CCJ0006-WL-PA-07-Direito Civil I-Antigo-15840
7 pág.

CCJ0006-WL-PA-07-Direito Civil I-Antigo-15840

Disciplina:Direito Civil I9.716 materiais355.204 seguidores
Pré-visualização7 páginas
Título
7 - DIREITO CIVIL I
NúmerodeAulasporSemana
NúmerodeSemanadeAula
7
Tema
OSBENS(Continuação)
Objetivos
· Identificarosobjetosdasrelaçõesjurídicasapresentadas.
· Compreender anoçãojurídicadepatrimônio
· Perceberadistinçãoentrebensecoisas.
· Reconheceraclassificaçãodosbensconsideradosemsimesmos.
· Compreender anoçãojurídicadefungibilidadedosbens.
· Perceberadistinçãoentrebensmóveiseimóveis.
EstruturadoConteúdo
1  OS BENS RECIPROCAMENTE CONSIDERADOS
1.1 Bens principais  ebensacessórios.
  1.2 Dosfrutos,produtos,rendimentos,acessõesepertenças.
1.3Dasbenfeitorias:úteis,necessáriasevoluptuárias.
2 - BENSCONSIDERADOSEMRELAÇÃOAOSUJEITO
 2.1Benspúblicos.
2.1.1 Bens de uso comum do povo.
2.1.2 Bens especiais
2.1.3 Bens dominicais
2.2 Bens particulares.
Segueabaixoumasugestãoderoteirodeapresentaçãodoconteúdoprogramático:
1. B ENS RECIPROCAMENTE CONSIDERADOS
BENS PRINCIPAIS  E BENS ACESSÓRIOS
AdefiniçãoqueoCódigoCivilproduziupararetratarbemprincipalebemacessóriotemprecisãosuficiente,capazdesuperarotempo,conservando - lhe a atualidade,
mesmodiantedasprofusaseprofundastransformaçõesporquepassaahumanidade,comincrementodofatorcriativo.
Cumpreassinalarqueocaráterdeprincipalidadeouacessoriedadeseamadurecenacompreensãoqueexigequeosbenssejamreciprocamenteconsiderados,emcotejo
ouconfrontodasupremaciaoupreponderânciaqueumexercesobreooutro,nadeterminaçãodopapelfuncional,peloprismadafinalidade.
A) B ENS PRINCIPAIS  - sãoaquelesqueexistemsobresi,abstrataeconcretamente,independentementedeoutra. - art. 92 do CC.
Considera - sebemprincipaloqueexistesobresi,abstrataouconcretamente,segundoadefiniçãodoart.92doCódigoCivil.
Obemprincipal,corpóreoouincorpóreo,temexistênciaindependenteeprópria,semsubordinaçãodenaturezajurídicaquelheexijavinculaçãoaoutrobem.
Participadasrelaçõesjurídicascomacategoriaouatributodebemsuperioreimprescindívelàexistênciadeoutro.
Nãodependenemsegueoutrobem;aorevés,temopredicativoqueocredenciaafazercomqueoutrobemsesubmetaàrelaçãodesubordinação,pelaqualidadeou
quantidade.Ocaráterdasuperioridadequeseoriginadanaturezadaprincipalidadeidentifica - senaimportânciadobemnocontextodarelaçãomaterialoujurídicadeque
façaparte,aqualseprojetaemmúltiplossentidos.
Nãoserápeloenfoquedaimportânciaeconômicaoufinanceiraquesesingularizaobem,atribuindo - lheocaráterdeprincipalemfaceaooutrobemconsideradosecundário.
Adistinção,porconseguinte,repousanodiscernimentoquedefineopapelorgânico - funcionaldequecadaumdispõenaesferadasrelaçõesjurídicasoumateriais.
B) B ENS ACESSÓRIOS -  Diz - sebemacessórioaquelecujaexistênciasupõeadoprincipal,deacordocomoqueestabeleceoart.92doCódigoCivil.Assim,aárvoreécoisa
acessóriadosoloeosrendimentossãoacessóriosdoimóvel.
Osbensacessórios,pelassuascaracterísticas,recebemaseguinteclassificação:
b.1) os frutos;
b.2) os produtos;
b.3) os rendimentos;
b.4)asacessões;
b.5) as benfeitorias; e
b.6)aspertenças.
B1. D OS F RUTOS - Definem - seosfrutoscomobensacessórios,queresultamdeoutrosbensconsideradosprincipais,semdizimá - los, conservando - os com os mesmos
caracteres e com as mesmas finalidades.
Habituou - se a doutrina a dividir os frutos , segundo:
a) a origem (natural, industrial e civil);
b) a natureza (vegetal, animal e artificial);
c) o estado (pendentes, percipiendos, percebidos - ou colhidos - , existentes e consumidos).
Osfrutosnaturaisouanimaisderivamdosbensgeradospelapróprianatureza,mesmoquecomoinduzimentodohomem.
Jáosfrutoscivis,tambémreputadosartificiais,decorremdeumarelaçãojurídica,emdecorrênciadaqualseauferemresultadoseconômicose/oufinanceiros,traduzidos
emrenda;osindustriais,dotrabalhoouengenhosidadedohomemque,aomanejarrecursoseconômicaefinanceiramentemensuráveis,produzrendimentosextraídosdo
bem principal.
Ganhaexpressãojurídicacomprojeçãoprática,adivisãodosfrutosquantoaoestado,eisquehátratamentoespecíficoqueoCódigoCiviladotaparadisciplinarodireitoà
percepçãodeles,comoconsectáriodosefeitosdaposse.
Em sendo assim, os frutos pendentes sãoaquelesaindaargoladosoupresosaobemprincipal,hajavistaqueselhedesaconselhaacolheitaourecolhimentoprecoce;os
frutos percebidos ,aquelesqueforamcolhidos,comresultadoútil;os frutos percipiendos ,aptosaseremcolhidos,nãoforam; os frutos existentes, os que, apartados do
principal, aguardam sejam consumidos; e os frutos consumidos , os que desapareceram pelo uso ou consumo.
Realce - sequeosfrutoseprodutos,aindaquandonãoseparadosdobemprincipal,podemserobjetodenegóciojurídico,notadamenteemsetratandodefrutopendente.
Nocaso,ofrutojátemexistênciapresente,masseencontraaindaconectadoaobemprincipal,decujaseparaçãonãodependeparaserobjetodenegóciojurídico,
porquantoaleiadmitequeosejamesmosobcondiçãodenãodesligamento.
Aefetividadedonegócionãosesubordinaaofatodequeofrutoouprodutovenhaaserseparadodobemprincipal,maséprecisoqueoimplementodocontratoocorra
medianteatransformaçãodobempendenteembempercebido.
Obempendente,porconseguinte,podeserobjetodenegóciojurídico,queseexaurecomobempercebido,pelatransformaçãodobempendente.
B.2. D OS P RODUTOS - Comoosfrutos,osprodutossãobensacessórios,cujaexistênciasupõeadoprincipal,numarelaçãodedependência.
Oprodutodecorredoconcursodaexploraçãopelohomem,quemanejaosrecursosnaturaisouindustriais,paraaobtençãodeutilidade,extraídadeumdebemprincipal,a
qualsatisfaçaaumanecessidade.
Nogeral,oproduto,comobemacessório,temacaracterísticadeprovocar,àmedidaqueéexploradoemanejado,atrofiaoureduçãodobemprincipal,dequeresultaese
separa,capazdelevá - loàexaustão,totalouparcial.
Portanto, distinguem - seoprodutoeofruto,hajavistaqueoprimeiroafeta,temporáriaoudefinitivamente,obemprincipal,causando- lheperdas;osegundo,não.
Sublinhe - sequeacorretacompreensãodeprodutoeoexatoentendimentodefrutorepercutemnoenquadramentodoexercíciodedireitosdegozo,comoalcancecomque
cadaumseapresentanaordemjurídica.
B.3. D OS R ENDIMENTOS - Comobensacessórios,osrendimentos,apropriadamentechamadosdefrutoscivis,consistemnoresultadodaapropriaçãodasrendasou
receitasgeradaspelosbenscorpóreosouincorpóreos,asquaissetraduzememvaloresaferíveismonetariamente.
Orendimentosignificaoresultadodecorrentedocapitalempregadoeconômicaoufinanceiramente,capazdegerarjuros,rendas,aluguéiselucros,empropriedades
mobiliáriasoupropriedadeimobiliárias.
Obemprincipaléquegeraorendimento,emdecorrênciadaexploraçãoeconômicaoufinanceira,naformadeconcessãodousoougozo.
B.4. D AS A CESSÕES - Considera - seacessãoofenômeno,naturalouartificial,emdecorrênciadoqualseprocessaumacréscimosobreobemprincipal,que,assim,o
incorpora,comosatributosquelhesãopróprios,formandoumtodojurídico.
Diz - se,pois,queaacessãodecorredefenômeno:
a) natural; ou
b)artificial,chamada,também,deindustrialouintelectual.
Entreasacessõesprovocadasporfenômenonatural,destacam - se:
A) ALUVIÃO - fenômenocausadopelaságuas,medianteoqual,gradualeevolutivamente,seacresceaoterrenoporçãonovadeterra,ampliando - se,emconseqüência,a
propriedadeimobiliária,quesedesenhaemnovosperímetros;
B) AVULSÃO - fenômenoporforçadoqualsedádeslocamentodeumacertaporçãodeterraquesedescoladeumterrenojuntando - se a outro.
Naacessãoprovocadaporfenômenoestimuladoporartifíciodoengenhohumano,inserem - seasconstruçõeseasplantações,que,também,geramaacessão,quese
credenciaàaquisiçãodapropriedadeimobiliária.
B.5. D AS P ERTENÇAS - Nacategoriadebemacessório,pertençassignificamosbensqueseempregamnumimóveloumóvel(bemprincipal),semoobjetivodelhealterara
substâncianemodeselheincorporar,situaçãoemqueambosconservamascaracterísticasquelhesparticularizam,formalefuncionalmente.Caracterizam - se as
pertençascomobensquenãoconstituemparteintegrantedobemprincipal,masselhedestinam,demododuradouro:
a) ao uso;
b)aoserviço;e
c) ao aformoseamento. Na verdade, emprega - seapertençanumbem,comointuitopejadodeinteresseutilitário,capazdegerarumresultado,commúltiplanatureza,que
se diversifica conforme o caso.
Aspertençasconcorremparaofereceraobemprincipalopapelagregadordeumaserventia,meramenteutilitáriaouestética.
Particularidaderelevanteéadequeonegóciojurídico,aoenvolverobemprincipal,nãoabrangeaspertenças,salvoseocontrárioresultar:
a) da lei;
b)damanifestaçãodevontade;ou
c)dascircunstânciasdocaso.
Portanto,nogeral,nãoseguemaspertençasasortedoprincipal,nocasodealienaçãodobememqueforaempregado,salvosehouverressalvaexpressa.
Tantoaleiquantoamanifestaçãodevontadehaverãodederramarcertezaobjetivaeformal,nosentidoderevelarqueadisposiçãoforaadeinseriraspertençasnonegócio
jurídicodequefezparteobemprincipal.Descartam - se,assim,aimplicitudeeasubjetividadecomoelementosquegerariamapresunçãodeque,naleiounaexposiçãoda
vontade,aspertençasforamenvolvidasnonegóciojurídico.
Portanto,àfaltademanifestaçãoexpressa,colhidanaleiounocontratoemcujoinstrumentosefixouonegóciojurídico,aspertenças,devidoaosilêncio,nãopassama
integrar o bem principal, insubordinando - se a seu destino.
Consideram - secircunstânciasassituaçõesdecujaconsumaçãosepodeextrairapremissaque,nocaso,tornaapertençairrelevanteeconômica,financeiraou
operacionalmenteaovalordobemprincipal,que,semelas,nãoperderáseusvaloresquejustificaramonegóciojurídico.
Oexamedascircunstânciasquepersegueocaso,asquaisjustificariamadeduçãodeque,nonegóciojurídicocombinado,seenvolveram,também,aspertenças,exigea
presençadosilênciodaspartes,hajavistaquesetratadeumaexceção.
Comoordinariamentenãoenvolveainclusãodaspertençasnonegóciojurídico,osilênciodaspartespoderá,porém,excepcionalmente,provocaraatraçãodaspertençasao
negóciojurídico,justificadaseascircunstânciadocasorecomendaraabrangência.
Deve - sepautaraanálisedascircunstânciascomreforçodeelementosobjetivosquesesobreponhamaossubjetivos,osquaissecredenciammelhoraavaliaredefinirsea
vontadesilenciosadaspartesécapazdedesenharainserçãodaspertençasnonegóciojurídico.
B.6. D AS B ENFEITORIAS - Considera - sebenfeitoriatudooqueseempreganumbemimóveloumóvel,comafinalidadedesalvaguardá - looudeembelezá - lo.
Comabenfeitoria,independentementedanatureza,selheacresceumautilidade,queseapresentacapazdefacilitarousodobem,conservarobemougerarumavolúpia
no seu titular.
Paraosistemajurídico,abenfeitoriadispensaoelementoideológico,masacaracterizaçãoouadeterminaçãodesuanaturezasedájustamentecomadefiniçãodacausa
finalística,emdecorrênciadaqualseempregaumnovopredicativonobem,deordemfuncional,estéticaouconservativa.
Portanto,combasenacausafinalística,caracterizam - se ou definem - se as benfeitorias:
a)voluptuárias;
b)úteis;e
c)necessárias.Sublinhe - se,antesdeseenfrentaranaturezaemquecadaumadasbenfeitoriaséparticularizada,quealeinãoconsiderabenfeitoriaosmelhoramentosou
acréscimossobrevindosaobemsemaintervençãodoproprietário,possuidoroudetentor.
D AS B ENFEITORIAS VOLUPTUÁRIAS - DizoCódigoCivilqueabenfeitoriavoluptuáriaéaquelaqueserealizapormerodeleiteourecreio,semvocaçãooupredicativocapazde
aumentarousohabitualdobem,aindaqueotornemaisagradável,ouseja,deelevadovalor.
Verifica - se,assim,que,comabenfeitoriavoluptuária,conserva - seaqualidadeutilitáriadobem,aquenãoseagregaelementoquepotencializeanaturezadeseuuso.
Hámeravontadeouvaidadedobenfeitor,comoobjetivodedeleitar - se ou recrear - se, haja vista que o bem principal a que se junta uma benfeitoria a dispensa, pelo aspecto
utilitáriooufuncional,masficamaisformosoourecreador.
Obemsetornamaisbelo,formoso,prazeroso,atraente,porqueaguçaasensibilidadeestéticaeseduzoespíritobenfazejoquesedeleitaouserecreianacômoda
necessidade do prazer.
Arigor,obemnãonecessitaouprecisadabenfeitoria,masobenfeitoraquer.Inexisterelaçãoexataeprecisaaptaaoferecerproporçãoentreobemprincipaleobem
acessório(abenfeitoria).
