WL-P & R-04-Direito Constitucional-08-O Poder Judiciário - O Ministério Público-001
2 pág.

WL-P & R-04-Direito Constitucional-08-O Poder Judiciário - O Ministério Público-001

Disciplina:Direito Constitucional I5.155 materiais355.565 seguidores
Pré-visualização1 página
Waldeck Lemos
Perguntas & Respostas

Disciplina:

Direito Constitucional
Folha:

1 de 2

Perguntas & Respostas/WLAJ/DP

QUESTÕES

Fonte: CRETELLA JUNIOR, J. e CRETELLA NETO, J. - 1.000 Perguntas e Respostas de Direito
Constitucional – Editora Forense Jurídica (Grupo GEN).

CAPÍTULO 08 - O PODER JUDICIÁRIO - O MINISTÉRIO PÚBLICO

01) Qual a função do Poder Judiciário?
R.: De acordo com o clássico princípio da separação dos poderes, cabe ao Poder Judiciário, primordialmente, o
desempenho da função jurisdicional, isto é, a aplicação da lei a casos concretos e particulares, sempre que houver
pretensões resistidas, a ele submetidas, dentro de um sistema preestabelecido de composição de conflitos de
interesses, a que se denomina, genericamente, "processo judicial". Também atua nos chamados "Procedimentos
Especiais de Jurisdição Voluntária", disciplinados pelo CPC, no Título II do Livro IV.
02) Além da função jurisdicional, sua função precípua, como desempenha o Poder Judiciário funções
administrativas e legislativas?
R.: O Poder Judiciário exerce funções administrativas sempre que pratica qualquer ato referente ao autogovemo
da Magistratura; exerce funções legislativas quando, por exemplo, os Tribunais elaboram seus regimentos
internos.
03) Como se distingue a função jurisdicional da função administrativa do Estado?
R.: Embora tanto o Judiciário quanto o Executivo apliquem a lei, o que distingue as funções de um e de outro
poder é seu modo de aplicação: o Poder Judiciário aplica a lei contenciosamente, e por provocação, enquanto o
Poder Executivo aplica a lei de ofício, colocando em prática decisões anteriores, de caráter geral, considerando a
moderna doutrina que o Judiciário exerce "atividade de substituição".
04) Como se distingue a função legislativa da função jurisdicional do Estado?
R.: A função legislativa consiste em elaborar normas jurídicas de caráter abstrato e impessoal, vale dizer, que
conferem a todos, indistintamente, um Direito Subjetivo público ao objeto da tutela; a função jurisdicional dirige-se
a pessoa determinada, ao ser proferido comando específico e concreto sobre certo bem, válido para uma situação
fática, à qual juiz aplica a norma adequada.
05) Que diploma legal deverá regular a Magistratura?
R.: O Estatuto da Magistratura deverá ser promulgado por meio de lei complementar, de iniciativa do STF (art. 93
da CF). Enquanto isso não ocorre, continua em vigor a atual Lei Orgânica da Magistratura Nacional - LOMN, de
14.03.1979, naquilo que não contrariar a atual CF.
06) Citar 5 princípios que devem ser observados pelo Estatuto da Magistratura.
R.: Devem ser observados os seguintes princípios: a) o ingresso na carreira será feito por concurso público de
provas e títulos, com a participação da OAB em todas as suas fases, obedecendo-se, nas nomeações, à ordem de
classificação; b) promoção de entrância para entrância, alternadamente, por antigüidade e merecimento; c) acesso
aos tribunais de segundo grau por critérios de antigüidade e merecimento; d) previsão de cursos oficiais de
preparação e aperfeiçoamento de magistrados como requisitos para ingresso e promoção na carreira; e e) o juiz
titular residirá na comarca (art. 93, incisos, I, II, III, IV e VII, respectivamente).
07) O que é entrância?
R.: Entrância é a unidade administrativa, na organização judiciária estadual, que designa as comarcas e os graus
de carreira dos juízes e membros do MP na primeira instância - ou primeiro grau de jurisdição - e a classificação
escalonada das comarcas, e que indica a importância da Comarca.
08) Como se classificam as Comarcas, nos Estados?
R.: As Comarcas são classificadas, segundo a população local e a intensidade dos serviços forenses, em
Comarcas de primeira, de segunda e de terceira entrâncias, e também, no caso de algumas Capitais de Estado,
em Comarcas de entrância especial.
09) Que normas devem ser obedecidas para a promoção de entrântia para entrância?
R.: Além dos critérios de antiguidade e merecimento, as seguintes normas devem ser atendidas: a) é obrigatória a

Waldeck Lemos
Perguntas & Respostas

Disciplina:

Direito Constitucional
Folha:

2 de 2

Perguntas & Respostas/WLAJ/DP

promoção do juiz que figure por 3 vezes consecutivas ou 5 alternadas em lista de merecimento; b) a promoção por
merecimento pressupõe 2 anos de exercício na respectiva entrância e integrar o juiz a quinta parte da lista de
antiguidades desta, salvo se não houver com tais requisitos quem aceite o lugar vago; c) a aferição do
merecimento pelos critérios de presteza e segurança no exercício da jurisdição e pela freqüência de
aproveitamento em cursos reconhecidos de aperfeiçoamento; e d) na apuração da antigüidade, o Tribunal
somente poderá recusar o juiz mais antigo pelo voto de dois terços de seus membros, conforme procedimento
próprio, repetindo-se a votação até fixar-se a indicação.
10) O que é instância?
R.: Instância designa grau de jurisdição dos órgãos da Magistratura, tanto na Justiça Federal quanto nas Justiças
Estaduais; a Magistratura Estadual organiza-se em carreiras, integradas por cargos de primeira instância (onde
estão os juízes substitutos e os titulares) e segunda instância (onde estão os desembargadores dos Tribunais de
Justiça e os juízes dos Tribunais de Alçada).

==XXX==