A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
43 pág.
Elementos fundamentais da Procura e Oferta palestra -2021

Pré-visualização | Página 2 de 3

b: intersecto da função 
a: inclinação da função 
P: preço do bem 
 
Função Oferta é chamada Curva da Oferta 
Lei da Oferta 
Expressa a relação directa existente entre o preço e a quantidade oferecida 
de um determinado bem: a medida que o preço sobe, a quantidade ofertada 
é maior. 
Determinantes da função Oferta: 
 Tecnologia 
Um avanço tecnológico pode por exemplo, contribuir para reduzir os custos 
de produção e aumentar os lucros, o que levará os produtores a oferecerem 
mais independentemente do preço. 
 Preço dos factores de Produção 
Os produtores oferecem uma grande quantidade de um bem, quando os 
custos de produção desse bem são baixos em relação ao preço de mercado. 
 Politicas do governo 
 As condições ambientais e de saúde determinam as tecnologias que podem 
ser usados, enquanto as leis fiscais e do salários minimos podem aumentar 
significamente os preços dos factores de produção; 
 
 
Função Oferta é chamada Curva da Oferta 
 Expectativas 
As expectativas de preços futuros tem um impacto sobre as decisões da 
oferta. 
 Influências Especiais (Clima) 
As condições meteorológicas tem uma influência muito importante sobre a 
agricultura e sobre as indústrias, como o estado do tempo, inovação, 
estrutura de mercado, expectativas sobre os preços futuros e Pandemias. 
 
 
ALTERAÇÕES DA QUANTIDADE PROCURADA vs ALTERAÇÕES DA OFERTA 
Alterações no preço do bem geram movimentos ao longo da curva para cima 
ou para baixo. 
Ex: quando o preço do bem aumenta vamos ter movimentos ao longo da 
curva para cima. 
 
ALTERAÇÕES DA QUANTIDADE PROCURADA vs ALTERAÇÕES DA OFERTA 
Alterações dos outros determinantes geram deslocamentos da curva da 
oferta para esquerda e para cima ou para direita e para baixo. 
Ex: descoberta de uma nova e melhor tecnologia na produção de yogurt leva 
a um deslocamento da curva de oferta para direita e para baixo. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
A oferta de mercado é a soma de todas ofertas individuais. Esta é calculada 
para cada nível de preços, pela soma das quantidades oferecidas por todos 
produtores. 
Equilíbrio da oferta e da Procura 
O que acontece quando os consumidores e os produtores se encontram? 
A resposta é a de que as forças da oferta e da procura operam através do 
mercado para produzir um equilibrio de preço e da quantidade, ou um 
equilíbrio de mercado. 
O equilíbrio de mercado verifica-se quando o preço e a quantidade com que 
as forças da oferta e da procura se igualam, isto é, o preço em que as curvas 
da oferta e da procura se cruzam. 
 
 Nesse ponto, a quantidade que os consumidores querem comprar é 
exactamente igual à quantidade que os vendedores querem vender. 
 No equilíbrio, o preço e a quantidade tendem a manter-se, desde que o 
restante se mantenha constante. 
 O preço e a quantidade de equilíbrio ocorrem no nível em que o montante 
que se deseja fornecer é igual ao montante que se deseja consumir. 
 Num mercado concorrencial, este equilíbrio encontra-se na intersecção 
das curvas da oferta e da procura. 
 Ao preço de equilíbrio não existem nem escassez nem excedentes. 
 
Equilíbrio da oferta e da Procura 
De acordo com o nosso exemplo temos equilíbrio no ponto C em que o preço 
é igual a 3 e a quantidade é 12 tanto para oferta assim como para a procura, 
quer dizer que os produtores estão dispostos a produzir exactamente a 
quantidade que os consumidores estão dispostos a comprar. 
Excesso – Quando o preço de mercado é superior ao preço de 
equilíbrio,existe maior oferta que procura. 
Excassez - Quando o preço de mercado é inferior ao preço de equilíbrio, 
existe maior procura que oferta. 
 
A expressão algébrica do equilíbrio de Mercado é dada por: 
 Qd = Qs 
 ou 
 b – aP = b + aP 
 
Nota: A este nível deslocações na oferta ou na procura alteram o preço e a 
quantidade de equilíbrio. 
 
