Qu- ¦ímica org- ¦ânica
8 pág.

Qu- ¦ímica org- ¦ânica

Disciplina:Química Do Petróleo I63 materiais321 seguidores
Pré-visualização1 página
Química orgânica

A química orgânica é o ramo da química que estuda o comportamento dos compostos do carbono. Estes compostos têm aplicações extremamente variadas: plásticos, petróleo, gás natural, borracha, medicamentos, detergentes, etc. Entre esses compostos estão os orgânicos naturais e os orgânicos sintéticos.
A Química Orgânica está dividida em:

- Bioquímica – ciência que estuda as substâncias ligadas aos vegetais e animais. Ex: medicamentos, plásticos e inseticidas. E atualmente a Bioquímica se subdividiu em duas ciências:

Biologia Molecular- a ciência que estuda os alimentos transgênicos;
Biotecnologia- a ciência que estuda a clonagem de seres vivos.
Porque o número de compostos orgânicos é tão variada?

1. Carbono é tetravalente;

2. O carbono forma ligações múltiplas:

Ligação simples

Ligação dupla

Ligação tripla
3. O carbono liga-se a vários tipos de átomos: H, N, O, S, P e halogênios;

	O carbono se liga, não só a outros átomos de carbono, formando cadeias enormes, mas também a quase todos os outros elementos.
4. O carbono forma cadeias.
	Nenhum composto químico forma cadeias tão longas, variadas e estáveis como o carbono.

TIPOS DE CADEIAS ORGÂNICAS

	C
A
D
E
I
A
·
C
A
R
B
Ô
N
I
C
A
	ABERTA ou
ACÍCLICA ou
ALIFÁTICA
	Quanto à natureza

Homogênea

Heterogênea
Quanto à disposição dos C

Normal ou reta

Ramificada
Quanto à saturação

Saturada

Insaturada

	
	FECHADA ou
CÍCLICA
	Alicíclica ou não-aromática
	Quanto à natureza

Homogênea ou homocíclica

Heterogênea ou heterocíclica
Quanto à saturação

Saturada

Insaturada ou não-saturada
Quanto ao número de ciclos

Monocíclica ou mononuclear

Policíclica ou polinuclear

Condensada

Não-condensada

	
	
	Aromática
	Quanto ao número de ciclos

Monocíclica ou mononuclear

Policíclica ou polinuclear

Condensada

Não-condensada

HIDROCARBONETOS

Os hidrocarbonetos são compostos orgânicos constituídos apenas por átomos de carbono e hidrogênio.
Os hidrocarbonetos correspondem a mais simples classe de compostos estudados na química orgânica. Uma vez que os hidrocarbonetos estão presentes no nosso cotidiano, é importante estuda-los e classifica-los.
Podemos classificar os hidrocarbonetos em algumas classes, onde cada uma possui algumas características específicas catacterísticas específicas.
Os principais tipo de hidrocarbonetos presentes no petróleo são os alcanos, alcenos, alcinos e aromáticos.

Os hidrocarbonetos são classificados de acordo com a sua cadeia carbônica.

	Classe
	Tipo de cadeia
carbônica
	Exemplo

	ALCANO ou
PARAFINA
	alifática saturada
	CH3-CH2-CH2-CH3
butano

	ALCENO ou
ALQUENO ou
OLEFINA
	alifática insaturada
etênica com um

	CH3-CH=CH-CH3
2-buteno

�

H2C=CH-CH2-CH3
1-buteno

	ALCADIENO ou
DIOLEFINA
	alifática insaturada
etênica com 2
	H2C=C=CH-CH3
1,2-butadieno

�

H2C=CH-CH=CH2
1,3-butadieno

	ALCINO ou
ALQUINO
	alifática insaturada
etínica com um
	H3C-C
C-CH3
2-butino

�

H-C
C-CH2-CH3
1-butino

	CICLOALCANO ou
CICLANO ou
CICLOPARAFINA
	alicíclica saturada
	H2
C

-
C

H2

|

|

H2
C

-
C

H2

ciclobutano

	
CICLOALCENO ou
CICLENO ou
CICLOOLEFINA
	alicíclica insaturada
etênica com um
	H2
C

