Refino_do_Petroleo
109 pág.

Refino_do_Petroleo


DisciplinaRefino de Petróleo87 materiais380 seguidores
Pré-visualização21 páginas
um problema do software inferidor para o controle avançado 
da unidade de destilação, com apoio dos engenheiros da REPAR. 
Em ambas as fases do estágio foram desenvolvidas atividades que 
permitiram ao aluno de aplicar na prática os conhecimentos adquiridos na 
universidade. Com isso, o estágio foi parte integrante do processo de 
aprendizagem, e também contribuiu para a integração universidade-empresa. 
O trabalho realizado durante o estágio acabou por trazer melhorias para a 
empresa. Apesar do inferidor não ser utilizado no controle avançado, ele já está 
validado e em funcionamento, gerando resultados de destilação em tempo real 
para os operadores, permitindo que os mesmos operem de uma forma mais 
otimizada a unidade. 
Como perspectiva futura sobre o trabalho desenvolvido, se tem a aplicação 
deste inferidor para o controle avançado da unidade de destilação atmosférica, a 
inferência de outras torres de outras unidades de processo da refinaria além da 
torre atmosférica, para realizar a inferência dos pontos de destilação dos produtos 
destas torres também. 
 104 
Para o ano que vem, está prevista a mudança na composição do diesel 
linha (blend), já que no diesel utilizado em áreas metropolitanas (diesel D) não 
será mais incorporada a fração diesel pesado, apenas no diesel B (demais áreas). 
Para readequar o programa a esta nova realidade, bastará alterar a regra da 
chave de fim de curso do alinhamento de diesel pesado no PI (process 
information), que atualmente considera que a corrente de diesel pesado vai para o 
blend. 
Finalizando, o estágio realizado na REPAR contribuiu para fornecer uma 
perspectiva da importância do trabalho de um engenheiro de controle e 
automação industrial na indústria atual, e uma de suas possíveis áreas de 
atuação. 
Quanto ao local onde o projeto de fim de curso foi realizado, vale citar que, 
no decorrer do estágio, foi possível confirmar a integridade da empresa 
PETROBRAS. Uma empresa de energia com grande responsabilidade social e 
muito preocupada com a segurança e preservação do meio ambiente. 
 
 
 
 
 105 
Capítulo 11: Referências Bibliográficas 
 
 
[ 1 ] ABADIE, E. Curso de Formação de Operadores de Refinaria: Processos de 
Refino. Petrobras UnicenP, Curitiba, 2002. 
 
[ 2 ] REFINARIA PRESIDENTE GETÚLIO VARGAS \u2013 REPAR. disponível na 
intranet Petrobras em <http://www.repar.petrobras.com.br/portal/> visita em maio 
de 2005. 
 
[ 3 ] BRASIL, N. I. Destilação de Petróleo, Programa de Trainees Petrobras, 
Engenheiro de Processamento. Universidade Corporativa, Rio de Janeiro, 2002. 
 
[ 4 ] PETROBRAS. Disponível no site <http://petrobras.com.br> visitado em maio 
de 2005. 
 
[ 5 ] Manual de Operação da Unidade de Destilação Atmosférica e à Vácuo. 
REPAR/PETROBRAS. Disponível na intranet Petrobras em 
<http://www.repar.petrobras.com.br/areas/tec_eng/informatica/producao/manual_d
estilacao/index.html> visita em maio de 2005. 
 
[ 6 ] SPANDRI, R. Controle Avançado, Programa de Trainees Petrobras, 
Engenheiro de Processamento Júnior. Universidade Corporativa, Rio de Janeiro, 
2003. 
 
[ 7 ] QIN, S.J., BADGEWELL, T.E. An Overview of Industrial Model Predictive 
Control Technology. University of Texas, 1996. 
 
[ 8 ] BELL, D. UML Basics. Rational Edge, 2003. 
 
 106 
[ 9 ] MILLER, R. Practical UML\u2122: A Hands-On Introduction for Developers. 
Borland Developer Network, 2003. 
 
[ 10 ] SILVESTRE, D. S. Detalhes Técnicos Sobre o Software Inferidor da 
Destilação Atmosférica. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 
2005 
 
[ 11 ] SCHILDT, H. Borland C++: Completo e Total. Makron Books, São Paulo, 
1997 
 
[ 12 ] PI APPLICATION PROGRAMMING INTERFACE. Osi Software Inc., 1996.