Caderno de Estratégia Organizacional
68 pág.

Caderno de Estratégia Organizacional

Disciplina:ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA2.112 materiais25.003 seguidores
Pré-visualização23 páginas
Aula 6: Definições de Objetivos de Negócios (03/04/2012)

Texto condutor: Plano de Negócios - A ferramenta do Empreendedor.

Introdução
O empreendedor deve ser uma pessoa diferenciada, ter iniciativa, motivação especial e
criatividade para abrir um negócio, além de ter um grande ideal e fazer de tudo para alcançá-lo,
de modo a transformar o ambiente social e econômico em que vive.
Deve ter uma visão de futuro, mas com capacidade de implementação para ver seu sonho
realizado.
Muitos empreendedores fizeram várias tentativas, antes de obterem sucesso.
No início, falta experiência, dinheiro e conhecimento em gestão empresarial, mas sobra garra.
Depois de várias tentativas, uns conseguem, mas a grande maioria não atingem o sucesso, sendo
que as falhas em gerenciamento são as maiores causas dos fracassos.
Daí, surge uma questão.

Qual é a ferramenta que pode ajudar o empreendedor atingir o sucesso empresarial?

É por meio da elaboração de um Plano de Negócios.

I – Plano De Negócios
O empreendedor deve cuidar do planejamento da empresa antes mesmo da empresa se tornar
realidade. Para isso, deve ser elaborado o plano de negócios, que é o resultado do planejamento
no gerenciamento de recursos para implementação de um negócio ou para sua melhoria. Ele é
um documento usado para descrever o empreendimento e apresentar o modelo de negócios que
visa sustentar a empresa.

Segundo Dornelas (DORNELAS, José Carlos Assis. Empreendedorismo: transformando ideias
em negócios. Rio de Janeiro: Campus, 2001), o plano de negócios serve para obter
financiamentos junto a bancos, órgãos do governo, SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às
Micro e Pequenas Empresas), investidores, capitalistas de risco e a outros a quem se possa
recorrer, além de servir para estabelecimento de uma comunicação interna eficaz na empresa, de
guia para os funcionários na condução de suas atividades e para convencer o pessoal externo das
medidas a serem tomadas, pela empresa, em prol da comunidade.

Deve ser desenvolvido de maneira completa, quando se pleiteia uma grande soma de dinheiro ou
quando se necessita apresentar uma visão completa do negócio; de maneira resumida, quando se
necessita apresentar algumas informações a um investidor; ou voltado para os aspectos
operacionais, quando for utilizado internamente na empresa pelos diretores, gerentes e
funcionários.

De acordo com Williams (WILLIAMS, Edward E. Plano de negócios: 25 princípios para um
planejamento consistente. Tradução Eliana Rocha. São Paulo: Publifolha, 2002), o empreendedor
deve ter consciência de que a viabilidade de um empreendimento depende da análise da natureza
do negócio e de uma previsão para o futuro, e que algumas questões devem ser respondidas,
previamente, como:

- 21 -

JULIO CESAR DE SOUZA
(Continuação do Caderno de Estratégia Organizacional..................................................................)

✗ Qual o negócio a ser atendido e o seu produto/serviço?
✗ Quais os seus clientes e as estratégias a serem adotadas?
✗ Qual o posicionamento no mercado a ser adotado e os seus concorrentes?
✗ Qual o seu diferencial?
✗ Quais os fatores críticos de sucesso?
✗ Qual o investimento necessário a ser realizado e o retorno sobre o investimento?

As respostas dadas servirão para elaboração do plano de negócios ou para o seu abandono caso
fique demonstrado a inviabilidade do negócio.

II – Elaboração Do Plano De Negócios
O plano de negócios deve ser elaborado para identificar uma necessidade empresarial, mostrar a
vantagem competitiva e captar recursos. Ele ajuda a definir o foco, ser mais realista, mapear o
mercado como um todo, analisar todas as alternativas e expor os riscos do negócio.