-
C

H2

|

|

H

C

-
C

H

ciclobuteno

	HIDROCARBONETO
AROMÁTICO
	cadeia aromática
	 benzeno

Radicais

	Fórmula
	Nome

	H3C-
	metil

	H3C-CH2-
	etil

	H3C-CH2-CH2-
	n-propil

	
|

H3C-

C

H-CH3

	isopropil

	H3C-CH2-CH2-CH2-

	n-butil

	
|

H3C-CH2-

C

H-CH3

	sec-butil

	H3C-

C

H-CH2-

|

C

-H3

	isobutil

	
|

H3C-
C

-CH3

|

C

H3

	terciobutil

	

	benzil

	

	

fenil

	

	

-naftil

	

	

-naftil

	

	

ortotoluil

	
	
metatoluil

	

	

paratoluil

Nomeclatura dos Hidrocarbonetos

Como é grande a variedade de formação dos hidrocarbonetos, precisamos de um método lógico para dar nome a eles.
A nomeclatura oficial dos compostos orgânicos segue as regras elaboradas pela IUPAC. Segundo essas regras, o nome de um composto é formado unindo-se três fragmentos:

Prefixo + intermediário + sufixo

O prefixo,parte inicial, indica o número de átomos de carbono presentes na molécula.
De acordo com o número de átomos de carbono, sabemos qual o prefixo iremos utilizar:

	1 átomo de carbono
	met

	2 átomos de carbono
	et

	3 átomos de carbono
	prop

	4 átomos de carbono
	but

	5 átomos de carbono
	pent

	6 átomos de carbono
	hex

	7 átomos de carbono
	hept

	8 átomos de carbono
	oct

	9 átomos de carbono
	non

	10 átomos de carbono
	dec

O intermédiário indica que tipo de ligação há entre os átomos:

	ligação simples
	an

	ligação dupla
	en

	ligação tripla
	in

O sufixo , parte final da palavra, indica que o composto é um hidrocarboneto.

Todas as moléculas de hidrocarbonetos terminam em o.

Vejamos alguns exemplos.

a) H3C-CH3

	Prefixo para 2 átomos de carbono
	et

	Ligação simples entre os átomos
	an

	Por ser um hidrocarboneto
	o

Portanto a nomeclatura correta para essa molécula é: etano.

Agora vejamos outros exemplos:

H2C=CH2 - Eteno

HC3-CH2-CH3 - Propano

CH2=CH-CH2-CH3 - 1-buteno

CH3-CH=CH-CH3 - 2-buteno

Quando uma molécula apresenta cadeia cíclica, devemos acrescentar a palavra ciclo antes do nome.

Exemplo: ciclobuteno
	H2
	C
	
	C
	H2

	
	|
	
	|
	

	H
	C
	
	C
	H

NOMENCLATURA DE COMPOSTOS COM CADEIA RAMIFICADA

Uma cadeia ramificada pode ser vista como cadeia principal acrescida de radicais. E para dar nome a um composto com cadeia ramificada, inicia-se com os radicais, seguido pelo nome da cadeia principal, que é aquela que contém o maior número de carbonos.

Podemos utilizar esse procedimento, aplicando estas quatro etapas:

I) Identifica-se a cadeia principal: a cadeia principal é a que possui o maior número de carbonos.

OBS: Se houver insaturações, deveremos incluí-las na cadeia principal.

II) Nomeia-se a cadeia principal: para isso, utilize as mesmas regras da cadeia normal.

III) Nomeia-se o radical: para isso, use a terminação -il. Se houver mais de dois radicais iguais, use os prefixos di-, tri-, etc. antes do nome do radical.

IV) Indica-se a localização do radical na cadeia: consiste em indicar o número do carbono ao qual o radical está ligado. Para isso, numere a cadeia utilizando a regra já vista dos menores números.

_1279288100.unknown

_1279288680.unknown

_1279288718.unknown

_1279288023.unknown