HE - Texto 2 (1)

HE - Texto 2 (1)


DisciplinaHistória da Educação no Brasil2.259 materiais32.572 seguidores
Pré-visualização2 páginas
A EDUCAÇÃO INDÍGENA
SAVIANI, D. História das idéias pedagógicas no Brasil. Campinas, Autores Associados, 2008.
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
UMA PEDAGOGIA BRASÍLICA
1549-1599
A EDUCAÇÃO INDÍGENA
1500 - Chegada de Pedro Álvares Cabral
Características da população indígena:
Economia natural de subsistência: apropriavam-se de forma coletiva dos meios de subsistência (caça, pesca, coleta de frutos e plantação de milho e mandioca);
Comunidades primitivas: coletividades pequenas, unidas por laço de sangue; membros livres com direitos iguais e viviam sobre a base da propriedade comum de terra.
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
O autor toma a população Tupinambá para abordar o tema educação indígena, por considerá-la representativa do conjunto das populações, uma vez que ocupavam grande área do território brasileiro.
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Em sua organização social, os Tupinambás distinguiam cinco grupos de idade, tanto para homens quanto para mulheres.
PEITAN: recém nascidos até começarem a andar, distinguindo-se em:
Kunumy-miry (meninos até 7-8 anos) e Kugnatim-miry (meninas até 7 anos); 
Kunumy \u2013 (meninos de 8 a 15 anos) e Kugnatim (meninas de 7 aos 15);
Kunumy-uaçu (rapazes dos 15 aos 25 anos) e Kugnammuçu (moças dos 15 aos 25 anos);
Atua (homens dos 25 aos 40 anos \u2013 casado: Mendar-amo ) e Kugnam (mulheres dos 25 aos 40 anos \u2013 casada: Kugnam muçupoare;
Thuyuae (homens com mais de 40 anos) e Uainuy (mulheres com mais de 40 anos).
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
*
Tema da Apresentação
*
O processo formativo estendia-se por toda vida, embora incidisse mais diretamente nos três primeiros grupos, até os 25 anos.
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Até 7-8 anos de idades meninos e meninas dependiam de suas mães.
Meninos ganhavam arco e flecha e em grupos adestravam seu manuseio. Não acompanhavam os pais.
Meninas aprendiam em grupo fiação e manuseio de barro para fabricação de utensílios.
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Entre 7-15 anos, os meninos passavam a não depender da mãe e passavam a acompanhar o pai, modelo a ser seguido. O pai prepara o jovem para ser adulto.
As meninas aprendem com as mães, modelo a ser seguido, a semear, plantar, tecer, fazer farinha e vinhos, cozinhar e preparar alimentos.
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Dos 15 aos 25 anos a participação nas atividades dos adultos era mais intensa. Havia ritos de iniciação e depois os jovens podiam casar (quando os cabelos tivessem ultrapassado os ombros).
Todos trabalhavam:
Os rapazes participavam de expedições guerreiras, caça, pesca, fabricação de armas e prestando serviço nas reuniões dos velhos.
As moças auxiliavam a família nas atividades domésticas. Cabia-lhes colher frutos, mariscos, ovos e cultivar plantas destinadas à alimentação.
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Entre os 25 e 40 anos, os homens participavam ativamente da vida dos adultos. Eram admitidos nos bandos de guerreiros e participavam das reuniões dos velhos, assimilando novos conhecimentos sobre suas tradições, o que lhes dava acesso à memória da sociedade Tupinambá.
As mulheres também assumiam a vida adulta, ocupando-se das atividades domésticas e cuidando diretamente da educação dos filhos. Podiam participar de algumas cerimônias em conjunto com os homens. Não lhes era dado o mesmo respeito aos velhos.
