136_marx-karl-o-capital-1
1 pág.

136_marx-karl-o-capital-1


DisciplinaGeografia Econômica1.289 materiais18.733 seguidores
Pré-visualização1 página
Em sua forma mistificada, a dialética foi moda alemã porque ela
parecia tornar sublime o existente. Em sua configuração racional, é
um incômodo e um horror para a burguesia e para os seus porta-vozes
doutrinários, porque, no entendimento positivo do existente, ela inclui
ao mesmo tempo o entendimento da sua negação, da sua desaparição
inevitável; porque apreende cada forma existente no fluxo do movi-
mento, portanto também com seu lado transitório; porque não se deixa
impressionar por nada e é, em sua essência, crítica e revolucionária.
O movimento, repleno de contradições, da sociedade capitalista
faz-se sentir ao burguês prático de modo mais contundente nos vaivéns
do ciclo periódico que a indústria moderna percorre e em seu ponto
culminante \u2014 a crise geral. Esta se aproxima novamente, embora ainda
se encontre nos estágios preliminares, e, tanto pela sua presença por
toda parte quanto pela intensidade de seus efeitos, há de enfiar a
dialética até mesmo na cabeça dos parasitas afortunadas do novo Sacro
Império Teuto-Prussiano.
Londres, 24 de janeiro de 1873
Karl Marx
MARX
141