 
 
 
Exemplos de deslocações da oferta e da procura em situação de equilíbrio 
 
1º caso: deslocação da oferta para 
esquerda e para cima (redução da 
oferta) 
 
 
 
 
 
 
 
É possível notar que com a redução 
da oferta passamos a ter escassez 
para o mesmo nível de preços. 
Haverá pressões para a subida do 
preço que será o novo equilíbrio; 
com preço maior e quantidades 
menores. 
2º caso: deslocação da procura para 
direita e para cima (aumento da 
procura) 
 
 
 
 
 
 
 
 
Com o aumento da procura temos 
escassez de produtos; haverá 
pressões para o aumento do preço o 
que levará ao novo equilíbrio; com 
preços elevados e quantidades 
elevadas. 
 
 
UNIVERSIDADE ZAMBEZE 
FACULDADE DE CIENCIAS SOCIAIS E HUMANIDADES 
Curso de Economia e Curso de Gestão, 1º Ano/2021 
Palestra 3: 
Elasticidade e Suas Aplicações 
Elasticidade 
Elasticidade Preço da Demanda 
Determinantes da Elasticidade Preço da Demanda 
Elasticidade e ReceitaTotal 
Elasticidade Preço da Oferta 
 
A Docente: Dra Custódia D. Manhanga Lourenço 
 
Elasticidade 
Na teoria da oferta e procura vimos que as quantidades procuradas e 
oferecidas reagem à alteração do seu preço. 
A medida mais usada é a sensibilidade de uma variável, tais como o 
quantidade procurada, para uma mudança em outra variável, tais 
como preço. 
A medida mais comum usada para medir a sensibilidade de uma 
variável em relação a outra chama-se de elasticidade que mede a 
variação percentual de uma variável em relação a variação percentual 
de outra variável. 
Ou 
. . . é uma medida do quanto que compradores e vendedores 
respondem a mudanças nas condições de mercado. . . 
. . . nos permite analisar oferta e demanda com maior precisão. 
 
 
Elasticidade Preço da Procura 
Elasticidade do preço da procura(ED), simplesmente designada por 
elasticidade do preço– mede a variação na quantidade procurada de um 
bem quando o seu preço varia. 
A definição exacta de Elasticidade (ED) é o variação percentual da 
quantidade procurada dividida pela variação percentual do preço. 
 
 
 ou 
 
Procura elástica e rígida 
Quando a elasticidade preço de um bem é elevada, diz-se que estamos 
perante um bem com uma procura elástica, o que significa que a 
quantidade da sua procura reage muito às variações do preço. 
Quando a elasticidade de um bem é fraca, diz-se que a procura é 
inelástica, pois a quantidade da sua procura reage pouco às variações do 
preço. 
 
Factores que determinam as elasticidades 
 
Os bens da primeira necessidade 
 A procura de bens da primeira necessidade como alimentos e 
medicamentos receitados pelos médicos tendem a ser rígidos, pois são 
bens indispensáveis á vida e não se pode facilmente renunciar deles 
quando os seus preços aumentam. 
 
Os bens substitutos imediatos 
Para os bens de luxo como férias na Europa e viagens de avião em classe 
executiva podem ser substituidos por outros. Os bens que tem 
substitutos imediatos tendem a ter procuras mais elásticas do que os que 
não tem substitutos. 
 
 
~ 
Factores que determinam as elasticidades 
 Tempo 
O periodo de tempo que as pessoas tem para responder às variações de 
preço também tem importância. No curto prazo a procura pode ser 
muito rígida. No longo prazo pode ajustar o seu comportamento ao 
preço mais elevado. 
 
Exemplo: Suponha que esta em viagem e o preço da gasolina aumenta 
repentinamente, será que irá vender o seu carro e terminar a viagem? 
Lógico que não. 
 
 
 
Determinantes da Elasticidade Preço da Demanda 
 
A demanda tende a ser mais inelástica. . . 
 . . se o bem for uma necessidade. 
. . . quanto menor for o período de tempo. 
. . . quanto menor for o número de bens substitutos. 
 
A demanda tende a ser mais elástica. . . 
. . . se o bem for de luxo . 
. . . quanto maior for o período de tempo. 
. . . quanto maior for o número de bem substitutos. 
 
 
 
Cálculo de Elasticidades 
A elasticidade preço da procura