Ressalte - sequeédatradiçãododireitobrasileiroqueasbenfeitoriasvoluptuáriasnãosãoaquinhoadascomindenizaçõesenãocomportam,porconseguinte,oexercício
dodireitoderetenção.
B.6.2. D AS B ENFEITORIAS Ú TEIS - Reputam - seúteisasbenfeitoriasqueaumentamoufacilitamousodobemprincipal,emqueelassãorealizadas,comointuitode
enriquecerousimplificarosmeiosparausá - lo.
Nabenfeitoriaútil,ocorreaumento - físicooufuncional - dobemprincipal,porforçadaqualsetornamaior,melhoroumaisfuncional.
Malgradoanatureza,abenfeitoriaútil,alémdenecessariamenteproduzirumaumentofísicooufuncional,podegerar,secundariamente,umavantagemestética,semlhe
modificaranaturezajurídicaesemseconfundirembenfeitoriavoluptuária.
Constata - seoaumentodobemdequefalaaregrapelasimplesmetrificação,aferindo - se,pois,queelesofreuacréscimofísico,independentementedotamanho,postoque
basta a utilidade.
Maisimportaautilidadedoqueadimensãodabenfeitoria.Verifica - seoaumentofuncionaldobempelaordináriaexperiênciaquedemonstra,porpercepçãoouutilização,
que se lhe facilitou e melhorou o uso.
B.6.3. D AS B ENFEITORIAS N ECESSÁRIAS - Chama - sebenfeitorianecessáriaaquelacujarealizaçãobuscaconservarouevitarqueobemprincipalsedeteriore,comriscode
destruição,parcialoutotal.
Caracteriza - seabenfeitorianecessáriapelaexigênciareparadoraqueobemrevela,ocultaouostensivamente,àfaltadaqualeleresultaráemruína,tornando - seimprestável
ouinsatisfatórioparacumprirafinalidadeaquesedestina.
Aintensidadeouaextensãodaintervençãosobreobeméirrelevanteparadeterminaranaturezadabenfeitorianecessária,eisquebastaquesereforceaconfirmaçãode
queeraseapresentavaindispensávelparapromoveraconservaçãoouparaevitaradeterioraçãodacoisa.
Nabenfeitorianecessária,avultaacertezadaindispensabilidadeoudaimpostergabilidadedesuarealização,hajavistaqueobemareclama,pelofatoformaloufuncional.
2 - BENS CONSIDERADOS EM RELAÇÃO AO SUJEITO
BENS PÚBLICOS E BENS PARTICULARES
OCódigoCivilfracionouosbensnadicotomiade:
a)benspúblicos;e
b) bens particulares. Consideraram - sepúblicososbensdodomínionacionalpertencentesàspessoasjurídicasdedireitopúblicointerno;particulares,todososoutros.
Sepertenceràpessoajurídicadedireitopúblicointerno - aUnião,osEstados,oDistritoFederal,osMunicípios,osTerritórios,asautarquiaseasdemaisentidadesde
caráterpúblicocriadasporlei - reputa - seobempúblico;foradaí,diz - sequeobeméparticular,sejaqualforapessoaaquepertencerem.
Define - se,pois,anaturezajurídicadobempelaqualidadedapersonalizaçãodoseutitular,opçãolegislativaqueinduzàconstataçãodequeosbensdaspessoasjurídicas
dedireitopúblicoexterno,localizadosnoterritóriogeográficodoBrasil,sãoconsideradosbensparticulares,hajavistaquepertencemapessoajurídicaque,poróbvio,não
seenquadranacategoriadedireitopúblicointerno.
Portanto,nãohábenspúblicosforadodomíniodaspessoasjurídicasdedireitopúblicointerno.
A) B ENS PÚBLICOS - 
Pelocritériodatitularidade,osbenspúblicosclassificam - seembenspertencentesàUnião,aosEstados,aoDistritoFederaleaosMunicípios.(art.98,1 ª parte, e art. 99,
ambos do CC.)
Daíadenominaçãodebenspúblicosfederais,estaduais,distritaisfederaisemunicipais.
Pelocritériodautilização,sublinhe - sequeosbenspúblicosestãodivididosem:
a) bens de uso comum do povo;
b) bens de uso especial; e
c) bens dominicais.
Os BENS DE USO COMUM DO POVO sãoaquelescujouso,porcaracterísticanaturaloujurídica,franqueia - seaopúblico,semqualquerdiscriminação,entreosquaisse
incluem:osrios,mares,estradas,ruasepraças.
Os BENS DE USO ESPECIAL sãoaquelescujousoocorrecomcertasedeterminadasrestriçõeslegaiseregulamentares,hajavistaquesedestinamasatisfazerumautilidade
ounecessidadepúblicaespecial,nosquaissedestacam:edifíciosouterrenosdestinadosaserviço(teatros,universidades,museusouestabelecimentodaadministração
pública,inclusivedeautarquia,navioseaeronavesdeguerra,veículosoficiais.
Os BENS DOMINICAIS sãoaquelesqueconstituemopatrimôniodaspessoasjurídicasdedireitopúblico,comoobjetodedireitopessoal,oureal,decadaumadelas.
A.1. A FETAÇÃO E DESAFETAÇÃO - Consoanteseabordou,osbenspúblicos,considerandoadestinaçãoouutilização,classificam - se em bens de uso comum, bens de uso
especial e bens dominicais.
Autilizaçãodobempúblico,porconseguinte,modelaacategoriajurídicaaquepertence,situaçãoemconformidadecomaqualseextraioconceitojurídicodaafetação,
comofenômenojurídicoqueimpõeofimaqueelesedestina,definindo,ainda,oslimitesqueseestabelecemparaoseuuso.
Aafetaçãoéoatojurídicomedianteoqualseimpõeaumbemumadestinação,gravando - ocomcaracterísticadiferentedaquelaqueoidentificavaedeterminando - lhe outra
finalidadedeacordocomaqualseráutilizado.
Emdecorrênciadaafetação,transmudam - seanaturezaeadestinaçãodobem,aqualpodealcançarbensparticularesoubenspúblicos(bensdeusocomum,bensdeuso
especial e bens dominicais ).
Aafetação - eadesafetação,também - processa - severticalmenteporgrau,conformeanaturezaeaextensãodousodobem.
Umbemparticular,defectado,podesetransformarembempúblicodeusoespecial,que,aseuturno,pode,também,sertranspassadoparabempúblicodeusocomum,a
maisnobreafetação.
Adesafetaçãoéofenômenojurídicoporforçadoqualseprocessaaregressãooueliminaçãodacategoriadobempúblico,commudançanasuadestinação.
Emsituaçõesexcepcionais,desdequeinspiradasnavontadedalei,épossívelumbempúblicodeusocomumsofrerdesafetação,comalteraçãodesuadestinação.
A.2. R EGIME JURÍDICO - Existemcritériosparaaclassificaçãodosbenspúblicos,peloenfoquedatitularidadeedautilização,conformeosmaistécnicos.
Osbenspúblicossujeitam - searegimejurídicoespecial,sobcujosprincípiosacomodam - seregrasjurídicasquelhesimpõemrígidadisciplinalegalqueosdiferenciados
bens particulares.
Desfrutamosbenspúblicosderegimejurídicopróprioeexcepcional,privilégioquesejustificapelarazãodequepertencemaopatrimôniodopovo,paraquemgeram
riquezas materiais e espirituais.
ComopertencemàNação,diz - sequeosbenspúblicoscompõemodomíniopúblico,tutoradopeloprincípiodaindisponibilidade,queseexpressanospredicativosda:
a.2.1 inalienabilidade;
a.2.2 imprescritibilidade; e
a.2.3 impenhorabilidade.
Oprincípiodaindisponibilidade,primaznaquestãodadominialidadepública,afirmaanaturezajurídicadosbenspúblicos,fazendobordacomoprincípiodadisponibilidade
dos bens privados ou particulares.
Trata - sedequalidadejurídicaqueexprimeacompreensãonaturaldequeobempúblico,nãosevende,nãosedá,nãosecedeenãoseadquire,anãoseremcondições
especiais, previstas em lei.
Paraobempúblicoeobemdopúblico,solenizam - se e substancializam - seascondiçõessegundoasquaisselhedisponibiliza,sempreemcondiçõeseemsituações
extraordinárias,queseagigantamemfaceàrealidadeordináriaqueenvolveopoderparticularsobreobemquecompreendeoseudomínio.
A.2.1 INALIENABILIDADE - A inalienabilidade consiste no predicativo que persegue o bem, impedindo - lheaalienaçãoouatransferênciadedomínio,hajavistaque,comoselhe
vedaoalheamento,nãopodeseradquirido.
Emregra,osbensprivadosouparticulares,salvoosbloqueiosjurídicosqueselhesentranhamemsituaçõesespecialíssimas,granjeiamaliberdadedaalienação,da
transferênciadedomínio,comoucontraavontadedeseutitular - comonocasodausucapião - ; osbenspúblicos,não.
Noentanto,aregradainalienabilidadenãoseaplica,indiferentemente,atodososbenspúblicos,porquantosefracionaem:
a)vedaçãoabsoluta;e
b)vedaçãorelativa.
Hávedaçãoabsolutaàalienaçãoquantoaos:
a)benspúblicosdeusocomum;e
b)benspúblicosdeusoespecial.
Hávedaçãorelativaàalienaçãoquantoaosbensdominicais,hajavistaquepodemseralienados,observadasasexigênciadalei.
Faz - senecessáriodestacarqueosbensdeusocomumeosbensdeusoespecial,enquantoconservaremasuanaturezajurídica,sãoinalienáveis.
Emocorrendoadesafetação - fenômenoporforçadoqualsetransmudaanaturezadadestinaçãooudacategoriadobempúblico - , os bens de uso comum e de bens de
usoespecial,anilhadosànovarealidade,agoranacondiçãodebensdominicais,podemseralienados.
Noentanto,instarealçarqueadesafetação,porsisó,nãobastacomojustificativaquecredenciaaalienaçãodosbens,antesdeusocomumdopovooudeusoespecial,
agoradominicais,porquantoseexigeaconfecçãodeumatolegalqueaautorize.
Emsetratandodebensdominicais,quecompõemopatrimôniodepessoajurídicadedireitopúblico,mostra - seextravaganteseexigirqueaalienaçãosubordine - seà
expressaautorizaçãodalei,razãoporquebastaaproduçãodeatolegalcomforçaparaaliená - lo.
Portanto,quandoanormafalaqueosbensdominicaispodemseralienados,observadasasexigênciasdalei,nãosignificadizerquetodaequalqueralienaçãodessa
categoriadebenspúblicossomenteocorreemhavendoexpressaautorizaçãodalei.
Cumpreressaltar,contudo,queaalienaçãodosbenspúblicosdominicais,bensdesafetados,sujeitam - searegimeespecialdealienação,hajavistaqueatransferênciade
domíniodependedelicitação.
A.2.2 IMPRESCRITIBILIDADE - Trata - seaimprescritibilidadedeoutropredicativodecorrentedaindisponibilidadedobempúblico,porforçadoqualselheblindacomodestaque
jurídico,segundooqualnãosesujeitaaosefeitosdausucapião.
Aimprescritibilidade,comogarantia,alcançaosbenspúblicosmóveiseimóveis,semrestrição,sejamdeusocomumdopovo,deusoespecialoudominicais,hajavista
queopróprioCódigoCivilnãodiscrimina.
A.2.3 IMPENHORABILIDADE - Emdecorrênciadoprincípiodaindisponibilidade,obempúblicoqualifica - se, ainda, pela natureza da impenhorabilidade.
Competerealçarque,deregra,umbeminalienáveléumbemimpenhorável.
Outorga - seaobempúblico - de uso comum do povo, de uso especial ou dominical - aqualidadejurídicaqueoprotegedepenhora,razãoporquenãopodeserapreendido
nem dado em garantia.
Veda - se,também,sejamosbenspúblicosgravadoscomônus,motivopeloqualnãopodemserpenhoradosnemhipotecados.
A. 3 O USO COMUM DOS BENS PÚBLICOS
EstabeleceoCódigoCivilqueousocomumdosbenspúblicospodesergratuitoouretribuído,conformeforestabelecidolegalmentepelaentidadeacujaadministração
pertencerem.
Verifica - seque,naregrageral,ousocomumdosbenspúblicodá - se de forma:
a) gratuita; ou
b)retribuída.
Nãoimportaanaturezadobempúblico - de uso comum do povo, de uso especial ou dominical - , detalsortequearegradagratuidade,emsituaçãoextraordináriaou
excepcional,devidamentearrazoada,podesetransmudar,medianteaexigênciaderetribuiçãodaentidadeacujaadministraçãopertencerobem.
Evidencia - sequearetribuiçãodequefalaanormahádeobservarosprincípiosinformativosdeDireitoAdministrativo,especialmenteosdalegalidade,razoabilidade,
economicidade,moralidade,proporcionalidade,finalidadeeinteressepúblico.
B) B ENS PARTICULARES - Todos os outros, seja qual for a pessoa a que pertencem - art. 98, in fine, do CC.
C ) B EM DE FAMÍLIA
ParaoCódigoCivilrevogadoeraoatojurídicoemqueocasal,ouemqueumcônjugenafaltadooutro,atravésdeatoformalreservaimóvelurbanoourústicodeseu
patrimôniopararesidênciadafamília,asetornarassimimuneàapreensãopordívidapessoal,desdequenãoassumidaanteriormentepeloinstituidor,oupordívidatributária
cujofatogeradornãosepudessevincularaopróprioimóvel.
Nesteestágio,umavezdesignadoparausofamiliar,oprédioaindasetornavainalienável.
Mas o tempo modificou o conceito.
SobaroupagemdadapelaLeino.8.009,onovobemdefamíliadispensaatoformaldeinstituição,porquejáconstituídopelapróprialei,oupeloEstado,eatingetodoe
qualquerimóvelondevivafamíliaouentidade,emotornandoimpenhorável,eassimosmóveisquitadosqueoguarneçam,ouaindaessesmesmosmóveisquitados
existentes na casa que - nãosendoprópria - for alugada.
Óbvia norma agendi . Um direito objetivo, sob este aspecto.
SemquehouvessearevogaçãototaldasdisposiçõesdoCódigoCivilarespeito - limitando - seàhipótesedecoexistiremnomesmopatrimôniodoisoumaisbenspassíveis
deusoresidencialpelafamília,repita - se - aconviveremassimasnormasrespectivas,tenhohojeserpossíveldefinirobemdefamíliacomoodireitodeimunidaderelativaà
apreensãojudicial,queseestabelece,havendocônjugesouentidadefamiliar,primeiroporforçadeleieemalgunscasosaindapormanifestaçãodevontade,sobreimóvel
urbanoourural,dedomínioe/oupossedeintegrante,residênciaefetivadessegrupo,quealcançaaindaosbensmóveisquitadosqueaguarneçam,ousomenteessesem
prédioquenãosejapróprio,alémdaspertençasealfaias,eeventuaisvaloresmobiliáriosafetadosesuasrendas.
