PlanoDeAula_15
4 pág.

PlanoDeAula_15


DisciplinaDireito Penal I66.918 materiais1.074.575 seguidores
Pré-visualização1 página

	 
			
			 Plano de Aula: 15 - Concurso de Pessoas
			 DIREITO PENAL I
			
		
		
			Título
			15 - Concurso de Pessoas
			 
			Número de Aulas por Semana
			
				
			
			Número de Semana de Aula
			
				15
			
 
 Tema
		 Concurso de Pessoas
		
		 Objetivos
		 
? Conhecer o plano de aula.
 
? Compreender a relevância da subsunção das normas penais aos preceitos   constitucionais.
 
? Compreender a construção dogmática do concurso de pessoas e adoção, pelos Tribunais, da Teoria do Domínio Final do Fato.
 
? Identificar a responsabilidade penal de cada agente conforme sua culpabilidade.
 
? Diferenciar os institutos da autoria e participação em consonância com os entendimentos doutrinários e jurisprudenciais. 
 
? Identificar os institutos da cooperação dolosamente distinta, participação de menor importância e participação impunível.
 
? Analisar a aplicação da punibilidade pelo concurso de pessoas em crimes culposos e em crimes omissivos.
 
? Compreender a relevância do estudo prévio dos temas da aula por meio da resolução dos casos concretos propostos.
		
		 Estrutura do Conteúdo
	 
1.Conceitos 
   1.1. Distinção entre concurso necessário e eventual de pessoas: 
    - crimes unissubjetivos e plurissubjetivos. 
 2. Natureza jurídica do concurso de pessoas
     2.1 Teorias: 
    - Unitária, dualista e pluralista. 
     2.2.Teoria adotada pelo ordenamento jurídico brasileiro, Código Penal.
     2.3. Delitos que excepcionam a teoria adotada pelo sistema penal pátrio â\u20ac\u201c controvérsias acerca da responsabilização penal. 
3. Requisitos
   3.1. Pluralidade de Pessoas e de conduta.
   3.2. Relevância causal de cada conduta.
   3.3 Liame Subjetivo ou Psicológico
   3.4. Identidade de Ilícito Penal
4.Autoria: 
      4.1.Teorias acerca do conceito de autor: 
      4.1.1 Unitária, extensiva e restritiva. 
      4.2. Teoria adotada pelo Código Penal. 
      4.3 Espécies de autoria segundo a Teoria do Domínio Final do Fato.
      4.3.1. co-autoria (autor executor, funcional e intelectual).
      4.3.2. autoria mediata.
      4.3.3. autoria colateral.
      4.3.4. autoria incerta.
      4.4 Distinção entre Autoria e Participação.
      4.5 Responsabilidade Penal no Concurso de Pessoas.
           - Leia o art. 29, caput, §§1° e 2°, do Código Penal.
5.Participação: 
     5.1. Teorias sobre a participação â\u20ac\u201c teoria adotada pelo Código Penal. 
           5.1.1. Acessoriedade extrema.
           5.1.2  Acessoriedade mínima.
           5.1.3 Acessoriedade limitada.
           5.1.4. Hiperacessoriedade.
        5.2.Espécies de participação:
           5.2.1. Induzimento.
           5.2.2 Instigação 
           5.2.3. Auxílio.
          5.2.4 Punibilidade no Concurso de Pessoas
           a) Cooperação dolosamente distinta
           b) Participação de menor importância
           c) Participação sucessiva
           d) Multidão delinquente 
           e) Participação impunível
      - Leia os art. 29, §§1° e 2°, 30 e 31, do Código Penal.
          6. Concurso de Pessoas em crimes culposos.
          7. Concurso de Pessoas em crimes omissivos.
          8. Concurso de Pessoas em crimes de mão própria.
          9. Comunicabilidade das Circunstâncias e Condições Pessoais.
       - Leia o art. 30, do Código Penal.
 
          Indicação Bibliográfica
Leia o Capítulo IX.  Concurso de Pessoas. (pp.442 a 456), do livro PRADO, Luiz Regis. Curso de Direito Penal Brasileiro.v.1, conforme plano de ensino.
	
	 Aplicação Prática Teórica
 
Leia o caso concreto abaixo e responda às questões formuladas com base nas leituras indicadas no plano de aula e pelo seu professor.
1) Ricardo, menor inimputável, com 14 anos de idade, disse para Lúcio, maior de idade, que pretendia subtrair aparelhos de som (CD player) do interior de um veículo. Para tanto, Lúcio emprestou-lhe uma chave falsa, plenamente apta a abrir a porta de qualquer automóvel. Utilizando a chave, Ricardo conseguiu seu intento. Na situação acima narrada, quem é partícipe de furto executado por menor de idade responde normalmente por esse crime? Fundamente sua resposta de acordo com teoria adotada pelo Código Penal quanto à natureza jurídica da participação.(135° Exame de Ordem/SP â\u20ac\u201c 2ª Fase. Cespe/UnB). 
 
2)Caio,com a intenção de matar , coloca na xícara de chá servida a  Tício certa dose de veneno. Mévio, igualmente interessado na morte de Tício, desconhecendo a ação de Caio, também coloca certa dose de veneno na mesma xícara. Tício vem a falecer por efeito combinado das duas doses ingeridas, já que cada uma delas, isoladamente, seria insuficiente para produzir a morte, segundo conclusão da perícia. Caio e  mévio agiram individualmente, cada um desconhecendo o plano, a intenção e a conduta do outro.(MPF- Procurador da República. 1ª Fase. XII Concurso)
a) Caio e Mévio respondem, como co-autores, por homicídio doloso, qualificado, consumado.
b) Caio e Mévio respondem por lesão corporal dolosa, seguida de morte.
c) Caio e Mévio respondem, cada um, por homicídio culposo.
d) Caio e Mévio respondem por tentativa de homicídio dolosos, qualificado.
 
 3) Bruno, previamente ajustado com Eduardo, subtrai dinheiro de entidade paraestatal, valendo-se da facilidade que lhe proporciona o cargo que nela exerce, circunstancia entretanto desconhecida de Eduardo. Mais tarde, em local seguro, dividem o produto do crime, quando são surpreendidos pela Polícia e presos em flagrante, sendo apreendido todo o dinheiro subtraído, enfim devolvido à vítima. Entende-se que: (Promotor de Justiça/SP)
a)     Bruno e Eduardo cometeram peculato consumado.
b)     Bruno cometeu peculato e Eduardo cometeu furto, consumados.
c)      Bruno e Eduardo cometeram furto tentado.
d)     Bruno e Eduardo cometeram furto consumado.
e)     Bruno cometeu apropriação indébita e Eduardo cometeu furto.
Â