Caderno de Procesos e Práticas em Gestão de Pessoas
33 pág.

Caderno de Procesos e Práticas em Gestão de Pessoas

Disciplina:Administração de Recursos Humanos I2.817 materiais76.959 seguidores
Pré-visualização8 páginas
em comportamentos e atitudes selecionados e valorizados pela
organização.

Método da escolha forçada: consiste em avaliar o desempenho das pessoas através de blocos de
frases descritivas que focalizam determinados aspectos do comportamento. Cada bloco é
composto de duas, quatro ou mais frases.

Método de pesquisa de campo: baseia-se no princípio da responsabilidade de linha e da função
de staff no processo de avaliação do desempenho. Requer entrevistas entre um especialista em
avaliação (staff) com os gerentes (linha) para, em conjunto, avaliarem o desempenho dos
respectivos funcionários.

Método dos incidentes críticos: é um método de avaliação do desempenho simples e que se
baseia nas características extremas (incidentes críticos) que representam desempenhos altamente
positivos (sucesso) ou negativos (fracasso), ou seja, preocupa-se com os desempenhos
excepcionais, sejam positivos ou negativos. Lista de verificação: é um método tradicional de
avaliação do desempenho baseado na relação de fatores de avaliação a serem considerados

- 27 -

JULIO CESAR DE SOUZA
(Continuação do Caderno de Processos e Práticas em Gestão de Pessoas.......................................)
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

(Check-lists) a respeito de cada funcionário.

Métodos modernos de avaliação do desempenho

Avaliação participativa por objetivos APPO: nesse sistema se adota uma técnica de intenso
relacionamento e de visão pró-ativa. A avaliação participativa por objetivos é democrática,
participativa, envolvente e motivadora.

Avaliação 360º: é feita de modo circular por todos os elementos que mantém alguma interação
com o avaliado. Participam da avaliação o chefe, os colegas e pares, os subordinados, os clientes
internos e externos, os fornecedores, enfim, todas as pessoas ao redor do avaliado em uma
abrangência de 360° graus.

Avaliação por competências: as competências são entendidas como as capacidades, os
conhecimentos e as características pessoais que distinguem os profissionais de alto desempenho
daqueles de desempenho regular em determinada função.

Cabo Frio, 03 de novembro de 2011.

Aula 10: Higiene e Segurança no Trabalho

- 28 -

JULIO CESAR DE SOUZA
(Continuação do Caderno de Processos e Práticas em Gestão de Pessoas.......................................)
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Riscos Ambientais

Riscos Físicos
• Ruído
• Temperatura
• Vibração
• Radiação
• Pressão

Riscos Químicos:
Elementos gasosos, líquidos ou sólidos que se absorvidos pelas vias respiratórias, cutâneas ou
digestivas provocam reações tóxicas.

Riscos Biológicos:
São os micro-organismos (bactérias, fungos, vírus, bacilos, parasitas, entre outros) presentes nos
ambientes de trabalho.
A Ergonomia estuda a interação homem-ambiente de trabalho. Procura adaptar o trabalho às
condições psicofisiológicas dos trabalhadores, assegurando-lhes conforto, segurança e
desempenho eficiente, e evitando o desgaste prematuro de suas potencialidades profissionais.
A Ergonomia estuda os seguintes aspectos das condições de trabalho:
levantamento, transporte e descarga de materiais, mobiliário, equipamentos, condições
ambientais do posto de trabalho, organização do trabalho.
Riscos de Acidentes:

• Arranjo físico deficiente;

- 29 -

JULIO CESAR DE SOUZA
(Continuação do Caderno de Processos e Práticas em Gestão de Pessoas.......................................)
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

• Máquinas e equipamentos sem proteção;
• Ferramentas inadequadas ou defeituosas;
• Iluminação inadequada;
• Armazenamento inadequado;
• Outras situações que possam gerar acidentes.

