Caso concreto 16 resposta (ciencia politica)
2 pág.

Caso concreto 16 resposta (ciencia politica)

Disciplina:Ciência Política14.297 materiais381.577 seguidores
Pré-visualização1 página
Caso concreto

1- A Bósnia-Herzegóvina é incorporada, em 1917, ao Reino dos Sérvios, Croatas e Eslovenos, que em 1929 passa a se chamar Iugoslávia. No começo da década de 1990 sua independência é aprovada e reconhecida pela União Europeia e pelos Estados Unidos. No que diz respeito à formação do Estado da  Bósnia-Herzegóvina, a alternativa correta é :
 

(a) derivada por fracionamento
(b) formação atípica
(c) originária com base em atos de força e de violência
(d) derivada por união
(e)  originária com base em causas econômicas ou patrimoniais.
 

2- No que diz respeito aos elementos constitutivos do Estado, a opção errada é a
(a) O povo deve ser entendido como uma “comunidade de pessoas”, e é constituído por aqueles “homens que o seu Direito reveste da qualidade de cidadãos ou de súditos e que permanecem unidos na obediência às mesmas leis”.
(b) População é um conceito jurídico “e representa somente o conjunto de nacionais ou súditos residentes no território no território nacional.
(c) Os estrangeiros e os apátridas gozam, em termos gerais, de um estatuto jurídico distinto do dos cidadãos do Estado e, em princípio, não gozam de direitos políticos.
(d) O território do Estado é fundamental para delimitar qual o espaço em que o Estado pode exercer o seu poder soberano.
 

3- O governo republicano presidencialista tem como traços que o distinguem:
(a) o acesso do povo ao poder;
(b) a divisão de competências entre as entidades federativas;
(c) a eletividade dos mandatários e a transitoriedade dos mandatos eletivos e responsabilidade política;
(d) a. eletividade dos mandatários e a transitoriedade dos mandatos eletivos e a irresponsabilidade política.
 

4- A criação de município depende:
(a) de lei estadual, exclusivamente.
(b) de prévia consulta plebiscitária às populações dos municípios limítrofes.
(c) de estudos de sua viabilidade.
(d) de permissão temporal prevista em lei complementar estadual.