A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Fisiologia do Músculo Esquelético (Contração Muscular)

Pré-visualização | Página 1 de 1

Fisiologia do
 Músculo
Esquelético
Fisiologia do Músculo
Esquelético
Tendão: Une o Músculo ao Osso
Epimísio: Membrana de tecido conjuntivo que envolve o músculo
Perimísio: Membrana de Tecido Conjuntivo que envolve os fascículos
Fascículos: Ilhas de fibras musculares
Endomísio: membrana de tecido conjuntivo que envolve cada fibra muscular
Sarcolema: é a membrana plasmática da fibra muscular
Miofibrila: subdivisão da fibra muscular
Sarcômero: unidade contrátil, composta por actina e miosina.
Retículo sarcoplasmático: Intracelular, faz regulação do Cálcio.
Túbulo T: invaginação do sarcolema
Analisando de perto a fibra muscular:
O sarcômero vai de uma linha Z a outra.
Banda I: apenas filamentos de actina
Banda A: filamentos finos e grossos
Banda H: só filamentos grossos de miosina
Titina: ancora os filamentos
Estrutura da Actina
União de várias actinas G forma a actina F, que é filamentosa. A actina F está “sentada”
no sítio de ligação da miosina. A tropomiosina está “sentada” no sítio de ligação da mi-
osina., quando o músculo está em repouso. Ela precisa sir da cadeira para o músculo
contrair.
3 Troponinas: Troponina C, que se liga ao Cálcio e permite contração, troponina I, que
inibe ligação entre actina e miosina, e Troponina T, que ancora a tropomiosina.
Fisiologia do Músculo
Esquelético
.
Estrutura da Miosina
A miosina possui um par de cadeias pesadas que é a cauda, e dois pares de cadeias le-
ves, que são as cabeças. Cada cabeça possui dois sítios de ligação, um que é ATPase e
outro que é sítio de ligação da actina.
Contração da Fibra Muscular
O SNC é o mandante, que inicia o comando e o transmite pela medula. De lá, o corpo
do neurônio motor alfa, que está no corno ventral medular, envia seu axônio até o mus-
culo, formando a unidade motora; lá ele também se alarga e forma a placa motora.
O neurônio motor vai fazer uma sinapse colinérgica na fibra muscular. A acetilcolina é li-
berada na junção neuromuscular e o Potencial de Ação percorre o Sarcolema, até che-
gar no túbulo T e entrar. Daí, o P.A entra em contato com o receptor de dihidropiridina,
que muda sua conformação e, através da abertura dos canais receptores de rianodina.
faz o retículo sarcoplasmático liberar Cálcio para dentro da fibra muscular. A ligação en-
tre o Cálcio e a troponina C ocorre e isso faz a tropomiosina “sair da cadeira”.
Músculo reto lateral: contração rápida e priorização de glicólise
Músculo gastrocnêmio: intermediário
Músculo sóleo: contração lenta, prioriza fosforilação oxidativa, tem mais mitocôndrias.
Tétano completo: cálcio aumenta constantemente, até o limiar.
Tétano incompleto: Cálcio aumenta e depois diminui, várias vezes.
Ciclo da spontes cruzadas: é o engate da cabeça da miosina no filamento de actina. A
miosina recebe o ATP, mas está com baixa afinidade pela actina. Então, ocorre hidrólise
do ATP em ADP e P, e a afinidade aumenta. Ocorre ligação actina-miosina. Depois, há
dissociação do ADP e o fim da interação actina-miosina.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.