Resumo apostila - Antropologia
3 pág.

Resumo apostila - Antropologia

Disciplina:Cultura Brasileira702 materiais19.009 seguidores
Pré-visualização1 página
Cultura
Podemos entender com a leitura deste capítulo que a cultura pensada de maneira geral está ligada as questões sociais, levando em conta que toda e qualquer manifestação cultura está atribuída a um grupo determinado de indivíduos e que não existem pessoas “incultas”, pois, de acordo com os antropólogos é impossível existir culturas superiores, levando em conta, que todas as sociedades, das mais simples as mais complexas, possuem cultura.
Com o passar dos anos, muitos antropólogos tem conceituado cultura de diferentes maneiras e até os dias de hoje ainda não obtivemos um conceito exato sobre o termo referido, causando inclusive uma variação através do tempo, do espaço e na sua essência.
A partir desses conceitos, gostaria de dar destaque a definição elaborada por Franz Boas (1938), por eu não concordar que cultura esteja ligada a reações e atividades físicas.

a totalidade das reações e atividades mentais e físicas que caracterizam o comportamento dos indivíduos que compõe um grupo social...

Cultura está totalmente ligada as relações de uma sociedade, se constituindo através de idéias, abstrações e comportamento e pensar em cultura é transformar o indivíduo e o universo ao seu redor através de seus saberes e experiências.
Achei muito interessante a divisão expressada pelas autoras, quando destacam os componentes de uma cultura em: conhecimentos (quando falam que todas as culturas possuem grande quantidade de conhecimento), crenças (quando se fala sobre acreditar em algo seja ele comprovado, ou não, cientificamente), os valores (incentivando e orientando no comportamento humano), as normas (regras que indicam o modo de agir dos indivíduos em várias situações) e os símbolos (que são realidades físicas ou sensoriais às quais os indivíduos que os utilizam lhes atribuem valores ou significados específicos). A partir desses componentes entendemos também que as culturas elas são diferentes umas das outras, mesmo possuindo características comuns. Mesmo assim, algumas pessoas não entendem que as culturas são somente diferentes e não superiores, e caracterizam o etnocentrismo que é um conceito antropológico, e que ocorre quando um determinado individuo ou grupo de pessoas, que têm os mesmos hábitos e caráter social, discrimina outro, julgando-se melhor, seja pela sua condição social, pelos diferentes hábitos ou manias, ou até mesmo por uma diferente forma de se vestir. Essa avaliação é preconceituosa, e basicamente, encontramos em tal posicionamento um grupo étnico considerar-se como superior a outro. Do ponto de vista intelectual, etnocentrismo é a dificuldade de pensar a diferença, de ver o mundo com os olhos dos outros.
Surge com isso, a aculturação que é um processo de imposição de valores de uma dada cultura sobre a outra.

Diferentemente, quem está dentro daquele grupo social cultural prima por sua estrutura e por manter seus traços identitários, seus padrões culturais, seus complexos, configurações e área territorial e os níveis de participação social do povo.

O Indígena Brasileiro

Uma população habitante de um Brasil em descobrimento, hoje faz parte apenas dos nossos livros e aula de história.

A culinária, a língua, as artes e outros elementos da cultura indígena foram essenciais para determinar a identidade nacional e hoje, essa identidade perdeu a sua importância e está sendo completamente ignorada pelo nosso povo.

Grande parte das pessoas não conhecem a realidade desses povos, seja por preconceito ou, simplesmente, por falta de informação. E além disso, o crescimento populacional indígena não significa boas condições de vida para esta parcela étnica. Vários são os problemas enfrentados pela maior parte dos povos indígenas espalhada pelas diversas áreas do País, cuja realidade é bem pior que às dos brasileiros negros e brancos. A luta pela posse de terra, a incidência de doenças nas aldeias, a violência e o preconceito são alguns dos problemas enfrentados pelas diversas tribos brasileiras. O preconceito contra o índio ainda é muito forte no Brasil. Isso ocorre sobretudo em áreas em que as populações rurais disputam com eles oportunidades de sobrevivência. Por outro lado, a população que vive mais afastada tende a manter uma imagem idealizada o índio. A sociedade está acostumada com os livros de História e não conseguem admitir a existência desses povos com poderíamos aprender muito mais do que pensamos. Os indígenas possuem numerosas culturas e línguas tribais que não são reconhecidas por nosso povo brasileiro.
Concordo plenamente com Darcy Ribeiro, quando fala:

 Indígena é, no Brasil de hoje, essencialmente, aquela parcela da população que apresenta problemas de inadaptação à sociedade brasileira, em suas diversas variantes, motivados pela conservação de costumes, hábitos ou meras lealdades que a vinculam a uma tradição pré-colombiana.

Sempre existiram as expressões de caracterização dos indígenas (pagão, selvagem), mesmo sabendo que muitos deles estão diretamente em contato com os brancos.
Mesmo com tanto descaso com a relação ao povo indígena, juridicamente, cada um deles é cidadão brasileiro.

Referência:
MARCONI,M.A.; PRESOTTO,Z.M.N. Antropologia: uma introdução - SP - 7ed. atlas2008