Caderno de Comportamento Organizacional
46 pág.

Caderno de Comportamento Organizacional


DisciplinaAdministração de Recursos Humanos II974 materiais7.972 seguidores
Pré-visualização15 páginas
Tácito ou inconsciente - Está na cabeça das pessoas e é derivado de suas experiências e 
vivencias pessoais. Representa o conhecimento sobre o que sabemos, mas que não precisa ser 
- 16 -
JULIO CESAR DE SOUZA
(Continuação do Resumo de Comportamento Organizacional........................................................)
verbalizado ou escrito em palavras. É mais corrente dentro da organização e está relacionado 
com a cultura organizacional. 
Explícito - Representa acumulação de políticas, procedimentos e processos de negócio que 
formam a base das operações da organização. Em muitas organizações, o conhecimento explícito 
tem uma vida curta. 
Quando a liderança funciona na base do poder coercitivo, do poder de recompensa ou do poder 
legitimado, ela se baseia exclusivamente no poder de posição que a organização confere ao líder.
A verdadeira liderança decorre do poder de competência ou do poder de referência do líder. O 
que caracteriza a verdadeira liderança é a capacidade afetiva de gerar resultados por meio das 
pessoas. 
O modelo de liderança situacional apresenta uma concepção de liderança que reconhece a 
importância dos liderados e baseia-se na lógica de que os líderes podem compensar as limitações 
motivacionais e de capacitação de seus seguidores. 
Cabo Frio, 23 de setembro de 2011.
Aula 4 \u2013 Equipes e Empowerment
As organizações atualmente estão passando rapidamente de estruturas antes ditas tradicionais 
baseadas em órgãos/cargos para estruturas com base em formação de equipes.
As organizações estão preferindo uni-las e integrá-las em equipes coesas e de alto desempenho, 
equipes mutáveis, ágeis, integradas e flexíveis.
Natureza dos grupos
Quando existe um grupo em uma organização, normalmente os seus membros:
\u2013 Estão motivados a trabalhar juntos.
\u2013 Percebem o grupo como uma unidade de pessoas unificadas que interagem entre si.
\u2013 Contribuem em várias medidas para os processos grupais, o que significa que algumas 
pessoas contribuem com mais tempo e energia do que outras.
\u2013 Alcançam acordos e desacordos por meio de várias formas de interação.
Um grupo pode ser definido com duas ou mais pessoas que interagem entre si e dependem umas 
- 17 -
JULIO CESAR DE SOUZA
(Continuação do Resumo de Comportamento Organizacional........................................................)
das outras, que se juntam para alcançar determinados objetivos particulares.
A liderança democrática, participação dos membros e ampla cooperação foram os aspectos mais 
ressaltados dentro de uma visão normativa, que passou a descrever como um grupo deveria ser 
organizado ou conduzido. 
Outra visão da dinâmica de grupo passou a enfatizar um conjunto de técnicas, como 
dramatização, brainstorming, foco em grupos, terapia de grupo, treinamento da sensitividade, 
construção de equipes, análise transacional, janela de Johari e, mais recentemente, a abrasão 
criativa são tradicionalmente relacionadas com a dinâmica de grupo para construção de equipes 
autogerenciadas.
janela de Johari - É uma ferramenta conceitual, criada por Joseph Luft e Harrington Ingham, em 
1995, que tem como objetivo auxiliar no entendimento da comunicação interpessoal e nos 
relacionamentos com um grupo.
Tipos de grupos
Os grupos podem ser formais ou informais. Os grupos formais são de trabalho definidos pela 
organização com a atribuição de tarefas específicas. Nos grupos formais, comportamentos 
apropriados são estimulados ao trabalho conjunto a fim de alcançar objetivos organizacionais.
Os grupos informais são aqueles que surgem espontaneamente graças às relações de interação 
entre as pessoas. Sua natureza é tipicamente social. Ocorrem naturalmente no ambiente de 
trabalho em resposta a necessidades de contato social. Tendem a se formar ao redor de amizades 
e de interesses comuns.
