A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
AD1_2021 2_ALFA2_JULIANAG

Pré-visualização | Página 1 de 1

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO 
DE JANEIRO 
CENTRO DE EDUCAÇÃO E 
HUMANIDADES FACULDADE DE 
EDUCAÇÃO 
FUNDAÇÃO CECIERJ /Consórcio CEDERJ / UAB 
Curso de Licenciatura em Pedagogia – Modalidade 
EAD Avaliação a Distância (AD1) – 2021.2 
 
Disciplina: Alfabetização 2 
Coordenadora: Stella Maris Moura de Macedo 
Aluno(a): Juliana de Rezende Goettinaer 
 
Matrícula: 21112080050 Polo: Angra dos Reis 
 
 
 
(Data limite para entrega: 5/09, às 
23h59min) Não admitimos 
plágio! 
Orientações de formatação: 
Fonte - Times New Roman 
-12 Espaçamento 
1,5 
 
O artigo a ser lido para realização da AD1 tem como título O prazer de 
descobrir e conhecer, de Carmen Lúcia Vidal Perez. Além de ser uma agradável 
leitura, apresenta algumas discussões muito importantes para a disciplina de 
Alfabetização 2, como: ambiente alfabetizador, sala de aula – espaço/tempo de 
interação e interlocução, a compreensão do que é ser criança nesse contexto, 
propostas de escrita e de leitura com sentido, papel do erro. 
Seguem algumas dicas para que você apresente ideias próprias em suas respostas: 
• Revisite as anotações que foram elaboradas, a partir dos textos propostos 
para leitura, entrecruzando ideias; 
• Revisite suas experiências. Elas são fontes importantes para o 
desenvolvimento de suas ideias; 
• Registre suas reflexões, inclua-as em suas respostas; 
• Planeje o que deseja responder para não perder de vista o seu objetivo. 
 
 
As questões deverão ser respondidas com base no texto O prazer de descobrir e 
conhecer, de Carmen Pérez. 
Questão 1 (Valor 2,0) 
Quem é a criança desse relato? Como ela é compreendida pela professora e 
apresentada pela autora? 
A criança que foi citada no relato se chama Marcelo, depois da proposta de atividade 
que foi trazida pela professora, o processo de aquisição de conhecimento foi adquirido 
através da professora, onde ela foi mera mediadora. A criança através das suas 
relações com o que estava vivenciando foi construindo o seu conhecimento. Marcelo 
é visto como um sujeito interativo. Ele encontrou em seus colegas de classe que foram 
os “mediadores”, e nesse ambiente coletivo ele modelou a sus consciência individual 
e permitiu que identificasse suas limitações lhe permitindo avançar na construção de 
novos conhecimentos. Ele se utilizou de informações previamente adquiridas por ele 
presentes no seu dia a dia, e com isso criou condições de utilizá-las em sala de aula. 
Questão 2 (Valor 2,0) 
Qual a concepção de ensino-aprendizagem que se encontra subjacente à prática da 
professora? O que ela valoriza no processo vivido com as crianças? 
 
Na prática vivenciada pela professora, mesmo que sem intuito, ela trabalhava com as crianças 
um conceito do autor Vygotsky, chamado de Zona de Desenvolvimento Proximal (ZDP), que 
consiste naquilo que a criança já consegue realizar sozinha e o que necessita da intervenção de 
um professor que que tal tarefa seja realizada. Essa zona de desenvolvimento proximal é 
caracterizada pelo espaço que há entre esses dois conjuntos (realizar sozinha x realizar com 
ajuda). Com isso, a professora não está preocupada e se importando somente com o que será o 
produto final e sim, está valorizando todo o processo vivido pelas crianças. Quanto mais 
exposto a situações interacionais que explorassem o nível potencial de desenvolvimento de um 
indivíduo, maior a capacidade para realização de tarefas complexas sem a necessidade de 
mediação externa. 
Questão 3 (Valor 1,5) 
Descreva o ambiente alfabetizador que se apresenta nessa sala de aula. 
O ambiente encontrado nessa sala de aula é um que concebe uma concepção de infância 
que reconhece a criança como cidadã, um ambiente que apoia o desenvolvimento e media o 
processo de construção do conhecimento e habilidades por parte da criança, um espaço que 
amplie as suas leituras do mundo. A sala de aula representa um ambiente alfabetizador que 
amplia as suas capacidades de expressão e comunicação das crianças e professores. Utilizaram 
de um espaço que favorecia o uso de diferentes linguagens, imaginação e experimentação que 
enriquecem seu conhecimento de mundo. O mais importante na alfabetização é o clima que se 
é criado na sala de aula, a leitura e a escrita pode ser trabalhada de forma lúdica e divertida. o 
erro não é fonte para repreensão, mas suporte para o crescimento. 
 
Questão 4 (Valor 1,5) 
Identifique o parágrafo onde se encontra a noção de erro. Procure reescrevê-lo, 
a partir do seu entendimento do que representa o erro nessa situação. 
 Presente na página 75 no terceiro paragrafo, ele cita que o erro é necessário para o 
amadurecimento. Para que a criança construa novos conhecimentos ela necessita errar. A partir 
do erro do aluno, o professor terá possibilidades de identificar o que os alunos já sabem fazer 
sozinhos e podem vir a saber, mediados pela ação docente (conceito de Vygotsky). Logo, 
estamos diante do erro como elemento importante do processo de construção do conhecimento. 
 
Questão 5 (Valor 3,0) 
Apresente o que você compreendeu sobre o que é ler e escrever na experiência 
relatada no texto. 
A leitura é decifrar os códigos do mundo que transmitem os dados e escrever 
é realizar um registro do que foi captado na transmissão dos dados, para 
posteriormente poder examinar e apreciar. Na experiência relatada no texto há um 
método de descoberta e investigação que levou a construção do conhecimento mais 
profunda, e estimulou as crianças para escrita de suas observações, análises e 
conclusões. A partir das escritas e dos seus desenhos como forma de relatório, elas 
vivenciaram um período de sistematização do método de construção de novos 
conhecimentos que vivenciaram coletivamente. 
 
 
Referência bibliográfica: 
PEREZ, Carmen Lúcia Vidal. O prazer de descobrir e conhecer. In: GARCIA, 
Regina Leite (Org.). Alfabetização dos alunos das classes populares: ainda um desafio. 
7.ed.- São Paulo: Cortez,2012.