WL-P & R-04-Direito Constitucional-08-O Poder Judiciário - O Ministério Público-005
2 pág.

WL-P & R-04-Direito Constitucional-08-O Poder Judiciário - O Ministério Público-005


DisciplinaDireito Constitucional I47.498 materiais1.325.978 seguidores
Pré-visualização1 página
Waldeck Lemos 
Perguntas & Respostas 
 
Disciplina: 
Direito Constitucional 
Folha: 
1 de 2 
 
Perguntas & Respostas/WLAJ/DP 
QUESTÕES 
 
Fonte: CRETELLA JUNIOR, J. e CRETELLA NETO, J. - 1.000 Perguntas e Respostas de Direito 
Constitucional \u2013 Editora Forense Jurídica (Grupo GEN). 
 
CAPÍTULO 08 - O PODER JUDICIÁRIO - O MINISTÉRIO PÚBLICO 
 
01) O que ocorreu com o Tribunal Federal de Recursos? 
R.: O Tribunal Federal de Recursos (do Distrito Federal), o único dos três previstos que chegou a ser criado pela 
Constituição Federal de 1946 (previa-se a criação de mais dois, em São Paulo e Recife), foi suprimido pela CF de 
1988; parte de sua competência passou para os Tribunais Regionais Federais, e parte, para o Superior Tribunal de 
Justiça. 
 
02) Qual a composição dos TRF's? 
R.: De acordo com o art. 107, os TRF's compõem-se de, no mínimo, 7 juízes, recrutados, quando possível, na 
respectiva região, e nomeados pelo Presidente da República dentre brasileiros com mais de 30 e menos de 65 
anos, sendo: a) um quinto dentre advogados com mais de 10 anos de efetiva atividade profissional e membros do 
MP Federal com mais de 10 anos de carreira; e b) quatro quintos, mediante promoção de juízes federais com mais 
de 5 anos de exercício, por antigüidade e merecimento, alternadamente. 
 
03) Quais as atribuições dos TRF's? 
R.: Segundo o art. 108, I, da CF, compete aos TRF's processar e julgar, originariamente: a) os juízes federais da 
área de sua jurisdição, incluídos os da Justiça Militar e da Justiça do Trabalho, nos crimes comuns e de 
responsabilidade, e os membros do MP da União, ressalvada a competência da Justiça Eleitoral; b) as revisões 
criminais e as ações rescisórias de julgados seus ou dos juízes federais da região; c) os mandados de segurança e 
os habeas data contra ato do próprio Tribunal ou de juiz federal; d) os habeas corpus, quando a autoridade coatora 
for juiz federal; e e) os conflitos de competência entre juízes federais vinculados ao Tribunal. Segundo o inciso II 
do mesmo artigo, compete, também, aos TRF's, julgar, em grau de recurso, as causas decididas pelos juízes 
federais e pelos juízes estaduais no exercício da competência federal da área de sua jurisdição. 
 
04) Quais as atribuições dos juízes federais? 
R.: As atribuições dos juízes federais (singulares ou monocráticos) são enumeradas na CF, art. 109, I a XII, 
consistindo, de modo geral, em decisão, em primeira instância, das causas de competência da Justiça Federal 
(representada pelos juízos federais, um em cada Estado e no Distrito Federal, correspondendo a seções 
judiciárias, agrupadas em 5 regiões), enquanto que, aos TRF's, cabe o julgamento dos recursos, exceto quando 
sua competência é originária. 
 
05) Qual a competência da Justiça do Trabalho? 
R.: A Justiça do Trabalho, instituída pela CF de 1934, foi criada em 1942, porém como órgão subordinado ao 
Ministério do Trabalho; somente em 1946, por força de dispositivo constitucional, foi incorporada ao Poder 
Judiciário, sendo dotada de função jurisdicional, com competência para (CF, art. 114) conciliar e julgar os dissídios 
individuais e coletivos entre trabalhadores e empregadores, abrangidos os entes de Direito Público externos (isto 
é, as relações de trabalho entre os empregados brasileiros e as representações diplomáticas estrangeiras) e da 
Administração Pública direta e indireta dos Municípios, do Distrito Federal, dos Estados e da União, e, na forma da 
lei, outras controvérsias decorrentes da relação de trabalho, bem como os litígios que tenham origem no 
cumprimento de suas próprias sentenças, inclusive coletivas. 
 
06) Quais os órgãos da Justiça do Trabalho? 
R.: Segundo a CF, art. 111, são órgãos da Justiça do Trabalho: a) Tribunal Superior do Trabalho - TST, órgão de 
cúpula; b) Tribunais Regionais do Trabalho - TRT's; c) Juntas de Conciliação e Julgamento - JCJ. 
 
07) Qual a composição do TST? 
R.: O TST é composto por 27 Ministros, dos quais 17 togados e vitalícios (dos quais, 11 escolhidos dentre juízes 
de carreira da Magistratura trabalhista, 3 dentre advogados e 3 dentre os membros do MP do Trabalho), e 10 
classistas e temporários (CF, art. 111, § 1.º), todos nomeados pelo Presidente da República, após aprovação do 
Senado Federal. O TST funciona em Plenário (CLT, art. 699) ou em Turmas, em número de 5, compostas por 5 
Ministros cada uma. 
 
Waldeck Lemos 
Perguntas & Respostas 
 
Disciplina: 
Direito Constitucional 
Folha: 
2 de 2 
 
Perguntas & Respostas/WLAJ/DP 
 
08) Em que casos será possível recorrer das decisões do TST? 
R.: Como órgão máximo da Justiça do Trabalho, são as decisões do TST, em princípio, irrecorríveis; no entanto, 
nos casos de decisões contrárias à Constituição Federal ou denegatórias de mandado de segurança, habeas data 
e mandado de injunção, ou ainda, que declararem a inconstitucionalidade de tratado ou de lei federal caberá, 
conforme o caso, recurso ordinário constitucional ou recurso extraordinário, que deverão ser dirigidos ao STF, que 
tem competência para processá-los e julgá-los; para o STJ, não caberá recurso para a reapreciação de qualquer 
questão decidida pelo TST. 
 
09) Qual a composição dos TRT's? 
R.: De acordo com o disposto na CF, art. 112, deverá haver pelo menos 1 (um) TRT em cada Estado e no Distrito 
Federal, sendo compostos por juízes nomeados pelo Presidente da República, sendo dois terços de juízes togados 
vitalícios (mantida a proporção do art. 111, § 1.º, isto é, 17 juízes de carreira, 3 advogados e 3 do MP do Trabalho) 
e um terço de juízes classistas temporários. 
 
10) Como podem os juízes do trabalho, os advogados e os membros do MP do Trabalho ascender ao TRT? 
R.: Para ascender ao TRT, devem os juízes do trabalho ser promovidos segundo critérios alternativos de 
antigüidade e merecimento; os advogados devem constar em lista sêxtupla organizada pela OAB (Conselho 
Estadual ou do Distrito Federal) que serve de base para lista tripla organizada pelo Tribunal, e os membros do MP 
devem constar de lista sêxtupla organizada pela Associação do Ministério Público do Trabalho. 
 
 
==XXX==