fisioterapia_em_evidencia_3
50 pág.

fisioterapia_em_evidencia_3

Disciplina:Tópicos Regionais em Fisioterapia440 materiais531 seguidores
Pré-visualização19 páginas
causas
do absenteísmo no local da
presente pesquisa foram
de origem do aparelho
respiratório, demonstrando
o risco biológico do local.
Pôde-se verificar também
que houve alguma incidência
do CID da categoria
musculoesquelética nos
setores do local do estudo.
Desse modo, é presumível
a existência do risco
ergonômico e biomecânico
aos colaboradores, porém,
está é multifatorial, sugerindo
então uma análise profunda
e diferenciada dos diferentes

Artigo - 5

46 Revista FISIOTERAPIA EM EVIDÊNCIA – abril 2011

postos de trabalho do
hospital.

Como a saúde e a qualidade
de vida dos trabalhadores
interferem na sua
produtividade, é importante
que haja investimento
em relação à saúde dos
mesmos. Desse modo, a
fisioterapia pode agir na
atenção primária à saúde,
prevenindo o problemas
musculoesqueléticos e
promovendo saúde e
qualidade de vida ao
trabalhador. Cabe ao
fisioterapeuta do trabalho
identificar, avaliar e observar
os fatores que possam
constituir risco à saúde
funcional do trabalhador,
sendo esta especialidade
reconhecida pelo conselho
federal que rege a profissão.

Sugerem-se novas pesquisas
que correlacionem os
atestados apresentados pelos
colaboradores com a função
exercida no local de trabalho,
a fim de identificar as causas,
consequências e os gastos
gerados pelo falta ao trabalho,
e futuramente verificar se a
atuação da Fisioterapia pode
minimizar tais fatores.

REFERÊNCIAS

1. ABREU, R. M. D. de. Estudo
do absenteísmo na equipe de
enfermagem de um hospital
de ensino. Uberaba, 2009.

2. BECKER, S. G.; OLIVEIRA,
M. L. C. de; Estudo do
absenteísmo dos profissionais
de enfermagem de um centro
psiquiátrico em Manaus,

Brasil. Revista Latino-
Americana de Enfermagem,
Ribeirão Preto, v. 16, n. 1,
jan./fev. 2008.

3. BRASIL. Ministério
da Saúde. Secretaria de
Assistência a Saúde.
Segurança no ambiente
hospitalar. Brasília: Secretaria
de Assistência à Saúde, 1995.

4. CHIAVENATO, I. Recursos
humanos na empresa. 3. ed.
São Paulo: Atlas, 1994. v. 2.

5. COSTA, F. M. da; VIEIRA,
M. A.; SENA, R. R. de.;
Absenteísmo relacionado a
doenças entre membros da
equipe de enfermagem de
um hospital escola. Revista
Brasileira de Enfermagem,
Brasília, v. 62, n. 1, p. 39-44,
jan./fev. 2009.

6. GUIMARÃES, R. de S.
O. O absenteísmo entre
os servidores civis de um
hospital militar. Rio de
Janeiro: Escola Nacional de
Saúde Pública 2005.

7. OLIVEIRA. J. D. de. Risco
ocupacional no contexto
hospitalar. Natal, 2009.

8. SILVA, D. M. P. P.;
MARZIALE, M. H.
P. Absenteísmo de
trabalhadores de enfermagem
em um hospital universitário.
Revista Latino-Americana de
Enfermagem, Ribeirão Preto,
v. 8, n. 5, , out. 2000. p. 44-51.

9. ______. Problemas de
saúde responsáveis pelo
absenteísmo de trabalhadores
de enfermagem de um
hospital universitário. Acta

Scientiarum Health Sciences,
Maringá, v. 25, n. 2, 2003, p.
191-197,

Artigo - 5

Revista FISIOTERAPIA EM EVIDÊNCIA – abril 2011 47

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO
DE ARTIGOS

A revista Fisioterapia em Evidência, editada
pelo curso de Fisioterapia da Faculdade
Dom Bosco, publica artigos originais e de
revisão, relatos de caso, editoriais e cartas
ao editor.
Originais que não estiverem de acordo com
as normas desse gênero serão devolvidos
aos autores para adequação, antes de
ter o conteúdo examinado. Os que se
enquadrarem serão submetidos à apreciação
de dois editores, garantindo-se o anonimato
de autores e editores. Dependendo dos
pareceres recebidos, os autores poderão ser
solicitados a fazer ajustes, ainda sujeitos
à aprovação. Uma vez aceito, o texto
será submetido à edição, podendo haver
novamente solicitação de ajustes formais.

