A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Sangramento da primeira metade

Pré-visualização | Página 1 de 1

Sangramento da primeira metade
	Qual a principal causa?
	Cólica e sangramento até que se prove ao contrário é abortamento.
	Como diferenciar de ectópica?
	BHCG muito alto, paciente jovem com abdome agudo→ ectópica rota.
	Abortamento
	
	Qual a definição?
	Interrupção <20/22 semanas ou 500g.
	Qual a classificação quanto ao tempo?
	Precoce: Menor ou igual a12 semanas
Tardio: >12 semanas.
	Qual a classificação quanto a forma?
	Espontâneo:
Sem indução.
Provocado:
-Anencefalia (>12 semanas),
-Estupro (<20 semanas),
-Risco de vida (qualquer semana).
O médico e os demais profissionais de saúde que acolherem um crime de estupro deverão comunicar a polícia (decreto de 2020).
	Quanto a quantidade?
	Esporádico: não precisa investigar, causa mais comum são as aneuploidias (mais especificamente as trissomias, mais ainda 16).
Habitual (3 ou mais perdas): Causas genéticas, anatômicas, endócrinas, infecciosas e imunológicas…
Incompetência do istimo cervical e Sd do anticorpo antifosfolipídeo.
	Quais as características da incompetência istimo cervical?
	Aborto tardio que vai ficando cada vez mais precoce,
Colo fica curto,
Dilatação indolor,
Feto vivo/normal.
	Qual o achado no USG?
	Dilatamento do colo e apagamento.
	Qual o TTO?
	Cerclagem entre 12 a 16 semanas.
Técnica de McDonald: retira fio em 36-37 semanas (antes do trabalho de parto).
	Qual as características da Sd do anticorpo antifosfolipídeo?
	Colo normal, anticorpo + (anticardiolipina, anticoagulante lúpico, anti-beta 2 glicoproteína).
 Tromboses
Feto morto
	Como é o diagnóstico?
	1 clínico + 1 laboratorial.
	Qual o TTO?
	AAS + heparina desde o início.
	Qual sd associada?
	Lupus.
	Qual a apresentação clínica e conduta no abortamento?
	Exame especular com identificação de sangramento e:
Colo aberto:
-Incompleto
-Inevitável
-Infectado
Colo fechado:
-Completo: feto já foi eliminado.
-Ameaça
-Retido: feto morto.
	Colo aberto
	Clínica
	Conduta
	Incompleto
	Útero menor com restos. Endométrio > 15 mm.
	Esvaziamento.
	Inevitável
	Útero compatível com IG com EMBRIÃO
	Esvaziamento
	Infectado
	Febre, odor fétido, leucocitose
	Antibiótico e esvaziamento.
	Colo fechado
	Clínica
	Conduta
	Completo
	Útero menor e vazio (endométrio <15mm)
	Orientação
	Ameaça
	Embrião vivo, útero de acordo com IG.
	Repouso relativo, analgésico. Não precisa internar.
	Retido
	Embrião morto e útero menor/compatível.
	Esvaziamento ou aguardar.
	Como é o esvaziamento?
	Abortamento precoce:
 AMIU (utero miúdo) ou Curetagem.
Abortamento tardio:
Sem feto (incompleto): Curetagem
Com feto (inevitável/ retido): Misoprostol com ou sem curetagem.
O retido não precisa expelir só necessário para entrar com a cânula.
	Doença trofoblástica
	
	Qual a definição?
	Proliferação anormal do trofoblasto (várias vesículas).
	Quais as formas?
	Benigna
Mola Hidatiforme:
Completa
Parcial
Maligna
Mola invasora (+comum)
Coriocarcinoma
Tumor Trofoblástico do sítio placentário
	Como se formam as molas?
	Completa: Sptz normal em óvulo vazio, se duplica e 46XX → Não há embrião. 20% maglinização (só paterno).
Parcial: 2 Sptz em óvulo normal = 69XXY → Tecido fetal. 5% Malignização. Triploide.
	Qual o QC?
	Sangramento de repetição, vesículas, hiperêmese, hipertireoidismo, aumento uterino.
	Como é o USG?
	Flocos de neve ou nevasca.
	Qual o TTO?
	Esvaziamento uterino + Histopatológico → Vácuo.
Histerectomia é discutível, pela chance de CA: prole definida e >40 anos.
	Qual o controle de cura?
	B-HCG semanal até 3 negativos.
Parte para mensal até 6 meses.
USP-SP: pode ser quinzenal.
	O que sugere malignização?
	Aumento em 2 semanas (dias 1, 7 e 14).
3 semanas platô (dias 1, 7, 14 e 21).
6 meses ainda + (questionável).
Metástases (+comum é pulmão).
	Qual a conduta em critérios de maglinização?
	QT
OBS.: CONTRACEPÇÃO NO ACOMPANHAMENTO (EXCETO DIU).
Ectópica
	Qual a definição?
	Implantação fora da cavidade uterina.
	Qual o local + comum?
	Na região ampular da trompa.
	Quais os fatores de risco?
	Cirurgia prévia na trompa, ectópica prévia, DIP, endometrioses, “DIU” e tabagismo (altera função).
	Qual o QC?
	Atraso menstrual, dor abdominal e sangramento.
→ Rota: choque, Blumberg+ e Proust+ (abaulamento e dor no fundo de saco).
USG com útero vazio
ou
BHCG>1500
	Qual o TTO?
	Expectante: Ectópica íntegra e B-hCG declinante→ seguimento: dosagem semanal comprovando redução.
Medicamentoso:
-Obrigatório: Íntegra.
-Condições ideais: sem BCF, massa < 3,5 cm e bHCG<5k.
Metrotrexate IM (múltiplas ou única dose)
+
Acompanhar bHCG dias 1, 4 (pode subir) e 7 (tem que cair 15%, caso contrário reavalia).
Cirúrgico conservador:
Ectópica íntegra com desejo reprodutivo.
Salpingostomia por laparoscopia.
Cirúrgico radical.
Ectópica rota (via de regra).
Salpingectomia, se estável (laparoscopia), se instável (laparotomia).