Aula_08

Disciplina:Fundamentos da Economia4.833 materiais53.777 seguidores
Pré-visualização2 páginas
econômicos com bens/serviços daquele país.
A DA corresponde à Despesa do País, considerada enquanto o ano ainda está ocorrendo. Quando o ano acaba, a DA é registrada como Despesa do País.

*
AULA 8
*

AULA 8
TIPOS DE POLÍTICA MONETÁRIA
*
Há 2 tipos, segundo seus efeitos sobre a DA e a economia:
Expansiva (ou expansionista): Estimula a DA e atividade econômica. Como é feita:
Gov. OF Moeda  juros    inv. Produção   emprego,  consumo  CRESCIMENTO do país
(Vendas em alta, chance de  preços; pode surgir inflação.)
Restritiva (ou Contracionista): Desestimula a DA e a atividade econômica. Como é feita:
Gov. OF Moeda  juros    inv. Produção   emprego,  consumo
(Única vantagem: Vendas em queda, menor chance de  preços; combate a inflação.)

*
AULA 8
*

AULA 8
TAXA DE JUROS: UM ELO
*
Observe que através da taxa de juros a quantidade de moeda na economia (que é a oferta de moeda) pode influenciar variáveis do lado real da economia (nível de produto, de emprego e de renda). O elo entre o lado monetário e o lado real é feito através da taxa de juros.

As políticas monetárias expansiva e restritiva estão relacionadas aos efeitos dos juros no lado real da economia.
E os efeitos dos juros no lado monetário?

O lado monetário da economia é composto por moeda e títulos. O nível da taxa de juros influencia bastante na escolha de uma aplicação financeira. Ao compararem as aplicações disponíveis, os agentes levam em conta o grau de liquidez, a rentabilidade e o risco de cada aplicação.

*
AULA 8
*

AULA 8
CRITÉRIOS PARA ESCOLHA DE
UMA APLICAÇÃO FINANCEIRA
*
O risco da aplicação se refere à confiabilidade da instituição que a oferece, e ao critério de remuneração desta (pós ou préfixada). Os títulos de renda prefixada são aqueles em que o rendimento é definido no momento em que se faz a aplicação. Nos títulos de renda pós-fixados, o rendimento só é conhecido no vencimento da aplicação.

A rentabilidade se refere ao nível de juros que a aplicação oferece. Nesse aspecto, deve-se considerar a taxa de juros real.
A liquidez da aplicação se refere à possibilidade de transformá-la em moeda, considerando o prazo mínimo necessário para tal e as eventuais perdas de rendimento.

*
AULA 8
*

AULA 8
TAXA DE JUROS NOMINAL
 E REAL
*
Quando os agentes econômicos desejam aplicar dinheiro em ativos financeiros, observam a taxa de juros real. Para isso, consideram os juros oferecidos pelo banco em uma aplicação (p. ex., 1,5%), e usam uma estimativa de inflação para aquele período; assim faz-se uma previsão da taxa de juros real.
Podemos distinguir entre taxa de juros nominal e real: a taxa de juros nominal não desconta o efeito da inflação. Já a taxa real, retira o efeito da inflação.
Ex.: Em um ano com 3,4% de inflação, se os juros nominais são de 30%, os juros reais serão de 25,7% (veja o cálculo na tela 10 da Aula 8).

*
AULA 8
*

AULA 8
*
Na esfera financeira, a taxa de juros (rentabilidade) é um prêmio por se abrir mão de uma quantia durante o período em que ela está alocada em uma aplicação. Também vale como prêmio por se correr o risco de “abrir mão” da quantia por um tempo, pois esta ficará sob a tutela da instituição financeira até que o prazo vença.
Finalizando o aspecto das aplicações financeiras, os agentes financeiros oferecem várias alternativas de aplicação, combinando diferentes rentabilidades, graus de liquidez e risco.
RISCO X RENTABILIDADE
Então, liquidez alta e baixo risco estão associados a MENOR rentabilidade. Já baixa liquidez e risco mais elevado implicam MAIOR rentabilidade.

*