Equipamentos para amostragem
30 pág.

Equipamentos para amostragem


DisciplinaProcessamento de Minerais I211 materiais2.062 seguidores
Pré-visualização5 páginas
São usados geralmente como amostradores secundários. Podem ser contínuos ou 
intermitentes. Como intermitentes, possuem chaves fim de curso instalado dentro de 
sua carcaça. É composto por: 
 
\uf06e Carcaça: Totalmente estanque e vedada a pó. A carcaça e a câmara de coleta são 
integradas em uma única peça, sendo executadas em aço carbono. 
\uf06e A alimentação e as calhas de saída são tubulares e flangeadas. 
\uf06e O cortador é do tipo calha desviadora de fluxo executado em aço carbono com 
facas reguláveis em aço inox ou Ni-hard. 
 
 
Boletim 1-104 
EQUIPAMENTOS PARA AMOSTRAGEM 
 
amostragem \u2013 conceitos fundamentais 
 
21/30 
Abaixo desenho do amostrador giratório : 
 
 
 
 
Fig 10- Amostradores tipo vezin : 
 
7.4- Amostradores pnemático de dutos 
 
Trata-se de um equipamento destinado a retirar frações da matéria prima, para ser 
analisado ou ensaiado em laboratório de matéria a realizar uma amostragem mais 
uniforme e homogênea. 
 
É constituído pelos seguintes componentes: 
 
\uf06e Todo o conjunto é suportado pelas bases/suporte tubular de aço carbono 
amplamente dimensionado para resistir aos esforços normais durante a operação; 
 
\uf06e Eixo coletor: É bi-partido e conectado através de rosca. É fabricado em aço 
carbono SAE-4140 dureza 56 +/- 2 RC com furo para passagem da amostra 
coletada. 
Motoredutor Facas do 
Cortador 
Boca 
de 
Visita 
Material 
Amostrado 
Material não 
amostrado 
Revestimento de 
Borracha 
 
Boletim 1-104 
EQUIPAMENTOS PARA AMOSTRAGEM 
 
amostragem \u2013 conceitos fundamentais 
 
22/30 
 
 
\uf06e Dispositivo de Vedação: Na extremidade do eixo existe uma cabeça de vedação 
fabricada em aço carbono SAE-1030 rosqueada para ser acoplada ao eixo e 
revestida de polietileno de alto peso molecular ou poliuretano. O eixo coletor é 
vedado por gaxetas tipo chevron, anel distanciador e gaxetas prensadas. 
 
\uf06e Tubo complementar flangeado : É instalado do lado oposto ao de entrada do 
amostrador na tubulação de onde é retirado/colocado o dispositivo de vedação. É 
fabricado em tubo de aço carbono e tem a função de permitir inspeção e 
manutenção do dispositivo de vedação. 
 
\uf06e Cilindro Pneumático: É fornecido juntamente com o amostrador. Tem simples 
amortecimento, sistema completo de variação de velocidade e curso do pistão 
ajustável. 
 
\uf06e Sinalização e comando: O equipamento é provido de duas chaves fim de curso que 
determina início e fim do curso. 
 
\uf06e Painel Elétrico: Conforme acertado com o cliente, o equipamento poderá ser 
dotado de relés controladores da freqüência de amostragem e do tempo de coleta. 
 
O dimensionamento do amostrador pneumático para dutos tem como fundamento o 
mesmo padrão de dimensionamento do amostrador automático para sólidos, ou seja, 
os dados mais importantes são: 
- Tamanho máximo da partícula; - Vazão de polpa na tubulação; 
- Quantidade de amostra desejada. 
 
A ENGENDRAR possui amostradores pneumáticos para os seguintes diâmetros de 
tubos : 
 
Diâmetro 4\u201d modelo AMD-PN-100 
 \u201c 6\u201d \u201c \u201c \u201c 150 
 \u201c 8\u201d \u201c \u201c \u201c 200 
 \u201c 10\u201d \u201c \u201c \u201c 250 
 \u201c 12\u201d \u201c \u201c \u201c 300 
 \u201c 14\u201d \u201c \u201c \u201c 350 
 \u201c 16\u201d \u201c \u201c \u201c 400 
 \u201c 18\u201d \u201c \u201c \u201c 450 
 
Boletim 1-104 
EQUIPAMENTOS PARA AMOSTRAGEM 
 
amostragem \u2013 conceitos fundamentais 
 
23/30 
Para outros diâmetros, somente mediante uma consulta prévia. 
 
 
Os tamanhos máximos das partículas na polpa que os amostradores pneumáticos 
ENGENDRAR trabalham sem problemas é 4.16 mm. Acima disto pode haver 
problemas com entupimento. 
 
 
O orifício que coleta a amostra é 3 vezes maior que o tamanho máximo da partícula. 
 
 
A haste coletora que coleta a amostra é posicionada, quando acionada no meio do 
tubo, devendo ficar parada o tempo necessário para coletar a quantidade necessária 
de amostra. 
 