Apenasàimpenhorabilidadevisaaversãoobrigatóriadobemdefamília,poisdeinalienabilidadeaLei8.009nãocogitou.
Aúnicaexceção:acrescentar - se - átambémainalienabilidadeaobemdefamíliasehouveraescolhadeumimóvelresidencial,dentreoutrosdedomíniodoinstituidor,pelo
sistemaparaissoaindavigentedosarts.1.711eseguintesdoCódigoCivil,comojáexpusemosacima.Avenda,asub - rogaçãoemoutrosbens,doprédio,dosmóveise
valoresmobiliáriosafetadosvoluntariamente,somentepoderãoacontecerseobservadooart.1.717.
C .1 O S REQUISITOS ESSENCIAIS PARA A CARACTERIZAÇÃO DO BEM DE FAMÍLIA :
Doisossupostosdedireitomaterialparaquearesidênciadafamílianãosejaapreendidajudicialmente:
c.1.1 oprédiodeveserresidenciale,além,
c.1.2 ogrupodeveráestarresidindoneleefetivamente.
Porprimeirohásetratardeimóvelresidencial,apropriadoparaamoradiadepessoas.Seonormaléahabitaçãohumanaemcasasouapartamentos,emprincípionão
deveriamserconsideradascomoresidenciaisasconstruçõesaindainacabadasouosprédiosquenãoseprestemaessefim,taiscomogalpõesindustriais,lojasde
comércio,postosdegasolinaetc.
Poder - se - ádemonstrar,aoinvés,atravésdeprovaamudançadedestinaçãoouaadaptaçãodeprédiosnãoerguidospararesidência,masquesetenhammodificadopor
motivosquaisquer.Alegaçõesdepossíveisalteraçõesdeoutrostiposdeimóvelparaofimresidencialnãodeverãoserdescartadasdeplanonaperquiriçãoprobatóriado
bemdefamília,masdevemserobjetodaprudenteesensívelponderaçãodojuiz,consideradosempreoquadrosócio - econômico - cultural brasileiro, nas suas diversificadas
regiões.
Emsegundolugar,quesetratederesidênciaefetivadogrupoounúcleofamiliar.  Únicaepermanente,dizoart.5o.daLei8.009.
Amelhorinterpretaçãoquesetiradestanormaéadequeaspessoasestejamalojadasnoimóvelcomânimodepermanêncianele,comosededafamília.Domicíliono
sentidodoart.70doCódigoCivil,olugarondeapessoaseestabelececomoresidenteeemdefinitivo.
Mesmoqueseusintegrantes,periodicamente,estejamfora(p.ex.,executivosqueviajam,estudosoucursosquesefreqüentamdentroouforadopaís,residênciaepisódica
emoutrolocal,etc.),oquedeterminaestaefetividadeéovínculodogrupooudapessoacomahabitação,semaconstituiçãodemoradiadefinitivaemoutrolugar.
Aocupaçãodoimóvelresidênciadefamíliaouentidadefamiliardeveserpereneeinduvidosa,apontodenãoseatercomoencenaçãoemmomentoanterioràexecução,
atodemá - féouilícitocivilquetemtidosançãoemjulgadosdiversos,comapoiosubsidiárionoconteúdoéticodoart.4o., caput , da Lei referida.
Àhipótesedefamíliamultioupluridomiciliada,quetenharesidênciasondealternativamenteviva(art.71doCódigoCivil)respondeaLei8.009comaindicaçãoprévia,pelo
proprietário,deapenasumadascasasutilizadas,sobpenadesetornarimpenhoráveladevalormenordoacervo.
Jamaissedesignamaisdeumaresidência,aindaqueemcidadesdiferentesdoterritórionacional.Ficaforadoalcancedenossalei,entretanto,outroimóvelresidencial
situado no exterior.
Acasadecampooudepraiaseexcluem,porconseqüência,dainexcutibilidade.
Édeseacrescentar,outrossim,apossibilidadedeoúnicoimóvelresidencialdafamíliaseralugado,temporáriaoudefinitivamente,paracusteiodepermanênciadafamília
emlocaldiversopornecessidadecomprovadaoucompreensível,semadesfiguraçãodobemdefamília.Háorientaçãojurisprudencialquenãoentendedescaracterizadopor
issoobemdefamília,porqueoobjetivodaLei8.009é,justamente,garantiressepatrimôniofamiliar.
OBS.:Osbenspúblicoseosbensdefamíliasãoinalienáveis,esãoinsuscetíveisdeapropriaçãooaratmosféricoealuzsolar.Existeaindaaslegalmenteinalienáveis
(coisasdoadascomcláusuladeinalienabilidade,bensdediretoresdeinstituiçõesfinanceirasemliquidação)alémdosbensqueconstituemdiretairradiaçãoda
personalidade (liberdade, honra, nome, privacidade, etc).
REFERÊNCIASBIBLIOGRÁFICAS:
Nome do livro: Curso de Direito Civil. Vol 1 Parte Geral - ISBN . 8530927923
Nome do autor: NADER, Paulo.
Editora: Forense
Ano: 2009
Edição: 6a
Nomedocapítulo: Bensepatrimônio
N.depáginasdocapítulo: 13
AplicaçãoPráticaTeórica
O S BENS RECIPROCAMENTE CONSIDERADOS .
T RÊS AMIGOS QUE MUITO NÃO SE VIAM ENCONTRAM -SE POR ACASO NO CORREDOR DA 1 ª. VARA C ÍVEL DE G OIÂNIA /GO, ENQUANTO AGUARDAM SUAS RESPECTIVAS AUDIÊNCIAS . P APO VAI
PAPO VEM ACABAM POR REVELAR O MOTIVO QUE OS LEVOU ATÉ .
LAURO, PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA , CONSTRUÍRA DE BOA - UMA PISCINA OLÍMPICA NO TERRENO DO IMÓVEL QUE ALUGARA PARA ALI INSTALAR SUA ACADEMIA DE NATAÇÃO ;
DAGOBERTO, TAMBÉM DE BOA -, CONSTRUÍRA UMA PISCINA NA CASA QUE ALUGARA PARA PASSAR OS FINS -DE -SEMANA E WALDOMIRO, SEMPRE NA MAIOR DAS BOAS -FÉS , CONSTRUÍRA
UMA PISCINA NO IMÓVEL ALUGADO EM QUE FUNCIONAVA A ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL QUE DIRIGIA . T ODOS OS AMIGOS , APÓS A RESCISÃO DE SEUS CONTRATOS DE LOCAÇÃO ,
RECUSARAM -SE A DEIXAR OS RESPECTIVOS IMÓVEIS E ENTRARAM NA JUSTIÇA BUSCANDO A INDENIZAÇÃO PELO QUE GASTARAM E PELA VALORIZAÇÃO DOS IMÓVEIS , COM BASE EM PRETENSO
DIREITO DE RETENÇÃO .
P ERGUNTA -SE :
A ) A NATUREZA JURÍDICA DA BENFEITORIA REALIZADA POR CADA UM DOS AMIGOS  POR SE TRATAR DE UMA PISCINA , É A MESMA ? A FINAL , O QUE É UMA BENFEITORIA ?
B ) O QUE SIGNIFICA ESSE DIREITO DE RETENÇÃO ” ALEGADO POR TODOS OS AMIGOS COMO BASE PARA NÃO SAÍREM DOS IMÓVEIS ALUGADOS ? T ODOS ELES SÃO TITULARES DE TAL
DIREITO ?
A ) E SE O PROPRIETÁRIO DA CASA ALUGADA POR DAGOBERTO PASSASSE A COBRAR INGRESSO DE SEUS VIZINHOS PARA UTILIZAREM A PISCINA CONSTRUÍDA , FARIA DIFERENÇA NO CASO
EM ANÁLISE ?
C ASO C ONCRETO 2
O S BENS PÚBLICOS .
A A DMINISTRAÇÃO P ÚBLICA DO E STADO DE S ÃO P AULO RESOLVEU ALIENAR UM PRÉDIO ONDE FUNCIONA A SEDE DE UMA EMPRESA DE ILUMINAÇÃO DO ESTADO , PARA SALDAR DÍVIDAS
CONTRAÍDAS FRENTE A ALGUMAS EMPRESAS CONTRATADAS PARA FAZEREM OBRAS DE REFORMA EM DOIS HOSPITAIS E CINCO ESCOLAS , ESTABELECIDOS NO INTERIOR DO ESTADO . 
C OM BASE NO CASO PROPOSTO , É ADMISSÍVEL A ALIENAÇÃO DO IMÓVEL EM QUESTÃO PERANTE NOSSO ORDENAMENTO JURÍDICO ?  JUSTIFIQUE SUA RESPOSTA
Q UESTÃO O BJETIVA
MARQUE A ALTERNATIVA ERRADA EM RELAÇÃO AOS BENS RECIPROCAMENTE CONSIDERADOS
( ) O BEM PRINCIPAL É UM BEM QUE POSSUI EXISTÊNCIA AUTÔNOMA , PRÓPRIA , OS BENS ACESSÓRIOS DEPENDEM DA EXISTÊNCIA DE OUTRO BEM
(   ) AS PERTENÇAS SÃO COISAS MÓVEIS OU IMÓVEIS DESTINADAS AO SERVIÇO OU ORNAMENTAÇÃO DE UM BEM PRINCIPAL COMO PARTE INTEGRANTE .
( ) OS FRUTOS , PRODUTOS E RENDIMENTOS SÃO BENS ACESSÓRIOS
( ) BENFEITORIA É TODA OBRA OU DESPESA FEITA NA COISA PRINCIPAL PARA CONSERVÁ -LA OU MELHORÁ -LA .
( ) O POSSUIDOR DE BOA - TEM DIREITO À INDENIZAÇÃO DAS BENFEITORIAS NECESSÁRIAS E ÚTEIS
Plano de Aula: 7 - DIREITO CIVIL I
DIREITO CIVIL I
Estácio de Sá
Página 1 / 7
Título
7 - DIREITO CIVIL I
NúmerodeAulasporSemana
NúmerodeSemanadeAula
7
Tema
OSBENS(Continuação)
Objetivos
· Identificarosobjetosdasrelaçõesjurídicasapresentadas.
· Compreender anoçãojurídicadepatrimônio
· Perceberadistinçãoentrebensecoisas.
· Reconheceraclassificaçãodosbensconsideradosemsimesmos.
· Compreender anoçãojurídicadefungibilidadedosbens.
· Perceberadistinçãoentrebensmóveiseimóveis.
EstruturadoConteúdo
1  OS BENS RECIPROCAMENTE CONSIDERADOS
1.1 Bens principais  ebensacessórios.
  1.2 Dosfrutos,produtos,rendimentos,acessõesepertenças.
1.3Dasbenfeitorias:úteis,necessáriasevoluptuárias.
2 - BENSCONSIDERADOSEMRELAÇÃOAOSUJEITO
 2.1Benspúblicos.
2.1.1 Bens de uso comum do povo.
2.1.2 Bens especiais
2.1.3 Bens dominicais
2.2 Bens particulares.
Segueabaixoumasugestãoderoteirodeapresentaçãodoconteúdoprogramático:
1. B ENS RECIPROCAMENTE CONSIDERADOS
BENS PRINCIPAIS  E BENS ACESSÓRIOS
AdefiniçãoqueoCódigoCivilproduziupararetratarbemprincipalebemacessóriotemprecisãosuficiente,capazdesuperarotempo,conservando - lhe a atualidade,
mesmodiantedasprofusaseprofundastransformaçõesporquepassaahumanidade,comincrementodofatorcriativo.
Cumpreassinalarqueocaráterdeprincipalidadeouacessoriedadeseamadurecenacompreensãoqueexigequeosbenssejamreciprocamenteconsiderados,emcotejo
ouconfrontodasupremaciaoupreponderânciaqueumexercesobreooutro,nadeterminaçãodopapelfuncional,peloprismadafinalidade.
A) B ENS PRINCIPAIS  - sãoaquelesqueexistemsobresi,abstrataeconcretamente,independentementedeoutra. - art. 92 do CC.
Considera - sebemprincipaloqueexistesobresi,abstrataouconcretamente,segundoadefiniçãodoart.92doCódigoCivil.
Obemprincipal,corpóreoouincorpóreo,temexistênciaindependenteeprópria,semsubordinaçãodenaturezajurídicaquelheexijavinculaçãoaoutrobem.
Participadasrelaçõesjurídicascomacategoriaouatributodebemsuperioreimprescindívelàexistênciadeoutro.
Nãodependenemsegueoutrobem;aorevés,temopredicativoqueocredenciaafazercomqueoutrobemsesubmetaàrelaçãodesubordinação,pelaqualidadeou
quantidade.Ocaráterdasuperioridadequeseoriginadanaturezadaprincipalidadeidentifica - senaimportânciadobemnocontextodarelaçãomaterialoujurídicadeque
façaparte,aqualseprojetaemmúltiplossentidos.
Nãoserápeloenfoquedaimportânciaeconômicaoufinanceiraquesesingularizaobem,atribuindo - lheocaráterdeprincipalemfaceaooutrobemconsideradosecundário.
Adistinção,porconseguinte,repousanodiscernimentoquedefineopapelorgânico - funcionaldequecadaumdispõenaesferadasrelaçõesjurídicasoumateriais.
B) B ENS ACESSÓRIOS -  Diz - sebemacessórioaquelecujaexistênciasupõeadoprincipal,deacordocomoqueestabeleceoart.92doCódigoCivil.Assim,aárvoreécoisa
acessóriadosoloeosrendimentossãoacessóriosdoimóvel.
Osbensacessórios,pelassuascaracterísticas,recebemaseguinteclassificação:
b.1) os frutos;
b.2) os produtos;
b.3) os rendimentos;
b.4)asacessões;
b.5) as benfeitorias; e
b.6)aspertenças.
B1. D OS F RUTOS - Definem - seosfrutoscomobensacessórios,queresultamdeoutrosbensconsideradosprincipais,semdizimá - los, conservando - os com os mesmos
caracteres e com as mesmas finalidades.
Habituou - se a doutrina a dividir os frutos , segundo:
a) a origem (natural, industrial e civil);
b) a natureza (vegetal, animal e artificial);
c) o estado (pendentes, percipiendos, percebidos - ou colhidos - , existentes e consumidos).
Osfrutosnaturaisouanimaisderivamdosbensgeradospelapróprianatureza,mesmoquecomoinduzimentodohomem.
Jáosfrutoscivis,tambémreputadosartificiais,decorremdeumarelaçãojurídica,emdecorrênciadaqualseauferemresultadoseconômicose/oufinanceiros,traduzidos
emrenda;osindustriais,dotrabalhoouengenhosidadedohomemque,aomanejarrecursoseconômicaefinanceiramentemensuráveis,produzrendimentosextraídosdo
bem principal.
