proposta_de_fisioterapia_manipulativa_alongamento_e_pompage_no_tratamento_da_cefaleia_tensional_relato_de_caso
71 pág.

proposta_de_fisioterapia_manipulativa_alongamento_e_pompage_no_tratamento_da_cefaleia_tensional_relato_de_caso


DisciplinaFisioterapia7.114 materiais21.137 seguidores
Pré-visualização11 páginas
FACULDADE ASSIS GURGACZ \u2013 FAG
CLAUDETE BÓZIO ACHKAR
PROPOSTA DE FISIOTERAPIA MANIPULATIVA: ALONGAMENTO E
POMPAGE NO TRATAMENTO DA CEFALÉIA TENSIONAL: RELATO
DE CASO
CASCAVEL
2005
CLAUDETE BÓZIO ACHKAR
PROPOSTA DE FISIOTERAPIA MANIPULATIVA: ALONGAMENTO E
POMPAGE NO TRATAMENTO DA CEFALÉIA TENSIONAL: RELATO
DE CASO
Trabalho de conclusão de Curso
apresentado à Faculadade Assis Gurgacz -
FAG, como pré-requisito para obtenção do
Título de graduado em Fisioterapia.
Orientador: Prof. Rodrigo Luiz Lima
Jucá.
CASCAVEL
2005
CLAUDETE BÓZIO ACHKAR
PROPOSTA DE FISIOTERAPIA MANIPULATIVA: ALONGAMENTO E
POMPAGE NO TRATAMENTO DA CEFALÉIA TENSIONAL: RELATO
DE CASO
Trabalho apresentado à Banca Avaliadora como requisito para a obtenção do título
de graduado em Fisioterapia, pela Faculdade Assis Gurgacz \u2013 FAG
BANCA AVALIADORA
............................................................................................
Prof. Rodrigo Luiz Lima Jucá
(orientador)
............................................................................................
Prof. Mário José de Rezende
............................................................................................
Prof.ª Rosângela Botinha
AGRADECIMENTOS
A Deus que é tudo em minha vida, e que tornou tudo possível...
A minha família que soube entender, compreender, às vezes até com o
coração apertado, a atenção que não lhes foi dada devidamente, datas que não
pudemos comemorar, sempre sacrificando minha presença pelo compromisso do
estudo. Hoje ao longo dessa caminhada, posso dizer o meu muito obrigado pela
compreensão, pelo estímulo nas horas de desânimo, pela atenção que não dei,
pelas alegrias e tristezas que não compartilhei. E que vocês entenderam, Obrigada!
As minhas colegas, que foram sempre verdadeiras, Eliane e Paula que se
disponibilizaram na realização das fotografias, fica aqui registrado meu muito
obrigado!
Ao meu orientador, agradeço a dedicação prestada nas horas em que
precisei.
Todo mundo é capaz de suportar uma dor,
com exceção de quem a sente.
Shakespeare
RESUMO
O termo cefaléia aplica-se a todo processo doloroso referido ao segmento cefálico, o
qual pode originar-se em qualquer das estruturas faciais ou cranianas. Atualmente a
cefaléia tem sido um dos sintomas que mais acometem os indivíduos, cerca de 80%
da população entre 20 e 40 anos de idade, presente mais freqüentemente no sexo
feminino; devido a isso estão sendo realizadas inúmeras pesquisas sobre o assunto.
Este trabalho tem como objetivo comprovar a eficácia da fisioterapia manipulativa na
melhora do quadro álgico da cefaléia do tipo tensional. O trabalho consistiu em um
estudo de caso, onde a paciente foi escolhida através do diagnóstico clínico e da
avaliação fisioterapêutica, os critérios de exclusão foram à prática de atividade física
e o uso de medicamentos. O tratamento foi realizado durante dez sessões com
técnicas de alongamentos e pompagens da musculatura dorsal, cervical posterior e
ântero-lateral. Os resultados mostram que a paciente obteve alívio do quadro álgico,
sendo que o grau de melhora variou em média 49% entre o pré-atendimento e o
pós-atendimento, conforme os dados obtidos na escala visual analógica de dor.
Pode-se concluir após a avaliação dos dados, que as técnicas de alongamento e
pompagens foram eficazes no tratamento da cefaléia do tipo tensional.
Palavras Chaves: cefaléia tensional, alongamento, pompagem
ABSTRACT
The term cephalea is applied to the painful process referred to the cephalic segment,
which can originate in any of the cranial or facial structures. Today, cephalea is one
of the symptoms that attack individuals the most around 80% of the population
between 20 and 40 years of age and is more frequently present in females. Due to
this fact, many researches have been done about the subject. The objective of this
work is to prove the efficacy of the manipulative physiotherapy in order to improve the
algetic status of cephalea of the tensional kind. The work consisted in a case study
where a patient was chosen through a clinical diagnose and a physiotherapeutic
evaluation. The elimination criteria were the practicing of physical activities and the
use of medication. The treatment was performed during ten sessions with stretching
and pumping techniques of the dorsal musculature, cervical posterior and
anterolateral. The results have shown that the patient obtained relief of the algetic
status, and that, according to the obtained data using the analogical visual scale of
pain, the degree of improvement varied, on average, 49% between pre-treatment e
post-treatment. After evaluating the data, we can conclude that the stretching and
pumping techniques are efficient when treating cephalea of the tensional kind.
Keywords: tensional cephalea, stretching, pumping
LISTA DE FIGURAS
Figura 1 - Músculos do pescoço \u2013 vista lateral..........................................................22
Figura 2 - Triângulo suboccipital................................................................................26
LISTA DE FOTOGRAFIAS
Foto 01 - Pompage do esternocleidomastóideo.........................................................46
Foto 02 - Pompage do pescoço.................................................................................46
Foto 03 - Pompage dos escalenos.............................................................................47
Foto 04 - Pompage do occipital..................................................................................47
Foto 05 - Pompage do trapézio..................................................................................48
Foto 06 - Alongamento dos escalenos.......................................................................49
Foto 07 - Alongamento do trapézio em flexão lateral ................................................49
Foto 08 - Alongamento dos músculos occipitais........................................................50
Foto 09 - Alongamento dos extensores da cabeça....................................................50
LISTA DE GRÁFICOS
Gráfico 1 - Escala visual analógica de dor inicial e final do primeiro ao décimo
atendimento..............................................................................................53
Gráfico 2 - Variação do percentual da escala visual analógica de dor entre o
início e o final de cada atendimento........................................................53
SUMÁRIO
RESUMO
LISTA DE FIGURAS
LISTA DE FOTOGRAFIAS
LISTA DE GRÁFICOS
INTRODUÇÃO...........................................................................................................13
1 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA..............................................................................15
1.2 ANÁTOMO BIOMECÂNICA DA COLUNA CERVICAL........................................15
1.3 MÚSCULOS.........................................................................................................18
1.3.1 Músculos da face anterior................................................................................18
1.3.2 Músculos da região ântero-lateral e face.......................................................20
1.3.3 Músculos posteriores........................................................................................21
1.4 LIGAMENTOS......................................................................................................23
1.5 FÁSCIAS..............................................................................................................24
1.6 NERVOS CERVICAIS..........................................................................................25
1.7 RECEPTORES SENSORIAIS..............................................................................27
1.7.1 Fusos musculares.............................................................................................27
1.7.2 Órgãos tendinosos de golgi.............................................................................28
1.7.3 Mecanorreceptores articulares..........................................................................28
Ingrid
Ingrid fez um comentário
Ola, você poderia me enviar este artigo?
0 aprovações
Carregar mais