CCJ0006-WL-PA-16-Direito Civil I-Antigo-15849
5 pág.

CCJ0006-WL-PA-16-Direito Civil I-Antigo-15849


DisciplinaDireito Civil I54.093 materiais621.962 seguidores
Pré-visualização15 páginas
forças da natureza, não possuem repercussão no mundo jurídico. 
II- Apenas os atos lícitos conduzem à vontade pretendida pelo agente. 
III- O negócio jurídico para ser válido há de ser, necessariamente, bilateral. 
IV- Fato Humano é sinônimo de Ato. 
  
a) I, II e IV corretas. 
b) II, III e IV corretas. 
c) todas corretas. 
d) II e IV corretas. 
e) I, III e IV estão corretas. 
  
  
2- (Concurso público para o cargo de Delegado de Polícia Civil do Mato Grosso do Sul \u2013 2006). 
Aquele que, por ação ou omissão voluntária, negligência ou imprudência, violar direito e causar dano a outrem, ainda que exclusivamente moral, comete:  
a) Ato falho. 
b) Ato ilícito.  
c) Ato impróprio.  
d) Ato decisório.  
e) Ato legal. 
  
Caso Concreto  13 
Tema: Posições jurídicas passivas: dever jurídico, sujeição, obrigação e ônus. 
  
Gilberto Barbieri estabeleceu relação jurídica de direito processual com o INSS, pretendendo revisão do valor dos proventos de sua aposentadoria por tempo de serviço, que 
reputa defasados. Dentre os diversos requerimentos feitos, consta o de a autarquia previdenciária ser compelida a apresentar ao juízo cópia integral do processo 
administrativo concessor do benefício. Indaga-se: 
A partir da análise do seguinte dispositivo legal, é cabível tal pedido? 
Código de Processo Civil 
Art. 333. O ônus da prova incumbe: 
I- ao autor, quanto ao fato constitutivo do seu direito; 
... 
  
Caso Concreto 
Tema: Posição jurídica ativa: direito potestativo. 
Claudete, proprietária de imóvel que está locado a Francismar, almejando obter recursos, vende o bem a Jeferson. O locatário quando tem ciência do fato, faz contato com 
a, até então, locadora, questionando sua conduta, e esta diz que satisfação não lhe deve, posto que, na qualidade de proprietária, tem liberdade de destinar seu bem como 
melhor entender. A partir da análise do dispositivo legal abaixo, pergunta-se: Qual a natureza jurídica do direito de Francismar com relação à preferência para a aquisição do 
imóvel locado? 
  
Lei nº 8245/91 \u2013 Lei do Inquilinato 
Art. 27. No caso de venda, promessa de venda, cessão ou promessa de cessão de direitos ou dação em pagamento, o locatário tem preferência para adquirir o imóvel 
locado, em igualdade de condições com terceiros, devendo o locador dar -lhe conhecimento do negócio mediante notificação judicial, extrajudicial ou outro meio de ciência 
inequívoca. 
... 
  
  
QUESTÕES OBJETIVAS:(respostas justificadas) 
  
1. Lucas ajuizou ação com pedido de indenização em face de Maria, pelos danos causados ao seu carro em um acidente de trânsito. Para representá-lo durante o referido 
processo escolheu o advogado Clóvis Coutinho, para quem estabeleceu uma procuração com os poderes específicos necessários à atuação deste profissional. O direito de 
Lucas de desconstituir o seu advogado, revogando a procuração outorgada, é: 
a)       Direito subjetivo. 
b)       Direito potestativo constitutivo. 
c)       Direito potestativo extintivo. 
d)       Direito potestativo modificativo. 
e)       Expectativa de direito. 
  
  
2) Assinale (V) verdadeiro ou (F) falso, justificando as afirmativas falsas: 
  
a) Assim como o dever jurídico é uma conseqüência do direito subjetivo, a sujeição o é do direito potestativo. 
b) A sujeição, ao contrário do dever jurídico, pode ser infringida\u37e 
c)O poder do cônjuge de requerer o divórcio direto, depois de preenchidos os requisitos legais, é exemplo de exercício de um direito potestativo. 
d)A sujeição é a incidência de determinados efeitos na esfera jurídica de certa pessoa pela simples manifestação da vontade de outra. 
e)Ao falarmos de direito subjetivo, estamos nos referindo sempre ao lado passivo da relação jurídica e portanto, ao chamado sujeito passivo. Quando mencionamos o dever 
jurídico e a sujeição, estamos tratando do lado ativo da relação jurídica, o sujeito ativo. 
  
