Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
ARTES VISUAIS NA IDADE MÉDIA E RENASCIMENTO - QUSTIONÁRIO I

Pré-visualização | Página 1 de 2

ARTES VISUAIS NA IDADE MÉDIA E RENASCIMENTO 
QUESTIONÁRIO I (Alternativas Corretas) 
PERGUNTA 1 
1. As principais características do feudalismo eram: 
 
a. Sociedade de ordens, economia levemente industrial, unificação política e 
mentalidade impregnada pela religiosidade. 
 
b. Sociedade estamental, economia tipicamente artesanal, organização política 
descentralizada e mentalidade marcada pela ausência do cristianismo. 
 
c. Sociedade de ordens, economia terciária e competitiva, centralização política e 
mentalidade hedonista. 
 
d. Sociedade de ordens, economia agrária e autossuficiente, fragmentação política 
e mentalidade fortemente influenciada pela religiosidade. 
 
e. Sociedade estamental, economia voltada para o mercado externo, fragmentação 
política e ausência de mentalidade religiosa. 
0,3 pontos 
PERGUNTA 2 
1. O problema que mais inquietou o homem medieval foi o da reafirmação da fé. Do ponto 
de vista histórico-filosófico, a corrente de pensamento que representa a Idade Média é 
o/a: 
 
a. Estoicismo. 
 
b. Escolástica. 
 
c. Idealismo. 
 
d. Materialismo. 
 
e. Existencialismo. 
0,3 pontos 
PERGUNTA 3 
1. Assim, pois, a cidade de Deus que é tomada como una, na realidade tripla. Alguns 
rezam, outros lutam, outros trabalham. As três ordens vivem juntas e não podem ser 
separadas. Os serviços de cada uma dessas ordens permitem os trabalhos das outras 
duas, e cada uma, por sua vez, presta apoio às demais. O trecho anterior, escrito em 
998 d.C., representa: 
 
a. Um ataque à representação do Deus uno, defendida pelos monofisistas. 
 
b. Uma justificativa funcional das diferenças sociais no mundo medieval. 
 
c. Um retorno às concepções de Santo Agostinho, que opunha à cidade de Deus a 
cidade dos homens. 
 
d. Uma descrição da estrutura social de Roma, sede do papado e considerada a 
cidade de Deus. 
 
e. Uma crítica à desigualdade entre os homens, pois estes são considerados iguais 
perante Deus. 
0,3 pontos 
PERGUNTA 4 
1. A pintura românica desenvolveu-se, sobretudo, nas grandes decorações de murais. 
Nesse período, utilizava-se a técnica: 
 
a. Mosaico. 
https://ava.ead.unip.br/webapps/blackboard/execute/courseMain?course_id=_181182_1
 
b. Afresco. 
 
c. Xilogravura. 
 
d. Pintura a óleo. 
 
e. Aquarela. 
0,3 pontos 
PERGUNTA 5 
1. A escultura _________________ era subordinada à arquitetura. As obras eram 
elaboradas sobre colunas, portas ou outros elementos arquitetônicos e estavam 
presentes nos interiores e nos exteriores das edificações. 
 
Assinale a alternativa que preencha corretamente a lacuna. 
 
a. Românica. 
 
b. Gótica. 
 
c. Bizantina. 
 
d. Renascentista. 
 
e. Islâmica. 
0,3 pontos 
PERGUNTA 6 
1. “No coração da obra, esta ideia: Deus é luz. Desta luz inicial, incriada e criadora, 
participa cada criatura. Cada criatura recebe e transmite a iluminação divina segundo a 
sua capacidade, isto é, segundo o lugar que ocupa na escala dos seres, segundo o 
nível em que o pensamento de Deus hierarquicamente o situou.” 
(DUBY, Georges. O tempo das catedrais. Lisboa: Estampa, 1979. p. 105.) 
 
A citação resume o princípio norteador do estilo gótico, que predominou na arquitetura 
e na escultura religiosas da Europa Ocidental no século XIII. Sobre esse estilo e seus 
ideais, assinale a alternativa correta. 
 
a. A luminosidade das catedrais góticas representa uma tentativa dos arquitetos da 
época de identificar os espaços sagrados com o entusiasmo predominante no 
século XIII, decorrente das boas condições de vida que se instauravam com a 
conjuntura de crescimento urbano, mercantil e agrícola que predominava naquele 
contexto. Com isso, a Igreja mantinha atualizados seu discurso e presença como 
convinha ao otimismo da época. 
 
b. A necessidade de luminosidade levou ao desenvolvimento de técnicas cada vez 
mais apuradas de sustentação de grandes candelabros nas altas abóbadas, a fim 
de garantir, com velas de cera, a luz no interior da construção, visto que a luz 
natural é escassa na maior parte do ano nas regiões setentrionais da Europa. 
 
