Aula_06

Aula_06


DisciplinaAdministração de Recursos Humanos II1.129 materiais9.117 seguidores
Pré-visualização2 páginas
*
*
COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL
ADMINISTRAÇÃO
Rio de Janeiro, 13 de Julho de 2011
*
*
ADMINISTRAÇÃO 
Rio de Janeiro, 13 de Julho de 2011
COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL
Aula 06
Relações Interpessoais e o Comportamento nas Organizações \u2013 Barreiras na Comunicação e Feedback 
*
*
COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL
	
*Nesta aula, você irá:
Identificar os componentes que constitui a comunicação
Reconhecer as barreiras como obstáculos no processo da comunicação
Relacionar as barreiras pessoais, físicas e semânticas da comunicação
Experimentar as melhores práticas de feedback 
Verificar as variáveis indesejáveis que afetam negativamente a mensagem
*
*
COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL
	
	Ninguém vive ou existe no vácuo ou isoladamente. Há, em torno de todos nós, um universo de coisas, mas há principalmente pessoas de quem se depende mais do que se possa superficialmente avaliar. 
Schutz (1966, p.14) 
\u201cO termo \u2018interpessoal\u2019 refere-se a relações que ocorrem entre duas pessoas, em oposição àqueles relacionamentos nos quais pelo menos um participante é inanimado\u201d. 
Devido à presença psicológica de outra pessoa, as situações interpessoais levam a um comportamento individual que difere do comportamento do indivíduo quando ele não está na presença de outras pessoas. 
Um conceito muito útil de \u2018interpessoal\u2019 é aquele no qual todas as situações classificadas como tal têm importantes propriedades em comum, em geral, diferentes daquelas situações não interpessoais. 
RELAÇÕES INTERPESSOAIS
*
*
COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL
	
RELAÇÕES INTERPESSOAIS ( continuação )
A convivência entre as pessoas é um fato marcante, em termos do destino da vida de cada um. 
O sucesso ou insucesso na formação de vínculos interpessoais é inegavelmente fonte de alegria ou sofrimento. 
Um poderoso determinante dos mais diferentes níveis de autoestima. 
Will Schutz (1996, p.13)
 O autor enuncia assim o que chama de postulado das necessidades interpessoais:
a) \u201ctodo indivíduo tem três necessidades interpessoais: Inclusão, Controle e Afeição; 
b) Inclusão, controle e afeição constituem um conjunto de áreas que dizem respeito ao comportamento interpessoal, suficientes para prever e explicar o próprio fenômeno interpessoal.\u201d 
*
*
COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL
	
RELAÇÕES INTERPESSOAIS ( continuação )
 Ao associar-se a um grupo, cada pessoa vai passando por diferentes fases de atendimento das suas necessidades interpessoais, ao mesmo tempo que o grupo em si vai, de alguma forma, ao encontro dessas necessidades dos seus participantes, e à medida em que os relacionamentos entre diferentes membros apresentem características especiais.
 Quando as pessoas se associam, elas logo buscam fazer parte do grupo; isso as leva a sentir que significam alguma coisa para o outro, isto é, tem algum valor.
 Trata-se de um movimento natural que os indivíduos atravessam, uma vez que se guiam pelo \u201cestar junto\u201d, em que querem ser conhecidos e adquirirem uma identidade.
No início das relações interpessoais, há um aspecto comum identificado como uma espécie de comprometimento em deixar-se envolver. 
*
*
COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL
	
RELAÇÕES INTERPESSOAIS ( continuação )
Ao definir inclusão, Schutz (1994, p.28) diz que se trata de uma necessidade interpessoal de estabelecer e manter relacionamento satisfatório com pessoas, tendo em vista sua interação e associação. 
\u201cInclusão, como conceito de relações interpessoais, refere-se às associações entre duas ou mais pessoas: trata-se do desejo de receber atenção, de interagir e ser único. 
Ser único implica estar interessado o suficiente em si mesmo para descobrir quem se é.\u201d
*
*
COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL
	