Ganhaexpressãojurídicacomprojeçãoprática,adivisãodosfrutosquantoaoestado,eisquehátratamentoespecíficoqueoCódigoCiviladotaparadisciplinarodireitoà
percepçãodeles,comoconsectáriodosefeitosdaposse.
Em sendo assim, os frutos pendentes sãoaquelesaindaargoladosoupresosaobemprincipal,hajavistaqueselhedesaconselhaacolheitaourecolhimentoprecoce;os
frutos percebidos ,aquelesqueforamcolhidos,comresultadoútil;os frutos percipiendos ,aptosaseremcolhidos,nãoforam; os frutos existentes, os que, apartados do
principal, aguardam sejam consumidos; e os frutos consumidos , os que desapareceram pelo uso ou consumo.
Realce - sequeosfrutoseprodutos,aindaquandonãoseparadosdobemprincipal,podemserobjetodenegóciojurídico,notadamenteemsetratandodefrutopendente.
Nocaso,ofrutojátemexistênciapresente,masseencontraaindaconectadoaobemprincipal,decujaseparaçãonãodependeparaserobjetodenegóciojurídico,
porquantoaleiadmitequeosejamesmosobcondiçãodenãodesligamento.
Aefetividadedonegócionãosesubordinaaofatodequeofrutoouprodutovenhaaserseparadodobemprincipal,maséprecisoqueoimplementodocontratoocorra
medianteatransformaçãodobempendenteembempercebido.
Obempendente,porconseguinte,podeserobjetodenegóciojurídico,queseexaurecomobempercebido,pelatransformaçãodobempendente.
B.2. D OS P RODUTOS - Comoosfrutos,osprodutossãobensacessórios,cujaexistênciasupõeadoprincipal,numarelaçãodedependência.
Oprodutodecorredoconcursodaexploraçãopelohomem,quemanejaosrecursosnaturaisouindustriais,paraaobtençãodeutilidade,extraídadeumdebemprincipal,a
qualsatisfaçaaumanecessidade.
Nogeral,oproduto,comobemacessório,temacaracterísticadeprovocar,àmedidaqueéexploradoemanejado,atrofiaoureduçãodobemprincipal,dequeresultaese
separa,capazdelevá - loàexaustão,totalouparcial.
Portanto, distinguem - seoprodutoeofruto,hajavistaqueoprimeiroafeta,temporáriaoudefinitivamente,obemprincipal,causando- lheperdas;osegundo,não.
Sublinhe - sequeacorretacompreensãodeprodutoeoexatoentendimentodefrutorepercutemnoenquadramentodoexercíciodedireitosdegozo,comoalcancecomque
cadaumseapresentanaordemjurídica.
B.3. D OS R ENDIMENTOS - Comobensacessórios,osrendimentos,apropriadamentechamadosdefrutoscivis,consistemnoresultadodaapropriaçãodasrendasou
receitasgeradaspelosbenscorpóreosouincorpóreos,asquaissetraduzememvaloresaferíveismonetariamente.
Orendimentosignificaoresultadodecorrentedocapitalempregadoeconômicaoufinanceiramente,capazdegerarjuros,rendas,aluguéiselucros,empropriedades
mobiliáriasoupropriedadeimobiliárias.
Obemprincipaléquegeraorendimento,emdecorrênciadaexploraçãoeconômicaoufinanceira,naformadeconcessãodousoougozo.
B.4. D AS A CESSÕES - Considera - seacessãoofenômeno,naturalouartificial,emdecorrênciadoqualseprocessaumacréscimosobreobemprincipal,que,assim,o
incorpora,comosatributosquelhesãopróprios,formandoumtodojurídico.
Diz - se,pois,queaacessãodecorredefenômeno:
a) natural; ou
b)artificial,chamada,também,deindustrialouintelectual.
Entreasacessõesprovocadasporfenômenonatural,destacam - se:
A) ALUVIÃO - fenômenocausadopelaságuas,medianteoqual,gradualeevolutivamente,seacresceaoterrenoporçãonovadeterra,ampliando - se,emconseqüência,a
propriedadeimobiliária,quesedesenhaemnovosperímetros;
B) AVULSÃO - fenômenoporforçadoqualsedádeslocamentodeumacertaporçãodeterraquesedescoladeumterrenojuntando - se a outro.
Naacessãoprovocadaporfenômenoestimuladoporartifíciodoengenhohumano,inserem - seasconstruçõeseasplantações,que,também,geramaacessão,quese
credenciaàaquisiçãodapropriedadeimobiliária.
B.5. D AS P ERTENÇAS - Nacategoriadebemacessório,pertençassignificamosbensqueseempregamnumimóveloumóvel(bemprincipal),semoobjetivodelhealterara
substâncianemodeselheincorporar,situaçãoemqueambosconservamascaracterísticasquelhesparticularizam,formalefuncionalmente.Caracterizam - se as
pertençascomobensquenãoconstituemparteintegrantedobemprincipal,masselhedestinam,demododuradouro:
a) ao uso;
b)aoserviço;e
c) ao aformoseamento. Na verdade, emprega - seapertençanumbem,comointuitopejadodeinteresseutilitário,capazdegerarumresultado,commúltiplanatureza,que
se diversifica conforme o caso.
Aspertençasconcorremparaofereceraobemprincipalopapelagregadordeumaserventia,meramenteutilitáriaouestética.
Particularidaderelevanteéadequeonegóciojurídico,aoenvolverobemprincipal,nãoabrangeaspertenças,salvoseocontrárioresultar:
a) da lei;
b)damanifestaçãodevontade;ou
c)dascircunstânciasdocaso.
Portanto,nogeral,nãoseguemaspertençasasortedoprincipal,nocasodealienaçãodobememqueforaempregado,salvosehouverressalvaexpressa.
Tantoaleiquantoamanifestaçãodevontadehaverãodederramarcertezaobjetivaeformal,nosentidoderevelarqueadisposiçãoforaadeinseriraspertençasnonegócio
jurídicodequefezparteobemprincipal.Descartam - se,assim,aimplicitudeeasubjetividadecomoelementosquegerariamapresunçãodeque,naleiounaexposiçãoda
vontade,aspertençasforamenvolvidasnonegóciojurídico.
Portanto,àfaltademanifestaçãoexpressa,colhidanaleiounocontratoemcujoinstrumentosefixouonegóciojurídico,aspertenças,devidoaosilêncio,nãopassama
integrar o bem principal, insubordinando - se a seu destino.
Consideram - secircunstânciasassituaçõesdecujaconsumaçãosepodeextrairapremissaque,nocaso,tornaapertençairrelevanteeconômica,financeiraou
operacionalmenteaovalordobemprincipal,que,semelas,nãoperderáseusvaloresquejustificaramonegóciojurídico.
Oexamedascircunstânciasquepersegueocaso,asquaisjustificariamadeduçãodeque,nonegóciojurídicocombinado,seenvolveram,também,aspertenças,exigea
presençadosilênciodaspartes,hajavistaquesetratadeumaexceção.
Comoordinariamentenãoenvolveainclusãodaspertençasnonegóciojurídico,osilênciodaspartespoderá,porém,excepcionalmente,provocaraatraçãodaspertençasao
negóciojurídico,justificadaseascircunstânciadocasorecomendaraabrangência.
Deve - sepautaraanálisedascircunstânciascomreforçodeelementosobjetivosquesesobreponhamaossubjetivos,osquaissecredenciammelhoraavaliaredefinirsea
vontadesilenciosadaspartesécapazdedesenharainserçãodaspertençasnonegóciojurídico.
B.6. D AS B ENFEITORIAS - Considera - sebenfeitoriatudooqueseempreganumbemimóveloumóvel,comafinalidadedesalvaguardá - looudeembelezá - lo.
Comabenfeitoria,independentementedanatureza,selheacresceumautilidade,queseapresentacapazdefacilitarousodobem,conservarobemougerarumavolúpia
no seu titular.
Paraosistemajurídico,abenfeitoriadispensaoelementoideológico,masacaracterizaçãoouadeterminaçãodesuanaturezasedájustamentecomadefiniçãodacausa
finalística,emdecorrênciadaqualseempregaumnovopredicativonobem,deordemfuncional,estéticaouconservativa.
Portanto,combasenacausafinalística,caracterizam - se ou definem - se as benfeitorias:
a)voluptuárias;
b)úteis;e
c)necessárias.Sublinhe - se,antesdeseenfrentaranaturezaemquecadaumadasbenfeitoriaséparticularizada,quealeinãoconsiderabenfeitoriaosmelhoramentosou
acréscimossobrevindosaobemsemaintervençãodoproprietário,possuidoroudetentor.
D AS B ENFEITORIAS VOLUPTUÁRIAS - DizoCódigoCivilqueabenfeitoriavoluptuáriaéaquelaqueserealizapormerodeleiteourecreio,semvocaçãooupredicativocapazde
aumentarousohabitualdobem,aindaqueotornemaisagradável,ouseja,deelevadovalor.
Verifica - se,assim,que,comabenfeitoriavoluptuária,conserva - seaqualidadeutilitáriadobem,aquenãoseagregaelementoquepotencializeanaturezadeseuuso.
Hámeravontadeouvaidadedobenfeitor,comoobjetivodedeleitar - se ou recrear - se, haja vista que o bem principal a que se junta uma benfeitoria a dispensa, pelo aspecto
utilitáriooufuncional,masficamaisformosoourecreador.
Obemsetornamaisbelo,formoso,prazeroso,atraente,porqueaguçaasensibilidadeestéticaeseduzoespíritobenfazejoquesedeleitaouserecreianacômoda
necessidade do prazer.
Arigor,obemnãonecessitaouprecisadabenfeitoria,masobenfeitoraquer.Inexisterelaçãoexataeprecisaaptaaoferecerproporçãoentreobemprincipaleobem
acessório(abenfeitoria).
Ressalte - sequeédatradiçãododireitobrasileiroqueasbenfeitoriasvoluptuáriasnãosãoaquinhoadascomindenizaçõesenãocomportam,porconseguinte,oexercício
dodireitoderetenção.
B.6.2. D AS B ENFEITORIAS Ú TEIS - Reputam - seúteisasbenfeitoriasqueaumentamoufacilitamousodobemprincipal,emqueelassãorealizadas,comointuitode
enriquecerousimplificarosmeiosparausá - lo.
Nabenfeitoriaútil,ocorreaumento - físicooufuncional - dobemprincipal,porforçadaqualsetornamaior,melhoroumaisfuncional.
Malgradoanatureza,abenfeitoriaútil,alémdenecessariamenteproduzirumaumentofísicooufuncional,podegerar,secundariamente,umavantagemestética,semlhe
modificaranaturezajurídicaesemseconfundirembenfeitoriavoluptuária.
Constata - seoaumentodobemdequefalaaregrapelasimplesmetrificação,aferindo - se,pois,queelesofreuacréscimofísico,independentementedotamanho,postoque
basta a utilidade.
Maisimportaautilidadedoqueadimensãodabenfeitoria.Verifica - seoaumentofuncionaldobempelaordináriaexperiênciaquedemonstra,porpercepçãoouutilização,
que se lhe facilitou e melhorou o uso.
B.6.3. D AS B ENFEITORIAS N ECESSÁRIAS - Chama - sebenfeitorianecessáriaaquelacujarealizaçãobuscaconservarouevitarqueobemprincipalsedeteriore,comriscode
destruição,parcialoutotal.
Caracteriza - seabenfeitorianecessáriapelaexigênciareparadoraqueobemrevela,ocultaouostensivamente,àfaltadaqualeleresultaráemruína,tornando - seimprestável
ouinsatisfatórioparacumprirafinalidadeaquesedestina.
Aintensidadeouaextensãodaintervençãosobreobeméirrelevanteparadeterminaranaturezadabenfeitorianecessária,eisquebastaquesereforceaconfirmaçãode
queeraseapresentavaindispensávelparapromoveraconservaçãoouparaevitaradeterioraçãodacoisa.
Nabenfeitorianecessária,avultaacertezadaindispensabilidadeoudaimpostergabilidadedesuarealização,hajavistaqueobemareclama,pelofatoformaloufuncional.
2 - BENS CONSIDERADOS EM RELAÇÃO AO SUJEITO
BENS PÚBLICOS E BENS PARTICULARES
OCódigoCivilfracionouosbensnadicotomiade:
a)benspúblicos;e
b) bens particulares. Consideraram - sepúblicososbensdodomínionacionalpertencentesàspessoasjurídicasdedireitopúblicointerno;particulares,todososoutros.
Sepertenceràpessoajurídicadedireitopúblicointerno - aUnião,osEstados,oDistritoFederal,osMunicípios,osTerritórios,asautarquiaseasdemaisentidadesde
caráterpúblicocriadasporlei - reputa - seobempúblico;foradaí,diz - sequeobeméparticular,sejaqualforapessoaaquepertencerem.
Define - se,pois,anaturezajurídicadobempelaqualidadedapersonalizaçãodoseutitular,opçãolegislativaqueinduzàconstataçãodequeosbensdaspessoasjurídicas
dedireitopúblicoexterno,localizadosnoterritóriogeográficodoBrasil,sãoconsideradosbensparticulares,hajavistaquepertencemapessoajurídicaque,poróbvio,não
seenquadranacategoriadedireitopúblicointerno.
Portanto,nãohábenspúblicosforadodomíniodaspessoasjurídicasdedireitopúblicointerno.
A) B ENS PÚBLICOS - 
Pelocritériodatitularidade,osbenspúblicosclassificam - seembenspertencentesàUnião,aosEstados,aoDistritoFederaleaosMunicípios.(art.98,1 ª parte, e art. 99,
ambos do CC.)
Daíadenominaçãodebenspúblicosfederais,estaduais,distritaisfederaisemunicipais.
Pelocritériodautilização,sublinhe - sequeosbenspúblicosestãodivididosem:
a) bens de uso comum do povo;
b) bens de uso especial; e
c) bens dominicais.
Os BENS DE USO COMUM DO POVO sãoaquelescujouso,porcaracterísticanaturaloujurídica,franqueia - seaopúblico,semqualquerdiscriminação,entreosquaisse
incluem:osrios,mares,estradas,ruasepraças.
Os BENS DE USO ESPECIAL sãoaquelescujousoocorrecomcertasedeterminadasrestriçõeslegaiseregulamentares,hajavistaquesedestinamasatisfazerumautilidade
ounecessidadepúblicaespecial,nosquaissedestacam:edifíciosouterrenosdestinadosaserviço(teatros,universidades,museusouestabelecimentodaadministração
pública,inclusivedeautarquia,navioseaeronavesdeguerra,veículosoficiais.
Os BENS DOMINICAIS sãoaquelesqueconstituemopatrimôniodaspessoasjurídicasdedireitopúblico,comoobjetodedireitopessoal,oureal,decadaumadelas.
