Prova 1 resolvida LU
2 pág.

Prova 1 resolvida LU

Disciplina:Parasitologia Humana F49 materiais1.217 seguidores
Pré-visualização1 página
Prova 1
1- Diferencia as duas espécies de Pediculus pela região (sítio) do corpo infestado, local de aderência das lêndeas e grupos etários parasitados.

Pediculus capitis: No couro cabeludo (cabeça). As lêndeas colocadas a poucos milímetros da base do pêlo da cabeça. Parasita normalmente crianças, principalmente as menores de 5 anos. Faixa etária mundial: de 6 a 13 anos
Pediculus humanus: Pêlos do corpo. Os ovos são colocados aderidos aos pêlos ou as fibras das roupas. Grupo etário: população adulta, sobretudo na faixa etária marginalizada pela sociedade (prostitutas, prisioneiros, mendigos).

2- Explicar os principais fatores responsáveis pela atual expansão de sarna no Brasil

Grandes densidades populacionais que não existiam antigamente, aumentando o contato entre as pessoas e aumentando assim a transmissão do parasito. A mudança comportamental da pessoas também afeta, pois aumentou o contato entre elas, sobretudo a promiscuidade. Além disso pessoas com sarna muitas vezes não acreditam que possam ter o parasito, muitas vezes assim assumindo os sintomas da doença como alergia e outras coisas.

3- Em relação aos triatomíneos:

a) Quais os estágios evolutivos transmissores do Trypanossoma cruzi?

Todos os estádios de ninfa e a fase adulta, uma vez que são todos hematófagos.
Sabe-se, também, que se uma ninfa de primeiro estágio se alimentar uma única vez sobre um hospedeiro infectado com o Trypanossoma cruzi, ela poderá eliminar tripomastígota metacíclico em seus dejetos durante toda a sua vida. Por esta razão, os estágios mais avançados apresentam taxas de infecção mais elevadas que as ninfas mais jovens.

b) Porque o controle dos insetos no peridomicílio é mais difícil do que no intradomicílio?

Porque o ambiente vai estar sujeito a reinfestacoes, uma vez que é aberto e está em contato com o ambiente silvestre, não sendo diretamente controlado pelo homem. Diferentemente, de dentro de casa, podem ser dispersos inseticidas e tomadas medidas para evitar a proliferação e habitação dos triatomíneos, que consiste em aspergir inseticidas e eliminar possíveis locais que poderiam ser habitats para esses insetos, como frestas e buracos, onde condições como temperatura e umidade são altamente favorecidos ao inseto.
c) Porque o mecanismo de transmissão da doença vetorial é pouco eficiente?

O inseto deve estar infectado; nas fezes do barbeiro deve conter as formas tripomastigotas metacíclica (forma infectante), as vezes tem só a epimastigota, que não é infectante. O T cruzi eliminado nas fezes precisa de solução de continuidade para sobreviver (descontinuidade da pele ou mucosas), uma vez que não há penetração ativa do parasita. Além de que tem que dar tempo do inseto se alimentar a ponto de defecar (intervalo entre alimentação e defecação deve ser curto), e ainda assim fazer com que a pessoa coce o local jogando as fezes dentro do buraco feito pela picada ou dentro de algum machucado já existente.

4- Defina miíases (bernes) e explique a classificação biologia dos diferentes tipos.

Miíase é a infestação de hospedeiro vertebrado por larvas de dípteros que, pelo menos durante certo período, se alimentam dos tecidos vivos ou mortos do hospedeiro, de suas substâncias corporais liquidas ou do alimento por ele ingerido.
Obrigatória (miiase primária): larvas biontófogas – larva de díptero que necessita de hospedeiro vivo para se desenvolver.

Facultativo (miiase secundaria): Larvas necrobiontófogas – larvas de díptero que podem se desenvolver em matéria orgânica viva ou morta.

 Primário: capaz de penetrar o tecido íntegro

 Secundário: depende de uma lesão inicial

Pseudomiiase: ovos ou larvas de moscas são acidentalmente ingeridos.

5- Associe:

a) Aedes aegypti

b) Culex quinquefasciatus

c) Anopheles darlingi

( c ) Vetor de malária

(a ) Oviposicao na superfícies (parede de recipientes) de águas limpas

(b ) Hábito noturno

( a ) Hábito diurno

( c ) Hábito crepuscular vespertino e matutino

( a ) Vetor da dengue e febre amarela

( c ) Oviposicão em grandes coleções de águas límpidas (remansos de rios)

( a ) Os ovos permanecem em dormência por ate 450 dias
( b ) Oviposicao em forma de jangadas em águas ricas em matéria orgânica

6- O controle de flebotomíneos em meio urbano é feito com aplicação de inseticidas de efeito residual (usualmente piretróides). Explique como isso é feito e que formas evolutivas do inseto podem ser controladas com esse método.

No meio urbano o uso de inseticidas deve ser feito nas paredes de casas onde ocorreu algum caso de leishmaniose visceral (humana ou canina) e em qualquer construção que sirva de abrigo às formas adultas, além do uso de inseticidas de ação residual na parede das casas vizinhas.

A forma evolutiva que pode ser controlada é a forma adulta, pois ao contrário dos locais contendo água, que são fáceis de localizar, os potenciais criadouros de flebotomíneos são em número muito maior. Tamanha possibilidade de escolha torna a procura pelas formas imaturas muito difícil.