Administra- ¦ção de Recursos Aula 3
4 pág.

Administra- ¦ção de Recursos Aula 3

Disciplina:Logística E Distribuição1.206 materiais9.767 seguidores
Pré-visualização1 página
1
Administração de recursos
materiais

Curva ABC

Professor: Ricardo Bruno Borges

1. Definição.

O método da curva ABC é aplicável sempre
que precisamos estabelecer prioridades,
como tarefas a cumprir mais importante que
outras.
Foi desenvolvido por Vilfredo Pareto,
economista , sociólogo e engenheiro
italiano (1848 –1923).

2. Classes da curva ABC.

Classe A Grupo de itens mais
importantes.

Classe B Grupo de itens de importância
intermediária.

Classe C Grupo de itens menos
importantes.

3. Distribuição típica da curva
ABC.

A

C
B

% de quantidade de itens

V
alor de estoque

5 25 100

100

95

75

4. Interpretação do gráfico da
curva ABC.

575C

2020B

755A

% de valor% QuantidadesClasse

4. Interpretação do gráfico dda
curva ABC.

Demanda

Material
de não
estoque

Material

de estoque

Valor de
consumo

ImportÂncia
operacional

C

B

X

Y

Z

A

2
5. CLASSIFICAÇÃO QUANTO A
APLICAÇÃO.

Materiais produtivos.
Matérias primas.
Produtos em fabricação.
Produtos acabados.
Materiais de manutenção.
Materiais improdutivos.
Materiais de consumo

6. Classificação quanto ao valor
do consumo

É aplicado o método da curva ABC ou
curva de Pareto para se determinar o valor
de consumo relativo.
Materiais tipo A: grande valor de consumo.
Materiais tipo B: médio valor de consumo.
Materiais tipo C: baixo valor de consumo.

7. Classificação quanto a
importância operacional.

É analisado o risco ou prejuízo que a falta
do material provoca na operação da
empresa.
Materiais X – Materiais não importantes.
Materiais Y – Materiais de importância
média.
Materiais Z – Materiais de importância vital

7. Classificação quanto a
importância operacional.

Critérios para a classificação:
O material é imprescindível ao
equipamento?
O equipamento pertence a linha de
produção?
O material possui similar?

7. Classificação quanto a
importância operacional.

xNÃONÃO SIM

xSIMNÃO SIM

xNÃOSIMSIM

xSIMSIMSIM

ZYXMaterial
possui
similar

Equipamento
da linha de
produção

Material é
imprescindível

ClassificaçãoCRITÉRIOS

8. Materiais não de estoque.

São materiais de demanda imprevisível para
os quais para os quais não existe parâmetros
de ressuprimento automático.
Devem ser comprados para utilização
imediata, ou com curtos períodos de
estocagem.

3
9. Materiais críticos.

São materiais cuja a demanda não é
previsível e sua decisão de estocar depende
da análise de risco.

9. Materiais críticos.

Elevado custo de transporte
Elevado custo de armazenagem.
Material de elevado valor.Razões econômicas
Difícil fabricação ou obtenção
Material estratégico
Escassez no mercado.
Único fornecedor.
Material importado.Dificuldade de

obtenção

9. Materiais críticos.

Equipamento vital

Alto custo de reposiçãoRazões de segurança

Difícil previsão.Problemas de previsão

Grandes dimensões.

Elevado peso.

Alta periculosidade

Material perecívelArmazenagem e
transporte

10. Classificação quanto a
perecibilidade.

Deve ser considerado tanto as propriedades
físico químicas do material , quanto a
oportunidade de utilização.

Materiais perecíveis.
Materiais não perecíveis.

11. Classificação por
periculosidade.

Materiais que oferecem riscos de segurança
de:
Manuseio.

Transporte.
Armazenagem.

12. Classificação quanto ao tipo
de compra.

Fabricação própria.
Compras no mercado.
Recondicionados.

4
13. Tipos de estocagem.

Estocagem permanente – materiais que
possuem níveis de estoque.
Estocagem temporária – Não possuem
níveis de estoque.

14. Dificuldade de aquisição.

Fabricação especial.
Escassez no mercado.
Sazonalidade.
Monopólio.
Logística sofisticada.
Importações.

15. Mercado fornecedor.

Mercado nacional.
Mercado estrangeiro.
Materiais em processo de nacionalização.

16. Conclusão.

A classificação do material é fundamental
para uma boa gestão dos recursos materiais
da empresa.
As decisões gerenciais dependem do tipo e
importância do material no processo de
fabricação, das dificuldades de
armazenamento e aquisição e sua
periculosidade.

15. Bibliografia.

ARNOLD, J. R. Tony. Administração de Materiais. Atlas,
São Paulo, 1999.
DIAS, Marco A. P. Administração de Materiais: uma nova
abordagem logística . Editora Atlas, 4a Edição, São
Paulo, 1997.
VIANA,José V. Administração de Materiais, enfoque
prático, Atlas, São Paulo,2000