A.1. A FETAÇÃO E DESAFETAÇÃO - Consoanteseabordou,osbenspúblicos,considerandoadestinaçãoouutilização,classificam - se em bens de uso comum, bens de uso
especial e bens dominicais.
Autilizaçãodobempúblico,porconseguinte,modelaacategoriajurídicaaquepertence,situaçãoemconformidadecomaqualseextraioconceitojurídicodaafetação,
comofenômenojurídicoqueimpõeofimaqueelesedestina,definindo,ainda,oslimitesqueseestabelecemparaoseuuso.
Aafetaçãoéoatojurídicomedianteoqualseimpõeaumbemumadestinação,gravando - ocomcaracterísticadiferentedaquelaqueoidentificavaedeterminando - lhe outra
finalidadedeacordocomaqualseráutilizado.
Emdecorrênciadaafetação,transmudam - seanaturezaeadestinaçãodobem,aqualpodealcançarbensparticularesoubenspúblicos(bensdeusocomum,bensdeuso
especial e bens dominicais ).
Aafetação - eadesafetação,também - processa - severticalmenteporgrau,conformeanaturezaeaextensãodousodobem.
Umbemparticular,defectado,podesetransformarembempúblicodeusoespecial,que,aseuturno,pode,também,sertranspassadoparabempúblicodeusocomum,a
maisnobreafetação.
Adesafetaçãoéofenômenojurídicoporforçadoqualseprocessaaregressãooueliminaçãodacategoriadobempúblico,commudançanasuadestinação.
Emsituaçõesexcepcionais,desdequeinspiradasnavontadedalei,épossívelumbempúblicodeusocomumsofrerdesafetação,comalteraçãodesuadestinação.
A.2. R EGIME JURÍDICO - Existemcritériosparaaclassificaçãodosbenspúblicos,peloenfoquedatitularidadeedautilização,conformeosmaistécnicos.
Osbenspúblicossujeitam - searegimejurídicoespecial,sobcujosprincípiosacomodam - seregrasjurídicasquelhesimpõemrígidadisciplinalegalqueosdiferenciados
bens particulares.
Desfrutamosbenspúblicosderegimejurídicopróprioeexcepcional,privilégioquesejustificapelarazãodequepertencemaopatrimôniodopovo,paraquemgeram
riquezas materiais e espirituais.
ComopertencemàNação,diz - sequeosbenspúblicoscompõemodomíniopúblico,tutoradopeloprincípiodaindisponibilidade,queseexpressanospredicativosda:
a.2.1 inalienabilidade;
a.2.2 imprescritibilidade; e
a.2.3 impenhorabilidade.
Oprincípiodaindisponibilidade,primaznaquestãodadominialidadepública,afirmaanaturezajurídicadosbenspúblicos,fazendobordacomoprincípiodadisponibilidade
dos bens privados ou particulares.
Trata - sedequalidadejurídicaqueexprimeacompreensãonaturaldequeobempúblico,nãosevende,nãosedá,nãosecedeenãoseadquire,anãoseremcondições
especiais, previstas em lei.
Paraobempúblicoeobemdopúblico,solenizam - se e substancializam - seascondiçõessegundoasquaisselhedisponibiliza,sempreemcondiçõeseemsituações
extraordinárias,queseagigantamemfaceàrealidadeordináriaqueenvolveopoderparticularsobreobemquecompreendeoseudomínio.
A.2.1 INALIENABILIDADE - A inalienabilidade consiste no predicativo que persegue o bem, impedindo - lheaalienaçãoouatransferênciadedomínio,hajavistaque,comoselhe
vedaoalheamento,nãopodeseradquirido.
Emregra,osbensprivadosouparticulares,salvoosbloqueiosjurídicosqueselhesentranhamemsituaçõesespecialíssimas,granjeiamaliberdadedaalienação,da
transferênciadedomínio,comoucontraavontadedeseutitular - comonocasodausucapião - ; osbenspúblicos,não.
Noentanto,aregradainalienabilidadenãoseaplica,indiferentemente,atodososbenspúblicos,porquantosefracionaem:
a)vedaçãoabsoluta;e
b)vedaçãorelativa.
Hávedaçãoabsolutaàalienaçãoquantoaos:
a)benspúblicosdeusocomum;e
b)benspúblicosdeusoespecial.
Hávedaçãorelativaàalienaçãoquantoaosbensdominicais,hajavistaquepodemseralienados,observadasasexigênciadalei.
Faz - senecessáriodestacarqueosbensdeusocomumeosbensdeusoespecial,enquantoconservaremasuanaturezajurídica,sãoinalienáveis.
Emocorrendoadesafetação - fenômenoporforçadoqualsetransmudaanaturezadadestinaçãooudacategoriadobempúblico - , os bens de uso comum e de bens de
usoespecial,anilhadosànovarealidade,agoranacondiçãodebensdominicais,podemseralienados.
Noentanto,instarealçarqueadesafetação,porsisó,nãobastacomojustificativaquecredenciaaalienaçãodosbens,antesdeusocomumdopovooudeusoespecial,
agoradominicais,porquantoseexigeaconfecçãodeumatolegalqueaautorize.
Emsetratandodebensdominicais,quecompõemopatrimôniodepessoajurídicadedireitopúblico,mostra - seextravaganteseexigirqueaalienaçãosubordine - seà
expressaautorizaçãodalei,razãoporquebastaaproduçãodeatolegalcomforçaparaaliená - lo.
Portanto,quandoanormafalaqueosbensdominicaispodemseralienados,observadasasexigênciasdalei,nãosignificadizerquetodaequalqueralienaçãodessa
categoriadebenspúblicossomenteocorreemhavendoexpressaautorizaçãodalei.
Cumpreressaltar,contudo,queaalienaçãodosbenspúblicosdominicais,bensdesafetados,sujeitam - searegimeespecialdealienação,hajavistaqueatransferênciade
domíniodependedelicitação.
A.2.2 IMPRESCRITIBILIDADE - Trata - seaimprescritibilidadedeoutropredicativodecorrentedaindisponibilidadedobempúblico,porforçadoqualselheblindacomodestaque
jurídico,segundooqualnãosesujeitaaosefeitosdausucapião.
Aimprescritibilidade,comogarantia,alcançaosbenspúblicosmóveiseimóveis,semrestrição,sejamdeusocomumdopovo,deusoespecialoudominicais,hajavista
queopróprioCódigoCivilnãodiscrimina.
A.2.3 IMPENHORABILIDADE - Emdecorrênciadoprincípiodaindisponibilidade,obempúblicoqualifica - se, ainda, pela natureza da impenhorabilidade.
Competerealçarque,deregra,umbeminalienáveléumbemimpenhorável.
Outorga - seaobempúblico - de uso comum do povo, de uso especial ou dominical - aqualidadejurídicaqueoprotegedepenhora,razãoporquenãopodeserapreendido
nem dado em garantia.
Veda - se,também,sejamosbenspúblicosgravadoscomônus,motivopeloqualnãopodemserpenhoradosnemhipotecados.
A. 3 O USO COMUM DOS BENS PÚBLICOS
EstabeleceoCódigoCivilqueousocomumdosbenspúblicospodesergratuitoouretribuído,conformeforestabelecidolegalmentepelaentidadeacujaadministração
pertencerem.
Verifica - seque,naregrageral,ousocomumdosbenspúblicodá - se de forma:
a) gratuita; ou
b)retribuída.
Nãoimportaanaturezadobempúblico - de uso comum do povo, de uso especial ou dominical - , detalsortequearegradagratuidade,emsituaçãoextraordináriaou
excepcional,devidamentearrazoada,podesetransmudar,medianteaexigênciaderetribuiçãodaentidadeacujaadministraçãopertencerobem.
Evidencia - sequearetribuiçãodequefalaanormahádeobservarosprincípiosinformativosdeDireitoAdministrativo,especialmenteosdalegalidade,razoabilidade,
economicidade,moralidade,proporcionalidade,finalidadeeinteressepúblico.
B) B ENS PARTICULARES - Todos os outros, seja qual for a pessoa a que pertencem - art. 98, in fine, do CC.
C ) B EM DE FAMÍLIA
ParaoCódigoCivilrevogadoeraoatojurídicoemqueocasal,ouemqueumcônjugenafaltadooutro,atravésdeatoformalreservaimóvelurbanoourústicodeseu
patrimôniopararesidênciadafamília,asetornarassimimuneàapreensãopordívidapessoal,desdequenãoassumidaanteriormentepeloinstituidor,oupordívidatributária
cujofatogeradornãosepudessevincularaopróprioimóvel.
Nesteestágio,umavezdesignadoparausofamiliar,oprédioaindasetornavainalienável.
Mas o tempo modificou o conceito.
SobaroupagemdadapelaLeino.8.009,onovobemdefamíliadispensaatoformaldeinstituição,porquejáconstituídopelapróprialei,oupeloEstado,eatingetodoe
qualquerimóvelondevivafamíliaouentidade,emotornandoimpenhorável,eassimosmóveisquitadosqueoguarneçam,ouaindaessesmesmosmóveisquitados
existentes na casa que - nãosendoprópria - for alugada.
Óbvia norma agendi . Um direito objetivo, sob este aspecto.
SemquehouvessearevogaçãototaldasdisposiçõesdoCódigoCivilarespeito - limitando - seàhipótesedecoexistiremnomesmopatrimôniodoisoumaisbenspassíveis
deusoresidencialpelafamília,repita - se - aconviveremassimasnormasrespectivas,tenhohojeserpossíveldefinirobemdefamíliacomoodireitodeimunidaderelativaà
apreensãojudicial,queseestabelece,havendocônjugesouentidadefamiliar,primeiroporforçadeleieemalgunscasosaindapormanifestaçãodevontade,sobreimóvel
urbanoourural,dedomínioe/oupossedeintegrante,residênciaefetivadessegrupo,quealcançaaindaosbensmóveisquitadosqueaguarneçam,ousomenteessesem
prédioquenãosejapróprio,alémdaspertençasealfaias,eeventuaisvaloresmobiliáriosafetadosesuasrendas.
Apenasàimpenhorabilidadevisaaversãoobrigatóriadobemdefamília,poisdeinalienabilidadeaLei8.009nãocogitou.
Aúnicaexceção:acrescentar - se - átambémainalienabilidadeaobemdefamíliasehouveraescolhadeumimóvelresidencial,dentreoutrosdedomíniodoinstituidor,pelo
sistemaparaissoaindavigentedosarts.1.711eseguintesdoCódigoCivil,comojáexpusemosacima.Avenda,asub - rogaçãoemoutrosbens,doprédio,dosmóveise
valoresmobiliáriosafetadosvoluntariamente,somentepoderãoacontecerseobservadooart.1.717.
C .1 O S REQUISITOS ESSENCIAIS PARA A CARACTERIZAÇÃO DO BEM DE FAMÍLIA :
Doisossupostosdedireitomaterialparaquearesidênciadafamílianãosejaapreendidajudicialmente:
c.1.1 oprédiodeveserresidenciale,além,
c.1.2 ogrupodeveráestarresidindoneleefetivamente.
Porprimeirohásetratardeimóvelresidencial,apropriadoparaamoradiadepessoas.Seonormaléahabitaçãohumanaemcasasouapartamentos,emprincípionão
deveriamserconsideradascomoresidenciaisasconstruçõesaindainacabadasouosprédiosquenãoseprestemaessefim,taiscomogalpõesindustriais,lojasde
comércio,postosdegasolinaetc.
Poder - se - ádemonstrar,aoinvés,atravésdeprovaamudançadedestinaçãoouaadaptaçãodeprédiosnãoerguidospararesidência,masquesetenhammodificadopor
motivosquaisquer.Alegaçõesdepossíveisalteraçõesdeoutrostiposdeimóvelparaofimresidencialnãodeverãoserdescartadasdeplanonaperquiriçãoprobatóriado
bemdefamília,masdevemserobjetodaprudenteesensívelponderaçãodojuiz,consideradosempreoquadrosócio - econômico - cultural brasileiro, nas suas diversificadas
regiões.
Emsegundolugar,quesetratederesidênciaefetivadogrupoounúcleofamiliar.  Únicaepermanente,dizoart.5o.daLei8.009.
Amelhorinterpretaçãoquesetiradestanormaéadequeaspessoasestejamalojadasnoimóvelcomânimodepermanêncianele,comosededafamília.Domicíliono
sentidodoart.70doCódigoCivil,olugarondeapessoaseestabelececomoresidenteeemdefinitivo.
Mesmoqueseusintegrantes,periodicamente,estejamfora(p.ex.,executivosqueviajam,estudosoucursosquesefreqüentamdentroouforadopaís,residênciaepisódica
emoutrolocal,etc.),oquedeterminaestaefetividadeéovínculodogrupooudapessoacomahabitação,semaconstituiçãodemoradiadefinitivaemoutrolugar.
Aocupaçãodoimóvelresidênciadefamíliaouentidadefamiliardeveserpereneeinduvidosa,apontodenãoseatercomoencenaçãoemmomentoanterioràexecução,
atodemá - féouilícitocivilquetemtidosançãoemjulgadosdiversos,comapoiosubsidiárionoconteúdoéticodoart.4o., caput , da Lei referida.
Àhipótesedefamíliamultioupluridomiciliada,quetenharesidênciasondealternativamenteviva(art.71doCódigoCivil)respondeaLei8.009comaindicaçãoprévia,pelo
proprietário,deapenasumadascasasutilizadas,sobpenadesetornarimpenhoráveladevalormenordoacervo.
Jamaissedesignamaisdeumaresidência,aindaqueemcidadesdiferentesdoterritórionacional.Ficaforadoalcancedenossalei,entretanto,outroimóvelresidencial
situado no exterior.
Acasadecampooudepraiaseexcluem,porconseqüência,dainexcutibilidade.
Édeseacrescentar,outrossim,apossibilidadedeoúnicoimóvelresidencialdafamíliaseralugado,temporáriaoudefinitivamente,paracusteiodepermanênciadafamília
emlocaldiversopornecessidadecomprovadaoucompreensível,semadesfiguraçãodobemdefamília.Háorientaçãojurisprudencialquenãoentendedescaracterizadopor
issoobemdefamília,porqueoobjetivodaLei8.009é,justamente,garantiressepatrimôniofamiliar.
OBS.:Osbenspúblicoseosbensdefamíliasãoinalienáveis,esãoinsuscetíveisdeapropriaçãooaratmosféricoealuzsolar.Existeaindaaslegalmenteinalienáveis
(coisasdoadascomcláusuladeinalienabilidade,bensdediretoresdeinstituiçõesfinanceirasemliquidação)alémdosbensqueconstituemdiretairradiaçãoda
personalidade (liberdade, honra, nome, privacidade, etc).
