artérias e veias (normalmente 2 artérias e 1 veia) 
5. Genitália: verificar se é típica masculina ou feminina. 
 Genitália masculina: procurar testículos na bolsa 
escrotal e na região inguinal. Verificar se há 
exposição da glande e, havendo, observar se há 
epispadia ou hipospadia (o meato uretral externo 
localizado na face dorsal do pênis ou na face 
ventral do pênis, respectivamente). 
 Genitália feminina: verificar se há sinequia 
(aderência) de pequenos lábios, hipertrofia de 
lábios vulvares, de clitóris (comuns na hiperplasia 
congênita de suprarrenal). 
 Casos de anormalidades da diferenciação sexual 
devem ser identificados. 
 Caso a genitália seja ambígua, não se deve dizer 
o sexo do RN até que se faça uma melhor 
avaliação e se tenha tal certeza (em alguns casos, 
essa determinação só vai ser possível após 
análise de alguns exames, como o cariótipo). 
6. Membros: pesquisa dos sinais de Ortolani e Barlow 
para identificação de luxação congênita do quadril. 
 Formato dos membros: se há edema, hipoplasia, 
alterações nos dedos dos pés ou das mãos, se 
há alguma alteração observada durante a 
palpação de clavículas (crepitação, por fratura, 
que pode ocorrer no parto). 
 Pesquisa de reflexos e sinais neurológicos: buscar 
identificar hipertonias, hipotonias, movimentos 
anormais e reflexos tendinosos e cutaneoplantar 
(devem ser interpretados no contexto geral do 
exame neurológico, isolados, nesta faixa etária, 
não fundamentam diagnóstico e não ditam 
conduta). 
 Reflexos primitivos: moro, tônico-cervical e 
preensão palmar e plantar 
 
 
 
4 Beatriz Almeida – Medicina UFCG Turma 78 
Avaliação do lactente ao escolar: 
o Anamnese do lactente: 
 Rápido crescimento e intenso desenvolvimento 
 Avaliar o cotidiano da criança, registrando seus 
padrões e a adequação da alimentação, do sono, 
suas funções fisiológicas, sua relação com a família 
e os cuidados domésticos para prevenir acidentes 
 Os pais devem ainda ser incentivados a relatar o 
temperamento do lactente (irritadiço ou calmo), a 
previsibilidade do comportamento e sua reação aos 
comportamentos típicos da criança, por exemplo, 
ao choro ou à irritação. 
 Nos lactentes mais velhos, devem-se buscar 
evidências que indiquem ansiedade com a 
separação e insegurança diante de estranhos. 
 História familiar: incluindo saúde, hábitos de vida e 
questões psicossociais, antecedentes e as 
condições atuais de saúde da família, a adaptação 
da família ao bebê, o envolvimento do cônjuge nos 
cuidados com a criança, a inserção do trabalho na 
rotina familiar, as providências para os cuidados 
diários e a rivalidade entre irmãos. 
 As condições ambientais devem fazer parte do 
inquérito, particularmente as questões sobre 
tabagismo na família, no domicílio, se há umidade e 
ventilação da casa. 
 Os hábitos alimentares da família devem receber 
atenção especial, e os saudáveis devem ser 
estimulados 
o Anamnese do pré-escolar e escolar: 
 A partir de 3-4 anos, deve-se estabelecer também 
um diálogo com a criança durante a consulta. 
 Para avaliar o cotidiano da criança, pergunta-se 
sobre a alimentação, a participação nas refeições 
familiares, padrões de lanches e recusa de 
alimentos, além da conduta dos responsáveis com 
relação às recusas alimentares. 
 Outros tópicos incluem padrões e preocupações 
com o sono, especialmente o despertar noturno 
perturbado, progressos e dificuldades no 
treinamento esfincteriano, cuidados dentários e 
medidas de prevenção de acidentes. 
 As habilidades motoras e a sociabilidade também 
devem ser motivo de questionamentos. 
 Nas crianças maiores, indaga-se sobre a prática de 
esportes e exercícios físicos na rotina diária. 
 Avaliar o afetivo. 
 Avaliar o cognitivo, a principal observação no pré-
escolar deve ser com o conteúdo e a 
complexidade da linguagem 
 Utilização das escalas de percentil para avaliação do 
crescimento 
 Estatura normal: percentil entre 10-90 
 Percentil inferior ao último (< percentil 3 na curva 
da OMS, < percentil 5 na curva do CDC ou < 
percentil 2,5 na curva de Marcondes) são 
diagnosticados como baixa estatura. 
 Percentil acima do último (> percentil 97 na curva 
da OMS, > percentil 95 na curva do CDC ou > 
percentil 97,5 na curva de Marcondes) são 
consideradas como alta estatura. 
 Em crianças e adolescentes, a avaliação da pressão 
arterial é baseada no sexo, idade e percentil de 
estatura. 
 PA normal é < percentil 90 
 PA limítrofe percentis 90-95 
 Hipertensão é > percentil 95