Ato Inseguro: é o comportamento do trabalhador contrário às normas de segurança, que coloca
em risco a sua saúde ou a sua integridade física, ou a de terceiros. O próprio funcionário é quem
causa o acidente de trabalho.

Exemplos: Correria, não uso de EPIs, preconceito, gosto pelo risco, desrespeito às
normas de segurança, imprudência, negligência, imperícia, distração, pressa, indisciplina etc.

Condição Insegura: são irregularidades nas instalações, máquinas ou equipamentos de trabalho,
que causam acidentes. A empresa é que causa o acidente de trabalho.

Exemplos: Ferramentas defeituosas, pisos escorregadios, exalação de gases tóxicos, falta
de EPIs, instalações inadequadas (construção improvisada, ventilação e iluminação inadequada,
falta de limpeza, sanitários deficientes), horário excessivo de trabalho, máquinas mal protegidas
e mal mantidas.

NRs – Normas Regulamentadoras

São normas que regulamentam as condições de trabalho, no tocante à segurança e medicina do
trabalho.

Responsabilidade: a criação e a fiscalização das normas competem ao Ministério do Trabalho.
Algumas estratégias de prevenção de acidentes e de doenças ocupacionais:

• CIPA
• SESMT
• SIPAT
• PPRA
• PCMSO
• MAPA DE RISCO
• EPIs
• EPCs

Essas estratégias estão contidas nas diferentes NRs que regulamentam as condições de trabalho.

Comissão Interna de Prevenção de Acidente – CIPA

É uma comissão formada por representantes dos funcionários (eleitos por eles) e da empresa
(indicados por ela) que tem por objetivos:

• Observar e relatar as condições de risco;

- 30 -

JULIO CESAR DE SOUZA
(Continuação do Caderno de Processos e Práticas em Gestão de Pessoas.......................................)
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

• Recomendar medidas para eliminar, reduzir ou neutralizar os riscos;
• Investigar as causas dos acidentes;
• Discutir os acidentes;
• Inspecionar as instalações da empresa;
• Orientar funcionários sobre a prevenção de acidentes;
• Divulgar normas de prevenção de acidentes.

Mandato: Os membros da CIPA têm um ano de mandato, sendo permitida uma reeleição.

Estabilidade: Os representantes dos funcionários têm estabilidade de emprego até um ano após
o término do mandato.

Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho – SESMT

Objetivos: Aplicar conhecimentos de Engenharia de Segurança e de Medicina do Trabalho, a
fim de eliminar ou reduzir os riscos do ambiente de trabalho.

Equipe:
• Médico de Trabalho
• Enfermeiro de Trabalho
• Auxiliar de Enfermagem do Trabalho
• Engenheiro de Segurança do Trabalho
• Técnico de Segurança do Trabalho

Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho – SIPAT

Objetivos: Promover, divulgar as questões relativas à segurança do trabalho para conscientizar
os trabalhadores.

Exemplos de Programação:
Palestras
Exibição de filmes
Exibição e demonstração dos EPIs
Debates sobre os acidentes ocorridos

Programa de Prevenção de Riscos Ambientais – PPRA

Objetivos: Preservar a saúde e a integridade dos trabalhadores, através da antecipação,
reconhecimento, avaliação e controle dos riscos ambientais.

Obrigatoriedade: O PPRA é obrigatório em todo e qualquer tipo de empresa, independente do
porte e do grau de risco;
Deve ser renovado anualmente.

- 31 -

JULIO CESAR DE SOUZA
(Continuação do Caderno de Processos e Práticas em Gestão de Pessoas.......................................)
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Programa de Controle Médico e de Saúde Ocupacional – PCMSO

Objetivos: Promover e preservar a saúde dos trabalhadores.

Obrigatoriedade: O PCMSO é obrigatório em todo e qualquer tipo de empresa, independente
do porte e do grau de risco;
Renovado anualmente.

Exames Obrigatórios:
Admissional
De retorno ao trabalho
Demissional
Periódico
De mudança de função

Mapa de Riscos

Objetivos: Reunir informações necessárias para diagnosticar a situação