REFERÊNCIASBIBLIOGRÁFICAS:
Nome do livro: Curso de Direito Civil. Vol 1 Parte Geral - ISBN . 8530927923
Nome do autor: NADER, Paulo.
Editora: Forense
Ano: 2009
Edição: 6a
Nomedocapítulo: Bensepatrimônio
N.depáginasdocapítulo: 13
AplicaçãoPráticaTeórica
O S BENS RECIPROCAMENTE CONSIDERADOS .
T RÊS AMIGOS QUE MUITO NÃO SE VIAM ENCONTRAM -SE POR ACASO NO CORREDOR DA 1 ª. VARA C ÍVEL DE G OIÂNIA /GO, ENQUANTO AGUARDAM SUAS RESPECTIVAS AUDIÊNCIAS . P APO VAI
PAPO VEM ACABAM POR REVELAR O MOTIVO QUE OS LEVOU ATÉ .
LAURO, PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA , CONSTRUÍRA DE BOA - UMA PISCINA OLÍMPICA NO TERRENO DO IMÓVEL QUE ALUGARA PARA ALI INSTALAR SUA ACADEMIA DE NATAÇÃO ;
DAGOBERTO, TAMBÉM DE BOA -, CONSTRUÍRA UMA PISCINA NA CASA QUE ALUGARA PARA PASSAR OS FINS -DE -SEMANA E WALDOMIRO, SEMPRE NA MAIOR DAS BOAS -FÉS , CONSTRUÍRA
UMA PISCINA NO IMÓVEL ALUGADO EM QUE FUNCIONAVA A ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL QUE DIRIGIA . T ODOS OS AMIGOS , APÓS A RESCISÃO DE SEUS CONTRATOS DE LOCAÇÃO ,
RECUSARAM -SE A DEIXAR OS RESPECTIVOS IMÓVEIS E ENTRARAM NA JUSTIÇA BUSCANDO A INDENIZAÇÃO PELO QUE GASTARAM E PELA VALORIZAÇÃO DOS IMÓVEIS , COM BASE EM PRETENSO
DIREITO DE RETENÇÃO .
P ERGUNTA -SE :
A ) A NATUREZA JURÍDICA DA BENFEITORIA REALIZADA POR CADA UM DOS AMIGOS  POR SE TRATAR DE UMA PISCINA , É A MESMA ? A FINAL , O QUE É UMA BENFEITORIA ?
B ) O QUE SIGNIFICA ESSE DIREITO DE RETENÇÃO ” ALEGADO POR TODOS OS AMIGOS COMO BASE PARA NÃO SAÍREM DOS IMÓVEIS ALUGADOS ? T ODOS ELES SÃO TITULARES DE TAL
DIREITO ?
A ) E SE O PROPRIETÁRIO DA CASA ALUGADA POR DAGOBERTO PASSASSE A COBRAR INGRESSO DE SEUS VIZINHOS PARA UTILIZAREM A PISCINA CONSTRUÍDA , FARIA DIFERENÇA NO CASO
EM ANÁLISE ?
C ASO C ONCRETO 2
O S BENS PÚBLICOS .
A A DMINISTRAÇÃO P ÚBLICA DO E STADO DE S ÃO P AULO RESOLVEU ALIENAR UM PRÉDIO ONDE FUNCIONA A SEDE DE UMA EMPRESA DE ILUMINAÇÃO DO ESTADO , PARA SALDAR DÍVIDAS
CONTRAÍDAS FRENTE A ALGUMAS EMPRESAS CONTRATADAS PARA FAZEREM OBRAS DE REFORMA EM DOIS HOSPITAIS E CINCO ESCOLAS , ESTABELECIDOS NO INTERIOR DO ESTADO . 
C OM BASE NO CASO PROPOSTO , É ADMISSÍVEL A ALIENAÇÃO DO IMÓVEL EM QUESTÃO PERANTE NOSSO ORDENAMENTO JURÍDICO ?  JUSTIFIQUE SUA RESPOSTA
Q UESTÃO O BJETIVA
MARQUE A ALTERNATIVA ERRADA EM RELAÇÃO AOS BENS RECIPROCAMENTE CONSIDERADOS
( ) O BEM PRINCIPAL É UM BEM QUE POSSUI EXISTÊNCIA AUTÔNOMA , PRÓPRIA , OS BENS ACESSÓRIOS DEPENDEM DA EXISTÊNCIA DE OUTRO BEM
(   ) AS PERTENÇAS SÃO COISAS MÓVEIS OU IMÓVEIS DESTINADAS AO SERVIÇO OU ORNAMENTAÇÃO DE UM BEM PRINCIPAL COMO PARTE INTEGRANTE .
( ) OS FRUTOS , PRODUTOS E RENDIMENTOS SÃO BENS ACESSÓRIOS
( ) BENFEITORIA É TODA OBRA OU DESPESA FEITA NA COISA PRINCIPAL PARA CONSERVÁ -LA OU MELHORÁ -LA .
( ) O POSSUIDOR DE BOA - TEM DIREITO À INDENIZAÇÃO DAS BENFEITORIAS NECESSÁRIAS E ÚTEIS
Plano de Aula: 7 - DIREITO CIVIL I
DIREITO CIVIL I
Estácio de Sá
Página 2 / 7
Título
7 - DIREITO CIVIL I
NúmerodeAulasporSemana
NúmerodeSemanadeAula
7
Tema
OSBENS(Continuação)
Objetivos
· Identificarosobjetosdasrelaçõesjurídicasapresentadas.
· Compreender anoçãojurídicadepatrimônio
· Perceberadistinçãoentrebensecoisas.
· Reconheceraclassificaçãodosbensconsideradosemsimesmos.
· Compreender anoçãojurídicadefungibilidadedosbens.
· Perceberadistinçãoentrebensmóveiseimóveis.
EstruturadoConteúdo
1  OS BENS RECIPROCAMENTE CONSIDERADOS
1.1 Bens principais  ebensacessórios.
  1.2 Dosfrutos,produtos,rendimentos,acessõesepertenças.
1.3Dasbenfeitorias:úteis,necessáriasevoluptuárias.
2 - BENSCONSIDERADOSEMRELAÇÃOAOSUJEITO
 2.1Benspúblicos.
2.1.1 Bens de uso comum do povo.
2.1.2 Bens especiais
2.1.3 Bens dominicais
2.2 Bens particulares.
Segueabaixoumasugestãoderoteirodeapresentaçãodoconteúdoprogramático:
1. B ENS RECIPROCAMENTE CONSIDERADOS
BENS PRINCIPAIS  E BENS ACESSÓRIOS
AdefiniçãoqueoCódigoCivilproduziupararetratarbemprincipalebemacessóriotemprecisãosuficiente,capazdesuperarotempo,conservando - lhe a atualidade,
mesmodiantedasprofusaseprofundastransformaçõesporquepassaahumanidade,comincrementodofatorcriativo.
Cumpreassinalarqueocaráterdeprincipalidadeouacessoriedadeseamadurecenacompreensãoqueexigequeosbenssejamreciprocamenteconsiderados,emcotejo
ouconfrontodasupremaciaoupreponderânciaqueumexercesobreooutro,nadeterminaçãodopapelfuncional,peloprismadafinalidade.
A) B ENS PRINCIPAIS  - sãoaquelesqueexistemsobresi,abstrataeconcretamente,independentementedeoutra. - art. 92 do CC.
Considera - sebemprincipaloqueexistesobresi,abstrataouconcretamente,segundoadefiniçãodoart.92doCódigoCivil.
Obemprincipal,corpóreoouincorpóreo,temexistênciaindependenteeprópria,semsubordinaçãodenaturezajurídicaquelheexijavinculaçãoaoutrobem.
Participadasrelaçõesjurídicascomacategoriaouatributodebemsuperioreimprescindívelàexistênciadeoutro.
Nãodependenemsegueoutrobem;aorevés,temopredicativoqueocredenciaafazercomqueoutrobemsesubmetaàrelaçãodesubordinação,pelaqualidadeou
quantidade.Ocaráterdasuperioridadequeseoriginadanaturezadaprincipalidadeidentifica - senaimportânciadobemnocontextodarelaçãomaterialoujurídicadeque
façaparte,aqualseprojetaemmúltiplossentidos.
Nãoserápeloenfoquedaimportânciaeconômicaoufinanceiraquesesingularizaobem,atribuindo - lheocaráterdeprincipalemfaceaooutrobemconsideradosecundário.
Adistinção,porconseguinte,repousanodiscernimentoquedefineopapelorgânico - funcionaldequecadaumdispõenaesferadasrelaçõesjurídicasoumateriais.
B) B ENS ACESSÓRIOS -  Diz - sebemacessórioaquelecujaexistênciasupõeadoprincipal,deacordocomoqueestabeleceoart.92doCódigoCivil.Assim,aárvoreécoisa
acessóriadosoloeosrendimentossãoacessóriosdoimóvel.
Osbensacessórios,pelassuascaracterísticas,recebemaseguinteclassificação:
b.1) os frutos;
b.2) os produtos;
b.3) os rendimentos;
b.4)asacessões;
b.5) as benfeitorias; e
b.6)aspertenças.
B1. D OS F RUTOS - Definem - seosfrutoscomobensacessórios,queresultamdeoutrosbensconsideradosprincipais,semdizimá - los, conservando - os com os mesmos
caracteres e com as mesmas finalidades.
Habituou - se a doutrina a dividir os frutos , segundo:
a) a origem (natural, industrial e civil);
b) a natureza (vegetal, animal e artificial);
c) o estado (pendentes, percipiendos, percebidos - ou colhidos - , existentes e consumidos).
Osfrutosnaturaisouanimaisderivamdosbensgeradospelapróprianatureza,mesmoquecomoinduzimentodohomem.
Jáosfrutoscivis,tambémreputadosartificiais,decorremdeumarelaçãojurídica,emdecorrênciadaqualseauferemresultadoseconômicose/oufinanceiros,traduzidos
emrenda;osindustriais,dotrabalhoouengenhosidadedohomemque,aomanejarrecursoseconômicaefinanceiramentemensuráveis,produzrendimentosextraídosdo
bem principal.
Ganhaexpressãojurídicacomprojeçãoprática,adivisãodosfrutosquantoaoestado,eisquehátratamentoespecíficoqueoCódigoCiviladotaparadisciplinarodireitoà
percepçãodeles,comoconsectáriodosefeitosdaposse.
Em sendo assim, os frutos pendentes sãoaquelesaindaargoladosoupresosaobemprincipal,hajavistaqueselhedesaconselhaacolheitaourecolhimentoprecoce;os
frutos percebidos ,aquelesqueforamcolhidos,comresultadoútil;os frutos percipiendos ,aptosaseremcolhidos,nãoforam; os frutos existentes, os que, apartados do
principal, aguardam sejam consumidos; e os frutos consumidos , os que desapareceram pelo uso ou consumo.
Realce - sequeosfrutoseprodutos,aindaquandonãoseparadosdobemprincipal,podemserobjetodenegóciojurídico,notadamenteemsetratandodefrutopendente.
Nocaso,ofrutojátemexistênciapresente,masseencontraaindaconectadoaobemprincipal,decujaseparaçãonãodependeparaserobjetodenegóciojurídico,
porquantoaleiadmitequeosejamesmosobcondiçãodenãodesligamento.
Aefetividadedonegócionãosesubordinaaofatodequeofrutoouprodutovenhaaserseparadodobemprincipal,maséprecisoqueoimplementodocontratoocorra
medianteatransformaçãodobempendenteembempercebido.
Obempendente,porconseguinte,podeserobjetodenegóciojurídico,queseexaurecomobempercebido,pelatransformaçãodobempendente.
B.2. D OS P RODUTOS - Comoosfrutos,osprodutossãobensacessórios,cujaexistênciasupõeadoprincipal,numarelaçãodedependência.
Oprodutodecorredoconcursodaexploraçãopelohomem,quemanejaosrecursosnaturaisouindustriais,paraaobtençãodeutilidade,extraídadeumdebemprincipal,a
qualsatisfaçaaumanecessidade.
Nogeral,oproduto,comobemacessório,temacaracterísticadeprovocar,àmedidaqueéexploradoemanejado,atrofiaoureduçãodobemprincipal,dequeresultaese
separa,capazdelevá - loàexaustão,totalouparcial.
Portanto, distinguem - seoprodutoeofruto,hajavistaqueoprimeiroafeta,temporáriaoudefinitivamente,obemprincipal,causando- lheperdas;osegundo,não.
Sublinhe - sequeacorretacompreensãodeprodutoeoexatoentendimentodefrutorepercutemnoenquadramentodoexercíciodedireitosdegozo,comoalcancecomque
cadaumseapresentanaordemjurídica.
B.3. D OS R ENDIMENTOS - Comobensacessórios,osrendimentos,apropriadamentechamadosdefrutoscivis,consistemnoresultadodaapropriaçãodasrendasou
receitasgeradaspelosbenscorpóreosouincorpóreos,asquaissetraduzememvaloresaferíveismonetariamente.
Orendimentosignificaoresultadodecorrentedocapitalempregadoeconômicaoufinanceiramente,capazdegerarjuros,rendas,aluguéiselucros,empropriedades
mobiliáriasoupropriedadeimobiliárias.
Obemprincipaléquegeraorendimento,emdecorrênciadaexploraçãoeconômicaoufinanceira,naformadeconcessãodousoougozo.
B.4. D AS A CESSÕES - Considera - seacessãoofenômeno,naturalouartificial,emdecorrênciadoqualseprocessaumacréscimosobreobemprincipal,que,assim,o
incorpora,comosatributosquelhesãopróprios,formandoumtodojurídico.
Diz - se,pois,queaacessãodecorredefenômeno:
a) natural; ou
b)artificial,chamada,também,deindustrialouintelectual.
Entreasacessõesprovocadasporfenômenonatural,destacam - se:
A) ALUVIÃO - fenômenocausadopelaságuas,medianteoqual,gradualeevolutivamente,seacresceaoterrenoporçãonovadeterra,ampliando - se,emconseqüência,a
propriedadeimobiliária,quesedesenhaemnovosperímetros;
B) AVULSÃO - fenômenoporforçadoqualsedádeslocamentodeumacertaporçãodeterraquesedescoladeumterrenojuntando - se a outro.
Naacessãoprovocadaporfenômenoestimuladoporartifíciodoengenhohumano,inserem - seasconstruçõeseasplantações,que,também,geramaacessão,quese
credenciaàaquisiçãodapropriedadeimobiliária.
B.5. D AS P ERTENÇAS - Nacategoriadebemacessório,pertençassignificamosbensqueseempregamnumimóveloumóvel(bemprincipal),semoobjetivodelhealterara
substâncianemodeselheincorporar,situaçãoemqueambosconservamascaracterísticasquelhesparticularizam,formalefuncionalmente.Caracterizam - se as
pertençascomobensquenãoconstituemparteintegrantedobemprincipal,masselhedestinam,demododuradouro:
a) ao uso;
b)aoserviço;e
c) ao aformoseamento. Na verdade, emprega - seapertençanumbem,comointuitopejadodeinteresseutilitário,capazdegerarumresultado,commúltiplanatureza,que
se diversifica conforme o caso.
