Sintese - História do Direito
8 pág.

Sintese - História do Direito


DisciplinaHistória do Direito Brasileiro11.226 materiais278.998 seguidores
Pré-visualização2 páginas
História do Direito 
1. Contribuições do sistema jurídico Inglês (Magna Carta 1215) 
Introduziu no direito pela primeira vez o Hábeas Corpus e Tribunal do Júri 
2. Diferença entre advogado Solicitador ou solicitor e advgado Barrister
O primerio não faz procedimento judicial, cuida apenas do atendimento administrativo (extrajudicial) do processo.
O segundo é o que vai ao tribunal defender a causa (intelectual)
3. Fonte Primaria do Direito Brasileiro
Lei da Inglaterra precedente judicial único (jurisprudência).
4. Equity (1600)
Possibilidade de equivalência diminui os erros da justiça \u2013 Balancear os fatos com o direito aplicado
5. Fonte do Direito (equity??)
Jurisprudência, Costumes e Leis.
6. Pensamento Político de Thomas Hobbes
A obra \u201cO Leviatã\u201d escrita em 1651 justifica o poder absolutista (O homem é o lobo do homem).
Thomas Hobbes justifica o poder absolutista do ponto de vista estritamente racional, negando implicitamente a origem divida do poder.
No Estado Natural: O poder de cada um é medido por seu poder real, cada um tem tanto de direito quanto tem de força e o objetivo é a própria conservação e os interesses pessoais.
No Estado Político: Os homens vão se encarregar de estabelecer a paz e a segurança através da renúncia ao direito absoluto que tem sobre todas as coisas. Pacto social (em favor de um soberano) que pode ser explicado como uma alienação de poderes.
7. O Iluminismo
Movimento cultural que se desenvolveu principalmente na França, Inglaterra e Holanda, nos sécs. XVII e XVIII. 
O desenvolvimento intelectual que vinha ocorrendo deste o Renascimento deu origem a idéias de liberdade política e econômica.
\u25cf Características do Iluminismo:
Crença nas leis naturais = normas da natureza que regem todas as transformações que ocorrem no comportamento humano, nas sociedades e na natureza.
Crença nos direitos naturais = todos os indivíduos possuem direito a vida, a liberdade e a posse de bens naturais.
\u25cf Principais figuras do iluminismo
Isaac Newton = matemático, astrônomo, físico.
Jean-Jacques Rosseau = crítico da burguesia e da propriedade privada.
Voltaire = defendeu a liberdade de pensamento e expressão.
8. Contribuições da Independência dos EUA (1774), Constituição Norte Americana (1787) e Revolução França (1789) no tocante aos Direitos Humanos
Declaração de independência dos EUA = Garantias fundamentais dos Direitos Humanos
Constituição dos EUA (Thomas Jefferson - 7 artigos e 17 emendas) = Princípios Básicos dos Direitos Humanos (liberdade de crença, expressão, etc)
Revolução Francesa = Declaração dos direitos do homem e do cidadão (1789).
\u201cA independência N.A., assim com a R.F. contribuíram para os direitos humanos, seja nas garantias fundamentais que encontramos na declaração de independência N.A. e nos princípios básicos na Constituição dos EUA, quanto na R.F. e na declaração dos direitos do homem e do Cidadão.\u201d
9. Princípios da Revolução Francesa (1789) 
Liberdade, Igualdade e Fraternidade.
\u201cA declaração dos direitos do homem e do cidadão (1789).
Os direitos humanos começam a tomar forma nas teorias de Hobbes e se confirmam na revolução francesa em 1789.
A revolução francesa é um marco histórico que deu inicio a concepção moderna dos D.H. Confirmada pelo documento redigido pelo povo francês que torna notório a falta de respeito aos direitos essências do ser humano.\u201d
10. Ler os artigos da Constituição dos EUA (Arrumar uma cópia)
Separação de poderes, aplicação do direito civil e político, inviolabilidade do domicilio e correspondência e direito a julgamento.
11. Base para os Direitos Humanos:
Concepção Positiva, Idealista e Materialista ou Crítica
\u25cf Concepção Positiva: São direitos essenciais ou fundamentais todos aqueles reconhecidos positivamente na ordem interna ou internacional. O Estado garantirá a efetivação dos direitos humanos. 