Responsabilidade e ética

O conteúdo e as opiniões expressas serão
de inteira responsabilidade dos autores.
Artigos de pesquisa envolvendo sujeitos
humanos devem indicar expressa aprovação
do Comitê de Ética em Pesquisas com
Seres Humanos da instituição responsável.
Pesquisas referentes a animais precisam da
aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa
com Animais.

Formato e conteúdo
Os textos deverão ser digitados em Word
97-2003, em tamanho A4, com espaçamento
de linhas duplo e fonte 12 tipo Times New
Roman. Exige-se o formato ABNT em todo o
texto.

Página de rosto – deve conter:

a) título do trabalho e sua versão para o
inglês;
b) nome completo dos autores com
indicação da titulação acadêmica e inserção

institucional, nome do departamento,
curso ou laboratório dessa instituição,
acompanhada de endereço completo,
incluindo cidade, estado e país;

c) título condensado (máximo de 50
caracteres) – running title;
d) endereços eletrônico e postal do autor
principal;

e) indicação de órgão financiador de parte
ou todo do projeto de estudo, se for o caso.

Resumo – deve permitir visão panorâmica do
trabalho, conter no máximo 250 palavras e
versão em inglês. Para os artigos originais, o
resumo deve ser estruturado em objetivos,
métodos, resultados e conclusões.

Unitermos ou palavras-chave – máximo
de seis, relacionados após o resumo e o
sumário. Como guia, consulte descritores
em ciências da saúde (http://decs.bvs.br).

Estrutura do texto

 • Editoriais – a convite do editor, sob
tema específico, devem conter no máximo
duas mil palavras.

 • Artigos originais – devem conter
estruturalmente as partes introdução,
objetivos, métodos, resultados, discussão
e conclusão. São contribuições destinadas
a divulgar resultados de pesquisa original
inédita, passíveis de ser replicados e/
ou generalizados. Devem atender aos
princípios de objetividade e clareza da
questão norteadora, conter o máximo de
cinco mil palavras; tabelas e figuras não
podem exceder a sete.

 • Relato de caso – com a mesma
estrutura dos artigos originais – no máximo
mil e quinhentas palavras e três tabelas.
Recomenda-se não citar iniciais do paciente

 • Artigos de revisão – compreende
avaliações críticas e ordenadas da literatura
sobre determinado assunto, devendo conter
objetivo (por que a revisão da literatura
foi realizada, indicando se ela enfatiza

48 Revista FISIOTERAPIA EM EVIDÊNCIA – abril 2011

Campinas, 28-30 maio 1997. Anais.
Campinas: Ed. Unicamp, 1997. p. 447-52.

Agradecimentos
Quando pertinentes, dirigidos a pessoas
ou instituições que contribuíram para a
elaboração do trabalho, são apresentados
ao final das referências.

Apresentação eletrônica da versão final
Após comunicação do aceite ao artigo, o
autor deverá proceder a eventuais ajustes
sugeridos pelos editores, no prazo de cinco
semanas. Com a versão final editada, o
editor poderá solicitar novos ajustes e
esclarecimentos. Neste caso, o prazo será
de duas semanas.

Enviar artigos para
fisioterapia-faculdade@dombosco.com.br.

algum fator em especial), fonte de dados
(critérios de seleção de artigos e métodos
de extração e avaliação da qualidade
das informações), síntese dos dados
(principais resultados quantitativos e/ou
qualitativos da pesquisa) e conclusões (com
as respectivas aplicações). Incluem-se os
procedimentos adotados e a delimitação
do tema. A extensão limita-se a três mil
palavras.

 • Cartas ao editor – comentários,
discussões e críticas a artigos publicados
recentemente nesta revista, relatos de
pesquisas originais ou achados científicos
significativos. Extensão limítrofe de mil
palavras.

Referências

As referências devem seguir o modelo da
Associação Brasileira de Normas e Técnicas
(ABNT). Veja exemplos:

DAHER, S.; MATTAR, R.; SASS, N. Doença
hipertensiva específica da gravidez:
aspectos imunológicos. In: Sass N, Camano
L, Moron AF, editores. Hipertensão arterial
e nefropatias na gravidez. Rio de Janeiro:
Guanabara Koogan, 2006. p. 45-56.

BLIDDAL, H.; HELLESEN, C.; DITLEVSEN,
P.; ASSELBERGHS, J.; LYAGER, L. Soft-laser
therapy of rheumatoid arthritis. Scand. J.
Rheumatol. 1987. 16(4):225-8.

HERZOG NETO, G.; CURI, R.L.N.
Características anatômicas das vias
lacrimais excretoras nos bloqueios