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
A partir dos 40 anos, idade da experiência, os homens assumiam postos chaves na vida social (chefes de grupos locais), na vida militar (líderes guerreiros) e na vida religiosa (pajé e pajé-açu). Faziam preleções, transmitindo as tradições e orientando os mais jovens (como os professores europeus). As mulheres presidiam os trabalhos domésticos, carpiam os mortos.
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Saviani considera que os conhecimentos e as técnicas sociais eram acessíveis a todos, transmitidas oralmente na vida cotidiana. Os fins da educação coincidiam com os interesses comuns do grupo. A educação era espontânea e integral (no sentido de que cada um assimilava tudo que era possível assimilar).
A educação se apoiava em três elementos básicos:
Força da tradição, que orientava a ação e as decisões dos homens;
Força da ação, o aprender fazendo;
Força do exemplo, o adulto e os velhos eram modelos.
Havia educação, mas não Pedagogia (mediação das idéias pedagógicas que supõe ma necessidade de elaborar em pensamentos as formas de intervenção na prática educativa).
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
O QUE O AUTOR CHAMA DE 
PEDAGOGIA BRASÍLICA?
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Formas específicas de intervenção na prática educativa dos índios, mediada pelos missionários.
Qual o papel das ordens religiosas na educação colonial?
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
*
Tema da Apresentação
*
Os primeiros envangelizadores do Brasil foram os franciscanos: oito deles vieram com Pedro Álvares Cabral. Mas daqui saíram em 2 de maio, retornando somente em 1503 (1516). São mortos pelos índios 2 anos depois.
A primeira missa no Brasil foi realizada em 26 de abril de 1500.
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Em 1534, chega outro grupo de franciscanos com Martim Afonso de Souza.
Cinco deles vão para o Sul e desenvolvem a técnica de percorreras aldeias indígenas em missões volantes, unindo a catequese à instrução.
Construíram recolhimentos que funcionavam em regime de internato, escolas que ensinavam a doutrina, lavrar a terra e outros pequenos ofícios.
Em 1585 é fundada em Olinda (PE) a Custódia do Brasil com o Convento Nossa Senhora das Neves de Olinda \u2013 estabelecimento definitivo da ordem.
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Os beneditinos se estabeleceram no Brasil em 1581, em Salvador, com a finalidade de construir um mosteiro. Fundaram outros mosteiros em Olinda, Rio de Janeiro, Paraíba do Norte e São Paulo.
Sua meta não era a instrução e sim 
a contemplação.
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Os franciscanos não configuraram um sistema educacional, pois vinham em pequenos grupos e ficavam por pouco tempo. Outras congregações religiosas operaram de maneira intermitente e dispersa. Não contavam com apoio nenhum.
No Brasil as idéias pedagógicas jesuíticas prevaleceram. Vieram com o apoio tanto do Rei de Portugal como das autoridades da Colônia. Exerceram o monopólio da educação nos primeiros séculos da colonização. Estenderam sua ação ao longo de todo território conquistado pelos portugueses.
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
1549 a 1570 (Período heróico) \u2013 esboço de um sistema educacional.
1570 a 1759 \u2013 consolidação do sistema: RATIO STUDIORUM
1579 \u2013 Expulsão dos jesuítas pelo Marquês de Pombal: destruição do sistema inaciano
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
*
Tema da Apresentação
*
Companhia de Jesus, ordem fundada em 1534, no contexto da reforma católica, por um grupo de estudantes da Universidade de Paris, liderados por Inácio de Loyola, com o objetivo de \u201cdesenvolver um trabalho de acompanhamento hospitalar e missionário em Jerusalém, ou para ir onde o Papa nos enviar, sem questionar\u201d. Em 1540 o Papa Paulo confirma a ordem.
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
PEDAGOGIA BRASÍLICA
1ª fase da educação jesuítica:
Plano de Instrução elaborado por Manoel da Nóbrega.
Aprendizado do Português (para os indígenas);
Doutrina cristã;
Escola de ler e escrever;
Canto orfeônico e música instrumental (opcional);