\u25cf Concepção Idealista: os direitos humanos são inerentes à pessoa humana, existem pelo simples fato do ser humano existir, independentemente de uma fundamentação jurídica. O Estado apenas garante o que é Natural.
\u25cf Concepção Materialista ou Critica: os direitos humanos são o resultado de conquistas obtidas através de um processo histórico de lutas sociais.
O ser humano sempre buscará satisfazer as suas necessidades por uma vida digna, feliz e realizadora, que pressupõe: liberdade, trabalho, solidariedade e responsabilidade social.
12. Classificação quanto à Éficacia
Os instrumentos que possibilitam a efetivação dos D.H. estão divididos em 3 esferas (Política, Jurídica e Social):
\u25cf Política - representa a estruturação democrática, assim cirando condições e direcionando à sociedade para efetivação desses direitos.
\u25cf Jurídica - incorpora as garantias fundamentais em nossa Carta Magna, bem como criando normas infraconstitucionais capazes de assegurar a efetivação dos D.H.
\u25cf Social - Conscientização da sociedade e da formação de grupos ideológicos, que estimulem, regulem e pressionem o poder público para a necessária efetivação dos D.H.
13. Características dos D.H.
Imprescritibilidade, inviolabilidade, irrenunciabilidade e efetividade
\u25cf Imprescritibilidade \u2013 Os D.H. não serão objeto de discussão quanto à tempestividade de sua efetivação e respeito.
\u25cf Inviolabilidade \u2013 garantias estabelecidas pela ordem constitucional, ou seja, os D.H. são por natureza invioláveis, não podendo haver leis contrariando-os.
\u25cf Irrenuncialibidade \u2013 a pessoa humana não poderá dispor dos direitos humanos (o cj. De garantias fundamentais deve ser mantido e respeitado, independentemente da vontade de seu titular).
\u25cf Efetividade \u2013 as garantias fundamentais são de aplicação imediata, conduto exigisse do poder publico o estabelecimento de institutos de coercibilidade para obrigar a sua efetivação e estabelecer sanções no caso do seu desrespeito.
14. Teoria das Gerações dos Direitos Humanos
1ª Geração = séc. XVII, XVIII e XIX = direitos políticos e civis (direitos ligados às liberdades fundamentais do ser humano e atuam como limitadores da ação do Estado).
2ª Geração = séc. XIX e XX = direitos sociais
(direitos relacionados à responsabilidade do Estado e que devem ser constituídos e passados a sociedade como meio de equilíbrio social).
3ª Geração = final do séc. XX = solidariedade e fraternidade
(consiste na garantia de preservação de um meio ambiente equilibrado e sustentável para as gerações presentes e futuras).
4ª Geração = séc. XX = proteção genética ou biodireito
(que visam proteger e fiscalizar a manipulação de embriões humanos).
5ª Geração = séc. XXI = robótica
(discutem a sobreposição da tecnologia ao homem \u2013 autalmente em discussão no âmbito jurídico e doutrinário)
que visam proteger e fiscalizar a manipulação de embriões humanos).
15. Órgão Internacional de Proteção dos Direitos Humanos
Liga das Nações (1919) \u2013 criada após a 1ª Grande Guerra Mundial (1914 a 1918).
Objetivo: Promover a cooperação, a paz e a segurança internacional, condenando agressões externas contra a integridade territorial e independência política de seus membros).
16 - Corte Internacional de Justiça (CIJ)
Sede: HAIA \u2013 Holanda
Objetivo: Julgar Conflitos entre Estados.
Fontes de que se utiliza:
Primárias 
Tratados Internacionais; 
Princípios gerais de direito (devido processo legal, anterioridade, reserva legal); e
Costumes Internacionais
Secundárias
Jurisprudência
Doutrina
(Ler as folhas que o Prof. Deixou na Xerox que tratam de Órgãos de Proteção dos Direitos Humanos)
17 \u2013 Quadro sinótico com as características de cada Constituição
1ª) 1824 \u2013 Outorgada 
4 poderes ( existia o poder Moderador \u2013 que ficava na mã do Monarcar); 
Abolição das penas cruéis 
Foi a de maior tempo de duração
2ª) 1891 \u2013 Promulgada (Congresso Constituinte)
Transformação do Império em República. 
Regime de Governo: Presidencialista
Forma de Estado: Federativa (províncias foram transformadas em Unidades da Federação)
No âmbito dos Direitos Fundamentais: Introdução do Hábeas Corpus
Abolição