A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
avaliacao3prevencao e urgencia

Pré-visualização | Página 1 de 2

47929 . 7 - Prevenção e Urgências - 20212.A-Avaliação On-Line 3 (AOL 3) - Questionário 
Leia o trecho a seguir: 
“Atualmente, o AVC representa a principal causa de mortalidade no Brasil e no mundo, sendo 
responsável por grande número de internações hospitalares em adultos e idosos. Além da 
mortalidade, outra medida igualmente importante do impacto do AVC são as sequelas 
neurológicas, pois a grande maioria dos pacientes vítimas da doença desenvolve deficiência 
completa ou parcial”. 
Fonte: MANIVA, S. J. C. F. et al. Educational technologies for health education on stroke: an 
integrative review. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 71, supl. 4, p. 1724-1731, 
2018. p. 1725. Disponível em: https://bit.ly/3kBMMYV. Acesso em: 16 jul. 2020. 
Considerando o texto apresentado e o conteúdo estudado sobre o diagnóstico precoce do AVC, 
analise os critérios e ordene as informações a seguir de acordo com a categoria correspondente. 
1) Fraqueza nos braços. 
2) Dificuldade na fala. 
3) Tempo decorrido do AVC. 
4) Paralisia facial. 
(3 ) Investigar quando os sintomas começaram e remover a vítima do local. 
(1 ) Solicitar à vítima que levante e sustente os braços à frente do corpo. 
( 4 Solicitar à vítima que dê um sorriso e observar o comportamento da face. 
( 2) Analisar os problemas relacionados a articulação das palavras pela vítima. 
Agora, assinale a alternativa que apresenta a sequência correta: 
a) 4, 2, 3, 1. 
b) 2, 1, 4, 3. 
c) 2, 3, 4, 1. 
d) 1, 2, 3, 4. 
e) 3, 1, 4, 2. 
Os eventos traumáticos são episódios muitos presentes em âmbito internacional. Mesmo com 
estratégias de educação e orientação sendo promovidas pelas entidades de saúde de forma 
contínua, ainda representam a maior causa de mortalidade. 
Considerando essas informações e conteúdos estudados sobre a avaliação neurocognitiva das 
vítimas, é correto afirmar que a alteração correlata que mantém os membros superiores da vítima 
fletidos sobre o tórax, após um evento traumático, é denominada: 
a) descerebração. 
b) ovace. 
c) convulsão. 
d) decorticação. 
e) síncope. 
Leia o trecho a seguir: 
“A maioria das lesões (p. ex., fraturas, luxações, contusões dos tecidos moles, trauma fechado, 
entorses e estiramentos) não é única dos atletas e pode ocorrer em atividades rotineiras ou 
acidentes. Mas os atletas precisam aprender como modificar técnicas falhas que predispõem a 
https://bit.ly/3kBMMYV.
lesões ou podem se aconselhados a adotar um período adequado de descanso para que se 
recuperem de uma lesão esportiva (superar a dor).” 
Fonte: LIEBERT, P. L. Abordagem a lesões esportivas. Manual DSM, Kenilworth, mar. 2018. 
Disponível em: https://msdmnls.co/3iyAaja. Acesso em: 24 jul. 2020. 
Considerando o texto apresentado e os conteúdos abordados sobre os traumas diretos e suas 
características, analise as asserções a seguir e a relação proposta entre elas. 
I. As contusões se caracterizam por lesões agudas ao tecido mole sem ocasionar cortes à pele. 
Porque: 
II. Geralmente decorrem do impacto violento sobre a região afetada (pancada) provocando 
edemas. 
Agora, assinale a alternativa correta: 
a) As asserções I e II são proposições falsas. 
b) As asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é uma justificativa da 
primeira. 
c) A asserção I é uma proposição verdadeira, e a II é uma proposição falsa. 
d) A asserção I é uma proposição falsa, e a II é uma proposição verdadeira. 
e) As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa correta da 
primeira. 
Leia o trecho a seguir: 
“Manter o estado de alerta requer a função intacta dos hemisférios cerebrais e preservação dos 
mecanismos de alerta no SAR (também conhecido como sistema reticular ativador ascendente) 
— uma rede extensa de núcleos e fibras interconectadas situada na ponte, no mesencéfalo e na 
região posterior do diencéfalo. Assim, o mecanismo de alteração do nível de consciência deve 
envolver ambos os hemisférios cerebrais ou disfunção do SAR.” 
