Redes - Cabeamento Estruturado
67 pág.

Redes - Cabeamento Estruturado

Disciplina:REDES DE COMPUTADORES4.720 materiais121.313 seguidores
Pré-visualização38 páginas
como 10Base2. Os cabos Ethernet com pares de fios trançados sem blindagem (UTP)constituem um padrão especial conhecido como 10Base-T (trançado). O termo 10Base-F se refere a cabosde fibra ótica. Um padrão genérico para sinalização de 100 megabits em uma distância a ser determinadaé conhecido como 100Base-X.No entanto, a designação do IEEE não especifica a organização física dos cabos, ou o que chamamos detopologia física, mostrada na Figura 4.1. Os sistemas 10Base2 e 10Base5 utilizam uma configuração debarramento linear, o que significa que os nós se conectam ao cabo, que prossegue em uma trajetórialinear. Essa organização é mais econômica em termos do volume de cabo necessário, mas uma interrupçãodesativará toda a rede. O sistema 10Base-T utiliza uma organização de fios em estrela que é mais confiávele também mais cara devido aos custos com hardware e cabos adicionais. Além disso, o padrão 10Base-Tnão se baseia em terminadores externos. Os hubs de fiação podem conter conectores para cada esquemade fiação Ethernet, permitindo que você combine as topologias, a fim de atender a necessidades especiais.
Ethernet GrossoUm sistema Ethernet 10Base5 utiliza um tronco ou um cabo central com um terminador de 50 ohms emcada extremidade. O cabo Ethernet grosso (ou "mangueira de jardim amarela", devido a sua aparência edificuldade de manuseio) em geral atravessa assoalhos ou tetos falsos. Quando deseja estabelecer conexãocom um nó, você utiliza um dispositivo denominado derivador-vampiro que perfura a blindagem externacom um dente metálico e estabelece contato com o condutor central. Essa cirurgia, que em princípioparece radical, resulta em conexões surpreendentemente confiáveis. Existe também um outro tipo dederivador que utiliza conectores, mas, de acordo com nossa experiência, os conectores tornam esse tipoode derivador menos confiável do que o derivador-vampiro.O derivador de cabo Ethernet grosso contém componentes eletrônicos que detectam a portadora elétricado cabo. Portanto, em geral, ele é chamado de transceptor. Um cabo blindado multicondutor, denominadocobo-transceptor, conecta o derivador à placa adaptadora de rede. O cabo-transceptor é conectado aosoquete AUI (Attachment Unit Interface) da placa de interface de rede. O conector utilizado no soqueteAUI e no cabo-transceptor é chamado de conector DIX.O comprimento máximo de um segmento de tronco é 500 metros, e o comprimento máximo de um caboconectado por repetidores é 2.500 metros. O padrão permite a utilização de 100 nós em cada segmento detronco, e a distância mínima entre transceptores é de 2,5 metros. O tamanho máximo do cabo-transceptoré de 50 metros, mas esse tipo de cabo é muito caro. Portanto, você provavelmente irá querer que ele sejamais curto. Esquematize o cabo central de modo a utilizar sempre que possível segmentos de cabo seminterrupção entre os nós.A cobertura externa do cabo central Ethernet grosso contémmarcadores de distância que mostrampontos com um quarto de comprimento de onda. É importante que os terminadores sejam precisamenteinstalados em um marcador localizado em cada extremidade. Nesse caso, se você colocar um derivadornos pontos intermediários marcados no cabo, o transceptor detectará a impedâbcia correta. Se você errara localização do ponto em alguns centímetros, teoricamente a impedância incorreta poderia produzirdeflexões no cabo que causariam a perda de pacotes. De acordo com a especificação, um dos terminadoresdeverá ser conectado ao aterramento elétrico do prédio. Em geral, esse fio-terra é conectado a umparafuso de montagem em um soquete de parede.Na prática, as pessoas dizem que o Ethernet grosso funciona bem em todas as situações. Se você um diasuspeitar que tem um problema com o cabo Ethernet grosso central, verifique se na verdade o defeito nãoé proveniente de uma placa de interface de rede ou de um transceptor cujo recurso SQE (Signal QualityError) está ativo. O SQE é um antigo recurso que causa mais problemas do que resolve. Lembre-se docódigo mnemônico utilizado pelos técnicos em instalação (SQE tem três letras, assim como a palavra"off"), e você saberá o que fazer com esse recurso. O cabo Ethernet grosso é difícil de instalar por causade seu diâmetro e do hardware complexo necessário para cada conexão. Devido a esses fatores e àcrescente popularidade do UTP, você não verá com freqüência novas instalações nas paredes, elesfuncionarão até que o prédio seja demolido.
Ethernet FinoSe você tem certeza de que nunca precisará de um sistema de cabo de rede com um comprimento superior

