A1 Fundamentos de Toxicologia
50 pág.

A1 Fundamentos de Toxicologia


DisciplinaToxicologia Geral54 materiais668 seguidores
Pré-visualização2 páginas
antibióticos, 
Organofosforados, radicais livres, dose-resposta, 
Cromatografia em papel, metabolismo, Talidomida 
Carcinogênese, mutagênese, teratogênese, 
Métodos analíticos sensíveis, Avaliação de risco e segurança 
OBSCURANTISMO 
LUZ 
1500 a.C. Papiro de Ebers 
Ano zero 
Hippocrates (460-364 a.C.) 
Theophrastus (370-287 a.C.) 
Mitridates (120-63 a.C.) 
Dioscorides (40 -90 a.C.) 
1500 d.C. 
Século 21 
Paracelsus \u201cToxicon\u201d / Experimentação 
 Respostas terapêuticas vs tóxicas 
 Dose vs resposta / Especificidade 
 Farmacologia/Fisiologia Experimental 
 Anestesia, anti-sepsia 
 Magendie, Claude Bernard 
Toxicologia Moderna 
 Benefícios, efeitos adversos, análise 
 Orfila 
T
O
X
I
C
O
L
O
G
I
A
 -
 
H
I
S
T
Ó
R
I
A
 
Tabuas suméricas; 
Textos védicos indianos; 
Testamentos dinásticos da China; 
Vestígios de índios americanos 
IDADE MÉDIA: Fase áurea da arte de envenenar 
Séc 18/19 
Droga desenvolvida em 1954 
por um laboratório alemão. 
Destinada a tratar a ansiedade 
e náuseas durante a gravidez. 
Década de 60: deformações congênitas. 
1961 foi retirada do mercado. 
Apenas uma das formas enantioméricas (S) é responsável pela má 
formação dos fetos (focomelia) 
Falha: testes toxicológicos feitos apenas com 1 espécie de animal 
Farmacologia Toxicologia 
Talidomida 
Reconhecimento ligante - receptor 
Princípios farmacodinâmicos 
Resposta biológica Estereoquímica 
O campo da Toxicologia na época atual está 
consideravelmente aumentado, tornando-se 
uma verdadeira ciência social, que tem como 
principal objetivo proteger a população e 
permitir que a mesma se beneficie com 
segurança dos progressos da era 
contemporânea. 
(René Truhaut \u2013 Universidade de Paris) 
Áreas de 
Atuação 
Social 
Ambiental 
Ocupacional Medicamentos 
Alimentos 
TOXICOLOGIA OCUPACIONAL 
Monitorização do 
ambiente de trabalho 
(contaminantes no ar) 
NR-15 : Portaria 3 214, do 
MT, de 06/1978 
Monitorização do trabalhador exposto 
NR-7: anexo 11, de 06/1983 e atualizada em 29/12/1994 
TOXICOLOGIA DE ALIMENTOS 
Praguicidas Hormônios 
Antibióticos Micotoxinas 
Metais pesados Migrantes de 
 embalagens 
no alimento destinado à exportação 
no alimento destinado ao consumo interno 
Estudo de substâncias tóxicas presentes em 
alimentos, sejam elas de origem natural ou ou 
sintéticas, inerentes ou adicionadas ao alimento 
A toxicologia de alimentos vai determinar em que 
condições os alimentos podem ser ingeridos sem 
causar danos ao organismo 
Segurança de uso 
TOXICOLOGIA DE ALIMENTOS 
TOXICOLOGIA DE MEDICAMENTOS 
\uf038 ANÁLISES DE EMERGÊNCIA (hospitais, 
clínicas, CIFT/ MS) 
 
\uf038 MONITORIZAÇÃO TERAPÊUTICA 
(níveis plasmáticos de fármacos) 
 
\uf038 EFEITOS NOCIVOS NO USO DE 
MEDICAMENTOS 
TOXICOLOGIA AMBIENTAL 
 Controle da poluição da atmosfera 
 Controle da poluição de águas 
 Controle da população exposta 
aos contaminantes 
TOXICOLOGIA SOCIAL 
\uf0e5 Controle da farmacodependência: 
 em ocupações diversas 
 em clínicas de tratamento de 
farmacodependentes 
\uf0e5 Análises forenses (aspecto legal) 
\uf0e5 Controle da dopagem 
ELEMENTOS DA TOXICOLOGIA 
Substância 
Química 
Toxicante 
Organismo 
Intoxicação 
Efeito 
nocivo 
Toxicidade 
Analítica 
Clínica Experimental 
Urgência Monitorização 
DIVISÃO DA TOXICOLOGIA 
Toxicologia 
Mecanística 
Toxicologia 
Descritiva 
Toxicologia 
Regulatória 
Avaliação de 
Risco 
Avaliar 
Toxicidade elucidar 
mecanismos 
Decidir se uma substância possui risco 
suficientemente baixo para o uso pretendido 
DIVISÃO DA TOXICOLOGIA 
AGENTE TÓXICO: (toxicante): é a substância 
química que provoca um efeito, considerado 
nocivo, ao interagir com o organismo. 
CONCEITOS BÁSICOS 
Xenobiótico: Substância estranha ao 
organismo quali ou quantitativamente 
Todo toxicante é um xenobiótico, mas nem todo 
xenobiótico é toxicante. 
INTOXICAÇÃO 
É um conjunto de sinais e sintomas que evidenciam os 
efeitos nocivos provocados por uma substância química. 
Processo patológico 
CONCEITOS BÁSICOS 
Sinal: algo mensurável, concreto. 
Sintoma: impossível de mensurar, abstrato. 
ANTÍDOTO 
É um agente capaz de antagonizar os efeitos tóxicos de 
uma substância. 
TOXICIDADE 
é a capacidade inerente e potencial, que apresenta a 
substância química de produzir efeitos tóxicos ou morte 
aos organismos vivos. Avaliada pelo teste de DL50. 
CONCEITOS BÁSICOS 
 Dose 
 Via de administração 
 Freqüência de exposição 
RISCO 
Probabilidade de que um efeito adverso ocorra devido à 
exposição a uma substância química 
RISCOS ACEITÁVEIS 
Probabilidade de que um efeito 
ou dano seja tolerado por um 
organismo. Ou seja, que o 
benefício real trazido pelo uso 
da substância seja maior do que 
o risco. 
 
CONCEITOS BÁSICOS
Sergio
Sergio fez um comentário
que pena que não é completo!
2 aprovações
Carregar mais