Apostila-Nivelamento Quimica
37 pág.

Apostila-Nivelamento Quimica


DisciplinaRefino de Petróleo98 materiais390 seguidores
Pré-visualização11 páginas
H3C \u2013 C = O H \u2013 C \u2013 C \u2013 H 
 H H O O
metanal etanal etanodial
 monoaldeídos 			dialdeído
São classificados em monoaldeídos ou polialdeídos, dependendo do número de radicais aldoxila na molécula. Na nomenclatura oficial, a terminação é al. Os dois primeiros aldeídos são gasosos e apresentam cheiros desagradáveis. A partir do propanal, os aldeídos são líquidos; apenas os de massas molares elevadas são sólidos.
Os aldeídos de baixas massas moleculares têm densidade menor que a da água e são nela solúveis.
O metanal é usado como desinfetante, na conservação de peças anatômicas e de cadáveres, além de ser utilizado na preparação de baquelita e medicamentos. O formol é uma solução que contém 40% de metanal.
O propenal, também denominado acroleína, é um composto malcheiroso, que pode ser sentido quando gordura é queimada. Neste caso, a desidratação da glicerina produz esse aldeído.
A desidrogenação dos álcoois é uma das formas utilizadas para se obter aldeído, dando origem ao nome dessa função: aldeído = álcool desidrogenado.
Cetonas ( \u2013 C = O)
São compostos que apresentam o radical funcional (\u2013 C = O), denominado carbonila. Nas cetonas o grupo carbonílico ocorre no interior de uma cadeia de carbonos e está, em conseqüência, ladeado por átomos de C:
 H3C \u2013 C \u2013 CH3 H3C \u2013 C \u2013 CH2 \u2013 CH3 H3C \u2013 C \u2013 CH2 \u2013 C \u2013 CH3
 O	 O			 O O
propanona	 2-butanona			2,4-pentanodiona
monocetona monocetona dicetona
São classificadas em monocetonas ou policetonas, dependendo do número de radicais carbonila na molécula. Na nomenclatura oficial, a terminação é ona. As cetonas de menores massas molares são líquidas; as de massas molares elevadas são sólidas. As cetonas de baixas massas moleculares têm densidade menor que a da água e são nela solúveis.
Ácidos carboxílicos ( H \u2013 C \u2013 O \u2013 H )
			 O
São compostos que apresentam o radical funcional (\u2013 COOH), denominado carboxila. São também chamados de carboxilácidos. Classificam-se em monoácidos ou poliácidos, dependendo do número e radicais carboxila presentes na molécula. Na nomenclatura oficial, a terminação é óico.
Ex:H \u2013 C \u2013 OH H3C \u2013 C \u2013 OH HO \u2013 C \u2013 C \u2013 OH
 O O O O
Ácido metanóico ácido etanóico ácido etanodióico
 monoácido		 monoácido diácido
Os dois primeiros ácidos têm densidades maiores que a da água e os restantes, menores. Os monoácidos alifáticos saturados contendo ate 9 átomos de C são líquidos e solúveis em água. Com 10 ou mais átomos de C são sólidos, insolúveis em água e semelhantes a ceras e graxas (daí o nome de ácidos graxos).
Esses ácidos fracos são encontrados na natureza e são comumente usados em produtos de consumo. São também importantes na fabricação de polímeros utilizados para fazer fibras, filmes e tintas. Os nomes comuns de muitos ácidos carboxílicos são baseados em suas origens históricas ou ao seu odor exalado por quem os produz.
	Nome oficial
	Nome comercial
	Origem do nome
	Ácido metanóico
	Ácido fórmico
	Existe nas formigas
	Ácido etanóico
	Ácido acético
	Formado no azedamento do vinho
	Ácido propanóico
	Ácido própiônico
	gordura
	Ácido butanóico
	Ácido butírico
	Encontrado na manteiga
	Ácido pentanóico
	Ácido valérico
	Encontrado na planta valeriana
	Ácido hexanóico
	Ácido capróico
	Produzidos por cabras e bodes
	Ácido octanóico
	Ácido caprílico
	Produzidos por cabras e bodes
	Ácido decanóico
	Ácido cáprico
	Produzidos por cabras e bodes
OBS: O ácido metanóico (ácido fórmico) é usado como desinfetante e no tingimento de tecidos; o ácido etanóico (ácido acético) é o principal constituinte do vinagre, sendo utilizado na preparação de corantes , perfumes. O ácido benzóico é usado como anti-séptico; por aumentar o fluxo urinário, é também usado como diurético. O ácido salicílico (ácido 2-hidroxibenzóico) é usado como antipirético \u2013 reduz a febre \u2013 e como analgésico \u2013 alivia a dor.
Essas substâncias, chamadas de ácidos carboxílicos, obedecem à seguinte nomenclatura proposta:
 		 
