Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
17 pág.
Banco de questões com gabarito - Bioestatística e Metodologia científica

Pré-visualização | Página 1 de 3

BANCO DE QUESTÕES VARIADAS
BIOESTATÍSTICA E METODOLOGIA CIENTÍFICA
1. A pesquisa epidemiológica está sujeita a uma grande quantidade de erros, que podem comprometer a validade e confiabilidade de seus resultados. Tais erros podem ser denominados aleatórios ou sistemáticos (vieses). Quando diferentes grupos de indivíduos estudados são submetidos a critérios diagnósticos diferentes e que apresentam qualidade diagnóstica variável, estamos potencialmente diante de um viés de:
a) Seleção
b) Montagem
c) Aferição
d) Confusão
2. Em um hospital, o médico, ao analisar a frequência de ocorrência de novos casos de intoxicação por medicamentos, está considerando uma medida epidemiológica de:
a) Risco
b) Razão de casos
c) Incidência
d) Prevalência
3. Considere os seguintes valores: 23, 26, 32, 31, 21, 25, 28, 39, 18, 21, 24, 23, 31, 26, 28, 21, 25, 24, 26, 21, 19. Qual é a mediana?
a) 25
b) 21
c) 26
d) 26,3
	
4. O viés de memória é um problema dos estudos:
a) Que coletam os dados de exposição prospectivamente, antes do desenvolvimento do desfecho.
b) Que coletam os dados de exposição retrospectivamente, após o desenvolvimento do desfecho.
c) Que não coletam o dado de exposição.
d) Que não coletam o dado do desfecho.
5. É considerada uma vantagem do estudo Caso-Controle:
a) Não é susceptível ao viés de memória.
b) Permite randomizar os indivíduos para os grupos dos casos e controles.
c) Produz estimativa de incidência da doença.
d) É útil para estudar doenças raras.
6. A técnica do duplo-cego em ensaios clínicos randomizados é utilizada para:
a) Assegurar que os grupos tenham características iniciais comparáveis, tais como a taxa de incidência.
b) Assegurar que indivíduos participantes, bem como os pesquisadores não identifiquem os grupos que serão comparados e a que grupo pertencem.
c) Assegurar que os indivíduos selecionados representem a população geral.
d) Assegurar que a inferência seja realizada de maneira probabilística.
7. Numa cidade de cem mil habitantes, ocorreram 12 mortes por tuberculose em 2015 e 15 mortes em 2016. Podemos afirmar que:
a) A mortalidade por tuberculose aumentou 25% em 2016 com relação a 2015.
b) A mortalidade por tuberculose aumentou menos que 25% em 2016 com relação a 2015.
c) A morbidade por tuberculose aumentou 25% em 2016 com relação a 2015.
d) A letalidade por tuberculose aumentou 1,25 vezes em 2016 com relação a 2015.
8. Observe o gráfico abaixo e assinale a alternativa que apresenta a interpretação correta para o mesmo.
Figura 1. Relação entre episódios de estresse e frequência de transtornos mentais comuns. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Santa Catarina, 2012.
É correto o que se afirma em:
a) O gráfico demonstra uma relação inversamente proporcional, em que os episódios de estresse no último ano são fatores de risco dos transtornos mentais comuns.
b) As três variáveis empregadas na construção deste gráfico são “transtornos mentais comuns”, “episódios de estresse” e “tempo”.
c) Observa-se uma relação positiva no gráfico, com a maior frequência de episódios de estresse estando associada à maior ocorrência de transtornos mentais comuns, inequivocamente.
d) Em gráficos como este, recomenda-se apresentar o desfecho no eixo horizontal e o fator de risco, no eixo vertical.
9. Relacione a primeira com a segunda coluna abaixo, considerando os tipos de estudos epidemiológicos: 
A sequência correta é:
a) A B C D
b) A C D B
c) A D C B
d) C A D B
10. Considere:
I. Dados demográficos incluem informações sobre uma população tais como a sua composição por sexo, raça e idade.
II. Estatísticas vitais lidam com nascimentos, mortes, casamentos, divórcios e ocorrências de doenças.
III. Em demografia, o conceito de taxa e de proporção têm o mesmo significado.
IV. Pirâmide etária é uma representação gráfica da composição da população de um lugar em função da idade e do sexo, em um determinado período de tempo. 
Está correto o que se afirma APENAS em:
a) I e II.
b) I, II e IV.
c) II, III e IV.
d) II e III.
e) III e IV.
11. Classifique o tipo de variável para os itens abaixo: 
I) Marca de Antitérmico preferido; 
II) Peso de grãos exportados; 
III) Renda familiar; 
IV) Número de computadores em um laboratório de informática. 
Podemos dizer que: 
a) Somente os itens II e III são variáveis quantitativas
b) Somente o item IV é uma variável qualitativa
c) Somente o item II é uma variável quantitativa
d) Somente o item I é uma variável qualitativa
12. Classifique a variável como qualitativa (nominal ou ordinal) ou quantitativa (discreta ou contínua):
 