Aspertençasconcorremparaofereceraobemprincipalopapelagregadordeumaserventia,meramenteutilitáriaouestética.
Particularidaderelevanteéadequeonegóciojurídico,aoenvolverobemprincipal,nãoabrangeaspertenças,salvoseocontrárioresultar:
a) da lei;
b)damanifestaçãodevontade;ou
c)dascircunstânciasdocaso.
Portanto,nogeral,nãoseguemaspertençasasortedoprincipal,nocasodealienaçãodobememqueforaempregado,salvosehouverressalvaexpressa.
Tantoaleiquantoamanifestaçãodevontadehaverãodederramarcertezaobjetivaeformal,nosentidoderevelarqueadisposiçãoforaadeinseriraspertençasnonegócio
jurídicodequefezparteobemprincipal.Descartam - se,assim,aimplicitudeeasubjetividadecomoelementosquegerariamapresunçãodeque,naleiounaexposiçãoda
vontade,aspertençasforamenvolvidasnonegóciojurídico.
Portanto,àfaltademanifestaçãoexpressa,colhidanaleiounocontratoemcujoinstrumentosefixouonegóciojurídico,aspertenças,devidoaosilêncio,nãopassama
integrar o bem principal, insubordinando - se a seu destino.
Consideram - secircunstânciasassituaçõesdecujaconsumaçãosepodeextrairapremissaque,nocaso,tornaapertençairrelevanteeconômica,financeiraou
operacionalmenteaovalordobemprincipal,que,semelas,nãoperderáseusvaloresquejustificaramonegóciojurídico.
Oexamedascircunstânciasquepersegueocaso,asquaisjustificariamadeduçãodeque,nonegóciojurídicocombinado,seenvolveram,também,aspertenças,exigea
presençadosilênciodaspartes,hajavistaquesetratadeumaexceção.
Comoordinariamentenãoenvolveainclusãodaspertençasnonegóciojurídico,osilênciodaspartespoderá,porém,excepcionalmente,provocaraatraçãodaspertençasao
negóciojurídico,justificadaseascircunstânciadocasorecomendaraabrangência.
Deve - sepautaraanálisedascircunstânciascomreforçodeelementosobjetivosquesesobreponhamaossubjetivos,osquaissecredenciammelhoraavaliaredefinirsea
vontadesilenciosadaspartesécapazdedesenharainserçãodaspertençasnonegóciojurídico.
B.6. D AS B ENFEITORIAS - Considera - sebenfeitoriatudooqueseempreganumbemimóveloumóvel,comafinalidadedesalvaguardá - looudeembelezá - lo.
Comabenfeitoria,independentementedanatureza,selheacresceumautilidade,queseapresentacapazdefacilitarousodobem,conservarobemougerarumavolúpia
no seu titular.
Paraosistemajurídico,abenfeitoriadispensaoelementoideológico,masacaracterizaçãoouadeterminaçãodesuanaturezasedájustamentecomadefiniçãodacausa
finalística,emdecorrênciadaqualseempregaumnovopredicativonobem,deordemfuncional,estéticaouconservativa.
Portanto,combasenacausafinalística,caracterizam - se ou definem - se as benfeitorias:
a)voluptuárias;
b)úteis;e
c)necessárias.Sublinhe - se,antesdeseenfrentaranaturezaemquecadaumadasbenfeitoriaséparticularizada,quealeinãoconsiderabenfeitoriaosmelhoramentosou
acréscimossobrevindosaobemsemaintervençãodoproprietário,possuidoroudetentor.
D AS B ENFEITORIAS VOLUPTUÁRIAS - DizoCódigoCivilqueabenfeitoriavoluptuáriaéaquelaqueserealizapormerodeleiteourecreio,semvocaçãooupredicativocapazde
aumentarousohabitualdobem,aindaqueotornemaisagradável,ouseja,deelevadovalor.
Verifica - se,assim,que,comabenfeitoriavoluptuária,conserva - seaqualidadeutilitáriadobem,aquenãoseagregaelementoquepotencializeanaturezadeseuuso.
Hámeravontadeouvaidadedobenfeitor,comoobjetivodedeleitar - se ou recrear - se, haja vista que o bem principal a que se junta uma benfeitoria a dispensa, pelo aspecto
utilitáriooufuncional,masficamaisformosoourecreador.
Obemsetornamaisbelo,formoso,prazeroso,atraente,porqueaguçaasensibilidadeestéticaeseduzoespíritobenfazejoquesedeleitaouserecreianacômoda
necessidade do prazer.
Arigor,obemnãonecessitaouprecisadabenfeitoria,masobenfeitoraquer.Inexisterelaçãoexataeprecisaaptaaoferecerproporçãoentreobemprincipaleobem
acessório(abenfeitoria).
Ressalte - sequeédatradiçãododireitobrasileiroqueasbenfeitoriasvoluptuáriasnãosãoaquinhoadascomindenizaçõesenãocomportam,porconseguinte,oexercício
dodireitoderetenção.
B.6.2. D AS B ENFEITORIAS Ú TEIS - Reputam - seúteisasbenfeitoriasqueaumentamoufacilitamousodobemprincipal,emqueelassãorealizadas,comointuitode
enriquecerousimplificarosmeiosparausá - lo.
Nabenfeitoriaútil,ocorreaumento - físicooufuncional - dobemprincipal,porforçadaqualsetornamaior,melhoroumaisfuncional.
Malgradoanatureza,abenfeitoriaútil,alémdenecessariamenteproduzirumaumentofísicooufuncional,podegerar,secundariamente,umavantagemestética,semlhe
modificaranaturezajurídicaesemseconfundirembenfeitoriavoluptuária.
Constata - seoaumentodobemdequefalaaregrapelasimplesmetrificação,aferindo - se,pois,queelesofreuacréscimofísico,independentementedotamanho,postoque
basta a utilidade.
Maisimportaautilidadedoqueadimensãodabenfeitoria.Verifica - seoaumentofuncionaldobempelaordináriaexperiênciaquedemonstra,porpercepçãoouutilização,
que se lhe facilitou e melhorou o uso.
B.6.3. D AS B ENFEITORIAS N ECESSÁRIAS - Chama - sebenfeitorianecessáriaaquelacujarealizaçãobuscaconservarouevitarqueobemprincipalsedeteriore,comriscode
destruição,parcialoutotal.
Caracteriza - seabenfeitorianecessáriapelaexigênciareparadoraqueobemrevela,ocultaouostensivamente,àfaltadaqualeleresultaráemruína,tornando - seimprestável
ouinsatisfatórioparacumprirafinalidadeaquesedestina.
Aintensidadeouaextensãodaintervençãosobreobeméirrelevanteparadeterminaranaturezadabenfeitorianecessária,eisquebastaquesereforceaconfirmaçãode
queeraseapresentavaindispensávelparapromoveraconservaçãoouparaevitaradeterioraçãodacoisa.
Nabenfeitorianecessária,avultaacertezadaindispensabilidadeoudaimpostergabilidadedesuarealização,hajavistaqueobemareclama,pelofatoformaloufuncional.
2 - BENS CONSIDERADOS EM RELAÇÃO AO SUJEITO
BENS PÚBLICOS E BENS PARTICULARES
OCódigoCivilfracionouosbensnadicotomiade:
a)benspúblicos;e
b) bens particulares. Consideraram - sepúblicososbensdodomínionacionalpertencentesàspessoasjurídicasdedireitopúblicointerno;particulares,todososoutros.
Sepertenceràpessoajurídicadedireitopúblicointerno - aUnião,osEstados,oDistritoFederal,osMunicípios,osTerritórios,asautarquiaseasdemaisentidadesde
caráterpúblicocriadasporlei - reputa - seobempúblico;foradaí,diz - sequeobeméparticular,sejaqualforapessoaaquepertencerem.
Define - se,pois,anaturezajurídicadobempelaqualidadedapersonalizaçãodoseutitular,opçãolegislativaqueinduzàconstataçãodequeosbensdaspessoasjurídicas
dedireitopúblicoexterno,localizadosnoterritóriogeográficodoBrasil,sãoconsideradosbensparticulares,hajavistaquepertencemapessoajurídicaque,poróbvio,não
seenquadranacategoriadedireitopúblicointerno.
Portanto,nãohábenspúblicosforadodomíniodaspessoasjurídicasdedireitopúblicointerno.
A) B ENS PÚBLICOS - 
Pelocritériodatitularidade,osbenspúblicosclassificam - seembenspertencentesàUnião,aosEstados,aoDistritoFederaleaosMunicípios.(art.98,1 ª parte, e art. 99,
ambos do CC.)
Daíadenominaçãodebenspúblicosfederais,estaduais,distritaisfederaisemunicipais.
Pelocritériodautilização,sublinhe - sequeosbenspúblicosestãodivididosem:
a) bens de uso comum do povo;
b) bens de uso especial; e
c) bens dominicais.
Os BENS DE USO COMUM DO POVO sãoaquelescujouso,porcaracterísticanaturaloujurídica,franqueia - seaopúblico,semqualquerdiscriminação,entreosquaisse
incluem:osrios,mares,estradas,ruasepraças.
Os BENS DE USO ESPECIAL sãoaquelescujousoocorrecomcertasedeterminadasrestriçõeslegaiseregulamentares,hajavistaquesedestinamasatisfazerumautilidade
ounecessidadepúblicaespecial,nosquaissedestacam:edifíciosouterrenosdestinadosaserviço(teatros,universidades,museusouestabelecimentodaadministração
pública,inclusivedeautarquia,navioseaeronavesdeguerra,veículosoficiais.
Os BENS DOMINICAIS sãoaquelesqueconstituemopatrimôniodaspessoasjurídicasdedireitopúblico,comoobjetodedireitopessoal,oureal,decadaumadelas.
A.1. A FETAÇÃO E DESAFETAÇÃO - Consoanteseabordou,osbenspúblicos,considerandoadestinaçãoouutilização,classificam - se em bens de uso comum, bens de uso
especial e bens dominicais.
Autilizaçãodobempúblico,porconseguinte,modelaacategoriajurídicaaquepertence,situaçãoemconformidadecomaqualseextraioconceitojurídicodaafetação,
comofenômenojurídicoqueimpõeofimaqueelesedestina,definindo,ainda,oslimitesqueseestabelecemparaoseuuso.
Aafetaçãoéoatojurídicomedianteoqualseimpõeaumbemumadestinação,gravando - ocomcaracterísticadiferentedaquelaqueoidentificavaedeterminando - lhe outra
finalidadedeacordocomaqualseráutilizado.
Emdecorrênciadaafetação,transmudam - seanaturezaeadestinaçãodobem,aqualpodealcançarbensparticularesoubenspúblicos(bensdeusocomum,bensdeuso
especial e bens dominicais ).
Aafetação - eadesafetação,também - processa - severticalmenteporgrau,conformeanaturezaeaextensãodousodobem.
Umbemparticular,defectado,podesetransformarembempúblicodeusoespecial,que,aseuturno,pode,também,sertranspassadoparabempúblicodeusocomum,a
maisnobreafetação.
Adesafetaçãoéofenômenojurídicoporforçadoqualseprocessaaregressãooueliminaçãodacategoriadobempúblico,commudançanasuadestinação.
Emsituaçõesexcepcionais,desdequeinspiradasnavontadedalei,épossívelumbempúblicodeusocomumsofrerdesafetação,comalteraçãodesuadestinação.
A.2. R EGIME JURÍDICO - Existemcritériosparaaclassificaçãodosbenspúblicos,peloenfoquedatitularidadeedautilização,conformeosmaistécnicos.
Osbenspúblicossujeitam - searegimejurídicoespecial,sobcujosprincípiosacomodam - seregrasjurídicasquelhesimpõemrígidadisciplinalegalqueosdiferenciados
bens particulares.
Desfrutamosbenspúblicosderegimejurídicopróprioeexcepcional,privilégioquesejustificapelarazãodequepertencemaopatrimôniodopovo,paraquemgeram
riquezas materiais e espirituais.
ComopertencemàNação,diz - sequeosbenspúblicoscompõemodomíniopúblico,tutoradopeloprincípiodaindisponibilidade,queseexpressanospredicativosda:
a.2.1 inalienabilidade;
a.2.2 imprescritibilidade; e
a.2.3 impenhorabilidade.
Oprincípiodaindisponibilidade,primaznaquestãodadominialidadepública,afirmaanaturezajurídicadosbenspúblicos,fazendobordacomoprincípiodadisponibilidade
dos bens privados ou particulares.
Trata - sedequalidadejurídicaqueexprimeacompreensãonaturaldequeobempúblico,nãosevende,nãosedá,nãosecedeenãoseadquire,anãoseremcondições
especiais, previstas em lei.
Paraobempúblicoeobemdopúblico,solenizam - se e substancializam - seascondiçõessegundoasquaisselhedisponibiliza,sempreemcondiçõeseemsituações
extraordinárias,queseagigantamemfaceàrealidadeordináriaqueenvolveopoderparticularsobreobemquecompreendeoseudomínio.
A.2.1 INALIENABILIDADE - A inalienabilidade consiste no predicativo que persegue o bem, impedindo - lheaalienaçãoouatransferênciadedomínio,hajavistaque,comoselhe
vedaoalheamento,nãopodeseradquirido.
Emregra,osbensprivadosouparticulares,salvoosbloqueiosjurídicosqueselhesentranhamemsituaçõesespecialíssimas,granjeiamaliberdadedaalienação,da
transferênciadedomínio,comoucontraavontadedeseutitular - comonocasodausucapião - ; osbenspúblicos,não.
Noentanto,aregradainalienabilidadenãoseaplica,indiferentemente,atodososbenspúblicos,porquantosefracionaem:
a)vedaçãoabsoluta;e
b)vedaçãorelativa.
Hávedaçãoabsolutaàalienaçãoquantoaos:
a)benspúblicosdeusocomum;e
b)benspúblicosdeusoespecial.
Hávedaçãorelativaàalienaçãoquantoaosbensdominicais,hajavistaquepodemseralienados,observadasasexigênciadalei.
Faz - senecessáriodestacarqueosbensdeusocomumeosbensdeusoespecial,enquantoconservaremasuanaturezajurídica,sãoinalienáveis.
Emocorrendoadesafetação - fenômenoporforçadoqualsetransmudaanaturezadadestinaçãooudacategoriadobempúblico - , os bens de uso comum e de bens de
usoespecial,anilhadosànovarealidade,agoranacondiçãodebensdominicais,podemseralienados.
Noentanto,instarealçarqueadesafetação,porsisó,nãobastacomojustificativaquecredenciaaalienaçãodosbens,antesdeusocomumdopovooudeusoespecial,
agoradominicais,porquantoseexigeaconfecçãodeumatolegalqueaautorize.