Fonte: MAIESE, K. Visão geral de coma e consciência prejudicada. Manual DSM, Kenilworth, 
dez. 2017. Disponível em: https://msdmnls.co/30VdjIW. Acesso em: 14 jul. 2020. 
Considerando o texto apresentado e os conteúdos abordados sobre o coma e suas alterações 
neurológicas, é correto afirmar que a característica primordial do estado de coma de uma vítima 
é: 
a) consciência prejudicada grave. 
b) consciência prejudicada leve. 
c) níveis neurológicos normais. 
d) ausência de resposta autônoma. 
e) consciência estável da vítima. 
Leia o trecho a seguir: 
“A PCR permanece como um problema mundial de saúde pública. Apesar de avanços nos 
últimos anos relacionados à prevenção e tratamento, muitas são as vidas perdidas anualmente no 
Brasil relacionadas à PCR ainda que não tenhamos a exata dimensão do problema pela falta de 
estatísticas robustas a este respeito. Os avanços também se estendem à legislação sobre acesso 
público à desfibrilação e obrigatoriedade de disponibilização de DEAs (desfibriladores externos 
automáticos), bem como no treinamento em RCP.” 
https://msdmnls.co/3iyAaja.
https://msdmnls.co/30VdjIW.
Fonte: GONZALEZ, M. et al. I Diretriz de Ressuscitação Cardiopulmonar e Cuidados 
Cardiovasculares de Emergência da Sociedade Brasileira de Cardiologia. Arquivos Brasileiros de 
Cardiologia, São Paulo, v. 101, n. 2, supl. 3, 2013. p. 3. Disponível em: https://bit.ly/2DPu53j. 
Acesso em: 19 jun. 2020. 
Considerando o texto apresentado e o conteúdo estudado sobre o protocolo de atendimento à 
PCR, analise os critérios a seguir e ordene as informações de acordo com a categoria 
correspondente. 
1) Abertura das vias aéreas. 
2) Boa ventilação. 
3) Desfibrilação precoce. 
4) Circulação. 
(4) Verificar pulso e iniciar compressões torácicas. 
(1 ) Liberar vias aéreas superiores da vítima. 
(2) A cada 30 compressões realizar duas ventilações. 
(3) Aplicar do DEA caso esteja disponível. 
Agora, assinale a alternativa que apresenta a sequência correta: 
a) 4, 2, 3, 1. 
b) 3, 1, 4, 2. 
c) 1, 2, 3, 4. 
d) 2, 3, 4, 1. 
e) 4, 1, 2, 3. 
Leia o trecho a seguir: 
“Os procedimentos para alívio da obstrução das vias respiratórias costumam salvar a vida da 
pessoa afetada. Acontece frequentemente de adultos ficarem engasgados com um pedaço de 
comida, como um pedaço grande de carne. Bebês ainda não têm o reflexo de deglutição bem 
desenvolvido e podem ficar engasgados se lhes forem dados alimentos pequenos e redondos, 
como amendoins ou doces duros. As crianças, em especial as menores, podem ficar igualmente 
com as vias respiratórias obstruídas com balões, brinquedos, moedas e outros objetos não 
comestíveis que levam à boca e alimentos (particularmente alimentos redondos e macios, como 
salsicha de cachorro-quente, doces redondos, nozes, feijões e uvas).” 
Fonte: KAJI, A. H. Obstrução das vias respiratórias. Manual DSM, Kenilworth, abr. 2018. 
Disponível em: https://msdmnls.co/2XXbXvc. Acesso em: 24 jul. 2020. 
Considerando essas informações e os conteúdos estudados sobre a obstrução de vias 
respiratórias, é correto afirmar que o termo que define a obstrução das vias aéreas por corpos 
estranhos é: 
a) choque. 
b) trauma. 
c) síncope. 
d) hemorragia. 
e) ovace. 
Leia o trecho a seguir: 
https://bit.ly/2DPu53j.
https://msdmnls.co/2XXbXvc.
“Do total de óbitos ocorridos no mundo em 2008, 63% foram relacionados às doenças crônicas 
não transmissíveis (DCNT). Quatro grupos de doenças – cardiovasculares, câncer, doença 
respiratória crônica e diabetes – responderam pela grande maioria desses óbitos. Sua 
preponderância nas causas de mortalidade globalmente e o compartilhamento de seus fatores de 
risco com os de outras doenças crônicas nortearam a formulação de estratégias preventivas pela 
Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2005 para o enfrentamento das DCNT.” 
Fonte: DUNCAN, B. B. et al. Doenças crônicas não transmissíveis no Brasil: prioridade para 
enfrentamento e investigação.