c. Na Idade Média, todos os pensadores que discordavam do pensamento oficial da 
Igreja tinham que buscar espaços alternativos para a manifestação de suas 
ideias. As catedrais góticas, construídas nas cidades, são um exemplo desse tipo 
de espaço. 
 
d. Como as catedrais eram construídas por mestres pedreiros, ferreiros, vitraleiros e 
carpinteiros, entre outros, a arquitetura das altas igrejas e a aparência de poder e 
verticalidade das construções decorriam das aspirações desses membros das 
corporações de ofícios de conquistarem o poder dentro das cidades. 
 
e. Os vitrais representavam cenas ocorridas durante a construção das catedrais, 
que demoravam décadas até estarem concluídas, e apresentavam sobretudo 
cenas do trabalho dos mestres e trabalhadores manuais. 
0,3 pontos 
PERGUNTA 7 
1. A Catedral de Notre-Dame, em Paris, parcialmente destruída por um incêndio em abril 
de 2019, é um exemplo da arquitetura: 
 
a. Gótica, expressa na verticalidade e no emprego de arcos e vitrais. 
 
b. Românica, expressa no desenho do teto e da abóbada principal. 
 
c. Clássica, expressa na composição simétrica e na presença de colunas dóricas. 
 
d. Art nouveau, expressa na utilização de elementos geométricos decorativos. 
 
e. Eclética, expressa no pastiche entre elementos barrocos e neoclássicos. 
0,3 pontos 
PERGUNTA 8 
1. As catedrais góticas passaram a apresentar elementos técnicos bem diversos da 
arquitetura usada nas construções românicas. Entre esses elementos, estavam: 
 
a. Os arcos completos, como os modelos gregos e romanos. 
 
b. A ausência de gárgulas nas decorações externas. 
 
c. A ausência de vitrais. 
 
d. Os arcos em forma de ogiva. 
 
e. A presença de um centro piramidal. 
0,3 pontos 
PERGUNTA 9 
1. Leia o texto e, em seguida, assinale a alternativa correta. 
 
Em 1127, São Bernardo (1090-1153) se reconciliou com Suger (c. 1085-1151). Em 
uma carta (n. 78), Bernardo congratulou-se efusivamente com ele por ter reformado 
sua abadia, mas, sobretudo, por passar a viver uma vida verdadeiramente cristã, 
modesta, mesmo em meio ao fausto do poder. 
Essa reforma e redecoração levada a cabo por Suger em Saint-Denis, a mais régia das 
igrejas (originalmente um mosteiro), deu origem a uma nova arte, o gótico, que, em 
Saint-Denis, foi a mais perfeita expressão concreta da filosofia da metafísica da luz do 
Pseudo-Dionísio Areopagita (séc. V). No espetáculo poético da esfuziante irradiação da 
luz em Saint-Denis, a transcendência repousou na matéria, a luz na cor, a 
contemplação na ação. 
(COSTA, Ricardo da. A luz deriva do bem e é imagem da bondade: a metafísica da luz 
do Pseudo-Dionísio Areopagita na concepção artística do abade Suger de Saint-
Denis. In: Scintilla. Revista de Filosofia e Mística Medieval. Curitiba: Faculdade de 
Filosofia de São Boaventura (FFSB), v. 6, n. 2, jul./dez. 2009, p. 39-52.) 
 
A beleza, apontada pelo texto de Ricardo da Costa, referente à primeira construção 
tipicamente gótica da Idade Média, estava associada à claridade, à luz e à cor. Esses 
elementos, trabalhados inicialmente na Catedral de Saint-Denis, tornaram-se comuns 
nas outras construções góticas espalhadas por toda a Europa. A luz e a cor 
preenchiam o interior das catedrais góticas por meio: 
 
a. Das grandes lucarnas construídas no centro das catedrais. 
 
b. Das pinturas dos artistas do Renascimento. 
 
c. Da arte da escotilha. 
 
d. Da arte dos vitrais. 
 
e. Das iluminuras. 
0,3 pontos 
PERGUNTA 10 
1. Os historiadores da arte têm sugerido que o termo “gótico” foi cunhado pelo humanista 
Giorgio Vasari (1511-1574), no século XVI, em referência a um tipo de arte nascido na 
Baixa Idade Média, com grande expressão na arquitetura e na pintura, e que se 
diferenciava da arte românica, produzida antes dela. Entre os primeiros pintores do 
estilo gótico, pode-se mencionar: 
 
a. Pablo Picasso. 
 
b.
Página12