RELAÇÕES INTERPESSOAIS ( continuação )
A maneira pela qual as pessoas se comportam nessa fase irá configurar três tipos diferentes de participação:
1. Quando alguém demonstra um comportamento hipossocial, caracterizando-se como introvertido e retraído. 
2. Quando alguém demonstra um comportamento hipersocial caracterizando uma orientação extrovertida e empática.
3. Quando alguém mantém uma posição mais equilibrada entre esses dois extremos, é considerado como tendo um estilo chamado de social.
A abordagem de Schutz, visando deixar claro que tipo de necessidade está em jogo num relacionamento interpessoal. Comportamento da própria pessoa e dos demais com os quais é dado interagir. 
*
*
COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL
	
RELAÇÕES INTERPESSOAIS ( continuação )
Exemplificando conjuntamente cada uma dessas fases, pode-se concluir que numa relação interpessoal a inclusão prioritariamente voltada para a formação do relacionamento, enquanto o controle, assim como a abertura, irá aparecer na medida em que esses relacionamentos já estejam estabelecidos. 
A inclusão leva os indivíduos a se preocuparem com a existência ou não de relacionamentos.
 
Já no controle, os sintomas comportamentais são típicos da preocupação sobre quem dá as ordens e quem toma as decisões. 
Finalmente, na etapa da abertura, o objeto de preocupação diz respeito a quão próximas ou distantes a relação se apresenta em termos emocionais.
*
*
COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL
	
RELAÇÕES INTERPESSOAIS ( continuação )
Em resumo, a inclusão está buscando saber quem está dentro ou fora do grupo; o controle, quem está por cima ou por baixo do grupo e a abertura, quem está próximo ou distante.
 
EX: 	Inclusão refere-se a meus sentimentos, quanto a ser 	importante, ter 	significado ou mérito.
	Controle refere-se aos meus sentimentos de 	competência, incluindo 	inteligência, aparência, 	praticabilidade e habilidade para enfrentar o 	mundo. 
	A afeição refere-se a sentir-se amado, ao sentir que, se 	minha essência pessoal for revelada em sua totalidade, 	será vista como plena de amor.
*
*
COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL
	
Há grupos que seus membros passam horas trabalhando uns ao lado dos outros como ilustres desconhecidos.
 
Há contextos organizacionais que favorecem os membros dos seus grupos de trabalho permanecer eternamente sob a tensão típica da fase de controle; estão todos apenas interessados em mostrar quem dá as ordens e quem deve cumpri-las.
 
As Equipes possuem um amadurecimento afetivo que foi conseguido e trabalham como um verdadeiro time.
RELAÇÕES INTERPESSOAIS ( continuação )
*
*
COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL
	
BARREIRAS À COMUNICAÇÃO
São variáveis indesejadas que intervêm no processo e que o afetam negativamente, fazendo com que a mensagem tal como é enviada se torne diferente da mensagem tal como é recebida. 
Em todo processo de comunicação existem barreiras que servem como obstáculos ou resistências à comunicação entre as pessoas. 
Podemos distinguir três tipos de barreiras à comunicação humana, a saber:
Barreiras pessoais: interferências que decorrem das limitações, emoções e valores humanos de cada pessoa. As barreiras mais comuns em situações de trabalho são os hábitos deficientes de ouvir, as percepções, as emoções, as motivações, os sentimentos pessoais.
Barreiras físicas: interferências que ocorrem no ambiente em que acontece o processo de comunicação.
Barreiras semânticas: são as limitações ou distorções decorrentes dos símbolos por meio dos quais a comunicação é feita. Formas de comunicação \u2013 como gestos, sinais, símbolos etc. \u2013 podem ter diferentes sentidos para as pessoas envolvidas no processo e podem distorcer significados.
*
*
COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL
	
BARREIRAS À COMUNICAÇÃO ( continuação)
Figura 1- Os três tipos de barreiras à comunicação 
Fonte: Comportamento Organizacional, Idalberto Chiavenato 
*
*
COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL
	
FEEDBACK
A palavra feedback já é amplamente conhecida dentro da maioria das organizações. 
Significa realimentar ou dar o retorno. 
Nas empresas essa ferramenta é indicada para auxiliar o desenvolvimento profissional de cada indivíduo, independentemente do seu nível hierárquico. 
Normalmente o gestor, todo aquele que tem subordinado, utiliza-se dessa ferramenta apenas na época em que ocorre a Avaliação de Desempenho.