Caderno de Procesos e Práticas em Gestão de Pessoas
33 pág.

Caderno de Procesos e Práticas em Gestão de Pessoas

Disciplina:Administração de Recursos Humanos I2.817 materiais76.959 seguidores
Pré-visualização8 páginas
de segurança e saúde no
trabalho;
Permitir a troca e a divulgação de informações entre os trabalhadores sobre os riscos a que estão
sujeitos no ambiente de trabalho;
Estimular a participação dos trabalhadores nas atividades de prevenção.

Responsabilidade pela elaboração do Mapa de Riscos:
CIPA

Obrigatoriedade: O Mapa de Riscos deve ser afixado em cada setor de trabalho. Deve ser
visível e de fácil acesso.

Equipamento de Proteção Individual – EPI
É todo dispositivo de uso individual destinado a proteger a saúde e a integridade física dos
trabalhadores.
É todo dispositivo de segurança que tem por objetivo proteger coletivamente os trabalhadores de
um determinado setor ou empresa.

Observação: A empresa deve oferecer, prioritariamente, EPCs – Equipamentos de Proteção
Coletiva.

Insalubridade:
São consideradas insalubres as atividades que por sua natureza, condição ou métodos de trabalho

- 32 -

JULIO CESAR DE SOUZA
(Continuação do Caderno de Processos e Práticas em Gestão de Pessoas.......................................)
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

exponham os empregados a agentes nocivos à saúde, acima dos limites da tolerância fixados em
razão da natureza e da intensidade do agente e do tempo de exposição aos seus efeitos.

Adcional de insalubridade

Ônus: As empresas com ambientes insalubres ficam obrigadas ao pagamento do adicional de
insalubridade, àqueles funcionários que trabalham no ambiente insalubre.
 10% do salário-mínimo , quando em grau mínimo;
 20% do salário-mínimo, quando em grau médio;
 40% do salário-mínimo, quando em grau máximo.

Periculosidade: São consideradas atividades ou operações perigosas aquelas que por sua
natureza, ou método de trabalho, acarretem contato permanente com inflamáveis, explosivos e
energia elétrica, em condições de risco acentuado.

Ônus: pagamento do adicional de periculosidade, no valor de 30% do salário nominal de cada
trabalhador exposto à periculosidade.

- 33 -