aula_30

Disciplina:Direito Civil I5.999 materiais252.345 seguidores
Pré-visualização3 páginas
é estabelecida em função do domicílio do réu (art. 94 do CPC). Como Maria cumpre pena em um presídio paulista, tem lá seu domicílio necessário, conforme art. 76 CC.

SEMANA 16 AULA 30

*
*AULA 2

QUESTÕES OBJETIVAS
Pode-se afirmar que a diferença entre associação e fundação reside no fato de que:
f)	a associação não tem finalidade lucrativa e a fundação sim;
g)	a associação refere-se à união de bens e a fundação de pessoas;
h)	a associação tem fins lucrativos e a fundação não;
i)	não há diferença entre associação e fundação;
j)	a associação refere-se à união de pessoas e a fundação de bens.
Sugestão de Gabarito: Letra “e”. A associação é constituída por pessoas, sem finalidade lucrativa e a fundação é uma reunião de bens com uma finalidade específica.

SEMANA 16 AULA 30

*
*AULA 2

2- Considera-se como domicílio civil da pessoa natural que não tem residência habitual, por empregar a vida em viagens, sem ponto central de negócios:
o último local onde morou continuamente por dois anos;
a residência de seus pais;
o lugar onde for encontrada;
o local onde realizou seus estudos;
a residência do parente mais próximo, se não tem pais.
Sugestão de Gabarito: Letra “C”. O domicílio é uma das formas de identificação de uma pessoa na sociedade, assim, em que pese não haver residência habitual, será domicílio daquele que se encontrar nessas condições o local onde for encontrada, nos termos do art. 73 do CC.
 

SEMANA 16 AULA 30

*
*AULA 2

Caso Concreto
Tema: Classificação dos Bens.
Por se tratar de bem de natureza durável, Milena afirma que uma geladeira somente poderá ser considerada bem inconsumível; afinal, sofrerá, quando muito, desgaste natural pelo uso. A afirmação de Milena é correta? Uma geladeira somente poderá ser considerada um bem inconsumível? Justifique suas respostas.
 
SUGESTÃO DE GABARITO:
A afirmação não é absolutamente correta. Apesar do bem ser de natureza durável – o que o torna inconsumível, ele pode assumir a condição de bem consumível quando destinado à alienação, na forma do art. 86 CC.

SEMANA 16 AULA 30

*
*AULA 2

Caso Concreto
Tema: Bens Públicos.
A Administração Pública do Estado de São Paulo resolveu alienar um prédio onde funciona a sede de uma empresa de iluminação do estado, para saldar dívidas contraídas frente a algumas empresas contratadas para fazerem obras de reforma em dois hospitais e cinco escolas, estabelecidos no interior do estado. Com base no caso proposto, é admissível a alienação do imóvel em questão perante nosso ordenamento jurídico? Justifique sua resposta

SEMANA 16 AULA 30

*
*AULA 2

SUGESTÃO DE GABARITO:
O imóvel objeto de alienação por parte da administração pública do Estado de São Paulo é considerado, segundo o que dispõe o art. 99, inciso II, CC, um bem público de uso especial, porque é um prédio que está sendo efetivamente utilizado pela administração pública do estado, e, mediante o que dispõe o artigo 100, do CC, os bens de uso especial são inalienáveis, não sendo possível a sua transferência para outra pessoa. Portanto, esse bem, na forma como se encontra, não é passível de alienação.

SEMANA 16 AULA 30

*
*AULA 2

SEMANA 16 AULA 30