AV1 EXERCÍCIOS CORRIGIDOS - DIR. CONST. II
7 pág.

AV1 EXERCÍCIOS CORRIGIDOS - DIR. CONST. II

Disciplina:Direito Constitucional II4.128 materiais90.282 seguidores
Pré-visualização3 páginas
proporções na natureza, a ordem pública em determinados locais do Estado do Rio de Janeiro encontrava-se ameaçada. Em consequência, o Presidente da República não hesitou em decretar o estado de defesa, nomeando-o como executor das medidas coercitivas. Diante de tais dados responda, JUSTIFICADAMENTE;

1) Na qualidade de executor, nomeado pelo Presidente da República, você poderia determinar que um hospital particular desse atendimento a diversas pessoas feridas, independentemente do pagamento do preço correspondente? Seria constitucional a sua decisão, levando em consideração a argumentação do diretor do hospital particular, amparada no direito de propriedade (CRFB/88, art. 5.º, XXII) e no princípio da livre iniciativa (CRFB/88, art. 170)?

RESPOSTA: Pode, de acordo com o princípio da necessidade, art. 5º, XXV e 136, II CF.

2) Após uma primeira prorrogação de 30 dias e decorridos 60 dias, a situação continua grave, persistindo as razões que justificaram a decretação do estado de defesa. Diante de tais dados, pergunta-se se o estado de defesa poderia ser prorrogado por mais 30 dias? Em caso de resposta negativa, qual seria a medida constitucionalmente adequada?
RESPOSTA: Não. O Estado de Defesa só pode ser prorrogado uma vez. Deve ser pedida autorização ao Congresso Nacional para a decretação do Estado de Sítio.
3) Neste novo contexto, pergunta-se se o executor das medidas excepcionais poderia ser responsabilizado criminalmente pela prática de atos abusivos em termos de restrição de liberdades individuais, durante a vigência do estado de extralegalidade? RESPOSTA:Sim.

E depois de cessado tal estado de extralegalidade?  RESPOSTA: Sim de acordo com art. 136, §I, II, III e IV e 141, § único CF.
Questão objetiva 
MPDFT - Nos termos da CF:

(a) a decretação do estado de sítio e do estado de defesa necessita de prévia autorização do Congresso Nacional; Não é aplicado para o estado de defesa.
(b) no estado de sítio e no estado de defesa a Mesa do Congresso Nacional designa comissão composta por cinco membros para acompanhar e fiscalizar a execução das medidas; OK
(c) a liberdade de reunião é suspensa tanto no estado de defesa quanto no estado de sítio; Não é aplicado no estado de defesa.
(d) a autorização do Congresso Nacional ao Presidente da República para que permita que forças estrangeiras transitem pelo território nacional impõe a decretação do estado de defesa. Não. Vide art. 21 CF/88
Isaias Sampaio fez um comentário
  • MARAVILHOSO TENHO ENCONTRADO O QUE PROCURO, VALEU..
    1 aprovações
    NATIELLE RAMOS fez um comentário
  • ESSE ESTUDO É EXCELENTE !! ME AJUDOU MUITO !!
    2 aprovações
    Carregar mais