Mapeamento da rede social
A sociometria busca avaliar de quem as pessoas gostam ou não e com quem elas gostariam de 
trabalhar. 
Essas informações são utilizadas para criar um sociograma, isto é, um diagrama que mapeia 
graficamente as interações preferidas obtidas por meio de questionários ou entrevistas. 
O sociograma serve para analisar os seguintes aspectos:
1. redes sociais: conjuntos de relações entre determinado conjunto de pessoas;
2. conglomerados: grupos existentes dentro das redes sociais;
3. conglomerados prescritos: grupos formais determinados pela organização, como 
departamentos, equipes de trabalho, forças-tarefa, tripulações ou comitês;
4. conglomerados emergentes: grupos informais e não oficiais transitórios;
5. coalizões: conglomerados que se unem temporariamente para atingir determinados 
objetivos comuns.
Baseados nas pesquisas relacionadas com grupos, chegamos as seguintes conclusões: 
- 18 -
JULIO CESAR DE SOUZA
(Continuação do Resumo de Comportamento Organizacional........................................................)
A rotatividade parece ter alguma relação com os agrupamentos emergentes. As pessoas que se 
veem como membros de um mesmo agrupamento tendem a agir em conjunto, isto é, 
permanecem ou deixam o emprego de maneira grupal.
Fortes relacionamentos interpessoais dentro do grupo parecem estar relacionados com níveis 
mais baixos de conflito. Como membros dos agrupamentos emergentes tendem a interagir mais 
uns com os outros, parece haver menos conflitos entre eles.
Estrutura do grupo
Os grupos de trabalho se caracterizam por uma estrutura que modela o comportamento de seus 
membros e torna possível a explicação e previsão de boa parte do comportamento dos 
indivíduos, bem como do desempenho do grupo em si. As principais variáveis estruturais de um 
grupo são:
Liderança Formal - Em geral, cada grupo tem um líder, que é formalmente definido pela 
organização e que recebe títulos variados, tais como: gerente, chefe, supervisor, encarregado.
Papel - Significa um conjunto de atividades e comportamentos solicitados de uma pessoa que 
ocupa uma determinada posição na organização.
Desempenho de Papel - Cada membro do grupo desempenha um papel específico que lhe é 
atribuído pela organização.
Normas - Todo grupo estabelece suas próprias normas. Normas são padrões aceitáveis de 
comportamento e que são compartilhados por todos seus membros.
Status - Significa a posição social que as pessoas atribuem a um grupo ou a membros de um 
grupo.
Tamanho - O tamanho do grupo influencia o seu comportamento conforme as variáveis 
dependentes envolvidas. Folga social é a tendência para se esforçar menos quando se trabalha 
em grupo do que se estivesse trabalhando sozinho. 
Composição - Refere-se à combinação de conhecimentos e de competências que os membros 
trazem para o grupo.
Coesão - Refere-se ao grau em que os membros são atraídos entre si e motivados a permanecer 
como grupo. É importante porque está associada à produtividade do grupo.
Estrutura do grupo
As sugestões para estimular a união do grupo são:
\u2717 reduzir o seu tamanho;
\u2717 estimular a concordância unificada em relação aos objetivos do grupo;
\u2717 aumentar o tempo em que os membros ficam juntos;
- 19 -
JULIO CESAR DE SOUZA
(Continuação do Resumo de Comportamento Organizacional........................................................)
\u2717 aumentar o status do grupo e a dificuldade percebida para ingressar nele;
\u2717 estimular a competição com outros grupos;
\u2717 dar recompensas sempre ao grupo em vez de individualmente;
\u2717 isolar fisicamente o grupo.
O trabalho em grupo \u2013 condições organizacionais
Todo grupo é influenciado por condições externas e impostas de fora pra dentro e isso inclui:
Estratégia Organizacional - É definida pela cúpula da organização e define quais os objetivos 
globais da organização e os meios para atingi-los.
Estrutura de Autoridade - Define quem se reporta a quem, quem toma as decisões e quais as 
decisões que as pessoas ou grupos terão autonomia para tomar.
Regulamentações