Emsetratandodebensdominicais,quecompõemopatrimôniodepessoajurídicadedireitopúblico,mostra - seextravaganteseexigirqueaalienaçãosubordine - seà
expressaautorizaçãodalei,razãoporquebastaaproduçãodeatolegalcomforçaparaaliená - lo.
Portanto,quandoanormafalaqueosbensdominicaispodemseralienados,observadasasexigênciasdalei,nãosignificadizerquetodaequalqueralienaçãodessa
categoriadebenspúblicossomenteocorreemhavendoexpressaautorizaçãodalei.
Cumpreressaltar,contudo,queaalienaçãodosbenspúblicosdominicais,bensdesafetados,sujeitam - searegimeespecialdealienação,hajavistaqueatransferênciade
domíniodependedelicitação.
A.2.2 IMPRESCRITIBILIDADE - Trata - seaimprescritibilidadedeoutropredicativodecorrentedaindisponibilidadedobempúblico,porforçadoqualselheblindacomodestaque
jurídico,segundooqualnãosesujeitaaosefeitosdausucapião.
Aimprescritibilidade,comogarantia,alcançaosbenspúblicosmóveiseimóveis,semrestrição,sejamdeusocomumdopovo,deusoespecialoudominicais,hajavista
queopróprioCódigoCivilnãodiscrimina.
A.2.3 IMPENHORABILIDADE - Emdecorrênciadoprincípiodaindisponibilidade,obempúblicoqualifica - se, ainda, pela natureza da impenhorabilidade.
Competerealçarque,deregra,umbeminalienáveléumbemimpenhorável.
Outorga - seaobempúblico - de uso comum do povo, de uso especial ou dominical - aqualidadejurídicaqueoprotegedepenhora,razãoporquenãopodeserapreendido
nem dado em garantia.
Veda - se,também,sejamosbenspúblicosgravadoscomônus,motivopeloqualnãopodemserpenhoradosnemhipotecados.
A. 3 O USO COMUM DOS BENS PÚBLICOS
EstabeleceoCódigoCivilqueousocomumdosbenspúblicospodesergratuitoouretribuído,conformeforestabelecidolegalmentepelaentidadeacujaadministração
pertencerem.
Verifica - seque,naregrageral,ousocomumdosbenspúblicodá - se de forma:
a) gratuita; ou
b)retribuída.
Nãoimportaanaturezadobempúblico - de uso comum do povo, de uso especial ou dominical - , detalsortequearegradagratuidade,emsituaçãoextraordináriaou
excepcional,devidamentearrazoada,podesetransmudar,medianteaexigênciaderetribuiçãodaentidadeacujaadministraçãopertencerobem.
Evidencia - sequearetribuiçãodequefalaanormahádeobservarosprincípiosinformativosdeDireitoAdministrativo,especialmenteosdalegalidade,razoabilidade,
economicidade,moralidade,proporcionalidade,finalidadeeinteressepúblico.
B) B ENS PARTICULARES - Todos os outros, seja qual for a pessoa a que pertencem - art. 98, in fine, do CC.
C ) B EM DE FAMÍLIA
ParaoCódigoCivilrevogadoeraoatojurídicoemqueocasal,ouemqueumcônjugenafaltadooutro,atravésdeatoformalreservaimóvelurbanoourústicodeseu
patrimôniopararesidênciadafamília,asetornarassimimuneàapreensãopordívidapessoal,desdequenãoassumidaanteriormentepeloinstituidor,oupordívidatributária
cujofatogeradornãosepudessevincularaopróprioimóvel.
Nesteestágio,umavezdesignadoparausofamiliar,oprédioaindasetornavainalienável.
Mas o tempo modificou o conceito.
SobaroupagemdadapelaLeino.8.009,onovobemdefamíliadispensaatoformaldeinstituição,porquejáconstituídopelapróprialei,oupeloEstado,eatingetodoe
qualquerimóvelondevivafamíliaouentidade,emotornandoimpenhorável,eassimosmóveisquitadosqueoguarneçam,ouaindaessesmesmosmóveisquitados
existentes na casa que - nãosendoprópria - for alugada.
Óbvia norma agendi . Um direito objetivo, sob este aspecto.
SemquehouvessearevogaçãototaldasdisposiçõesdoCódigoCivilarespeito - limitando - seàhipótesedecoexistiremnomesmopatrimôniodoisoumaisbenspassíveis
deusoresidencialpelafamília,repita - se - aconviveremassimasnormasrespectivas,tenhohojeserpossíveldefinirobemdefamíliacomoodireitodeimunidaderelativaà
apreensãojudicial,queseestabelece,havendocônjugesouentidadefamiliar,primeiroporforçadeleieemalgunscasosaindapormanifestaçãodevontade,sobreimóvel
urbanoourural,dedomínioe/oupossedeintegrante,residênciaefetivadessegrupo,quealcançaaindaosbensmóveisquitadosqueaguarneçam,ousomenteessesem
prédioquenãosejapróprio,alémdaspertençasealfaias,eeventuaisvaloresmobiliáriosafetadosesuasrendas.
Apenasàimpenhorabilidadevisaaversãoobrigatóriadobemdefamília,poisdeinalienabilidadeaLei8.009nãocogitou.
Aúnicaexceção:acrescentar - se - átambémainalienabilidadeaobemdefamíliasehouveraescolhadeumimóvelresidencial,dentreoutrosdedomíniodoinstituidor,pelo
sistemaparaissoaindavigentedosarts.1.711eseguintesdoCódigoCivil,comojáexpusemosacima.Avenda,asub - rogaçãoemoutrosbens,doprédio,dosmóveise
valoresmobiliáriosafetadosvoluntariamente,somentepoderãoacontecerseobservadooart.1.717.
C .1 O S REQUISITOS ESSENCIAIS PARA A CARACTERIZAÇÃO DO BEM DE FAMÍLIA :
Doisossupostosdedireitomaterialparaquearesidênciadafamílianãosejaapreendidajudicialmente:
c.1.1 oprédiodeveserresidenciale,além,
c.1.2 ogrupodeveráestarresidindoneleefetivamente.
Porprimeirohásetratardeimóvelresidencial,apropriadoparaamoradiadepessoas.Seonormaléahabitaçãohumanaemcasasouapartamentos,emprincípionão
deveriamserconsideradascomoresidenciaisasconstruçõesaindainacabadasouosprédiosquenãoseprestemaessefim,taiscomogalpõesindustriais,lojasde
comércio,postosdegasolinaetc.
Poder - se - ádemonstrar,aoinvés,atravésdeprovaamudançadedestinaçãoouaadaptaçãodeprédiosnãoerguidospararesidência,masquesetenhammodificadopor
motivosquaisquer.Alegaçõesdepossíveisalteraçõesdeoutrostiposdeimóvelparaofimresidencialnãodeverãoserdescartadasdeplanonaperquiriçãoprobatóriado
bemdefamília,masdevemserobjetodaprudenteesensívelponderaçãodojuiz,consideradosempreoquadrosócio - econômico - cultural brasileiro, nas suas diversificadas
regiões.
Emsegundolugar,quesetratederesidênciaefetivadogrupoounúcleofamiliar.  Únicaepermanente,dizoart.5o.daLei8.009.
Amelhorinterpretaçãoquesetiradestanormaéadequeaspessoasestejamalojadasnoimóvelcomânimodepermanêncianele,comosededafamília.Domicíliono
sentidodoart.70doCódigoCivil,olugarondeapessoaseestabelececomoresidenteeemdefinitivo.
Mesmoqueseusintegrantes,periodicamente,estejamfora(p.ex.,executivosqueviajam,estudosoucursosquesefreqüentamdentroouforadopaís,residênciaepisódica
emoutrolocal,etc.),oquedeterminaestaefetividadeéovínculodogrupooudapessoacomahabitação,semaconstituiçãodemoradiadefinitivaemoutrolugar.
Aocupaçãodoimóvelresidênciadefamíliaouentidadefamiliardeveserpereneeinduvidosa,apontodenãoseatercomoencenaçãoemmomentoanterioràexecução,
atodemá - féouilícitocivilquetemtidosançãoemjulgadosdiversos,comapoiosubsidiárionoconteúdoéticodoart.4o., caput , da Lei referida.
Àhipótesedefamíliamultioupluridomiciliada,quetenharesidênciasondealternativamenteviva(art.71doCódigoCivil)respondeaLei8.009comaindicaçãoprévia,pelo
proprietário,deapenasumadascasasutilizadas,sobpenadesetornarimpenhoráveladevalormenordoacervo.
Jamaissedesignamaisdeumaresidência,aindaqueemcidadesdiferentesdoterritórionacional.Ficaforadoalcancedenossalei,entretanto,outroimóvelresidencial
situado no exterior.
Acasadecampooudepraiaseexcluem,porconseqüência,dainexcutibilidade.
Édeseacrescentar,outrossim,apossibilidadedeoúnicoimóvelresidencialdafamíliaseralugado,temporáriaoudefinitivamente,paracusteiodepermanênciadafamília
emlocaldiversopornecessidadecomprovadaoucompreensível,semadesfiguraçãodobemdefamília.Háorientaçãojurisprudencialquenãoentendedescaracterizadopor
issoobemdefamília,porqueoobjetivodaLei8.009é,justamente,garantiressepatrimôniofamiliar.
OBS.:Osbenspúblicoseosbensdefamíliasãoinalienáveis,esãoinsuscetíveisdeapropriaçãooaratmosféricoealuzsolar.Existeaindaaslegalmenteinalienáveis
(coisasdoadascomcláusuladeinalienabilidade,bensdediretoresdeinstituiçõesfinanceirasemliquidação)alémdosbensqueconstituemdiretairradiaçãoda
personalidade (liberdade, honra, nome, privacidade, etc).
REFERÊNCIASBIBLIOGRÁFICAS:
Nome do livro: Curso de Direito Civil. Vol 1 Parte Geral - ISBN . 8530927923
Nome do autor: NADER, Paulo.
Editora: Forense
Ano: 2009
Edição: 6a
Nomedocapítulo: Bensepatrimônio
N.depáginasdocapítulo: 13
AplicaçãoPráticaTeórica
O S BENS RECIPROCAMENTE CONSIDERADOS .
T RÊS AMIGOS QUE MUITO NÃO SE VIAM ENCONTRAM -SE POR ACASO NO CORREDOR DA 1 ª. VARA C ÍVEL DE G OIÂNIA /GO, ENQUANTO AGUARDAM SUAS RESPECTIVAS AUDIÊNCIAS . P APO VAI
PAPO VEM ACABAM POR REVELAR O MOTIVO QUE OS LEVOU ATÉ .
LAURO, PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA , CONSTRUÍRA DE BOA - UMA PISCINA OLÍMPICA NO TERRENO DO IMÓVEL QUE ALUGARA PARA ALI INSTALAR SUA ACADEMIA DE NATAÇÃO ;
DAGOBERTO, TAMBÉM DE BOA -, CONSTRUÍRA UMA PISCINA NA CASA QUE ALUGARA PARA PASSAR OS FINS -DE -SEMANA E WALDOMIRO, SEMPRE NA MAIOR DAS BOAS -FÉS , CONSTRUÍRA
UMA PISCINA NO IMÓVEL ALUGADO EM QUE FUNCIONAVA A ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL QUE DIRIGIA . T ODOS OS AMIGOS , APÓS A RESCISÃO DE SEUS CONTRATOS DE LOCAÇÃO ,
RECUSARAM -SE A DEIXAR OS RESPECTIVOS IMÓVEIS E ENTRARAM NA JUSTIÇA BUSCANDO A INDENIZAÇÃO PELO QUE GASTARAM E PELA VALORIZAÇÃO DOS IMÓVEIS , COM BASE EM PRETENSO
DIREITO DE RETENÇÃO .
P ERGUNTA -SE :
A ) A NATUREZA JURÍDICA DA BENFEITORIA REALIZADA POR CADA UM DOS AMIGOS  POR SE TRATAR DE UMA PISCINA , É A MESMA ? A FINAL , O QUE É UMA BENFEITORIA ?
B ) O QUE SIGNIFICA ESSE DIREITO DE RETENÇÃO ” ALEGADO POR TODOS OS AMIGOS COMO BASE PARA NÃO SAÍREM DOS IMÓVEIS ALUGADOS ? T ODOS ELES SÃO TITULARES DE TAL
DIREITO ?
A ) E SE O PROPRIETÁRIO DA CASA ALUGADA POR DAGOBERTO PASSASSE A COBRAR INGRESSO DE SEUS VIZINHOS PARA UTILIZAREM A PISCINA CONSTRUÍDA , FARIA DIFERENÇA NO CASO
EM ANÁLISE ?
C ASO C ONCRETO 2
O S BENS PÚBLICOS .
A A DMINISTRAÇÃO P ÚBLICA DO E STADO DE S ÃO P AULO RESOLVEU ALIENAR UM PRÉDIO ONDE FUNCIONA A SEDE DE UMA EMPRESA DE ILUMINAÇÃO DO ESTADO , PARA SALDAR DÍVIDAS
CONTRAÍDAS FRENTE A ALGUMAS EMPRESAS CONTRATADAS PARA FAZEREM OBRAS DE REFORMA EM DOIS HOSPITAIS E CINCO ESCOLAS , ESTABELECIDOS NO INTERIOR DO ESTADO . 
C OM BASE NO CASO PROPOSTO , É ADMISSÍVEL A ALIENAÇÃO DO IMÓVEL EM QUESTÃO PERANTE NOSSO ORDENAMENTO JURÍDICO ?  JUSTIFIQUE SUA RESPOSTA
Q UESTÃO O BJETIVA
MARQUE A ALTERNATIVA ERRADA EM RELAÇÃO AOS BENS RECIPROCAMENTE CONSIDERADOS
( ) O BEM PRINCIPAL É UM BEM QUE POSSUI EXISTÊNCIA AUTÔNOMA , PRÓPRIA , OS BENS ACESSÓRIOS DEPENDEM DA EXISTÊNCIA DE OUTRO BEM
(   ) AS PERTENÇAS SÃO COISAS MÓVEIS OU IMÓVEIS DESTINADAS AO SERVIÇO OU ORNAMENTAÇÃO DE UM BEM PRINCIPAL COMO PARTE INTEGRANTE .
( ) OS FRUTOS , PRODUTOS E RENDIMENTOS SÃO BENS ACESSÓRIOS
( ) BENFEITORIA É TODA OBRA OU DESPESA FEITA NA COISA PRINCIPAL PARA CONSERVÁ -LA OU MELHORÁ -LA .
( ) O POSSUIDOR DE BOA - TEM DIREITO À INDENIZAÇÃO DAS BENFEITORIAS NECESSÁRIAS E ÚTEIS
Plano de Aula: 7 - DIREITO CIVIL I
DIREITO CIVIL I
Estácio de Sá
Página 3 / 7