Caso Concreto 15 
Tema: Abuso do direito. 
  
 "Direito civil. Indenização por danos morais. Publicação em jornal. Reprodução de cognome relatado em boletim de ocorrências. Liberdade de imprensa. Violação do direito 
ao segredo da vida privada. Abuso de direito. A simples reprodução, por empresa jornalística, de informações constantes na denúncia feita pelo Ministério Público ou no 
boletim policial de ocorrência consiste em exercício do direito de informar. Na espécie, contudo, a empresa jornalística, ao reproduzir na manchete do jornal o cognome \u2013 
"apelido" \u2013 do autor, com manifesto proveito econômico, feriu o direito dele ao segredo da vida privada, e atuou com abuso de direito, motivo pelo qual deve reparar os 
conseqüentes danos morais. Recurso especial provido." (RESP. 2090- 04 \u2013 STJ) 
  
a)Explicite, utilizando-se do acórdão acima citado, a natureza jurídica do abuso de direito e suas conseqüências jurídicas, citando os dispositivos do Código Civil aplicáveis. 
  
  
b) Explique, com suas palavras, porque no caso acima ficou caracterizado o abuso de direito. 
  
Caso Concreto 16 
Tema: Direito Adquirido 
Apelação cível. Plano verão. Diferença de índices de correção monetária. Direito adquirido. Iniciada ou renovada a caderneta de poupança, norma posterior que altere o índice 
de correção sobre tal modalidade de investimento não pode retroagir para alcançá -la, tendo incidência imediata e dispondo para o futuro. O critério para atualização 
estabelecido quando da abertura ou renovação automática das cadernetas de poupança, para vigorar no período mensal seguinte, passa a ser, a partir de então, direito 
adquirido do poupador. É pacífico no STJ, o entendimento de serem as instituições financeiras legitimadas a figurar no pólo passivo da demanda sobre expurgo inflacionário 
em caderneta de poupança. Apelação desprovida.  
(2006.001.05482 - APELAÇÃO CÍVEL - DES. JORGE LUIZ HABIB - Julgamento: 16/05/2006 - DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL \u2013TJ/RJ) 
Pergunta-se: O acórdão acima cuida de um instituto que garante a segurança jurídica nas relações estabelecidas entre as pessoas. Identifique-o e explique-o. 
  
  
Plano de Aula: 16 - DIREITO CIVIL I
DIREITO CIVIL I 
Estácio de Sá Página 3 / 5
Título 
16 - DIREITO CIVIL I 
Número de Aulas por Semana 
 
Número de Semana de Aula 
16 
Tema 
REVISÃO DE MATERIA 
Objetivos 
§      Reapresentar as noções relativas à personalidade e capacidade jurídicas das pessoas naturais e jurídicas. 
§           Revisar os conceitos civis de nascimento, morte, ausência e comoriência aos estudos de casos concretos dados. 
§           Revisitar  a Conceituação e classificação do  ato, fato e negócio jurídico. 
§           Reconhecer o tempo e o modo de aquisição, modificação e perda do direito. 
§           Reforçar o entendimento acerca da ineficácia e invalidade dos negócios jurídicos. 
§           Reexaminar o tratamento da figura da nulidade relativa e absoluta no Código Civil. 
§           Retrabalhar os conceitos sobre atos ilícitos e responsabilidade civil 
. 
Estrutura do Conteúdo 
1.      As Pessoas Natural  e Jurídica. 
2.      Os Bens. 
3.      O tempo e o modo de aquisição, modificação e perda do direito. 
4.      Ineficácia e invalidade dos negócios jurídicos. 
5.      Nulidade relativa e absoluta no Código Civil. 
6.      Atos ilícitos e responsabilidade civil 
  
Aplicação Prática Teórica 
Os conhecimentos apreendidos sera\u303o de fundamental importa\u302ncia para a re\u3d0lexa\u303o teo\u301rica envolvendo a compreensa\u303o necessa\u301ria de que o direito, para ser entendido e estudado 
enquanto feno\u302meno cultural e humano, precisa ser tomado enquanto sistema disciplinador de relaço\u303es de poder, a partir da metodologia utilizada em sala com a aplicaça\u303o dos casos 
concretos, a saber: 
  
Caso Concreto  1 
Tema: Extinção da personalidade da pessoa natural. Morte presumida. 
Família não admite morte de engenheiro desaparecido no Iraque 
12 de março de 2006 - 19:26 \u2013 Globo on line 
  
O governo brasileiro estaria negociando para trazer o corpo e teria conseguido que os seqüestradores baixassem o pedido de resgate de US$ 1 milhão para US$