O Plano de Negócios ajuda o empreendedor, pois exige que ele defina primeiro a missão, o
objetivo e as estratégias traçadas para a empresa conseguir atingir seus objetivos. Nele são
descritas as diretrizes a serem seguidas, para gerenciamento de forma eficiente e eficaz da
empresa e é feito um planejamento global, para ela atingir os objetivos de curto, médio e longo
prazos. Deve conter a descrição do negócio, a estrutura organizacional da empresa, sua natureza
jurídica, os relatórios financeiros simulados, um plano estratégico e um plano operacional.

O esquema, apresentado no quadro, sugere os itens a serem contemplados na elaboração de um
Plano de Negócios.

Capa
Deve ser bem elaborada, pois é a primeira a ser visualizada por quem lê o Plano de Negócios e,
de acordo com Dornelas (DORNELAS, José Carlos Assis. Empreendedorismo: transformando
ideias em negócios. Rio de Janeiro: Campus, 2001), deve conter os seguintes itens:

• nome da empresa;
• endereço e telefone;
• site, e-mail e logotipo da empresa;

- 22 -

JULIO CESAR DE SOUZA
(Continuação do Caderno de Estratégia Organizacional..................................................................)

• dados dos sócios, contendo nome, cargo, endereço e telefone;
• mês e ano de elaboração do plano de negócios;
• número da cópia;
• autor do Plano de Negócios.

Sumário
Deve conter uma síntese das principais informações do Plano de Negócios e explicar o objetivo
do plano em relação ao leitor.
Deve conter informações sobre a natureza da empresa, as razões de sua existência, um breve
relatório sobre os recursos financeiros necessários, as principais características do setor, a
estrutura e os principais aspectos da empresa.
O objetivo do sumário, segundo Degen (DEGEN, Ronald Jean. O empreendedor: fundamentos
da iniciativa empresarial. São Paulo: McGraw-Hill, 1989), é expor os fatos essenciais sobre o
novo negócio e atrair o leitor para ler o resto do plano.

Índice
Deve apresentar, de forma organizada, cada tópico abordado no plano de negócios e a página
onde o assunto está descrito, a fim de facilitar sua leitura e manuseio para consultas.

Descrição do Negócio
Deve apresentar o novo negócio, conforme os tópicos abaixo:

Descrição Da Empresa
Deve apresentar um histórico com o crescimento, o faturamento dos últimos anos, a razão social,
os impostos, a sua estrutura organizacional e legal, a localização, as parcerias, os certificados de
qualidade e os serviços terceirizados.

Análise Estratégica
A análise estratégica deve seguir um processo básico, que pode ajudar o empreendedor a
entender melhor a situação atual de seu negócio e quais as melhores alternativas, ou meios, para
atingir os objetivos e metas estipulados.

O processo de planejamento estratégico do negócio pode servir de base para essa análise. Esse
processo é iniciado pela definição da visão e missão da empresa, passando por uma análise dos
ambientes externo (oportunidades e ameaças) e interno (forças e fraquezas), e pela definição de
objetivos e metas, para então chegar às estratégias que serão adotadas. Só depois de uma análise
ambiental criteriosa é que a empresa poderá estabelecer seus objetivos e metas, bem como as
estratégias que implementará para atingi-los.

Visão
As pessoas interessadas na criação de uma nova empresa deve especificar a sua visão do
ambiente e mercado, e a sua percepção de contribuição ao mesmo. De tal forma que esclareça o
seguinte ponto: percebe-se isto e o objetivo é chegar a tal ponto, agindo de tal forma. A visão é
identificar o potencial para o futuro.

- 23 -

JULIO CESAR DE SOUZA
(Continuação do Caderno de Estratégia Organizacional..................................................................)

Missão
É a razão de existência da empresa e engloba o propósito da empresa envolvendo os aspectos
social e produtivo. Como mensagem externa ela dá legitimidade para investidores, clientes,
fornecedores e a comunidade em geral. Como mensagem interna, ela é dirigida aos funcionários
dando legitimidade, motivação, guia, razão e padrão.

Objetivos e Metas
Uma empresa pode fixar qualquer número de objetivos/metas. Entretanto, certos objetivos/metas
podem conflitar com