PlanoDeAula_19
4 pág.

PlanoDeAula_19


DisciplinaDireito Penal I69.519 materiais1.138.729 seguidores
Pré-visualização1 página

	 
			
			 Plano de Aula: Ilicitude.
			 DIREITO PENAL I
			
		
		
			Título
			Ilicitude.
			 
			Número de Aulas por Semana
			
				
			
			Número de Semana de Aula
			
				11
			
 
 Tema
		 Ilicitude. Causas Excludentes
		
		 Objetivos
		 
      
   ? Conhecer o plano de aula.
   ? Compreender a relevância da subsunção das normas penais aos preceitos   constitucionais.
   ? Compreender as Teorias acerca da Ilicitude.
   ? Reconhecer, diante das situações fáticas apresentadas, a existência de causas justificadoras das condutas típicas.
   ? Analisar as causas excludentes de ilicitude, suas espécies e requisitos.
   ? Diferenciar as espécies de causas excludentes de ilicitude.
   ? Analisar as conseqüências jurídico-penais do excesso nas condutas justificadas.
   ? Analisar a natureza jurídica do consentimento do ofendido e suas conseqüências na esfera jurídico-penal.
   ? Aplicar os institutos previstos na parte geral do Código Penal aos crimes em espécie.
  ? Compreender a relevância do estudo prévio dos temas da aula por meio da resolução dos casos concretos propostos.
 
		
		 Estrutura do Conteúdo
	 
 
     1.Conceito 
     1.1.  Ilicitude Formal
     1.2.  Ilicitude Material
	Causas de Justificação. 
    2.1. Discriminantes legais, supralegais e putativas. 
    2.2. O consentimento do ofendido 
     - Natureza jurídica e efeitos.
    2.3. As Causas de Justificação Legais.
       ? Leia o art. 23, do Código Penal 
      3. Estado de Necessidade: 
     3.1.     Conceito
     3.2.     Natureza jurídica. 
3.3               Teorias: Unitária e Diferenciadora objetiva. 
3.4              Requisitos: Objetivos e Subjetivos
3.5              Espécies
- Real e Putativo
- Próprio e de Terceiro
- Justificante e Exculpante
3.6              Excesso - consequências 
3.7              Estado de necessidade e o dever legal de enfrentar o perigo â\u20ac\u201c o agente garantidor.
         ? Leia o art.24, do Código Penal.
4.        Legítima de Defesa: 
4.1              Conceito. 
4.2              Natureza Jurídica
4.3              Distinção do Instituto Estado de Necessidade.
4.4              Requisitos- Objetivos e Subjetivos
4.5              Espécies
- Real e Putativo
- Próprio e de Terceiro
- Sucessiva
- Justificante e Exculpante
     4.6     Excesso - consequências 
  ? Leia o art. 25, do Código Penal.
5.       Estrito Cumprimento de Dever Legal.
5.1              Conceito. 
5.2              Natureza Jurídica
5.3              Requisitos- Objetivos e Subjetivos
5.4              Excesso â\u20ac\u201c conseqüências.
   - Os delitos de constrangimento ilegal (art. 146, do Código Penal) e abuso de autoridade (Lei n. 4898/1965). 
 ? Leia o art. 23, inciso III, do Código Penal.
6.       Exercício Regular de Direito. 
6.1              Conceito. 
6.2              Natureza Jurídica
6.3              Requisitos- Objetivos e Subjetivos
6.4              Ofendículos
       - Conceito
       - Natureza jurídica - controvérsias.
       - Requisitos
       - Conseqüências na esfera jurídico-penal
6.5              Excesso â\u20ac\u201c conseqüências.
 ? Leia o art. 23, inciso III, do Código Penal.
7.       O Consentimento do Ofendido
7.1              Natureza Jurídica â\u20ac\u201c Controvérsias (as teorias final e funcional da ação)
7.2      Conseqüências na esfera jurídico-penal
 
Indicação Bibliográfica
 
? Leia o Capítulo V. Delito como Ação Ilícita â\u20ac\u201c pp. 341 a 360, do livro: PRADO, Luiz Regis. Curso de Direito Penal Brasileiro.v.1, conforme plano de ensino.
? Leia os art. 23, 24 e 25, do Código Penal. 
 
	
	 Aplicação Prática Teórica
 
 
1) Leia o caso concreto abaixo e responda às questões formuladas com base nas leituras indicadas no plano de aula e pelo seu professor.
 CAIO resolve realizar uma viagem ao Pantanal, contratando um experiente guia da região, TÃ\ufffdCIO, para auxiliá-lo. Mesmo tendo comunicado ao guia sua total inexperiência neste tipo de viagem, TÃ\ufffdCIO não vê perigo em deixar CAIO sozinho no acampamento, local que acreditava ser seguro, enquanto foi buscar lenha. De repente, TÃ\ufffdCIO ouve gritos vindo do rio, e ao chegar lá, depara-se com a cena de um enorme jacaré segurando CAIO pelas pernas. Em face da magnitude do animal, e por não possuir qualquer arma, TÃ\ufffdCIO se abstém de tentar o salvamento, observando enquanto CAIO é morto pelo animal. Indaga-se: Poderá TÃ\ufffdCIO ser responsabilizado pelo resultado morte? Responda de forma fundamentada, apontando o dispositivo legal aplicável. (30º Exame OAB/RJ â\u20ac\u201c 1ª Fase)
2) Maurício de Oliveira, médico plantonista em um hospital público, tendo sob sua responsabilidade diversos pacientes, constata que, dois deles precisam ser encaminhados com urgência, à UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em razão da gravidade e piora dos respectivos quadros clínicos. Cientifica-se, contudo, momentos depois, que só há um leito disponível na UTI e, percebendo que se nenhuma providência for tomada os dois pacientes morrerão, encaminha um deles (o que lhe parece mais necessitado de cuidados intensivos) à aludida unidade. Esse paciente consegue sobreviver, mas o outro, pela falta dos cuidados médicos que se faziam necessários nas circunstâncias, pouco tempo depois vem a falecer. A família do paciente morto leva o ocorrido ao conhecimento do Delegado  de Polícia da circunscrição e, após a apuração dos fatos mediante inquérito policial, é oferecida denúncia pelo Ministério Público, contra Maurício de Oliveira, por crime de homicídio (comissivo por omissão). Tendo sido a denúncia recebida, o médico é citado, sendo instaurado processo criminal. Ao final do processo, contudo, o réu é absolvido, considerando-se que houve, no caso, exclusão de ilicitude. Em virtude dos fatos narrados, pode-se concluir que se configurou uma situação de: (Exame OAB/MG. 1° Fase.Abril/2006)
a) legítima defesa.
b) estado de necessidade.
c) estrito cumprimento de dever legal.
d) exercício regular de direito.  
 
3) Hélio, ao conduzir seu veículo em uma rua residencial avista uma vaga e ao iniciar a manobra de estacionamento percebe que o veículo estacionado à sua frente está sendo roubado. Com a intenção de evitar que o condutor do veículo seja ferido, pois estava sob a mira de uma arma de fogo, acelera vindo a atropelar o ladrão e lesioná-lo. Ante o exposto, com base nos estudos realizados sobre as causas excludentes de ilicitude, assinale a opção correta:
a) realiza a lesão corporal dolosa, mas está acobertado pelo estado de necessidade;
b) realiza a lesão corporal culposa, mas está acobertado pelo estado de necessidade;
c) realiza a lesão corporal culposa, mas está acobertado pela legítima defesa de terceiro;
d) realiza a lesão corporal dolosa e não estará protegido por qualquer causa de justificação.