AV1 MATÉRIA - REDAÇÃO FORENSE
6 pág.

AV1 MATÉRIA - REDAÇÃO FORENSE

Disciplina:Análise Textual7.852 materiais278.573 seguidores
Pré-visualização2 páginas
AV1 - REDAÇÃO FORENSE
A PROVA, POR EXEMPLO, TERÁ A SEGUINTE FORMATAÇÃO DE RESPOSTA:

- DOS FATOS: com um relatório jurídico, com uma narrativa valorada e

- DO DIREITO: com um argumento dedutivo E/OU um argumento indutivo.

=============================================================
DOS FATOS – relatório jurídico - narrativa valorada e selecionada (colocar apenas o que for do interesse do autor):

-sequência cronológica dos fatos importantes para o pedido do advogado do autor.

- verbos no passado.

- não fazer referências aos nomes das partes – por exemplo: citar autor, réu.

- não usar verbos de elocução sobre a versão do autor (disse, afirmou, alegou)

- não apresentar a versão do réu.

- o artifício da numeração é usado em casos mais técnicos.

- a identificação das partes é no endereçamento.

- o requerimento ocorre no “do pedido”.

- narrativa tem fato + tempo + espaço.

- para fazer o relatório jurídico tem que saber a centralidade do fato.

- os elementos da narrativa, que são descrições, devem contar da narrativa, que tem narração e descrição.

- evitar usar concessões e advérbios – oposição à tese – apesar, embora, todavia, entretanto.

CORREÇÃO DA SEMANA 7:

ELEMENTOS DA NARRATIVA FORENSE

Centralidade do fato – não é de quem tem a culpa.

Personagens – em relação á história e não ao processo. Ativo: Marcelo – quem provoca o atrito – quem desrespeitou o direito. Passivo: Camila. OBS.: ocorrem situações em que os personagens não são identificados.

Caracterização das partes – comportamento, formação religiosa. Marcelo não considera que cometeu uma traição.

Educação – a diferença do nível de educação. Quantitativa: alguém tem formação superior. Qualitativa: uso da educação recebida. Compatibilidade: fato X educação.

Representatividade social - expectativa social – direitos e deveres perante a sociedade.

Espaço – físico: onde aconteceu a narrativa. Social: relação entre os personagens. Por exemplo: entre o marido e mulher o esperado é o respeito.

Tempo – cronológico e psicológico esse muito importante – tempo interno dos personagens. Na cabeça de Marcelo – virtual – nada errado. Na cabeça de Camila – o mundo desabou.

Ponto de vista – se tem ou não. Exceção: relatório, parecer.
	Elemento
	Característica moral
	Centralidade do fato
	Personagens
	Educação qualitativa
	Espaço físico
	Espaço social
	Tempo cronológico
	Tempo psicológico

	Informações do texto
	-Marcelo compartilhava com estranha a intimidade do casal.

-Camila pediu o divorcio ao descobrir a traição do marido.
	Na traição Marcelo difamou Camila.
	-ativo: Marcelo.

-passivo: Camila.
	Camila freqüentava a faculdade.
	Marcelo traia Camila no computador de sua casa.
	Marcelo e Camila eram casados.
	10 anos de casamento e 9 meses de traição.
	-Camila sofreu forte abalo emocional diante das palavras do Marcelo.

-Marcelo não deu importância ao relacionamento virtual.

	Argumentação
	-Desrespeito à mulher.

-Diante do abalo da traição perdeu a confiança no marido tornando impossível a convivência.
	Constrangimento da Camila.
	xxx
	Uso do computador pela Camila para estudar é um fato normal
	Desrespeitou a casa dos dois, do lar.
	Casamento é presunção de confiança, consideração e respeito.
	Casamento sólido, tempo de traição demais.
	-Desequilíbrio da Camila provocado pelo Marcelo causou sofrimento a ela.

-Marcelo agiu com egoísmo, sem enfrentar os problemas do casamento.

OBS.: no caso a petição é sobre reparação – dano moral - esfera cível, e não sobre divórcio – esfera da família.

DO DIREITO – fundamentação jurídica. Dano moral – altera a percepção do indivíduo. É subjetivo. a argumentação jurídica do pedido – jurisprudência. Para o caso 7 – só coloco o que Marcelo disse o que for mais conveniente. Aqui posso usar dissertação.

CORREÇÃO DA SEMANA 8

DOS FATOS: Relatório jurídico (ou relatório narrativo):
 O autor é o marido de Terri Schiavo, e seu guardião legal. Há 15 anos Terri Schiavo sofreu uma parada cardíaca, o que gerou graves danos ao seu cérebro, relegando-a ao estado vegetativo persistente.

