Resumo de protozoários
27 pág.

Resumo de protozoários

Disciplina:PARASITOLOGIA HUMANA F28 materiais657 seguidores
Pré-visualização6 páginas
bradizoítos). Não lesam tecidos e nem provocam reações inflamatórias. São resistentes a

todos os medicamentos.

 Oocistos: forma encontrada nas fezes de felinos.

XVI.3.2 – Ciclo Biológico

 O toxoplasma possui dois tipos de ciclo, o

assexuado e o sexuado.

 O ciclo assexuado se passa em todos os

mamíferos e aves do mundo, no qual os taquizoítos se

reproduzem assexuadamente por meio de

endodiogenia ou endopoligenia, processo em que o

parasito se reproduz dentro dele mesmo, gerando duas

ou várias células filhas, que rompem a célula mãe e

vão se disseminando pelo organismo do paciente.

Depois dessa fase intensa de proliferação, que

corresponde à fase aguda da doença, o sistema imune

atua no protozoário que se refugia dentro de tecidos,

formando os bradizoítos ou cistos, que permanecem

quiescentes por vários anos ou até que o sistema

imune do paciente se torne ineficiente e essas formas

entram novamente em reprodução.

 O ciclo sexuado se passa nos felinos que se infectam ingerindo formas diferentes do parasito

e esses passam por um processo complicado de reprodução, que se passa no epitélio intestinal, com

participação de gametas, cujos produtos finais são os oocistos que são liberados nas fezes desses

felinos.

XVI.3.3 – Patogenia e Sintomatologia

 Por ser uma doença que pode acometer todos os mamíferos e aves do planeta, os índices

positivos para a toxoplasmose variam de 30 a 80%. Contudo, esses dados se referem à

toxoplasmose de infecção, pois a toxoplasmose doença é muito menos freqüente.

 A toxoplasmose apresenta duas formas básicas de contaminação:

 Toxoplasmose adquirida oralmente: ocorre através da ingestão de oocistos presentes em

caixas de areia contaminadas , verduras, carnes cruas ou mesmo leite cru (especialmente

cabras). Os principais sintomas são febre, mal-estar, enfartamento ganglionar cervical e

41

Leonardo Martins Caldeira de Deus – Med 137

fadiga, podendo, raramente, haver comprometimento da retina e da coróide. Essa fase aguda

pode durar de uma a duas semanas, da qual origina a fase crônica.

 Toxoplasmose congênita: na fase aguda da doença pode correr contaminação

transplacentária. A infecção entre a concepção e a sexta semana de gravidez ocasiona

aborto. Já entre a sexta e a décima sexta semana de gravidez acarreta em má formações,

como hepatoesplenomegalia, icterícia, miocardite, hidrocefalia, meningoencefalite e

calcificações cerebrais. Se o feto se infectar após o terceiro mês de gestação ele poderá

nascer normal, apresentando sinais da doença meses após o parto.

XVI.3.4 – Diagnóstico

 Usualmente o diagnóstico da toxoplasmose é feito por exames imunológicos, destacando-se

a imunofluorescência e a ELISA, que podem ser usados tanto na fase aguda quanto na fase crônica.

XVI.3.5 – Epidemiologia e Profilaxia

 A toxoplasmose é uma doença de distribuição mundial, atingindo pessoas de todas as classes

sociais.

 Fonte de infecção: animais domésticos, especialmente o gato que é o verdadeiro reservatório

do protozoário;

 Forma de transmissão: taquizoítos, bradizoítos ou oocistos presentes respectivamente nos

líquidos orgânicos, músculos e tecidso e fezes de gato jovem;

 Via de Transmissão: ingestão das formas acima ou transmissão congênita;

 Via de penetração: boca ou placenta.

 A profilaxia da toxoplasmose consiste basicamente em não ingerir alimento animal cru ou

mal cozido, não deixar gatos freqüentar caixas de areia onde crianças brincam, lavar bem as

verduras, beber água potável e realizar o acompanhamento de gestantes com histórico de aborto.

XVI.3.6 – Tratamento

 Existem várias drogas eficientes para o tratamento da toxoplasmose na fase aguda da

doença, as quais interferem no metabolismo do PABA, como sulfadiazina e pirimetamina. Já para a

fase crônica não existe tratamento. Além disso, é importante ressaltar que a terapêutica de gestantes

requer certo cuidado já que alguns medicamentos são teratogênicos.