a 900 metros, a instalação de cabos Ethernet finos fará mais sentido do que a de cabos grossos. Comoilustra a Figura 4.2, os sistemas de cabos coaxiais Ethernet não utilizam qualquer tipo de extensão entre ocabo central e o nó. O cabo central transceptores e utiliza um conector T para estabelecer uma conexãoem cada nó. As extremidades de cada tronco têm um resistor terminal, e um dos resistores terminais decada tranco deve ser aterrado ao sistema elétrico do prédio.Em geral, um sistema Ethernet fino inclui um máximo de cinco segmentos de cabo ligados por repetidores.Cada segmento de tronco pode ter um comprimento máximo de 185 metros. Portanto, o sistema pode terum tamanho total de 925 metros. Se você não usar repetidores, poderá ter um segmento de tronco com umcomprimento global de 300 metros. Cada cabo-tronco pode ter no máximo 30 nós, e a distância mínimaentre os nós é de 45 centímetros. Apesar de 30 ser o padrão, muitos modelos de placas adaptadoras derede local são projetados para permitir até 100 nós em um cabo-tronco.
10Base-TQual é a origem da popularidade do 10Base-T, o padrào para sinalização Ethernet em fios de parestrançados sem blindagem? Bem, a resposta é que ele permite utilizar a fiação telefônica que você já temnas paredes. A menos que você tenha um PDS (Premise Distribution System) instalado pela AT&T,Northern Telecom ou outro grande fornecedor, quase sempre será necessário mudar a fiação da suainstalação de rede, exceto, talvez, no caso de redes ARCnet. Mesmo que tenha um sistema de cabeamentoPBX de alto nível nas paredes, há grandes chances de, após um bom levantamento, você chegar àconclusão de que será necessário incluir cabos, substituir tomadas e fazer outras modificações parapreparar a instalação da rede. Portanto, não se iluda com falsas promessas de um cabeamento 10Base-Tcujo custo é nenhum.O cabo UTP é popular porque é mais barato e fino do que as outras alternativas. Além disso, as pessoas sesentem à vontade com a tecnologia. Mas é muito provável que você tenha que colocar novos cabos aoinstalar uma rede 10Base-T. Se você optar por essa instalação, recomendamos que utilize o melhor tipo deUTP em uma instalação certificada - principalmente se o seu emprego depender da operação confiável darede!O esquema 10Base-T especifica um hub de fiação, uma configuração em estrela e cabos de parestrançados sem blindagem. Cada nó tem um segmento de cabo específico, para não exceder o máximo de100 metros do nó ao hub. Não há terminadores. Alguns fornecedores comercializam placas adaptadoras ehubs que podem aumentar essa distância, mas a melhor opção é utilizar a distância maior como umavantagem e não como uma necessidade. Você pode combinar os outros tipos de esquemas de fiaçãoEthernet e 10Base-T na mesma rede, pois com freqüêcia os hubs tem conectores AUI para cabos Ethernetfinos e grossos e para transceptores de cabo de fibra ótica.A configuração em estrela impede que um único conector defeituoso ou um trecho de cabo desative toda arede, como acontece com o esquema Ethernet fino. Os modernos hubs e placas adaptadoras 10Base-Toferecem um recurso interno de teste de integridade de ligação que faz com que um diodo emissor de luz(LED) se acenda quando a placa de interface de rede do nó está recebendo eletricidade e a conexãoelétrica se encontra em boas condições. Isso permite que você determine visualmetne se há um problemade cabeamento. O hub pode reconhecer determinadas condições de falha e isolar ou "participar"