 Quando ainda estava lúcida, por inúmeras vezes, ela disse que não queria que sua vida fosse mantida artificialmente por meio de aparelhos.

 Terri Schiavo só se mantem viva por que recebe alimentação por meio de um tubo inserido em seu estômago há 15 anos. Segundo os médicos que a assistem, o estado da enferma é irreversível.

OBS.:

- não era para citar nada referente à morte de Terri Schiavo (a solicitação do marido era para desligar o tubo que a mantinha viva) e à posição dos pais (para não dar munição à outra parte).

- relatório informativo é neutro (Terri Schiavo começa com “Trata-se...”) é diferente do relatório jurídico que é uma narrativa valorada (com seleção de informações) e normalmente começa com um fato cronológico mais antigo.

- no caso, a defesa de que o marido é o representante legal ocorre no “do direito”.

- o autor, no caso, é o passivo, o representante da vítima, o marido, por esse motivo ele é citado como o marido da Terri, no relatório.
- para fazer o relatório jurídico tem que saber a centralidade do fato, no caso é o desligamento do tubo.

CORREÇÃO DA SEMANA 9:
OBS:

- dizer o que Marta Rocha ia fazer no supermercado para poder usar o CDC. Na qualificação da petição não consta essa informação. Não repetir o nome completo, dizer autora, ré, pois o nome já consta na qualificação. Dizer o que a autora contou. Usar exatos 21 dias, ao invés de aproximadamente 20 dias.

- não citar códigos e normas na narração. A narração (com descrição) é diferente da argumentação (usada no –do direito). O que a empresa poderia usar, já é argumentação. Quanto ao socorro ineficaz, fazer apenas a narração. Evitar o uso da palavra MESMO – com efeito pronominal.

- doutrina é no direito. O relatório deve ser cronológico. Qual seria a última informação da narrativa? Ficou afastada por exatos 21 dias. Não resumir, não usar o mesmo conector, não usar verbo de elocução, não usar o termo: ocorre que, dizer que ida à clínica foi com recursos próprios e não fazer pedido, pois ele é no –do pedido.

CORREÇÃO DA SEMANA 1

DOS FATOS

OBS.:

- não usar vocativo ao juiz

- não usar: “a autora disse que...”
- provar o que aconteceu

Não dizer: a autora afirmou que os assaltos são freqüentes. Dizer: os assaltos são freqüentes.

CORREÇÃO DA SEMANA 2
DO DIREITO - argumentação – defesa fundamentada do pedido:
RACIOCÍNIO DEDUTIVO:
PM – Segundo o Código Civil a imagem é um bem a ser preservado e em caso de morte, cabe aos herdeiros esse direito.

Pm – A editora Federação Espírita publicou uma obra atribuída ao espírito de Humberto Campos, após a sua morte.

Conclusão (pode opinar) – Portanto, a ré usurpou o direito atribuído à família de Humberto de Campos.

OBS.:

- premissa maior (PM) – uma só: 1 lei ou 1doutrina ou 1jurisprudência – não opinar.
- premissa menor (PM) – um só elemento do caso. 1 fato relacionado - não opinar.
- conclusão – interpretação do cruzamento entre a PM e a PM. OBS.: é diferente de pedido. Pode opinar – argumentar.
- na etapa – do direito – pode usar o nome dos atores.

RACIOCÍNIO INDUTIVO:
Pm 1 – Os réus não solicitaram a devida autorização da família para que as obras fossem publicadas.

Pm 2 – a autora é herdeira do falecido autor.

Pm 3 – Já existia um contrato de exclusividade para publicar as obras do autor com outra editora.

Conclusão – Logo, houve uso indevido do nome do falecido por meio de publicações não autorizadas, prejudicando os herdeiros.

OBS.:

- premissas menores – pelo menos três – 3 fatos da mesma categoria, que sejam coerentes com a conclusão. 3 Fatos ou 3 princípios ou 3 leis ou 3 doutrinas ou 3 jurisprudências.
- conclusão. OBS.: é diferente de pedido.

–PM – aqui é opcional.
- não fazer a conclusão do argumento dedutivo IGUAL à conclusão do argumento indutivo.

CORREÇÃO DO CASO 12

DOS FATOS:

OBS: - além dos fatos citados pelo autor, registrar, também, os depoimentos de interesse para o autor – por exemplo: “segundo o sargento da Defesa Civil.......”

DO DIREITO:
Verena Melo fez um comentário
  • Escreva um comentário
    0 aprovações
    Carregar mais