 
Geralmente, usa-se dividir a quantidade necessária de amostra (dado em litros/hora) 
por vários cortes, para que a haste coletora, dependendo da quantidade necessária 
de amostra, não permaneça muito tempo dentro do tubo, já que o timer que regula a 
duração da coleta varia de 0 a 30 segundos. 
 
 
A percentagem de sólidos não é um dado muito significativo para os amostradores 
pneumáticos ENGENDRAR, já que os mesmos podem operar até 85%. Caso a 
amostra seja somente para análise granulométrica e química, aconselhamos o uso de 
água limpa para lavagem de todo o sistema coletor de amostra. 
 
 
O acionamento pneumático opera na faixa usual utilizando-se de suprimento na faixa 
de 3.5 a 7.5 kgf/cm2, com comando elétrico de 220 v ou opcionalmente 110 v. 
 
 
O uso do amostrador pneumático ENGENDRAR mostra uma maior eficiência quando 
a polpa é homogênea. Nos casos de variações na alimentação recomendamos utilizar 
o amostrador automático linear para polpas. 
 
 
 
 
 
Boletim 1-104 
EQUIPAMENTOS PARA AMOSTRAGEM 
 
amostragem \u2013 conceitos fundamentais 
 
24/30 
 
 
Abaixo desenho do Amostrador pneumático para Dutos com as suas dimensões: 
 
 
 
Fig 11 - Outros equipamentos usados em amostragem : 
 
 
 
7.5- Amostradores pnemático de dutos 
 
 
Coleta a amostra final. É acionado por moto-freio e redutor tipo sem fim e coroa. 
Possui 6 recipientes destacáveis para o transporte da amostra. 
 
A mudança de recipiente a ser alimentado é feito automaticamente, sendo que o 
tempo de enchimento é regulável pelo painel do CCM através de temporizador. A 
princípio a ENGENDRAR determina que seja a cada hora. 
 
O coletor é constituído de moega com duto de distribuição, acoplada ao eixo de 
acionamento. 
 
O duto é posicionado sobre calhas de coleta individuais, que dirigem o fluxo do 
material para o coletor. O posicionamento do duto de distribuição é feito por uma 
chave fim de curso e um came de seis pontas acoplado ao eixo de acionamento. 
 
Todo o equipamento é construído em aço carbono. 
 
Boletim 1-104 
EQUIPAMENTOS PARA AMOSTRAGEM 
 
amostragem \u2013 conceitos fundamentais 
 
25/30 
 
Abaixo desenho do equipamento: 
 
 
 
 
Fig 12 \u2013 Divisor de amostras 
 
 
 
 
7.6- Britador de mandíbulas 
 
 
Quando se planeja fazer um sistema de amostragem para análise química, o 
britador de mandíbulas é usado logo após o amostrador primário e tem a 
finalidade de cominuição do material, o que faz com que o amostrador 
secundário, geralmente do tipo Vezin, também diminua de tamanho. 
 
 
 
Boletim 1-104 
EQUIPAMENTOS PARA AMOSTRAGEM 
 
amostragem \u2013 conceitos fundamentais 
 
26/30 
Abaixo desenho do equipamento: 
 
 
Fig 7.13 \u2013 Moinho de martelos 
 
 
 
 
 
 
 
 
7.7- Alimentador de Correia 
 
 
Para a alimentação dos amostradores secundários e terciários, ou mais se houver, é 
necessário que a alimentação seja constante. Nestes casos usamos o alimentador de 
correia. 
 
 
Boletim 1-104 
EQUIPAMENTOS PARA AMOSTRAGEM 
 
amostragem \u2013 conceitos fundamentais 
 
27/30 
Abaixo desenho do equipamento: 
 
 
Fig 7.14 \u2013 Alimentador de Correia 
 
 
 
 
Boletim 1-104 
EQUIPAMENTOS PARA AMOSTRAGEM 
 
amostragem \u2013 conceitos fundamentais 
 
28/30 
7.8- Transportador de Rosca 
 
 
É usado para o transporte do rejeito, ou seja, o material não amostrado. A 
ENGENDRAR usa este tipo de equipamento para esta função, em substituição ao 
elevador de canecas devido ao alto custo do elevador de canecas. 
 
 
Abaixo desenho do equipamento: 
 
 
 
Fig.7.15 \u2013 Alimentador de rosca 
 
 
Boletim 1-104 
EQUIPAMENTOS PARA AMOSTRAGEM 
 
amostragem \u2013 conceitos fundamentais 
 
29/30 
7.8- Elevador de Canecas 
 
Quando não é possível o uso do transportador de rosca para o transporte de rejeito, 
usamos o elevador de canecas. 
 
Abaixo desenho do equipamento: 
 
 
Fig 7.16 \u2013 Elevador de Canecas 
 
 
 
7.9- Válvula tipo Flap 
 
Quando o sistema de amostragem tem a finalidade de coletar amostras 
representativas para análises químicas e granulométricas, usamos a válvula flap para 
a separação no