· População: sócios de um clube. Variável: altura (em metros).
a) Qualitativa nominal
b) Quantitativa contínua
c) Quantitativa discreta
d) Qualitativa ordinal
13. Classifique a variável como qualitativa (nominal ou ordinal) ou quantitativa (discreta ou contínua): 
· População: carros produzidos por uma montadora. Variável: número de portas.
a) Qualitativa nominal
b) Quantitativa contínua
c) Quantitativa discreta
d) Qualitativa ordinal
14. Classifique a variável como qualitativa (nominal ou ordinal) ou quantitativa (discreta ou contínua): 
· População: animais em um zoológico. Variável: cor predominante.
a) Qualitativa nominal
b) Quantitativa contínua
c) Quantitativa discreta
d) Qualitativa ordinal
15. Classifique a variável como qualitativa (nominal ou ordinal) ou quantitativa (discreta ou contínua): 
· População: candidatos a uma vaga de emprego. Variável: grau de instrução. 
a) Qualitativa nominal
b) Quantitativa contínua
c) Quantitativa discreta
d) Qualitativa ordinal
16. Classifique a variável como qualitativa (nominal ou ordinal) ou quantitativa (discreta ou contínua): 
· População: jogadores de futebol de um clube. Variável: posição em que atuam. 
a) Qualitativa nominal
b) Quantitativa contínua
c) Quantitativa discreta
d) Qualitativa ordinal
17. Classifique a variável como qualitativa (nominal ou ordinal) ou quantitativa (discreta ou contínua): 
· População: receitas em um livro de culinária. Variável: tempo de preparo. 
a) Qualitativa nominal
b) Quantitativa contínua
c) Quantitativa discreta
d) Qualitativa ordinal
18. A elevação brusca, temporária e significantemente acima do esperado da incidência de uma determinada doença é denominada de:
a) Pandemia
b) Surto
c) Endemia
d) Epidemia
19. A Tabela 2, apresentada a seguir, refere-se a um estudo sobre segurança no ambiente de trabalho em duas fábricas, baseado nos registros do sistema de vigilância epidemiológica relativos a um período de um ano. Com base na tabela, informe qual a medida de frequência mais adequada para se estimar o risco de acidente de trabalho nesse estudo.
a) Taxa de incidência
b) Taxa de prevalência
c) Risco relativo
d) Odds ratio ou razão de odds
20. Enumere o conteúdo da segunda coluna, de acordo com as informações apresentadas na primeira coluna.
Assinale a alternativa CORRETA:
a) 4, 3, 2, 1 
b) 4, 2, 1, 3 
c) 3, 4, 1, 2 
d) 2, 3, 4, 1
21. Considere os resultados de um estudo transversal apresentados abaixo:
Com os resultados apresentados, podemos concluir que:
a) A prevalência de hipertensão entre os homens é de 23,4%
b) A incidência de hipertensão entre os homens é de 23,4%
c) A prevalência de hipertensão entre os homens é de 52,3%
d) A prevalência de hipertensão entre os homens é de 57,9%
22. Com objetivo de investigar a natureza da associação entre o hábito de fumar e hipertensão arterial (HA) na população feminina, com idade superior a 40 anos, um grupo de pesquisadores realizou um estudo epidemiológico. Foram entrevistados e examinados, em uma única ocasião, 1.720 residentes em Florianópolis. Os participantes foram selecionados por meio de um processo de amostragem probabilístico. A equipe do estudo foi devidamente treinada, reduzindo a possibilidade de erros sistemáticos na coleta dos dados. A estimativa da razão de prevalência de hipertensão entre mulheres fumantes e não fumantes foi igual 1,2. A partir do enunciado, assinale o tipo de estudo que se refere.
a) Caso-controle
b) Coorte
c) Ecológico
Página123