 + + 
								sufixo
Mas porque o nome ácido???
Moléculas com grupo carboxílico sofrem ionização em água, produzindo cátions hidroxônio (H3O+), e isso é característico dos ácidos de Arrhenius. Observe:
H3C \u2013 C = O + H2O ( H3C \u2013 C = O + H3O+
 OH			 O-
ácido acético		 ânion acetato
Ésteres
São compostos derivados dos carboxilácidos pela substituição do átomo de hidrogênio da carboxila por radical alcoíla ou arila.
R \u2013 C \u2013 O \u2013 H ( R \u2013 C \u2013 O \u2013 R´
 O O
Os ésteres são compostos de forma que o átomo de H de um grupo carboxílico seja substituído por um grupo hidrocarboneto. Podem ser obtidos, quando for o caso, pela reação entre ácido carboxílico e álcool por um processo chamado esterificação.
ácido carboxílico + álcool ( éster + água
 H3C \u2013 C \u2013 O \u2013 H + H3C \u2013 O \u2013 H ( H3C \u2013 C \u2013 O \u2013 CH3 + H2O
 O						 O 
					 etanoato de metila 
 Um éster pode sofrer hidrólise; quando isso acontece, há o estabelecimento do equilíbrio entre essa reação e a esterificação. 
éster + água ( ácido carboxílico + álcool
Os ésteres são nomeados usando-se inicialmente o grupo do qual o ácido é derivado e depois o grupo do qual o álcool é derivado precedido da palavra \u201cde\u201d. Os ésteres de menor conteúdo carbônico são líquidos e pouco solúveis em água, enquanto os de maiores massas molares são sólidos e insolúveis. Ao contrário dos ácidos, dos quais são derivados, os ésteres geralmente possuem odor muito agradável; eles são os principais responsáveis pelo aroma das frutas e das flores. O acetato de pentila (CH3COOCH2CH2CH2CH2CH3), por exemplo, é o responsável pelo cheiro de banana. Quando os ésteres são tratados com ácido ou base em solução aquosa, são hidrolisados, isto é, a molécula é dividida em seus componentes de álcool e ácido:
CH3CH2 \u2013 C \u2013 O \u2013 CH3 + NaOH ( CH3CH2 \u2013 C \u2013 O- + Na+ + CH3OH
 Propionato de metila propionato de sódio metanol
Nesse exemplo a hidrólise é realizada em meio básico. Os produtos da reação são sal de sódio do ácido carboxílico e álcool.
A hidrólise de um éster na presença de uma base é chamada saponificação, termo que vê, da palavra latina para sabão (sapon). Os ésteres naturais incluem gorduras e óleos. No processo da fabricação de sabão, gordura animal ou óleo vegetal estável é fervido com base forte, geralmente NaOH. O sabão resultante consiste em uma mistura de sais de sódio de ácidos carboxílicos de cadeia longa (chamados ácidos gordurosos), que se formam durante a reação de saponificação.
 
OBS: as essências de flores e frutos são ésteres formados por um ácido e por um álcool, ambos de baixo conteúdo carbônico: o metanoato e o etanoato de isobutila são os ésteres determinantes do aroma da framboesa. Veja outros ex.: metanoato e heptanoato de etila = uva; etanoato de pentila = banana; etanoato de isopentila = pêra; etanoato de octila = laranja; etanoato de benzila = jasmim; propanato e butanoato de etila = maçã; butanoato de metila = pinha; butanoato de etila = morango; butanoato de butila = damasco; hexanoato de etila = abacaxi. Esses ésteres são usados para darem sabor e aroma artificiais em bebidas, guloseimas em geral, produtos da indústria farmacêutica e de cosméticos.
Compostos halogenados
São compostos orgânicos que apresentam halogênios (F, Cl, Br e I). Esses compostos têm sido usados como propelentes em aerossóis