_Mecanismo de tração vertebral.ppt[18]

_Mecanismo de tração vertebral.ppt[18]


DisciplinaFisioterapia8.431 materiais24.394 seguidores
Pré-visualização2 páginas
de toalhas para manter essa posição para um alongamento mantido com tração de baixa intensidade naquela articulação facetária e tecidos moles ao redor. ( Kisner, 1998)
*
*
*
Tração cervical mecânica
		O paciente precisa ser instruído quanto ao uso do aparelho. 	A posição do paciente deve ser confortável. 	A posição da cabeça do paciente é determinada de acordo com o efeito desejado. 	Colocar a mentoneira protegendo com gaze ou tecido. 	Ajustar os controles, com tempo de aplicação de 10 a 30 minutos. ( Kisner, 1998) 
*
*
*
		A exemplo desse tipo de tração cervical temos a mesa da empresa MAGNASPINE® que pretende realizar a tração cervical com o mínimo de desconforto possível, essa é a missão da maioria das empresas que produzem esse tipo de aparelho. 
*
*
*
Tração cervical domiciliar mecânica:
		Usa-se bolsa de pesos em um sistema de polias para força de tração. Com um sistema de polias sobre a porta, o paciente deve sentar-se de frente para o peso em posição fletida, ou, em posição neutra ou estendida, o paciente deve sentar-se de costas para o peso, ou, em decúbito dorsal, a cabeça é posicionada em flexão com presilha cervical inserida no sistema de polias. ( Kisner, 1998).
*
*
*
Autotração
		O paciente fica sentado ou deitado. Ele é ensinado a colocar as duas mãos entrelaçadas atrás do pescoço. Faz-se então um movimento de elevação para a sua cabeça. (Kisner,1998)
*
*
*
Técnicas de tração lombar
Tração manual
a) A tração manual na região lombar não é aplicada tão facilmente porque pelo menos metade do peso corporal precisa ser movido e o coeficiente de fricção da parte a ser removida precisa ser vencido.
b) Posição do paciente: Decúbito dorsal na mesa de tratamento, preferivelmente em uma mesa de tração deslizante para minimizar a resistência pela fricção.
c) Posição do terapeuta: Varia com a posição dos quadris e membros inferiores do paciente.
*
*
*
d) Se estiver testando, varie a quantidade de flexão, extensão ou inclinação lateral e anote a resposta do paciente.
e) Se estiver tratando, use a posição da coluna que melhor reduz os sintomas do paciente.
f) O terapeuta precisa usar todo o seu peso corporal para fazer uma força de tração. Ao aplicar uma força de tração de alta intensidade, o tórax é estabilizado. Coloque arreios de contração ao redor da caixa torácica do paciente e segure-a na cabeceira da mesa, ou uma Segunda pessoa estabiliza o paciente ficando na cabeceira da mesa e segurando os braços do paciente. (Kisner, 1998)
*
*
*
Tração de posicionamento
		Posição do paciente: Decúbito lateral, com o lado a ser tratado por cima. Um rolo de suporte de 15cm a 20cm é colocado sobre a coluna no nível onde se deseja a força de tração. 	Posição do terapeuta: Em pé, ao lado da mesa de tratamento de frente para o paciente. 	Procedimento: O paciente relaxa na posição da inclinação lateral. Acrescenta-se a rotação para isolar uma força de separação no nível desejado. Rode o tronco superior, tracionando levemente o braço do paciente que está apoiado ao mesmo tempo que palpa os processos espinhosos com sua outra mão para determinar quando a rotação chegou ao nível logo acima da articulação a ser reparada. Então, flexione a coxa do paciente que está por cima, novamente palpando os processos espinhosos até que ocorra a flexão da porção inferior da coluna no nível desejado. O segmento onde essas duas forças opostas se encontram possui agora a máxima força de tração de posicionamento. ( Kisner, 1998)
*
*
*
Tração mecânica
a) A tração mal efetiva é aplicada através de uma mesa de tração deslizante.
b) Coloque as correias de tração e contração. A correia de tração é colocada sobre a pelve de modo que a porção superior fique presa acima da crista ilíaca. A correia de contração é usada para evitar que o paciente escorregue. É colocada ao redor da caixa torácica.
c) Posição do paciente: Decúbito dorsal ou ventral. 
*
*
*
	d) O tórax deve estar na parte fixa da mesa e a pelve na parte móvel ( a parte móvel é mantida travada até que a unidade esteja pronta para ser ativada), de modo que a coluna lombar é posicionada sobre a abertura da mesa. e) Se a coluna vai ser colocada em flexão, extensão ou inclinação lateral é determinado pela avaliação, conforto e condições do paciente. f) Prenda as correias de ancoramento. g) Marque os controles: determine a duração do tratamento que pode ser de cerca de 30 minutos para a maioria das unidades mecânicas. A duração depende das metas, da condição e reação do paciente à tração. h) Ative a unidade e aumente gradualmente a força. ( Kisner,1998)
*
*
*
*
*
*
Autotração
Paciente em decúbito dorsal, traz seus dois joelhos até o tórax e mantém. ( Kisner, 1998)
Procedimentos para Aliviar a Dor Devido a Sobrecarga e Tensão Muscular
*
*
*
		Dentre os métodos convencionais de prevenção, correção e no tratamento dos problemas posturais está o trabalho com tração que serve para evitar síndromes dolorosas posturais e disfunções. 
		A tração quando praticada de maneira correta e adequada propicia um alivio quase que imediato da dor e dos sintomas e atua na causa.